Como você sabe se tem hemorroidas...ou algo grave?

Tratamento das hemorroidas

Resumo da matéria -


Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

As hemorroidas não são um assunto agradável e pode ser embaraçoso falar sobre isso – mesmo com um médico especialista. Mas elas são um problema relativamente comum entre homens e mulheres.

Isso não é nenhuma surpresa devido à típica alimentação e estilo de vida ocidental, que geralmente envolve muito estresse e pouco exercício físico. As hemorroidas não são um problema exclusivo do mundo ocidental moderno; entretanto, elas são raramente vistas nas culturas mais primitivas e menos industrializadas.

O que é uma hemorroida exatamente?

As hemorroidas são veias na parede do reto e do ânus que ficaram torcidas, inchadas e inflamadas. Elas podem se formar interna ou externamente, e as protuberâncias resultantes podem causar dor e sangramento.

Se você tem uma hemorroida dentro do ânus, acima da junção do reto e do ânus, você tem uma hemorroida interna. Se sua hemorroida fica abaixo dessa junção e sob a pele ao redor do ânus, ela é considerada externa. Os dois tipos de hemorroidas podem permanecer dentro do ânus ou saírem dele.

Como as hemorroidas se formam

As hemorroidas surgem normalmente devido a um aumento na pressão, geralmente resultante da força para evacuar. Elas são comuns em pessoas com distúrbios digestivos crônicos – principalmente a prisão de ventre. Também ocorrem nas pessoas mais velhas e durante a gravidez.

Se você está grávida, a pressão adicional exercida pelo bebê no útero pode causar hemorroidas. O parto pode piorar o problema, mas, felizmente, a maioria das hemorroidas causadas pela gravidez é resolvida depois do nascimento.

Outra causa comum das hemorroidas é a obesidade, pois quando se está acima do peso, o corpo simplesmente não tem forças suficientes para produzir a eliminação adequada através do intestino.

Como você sabe se tem hemorroidas?

Se você tem hemorroidas, pode ou não ter sintomas e, com o devido cuidado, a maioria dos sintomas desaparece em questão de dias.

O sinal mais comum de uma hemorroida interna é a presença de sangue vermelho vivo, geralmente visto no papel higiênico ou no vaso sanitário. É possível que uma hemorroida interna se projete através do ânus, no entanto, nesse caso, você teria alguma irritação e dor.

Se suas hemorroidas são externas, os sintomas podem incluir inchaço ou uma protuberância (coágulo sanguíneo) ao redor do ânus. Elas são chamadas de hemorroidas externas trombosadas e podem ser bem dolorosas.

Dependendo dos hábitos de banheiro, você pode agravar o problema, causando irritação, sangramento e coceira adicionais. (A drenagem das hemorroidas também pode causar coceira.) Se você sofre de hemorroidas, é importante não fazer força para evacuar. Esfregar ou limpar em excesso a região também pode piorar o problema.

Outros problemas com sintomas semelhantes aos das hemorroidas são abcessos anais, fissuras e fístulas anais e coceira não específica ou irritação (chamado geralmente de prurido anal).

Um conselho relacionado ao sangramento retal

Se você tem sangramento e suspeita estar relacionado a hemorroidas, recomendo que consulte seu médico ou outro especialista – principalmente se for um sintoma novo para você. O sangramento do reto pode ser um sinal de outro problema mais grave, inclusive de câncer colorretal, principalmente se você é idoso.

Conforme mencionado acima, o sangue vermelho vivo é, na maioria das vezes, um sinal de hemorroidas, mas qualquer sinal novo ou repentino de sangramento deve ser investigado, independentemente da idade.

O interessante é que a vitamina D é uma das melhores formas de reduzir o risco de câncer de cólon. A melhoria dos níveis de vitamina D pode reduzir o risco em até 80%!

Certifique-se de examinar sua vitamina D e tente manter os níveis em aproximadamente 60 ng/ml durante o ano como uma medida preventiva eficaz.

