O Que Acontece Dentro de Seu Estômago Quando Você Come Macarrão Instantâneo?


Macarrão instantâneo

Resumo da matéria -

  • Pesquisadores usaram uma câmera do tamanho de uma pílula para ver o que acontece dentro do estômago e no aparelho digestivo depois de se comer macarrão instantâneo
  • Mesmo depois de duas horas, o macarrão instantâneo estava notavelmente intacto, muito mais do que o macarrão caseiro, que foi usado como comparação
  • Durante este longo período digestivo, o estômago fica exposto de forma prolongada ao conservante tóxico hidroquinona butílico terciária (TBHQ) e outros aditivos, como MSG, encontrados no macarrão instantâneo
  • Mulheres que consomem muito macarrão instantâneo possuem um risco significativamente maior de desenvolver síndrome metabólica do que aquelas que comem menos, independentemente de sua dieta ou hábitos de exercício
  • As mulheres que comeram macarrão instantâneo mais de duas vezes por semana estavam 68 por cento mais propensas a ter síndrome metabólica
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

O macarrão instantâneo é um almoço ou jantar popular para aqueles que têm pouco tempo (ou dinheiro), como estudantes universitários. Enquanto você provavelmente não o considera um alimento saudável, você pode pensar que ele não é tão ruim, ou, pelo menos, não tão ruim quanto comer um hambúrguer e batatas fritas ou um burrito de lanchonete.

Em uma primeira experiência do gênero, no entanto, o Dr. Braden Kuo do Massachusetts General Hospital pode fazer com que você reconsidere seu amor por macarrão instantâneo (supondo que você tenha um).

Ele usou uma câmera do tamanho de um comprimido para ver o que acontece dentro do estômago e do trato digestivo depois de se comer macarrão lámen, um tipo comum de macarrão instantâneo. Os resultados foram surpreendentes…

Macarrão Instantâneo Não Quebra Após Horas de Digestão

Na foto acima, você pode ver o macarrão lámen dentro de um estômago. Mesmo depois de duas horas, ele está incrivelmente intacto, muito mais do que o macarrão lámen feito em casa, que foi usado como comparação. Isso é preocupante por várias razões.

Para começar, ele poderia estar colocando uma pressão sobre o seu sistema digestivo, que é forçado a trabalhar por horas para quebrar esse alimento altamente processado (ironicamente, a maioria dos alimentos processados é tão desprovida de fibra que se quebra muito rapidamente, interferindo em seus níveis de açúcar no sangue e liberação de insulina).

Quando o alimento permanece no seu aparelho digestivo por um tempo tão longo, ele também irá afetar a absorção de nutrientes, mas, no caso do macarrão lámen processado, não há muita nutrição para se retirar. Em vez disso, há uma longa lista de aditivos, incluindo o conservante tóxico hidroquinona butílico terciária (TBHQ).

Este aditivo permanecerá provavelmente em seu estômago junto com o macarrão instantâneo aparentemente indestrutível, e ninguém sabe o que este tempo de exposição prolongado pode causar à sua saúde. O senso comum sugere que não vai ser bom…

Cinco Gramas De Conservante De Macarrão, TBHQ, São Letais

O TBHQ, um subproduto da indústria do petróleo, é frequentemente listado como um "antioxidante", mas é importante perceber que ele é um produto químico sintético com propriedades antioxidantes- não um antioxidante natural. O produto químico impede a oxidação de gorduras e óleos, prolongando assim a vida útil dos alimentos processados.

É um ingrediente comumente utilizado em alimentos processados de todos os tipos (incluindo nuggets de frango do McDonald's, biscoitos CHEEZ-IT da Kellogg´s, manteiga de amendoim da Reese´s, biscoitos da Wheat Thins, da Teddy Grahams, pizza congelada da Red Baron, feijões da Taco Bell e muito mais).

Mas você também pode encontrá-lo em vernizes, esmaltes e produtos pesticidas, bem como cosméticos e perfumes para reduzir a taxa de evaporação e melhorar a estabilidade. 

Em suas 19ª e 21ª reuniões, o Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives determinou que o TBHQ era seguro para o consumo humano em níveis de 0-0,5 mg / kg de peso corporal.

No entanto, a Codex Commission fixou os limites máximos permitidos entre 100 e 400 mg / kg, dependendo do alimento ao qual ele for adicionado. (A goma de mascar tem permissão para conter os níveis os mais elevados de TBHQ.) Nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration exige que o TBHQ não deva exceder 0.02 por cento de seu conteúdo de óleo e de gordura.

Portanto, há uma discrepância entre limites supostamente "seguros", mas provavelmente é melhor ter pouca ou nenhuma exposição a essa substancia tóxica, pois a exposição a cinco gramas pode ser letal e, de acordo com o Consumer Dictionary of Food Additives (Dicionário do Consumidor de Aditivos Alimentares), a exposição a apenas um grama de TBHQ pode causar:

  • Náusea e vomito
  • Zumbido nos ouvidos (tinido)
  • Delírio
  • Sensação de sufocamento
  • Colapso

Enquanto não se suspeita que o TBHQ seja uma substancia tóxica persistente, o que significa que seu corpo é provavelmente capaz de eliminá-lo de forma que ele não bioacumule, se você comer macarrão instantâneo seu corpo pode estar recebendo uma exposição prolongada. Isso é preocupante, para se dizer o mínimo. De acordo com o Environmental Working Group (EWG), com base em estudos com animais, os perigos para a saúde associados ao TBHQ incluem:

  • Efeitos hepáticos em doses muito baixas
  • Resultados positivos de mutações de testes in vitro em células de mamíferos
  • Alterações bioquímicas em doses muito baixas
  • Efeitos reprodutivos em doses elevadas

Comer Macarrão Instantâneo Está Ligado À Síndrome Metabólica

Se você ainda está considerando comer macarrão lámen no almoço, você deve saber que um novo estudo publicado no Journal of Nutrition descobriu que as mulheres que consumiram muito macarrão instantâneo tiveram um risco significativamente maior de desenvolver síndrome metabólica do que aquelas que comeram menos, independentemente da sua dieta geral ou hábitos de exercício.