A meta é prevenir as hemorroidas em primeiro lugar

As hemorroidas são geralmente o resultado do esforço devido à prisão de ventre.

A prisão de ventre é causada normalmente pela alimentação inadequada, falta de exercício físico, ingestão inadequada de água e estresse. Outros fatores que contribuem para isso são uso em excesso de laxantes, síndrome do intestino irritável e hipotireoidismo.

Esses passos simples podem ajudar a evitar a prisão de ventre:

  1. Coma alimentos ricos em fibras. As verduras são excelentes fontes de fibra. O consumo de uma ampla variedade de fibras vegetais fornece a massa necessária para que as fezes passem confortavelmente pelo intestino. Se precisar de fibras extras, sugiro as sementes de linhaça orgânica. Triture as sementes em um moedor de café e adicione uma ou duas colheres de sopa à sua comida. Experimente também o Psílio, que ajuda a aliviar a prisão de ventre e a diarreia.

    Recomendo evitar um tipo de Psílio não orgânico, como o Metamucil. Comece lentamente se não está acostumado a comer muitas fibras na sua alimentação; você pode ter gases e inchaço enquanto seu sistema digestivo se acostuma à fibra adicionada.
  2. Tente consumir laranjas frescas pelos flavonoides que elas contêm. Os flavonoides são fitoquímicos importantes que ajudam na saúde das veias. Considere adicionar óleo de coco à sua alimentação também. Os habitantes das ilhas tropicais do sul do Pacífico são conhecidos por consumir pelo menos metade da gordura de sua alimentação dos cocos, consequentemente, várias doenças e problemas comuns do ocidente, inclusive as hemorroidas, são raros entre eles. Minha recomendação pessoal é o óleo de coco virgem.
  3. Tome bastante água pura – água mineral ou água filtrada por osmose reversa. Use a sede e a cor da urina como guias para saber se está adequadamente hidratado. A cor da urina deve ser amarelo-clara. Se for amarelo-escura, é provável que você não esteja bebendo água suficiente. (A cor amarelo-clara brilhante é geralmente o resultado da vitamina B2 encontrada na maioria dos suplementos multivitamínicos.) Os níveis adequados de fibra e água criam fezes mais moles. As fezes mais moles passam com mais facilidade pelo cólon e diminuem a necessidade de fazer força.
  4. Pratique exercícios com regularidade para manter o trato digestivo estimulado.
  5. Tome um probiótico de alta qualidade. O equilíbrio das bactérias intestinais não só ajudará na prisão de ventre, mas na saúde em geral também.
  6. Controle o seu estresse emocional. Recomendo muito ferramentas como a Técnica de Liberação Emocional (EFT) para ajudar a aliviar os fatores de estresse emocional que colaboram para a prisão de ventre. Ela também pode ajudar a reduzir e eliminar os sintomas de dor das crises de hemorroidas.

Outra opção que poucas pessoas conhecem é usar um vaso sanitário ao estilo turco. Fui para a Índia no ano passado e o interessante é que vários lugares não têm banheiros normais, somente um buraco no chão. Quando você usa o banheiro desse jeito, seu corpo fica na posição para a qual foi projetado para evacuar.

Quando você se senta em um vaso sanitário normal, você perde muito da força que ajuda na eliminação. Não estou sugerindo que você faça um buraco no piso do seu banheiro; existem outros dispositivos que você pode colocar no banheiro que imitam um pouco essa posição de agachamento, ajudando-o a evacuar com mais facilidade.

Pratique bons hábitos no banheiro

  • Deixe que seu corpo funcione naturalmente usando o banheiro sempre que sentir necessidade de evacuar. Vá assim que sentir vontade – o atraso pode causar ou agravar a prisão de ventre.
  • Não se sente no vaso por períodos prolongados. Isso aumenta a pressão no reto, que é exatamente o que você não quer fazer. Limite o tempo no banheiro para três a cinco minutos por vez. Se necessário, levante-se, caminhe, se distraia e aguarde a vontade voltar antes de ir ao banheiro novamente. Você também pode usar um banquinho para os pés enquanto está sentado no vaso para elevar as pernas e aliviar a pressão do tecido inchado.
  • Não faça muita força para evacuar. Faça somente uma pressão leve de até 30 segundos no máximo por tentativa, concentre-se em usar os músculos abdominais e pélvicos.
  • Use a posição de agachamento. As hemorroidas ocorrem raramente em países onde as pessoas se agacham para realizar as necessidades corporais. Os resultados de um estudo publicado no final dos anos 80 mostraram que 18 dos 20 pacientes com hemorroidas tiveram alívio completo e contínuo da dor e sangramento usando um vaso sanitário ao estilo turco.

Utilize práticas adequadas de limpeza

  • Não esfregue muito a região com papel higiênico ou outros tipos de lenços já que isso irrita e inflama a pele.
  • Se possível, limpe a região em um banho de imersão ou ducha sem usar sabonete – o sabonete também irrita. Certifique-se de enxaguar bem a região e de secá-la suavemente com uma toalha macia.
  • Em situações onde não for possível fazer um banho de imersão, use um lenço umedecido descartável com movimentos suaves e lentos.

Remédios caseiros para sintomas de hemorroidas

  • O extrato de brusca é um extrato de ervas que você pode usar se estiver sofrendo de hemorroidas. Ele tem poderosos efeitos anti-inflamatórios e vasoconstritores e pode ajudar a apertar e fortalecer essas veias. É usado principalmente para tratar os problemas das veias; ele ajuda a fortalecer suas paredes de modo que não dilatem e expandam quando houver pressão no movimento de evacuação.

    Alguns outros suplementos benéficos são: castanha-da-índia, bromelaína, extrato da árvore de pagode japonês e extrato de aloe vera.
  • Experimente um banho de assento. O banho de assento requer mergulhar os quadris e as nádegas em água morna. O calor úmido do banho oferece alívio dos sintomas e ajuda a curar o tecido inflamado. Use água morna, não quente, e não adicione nada a ela. Sente por 10 a 15 minutos por vez, quantas vezes quiser, para ajudar a aliviar os sintomas.
  • Aplique compressas frias ou gelo na região anal de modo intermitente por 10 a 15 minutos por vez, até cinco vezes por dia.
  • Mantenha a região anal seca, já que a umidade causa irritação, coceira e infecção da pele.
  • Aplique uma camada de vaselina na região anal para aliviar o tecido irritado. Você também pode aplicar gel de aloe vera para aliviar o ardor ou um adstringente tópico como hamamélis.
  • Depois de evacuar, limpe com papel higiênico, compressas ou algodão embebido em hamamélis (disponível na maioria das farmácias).

Intervenção médica

Nos casos graves, às vezes é necessário que as hemorroidas sejam tratadas de modo cirúrgico ou endoscópico. No entanto, isso deve ser feito apenas como último recurso.

Existem diversas técnicas de tratamento médico de hemorroidas, entre elas:

  • Ligadura elástica, em que um elástico de borracha é colocado ao redor da base da hemorroida. O elástico corta o fluxo sanguíneo até a hemorroida, fazendo com que ela morra e desapareça em alguns dias.
  • Escleroterapia, que envolve a injeção de uma solução química para diminuir a hemorroida.
  • Coagulação infravermelha (queimadura do tecido hemorroidal).
  • Hemorroidectomia – remoção cirúrgica das hemorroidas.

Sempre tente evitar um problema como as hemorroidas para que não seja necessário tratamento. Assim como a maioria dos problemas de saúde com dor e irritação, as hemorroidas são um sinal do corpo para prestar mais atenção à alimentação, consumo de água, exercício físico, estresse emocional e outras questões de estilo de vida.

+ Recursos e Referências