As mulheres que comeram macarrão instantâneo mais de duas vezes por semana eram 68 por cento mais propensas a ter síndrome metabólica - um grupo de sintomas como obesidade central, pressão arterial elevada, açúcar elevado no sangue em jejum, triglicérides elevados em jejum e baixos níveis de colesterol HDL.

Ter três ou mais dos sintomas aumenta o risco de desenvolver diabetes e doenças cardiovasculares. Pesquisas anteriores também analisaram a ingestão total de nutrientes entre consumidores e não consumidores de macarrão instantâneo, e descobriram, como você pode suspeitar, que comer macarrão instantâneo contribui pouco para uma dieta saudável.

Os consumidores de macarrão instantâneo tiveram uma ingestão significativamente menor de nutrientes importantes como proteína, cálcio, fósforo, ferro, potássio, vitamina A, niacina e vitamina C em comparação com os não consumidores. Aqueles que comeram macarrão instantâneo também tiveram uma ingestão excessiva de energia, gorduras insalubres e sódio (apenas um pacote pode conter 2.700 miligramas de sódio).

O Que Mais Existe Em Um Pacote de Macarrão Instantâneo?

Além de um monte de sódio e o preservativo TBHQ, o que mais se encontra em uma porção típica de macarrão instantâneo? A Prevent Disease relata:

“O bloco de macarrão seco foi originalmente criado ao se fritar rapidamente o macarrão cozido, e este ainda é o principal método utilizado nos países asiáticos, embora blocos de macarrão secos ao ar livre sejam favorecidos nos países ocidentais. Os principais ingredientes do macarrão seco são farinha de trigo, óleo de palma e sal.

Os ingredientes comuns do pó aromatizante são sal, glutamato monossódico, tempero e açúcar.

Em junho de 2012, a Korea Food and Drug Administration (KFDA) encontrou Benzopireno (uma substância causadora de câncer) em seis marcas de macarrão feitas pela Nong Shim Company Ltd. Embora a KFDA tenha dito que os montantes eram minúsculos e não prejudiciais, Nong Shim identificou determinados lotes de macarrão com um problema, levando a um recall em outubro de 2012.”

O monosodium glutamate (glutamato monossódico - MSG) em macarrões instantâneos é razão suficiente para evitá-los. O MSG é uma excitotoxina, o que significa que ele estimula em excesso suas células nervosas a ponto de criar danos ou morte, causando disfunção cerebral e danos em graus variados - e até potencialmente desencadeando ou piorando dificuldades de aprendizagem, doença de Alzheimer, doença de Parkinson, doença de Lou Gehrig e muito mais.

Parte do problema é que o ácido glutâmico livre (o MSG é aproximadamente 78 por cento de ácido glutâmico livre) é o mesmo neurotransmissor que seu cérebro, sistema nervoso, olhos, pâncreas e outros órgãos usam para iniciar certos processos em seu corpo. Sem mencionar que o MSG também é usado para engordar ratos para estudo científico. Sim, o MSG é a droga perfeita para a obesidade.  Se você quiser atingir o seu peso corporal e saúde ideais, evite o MSG a todo custo.

Recorra a Alimentos Integrais e Vivos Para Ter Uma Saúde Ideal

Comer ocasionalmente um pacote de macarrão instantâneo claramente não vai matá-lo, mas quando você se habitua a substituir comida real por alimentos de conveniência, é apenas uma questão de tempo até que problemas de saúde se desenvolvam.

O macarrão instantâneo é um excelente exemplo dos tipos de alimentos processados que você deve evitar, tanto quanto for possível, pois eles são praticamente uma garantia de fazer você ficar doente e gordo se você abusar muito deles (e "muito" neste caso pode ser tão pouco quanto algumas vezes por semana).

Os alimentos processados promovem o ganho de peso e a doença crônica, porque eles são ricos em açúcar, frutose, carboidratos refinados e ingredientes artificiais, e pobres em nutrientes e fibras. Os alimentos processados são viciantes e projetados para fazer você comer demais; eles também estimulam o desejo excessivo por alimentos, conduzindo ao ganho de peso.

Comer alimentos processados também promove a resistência à insulina e inflamação crônica, que são marcas da maioria das doenças crônicas e / ou graves. Por outro lado, as pessoas têm prosperado com legumes, carnes, ovos, frutas e outros alimentos integrais durante séculos, enquanto os alimentos processados foram inventados apenas recentemente.

Descartar os alimentos processados requer que você planeje suas refeições com antecedência, o que é muito possível e gerenciável, para assim remover de forma indolor os alimentos processados de sua dieta. Você pode tentar procurar nos mercados de produtos locais para encontrar produtos que sejam da estação e que possuam um preço justo, e assim planejar suas refeições de acordo, mas você pode igualmente usar esta mesma premissa com promoções do supermercado.

Você geralmente pode planejar as refeições de uma semana inteira de uma só vez, certificando-se de que você tem todos os ingredientes necessários à mão e, em seguida, fazer qualquer trabalho de preparação que você possa fazer com antecedência para que o jantar seja fácil de preparar se você estiver com pouco tempo (e você pode usar as sobras no almoço do dia seguinte, para que não tenha de recorrer ao macarrão instantâneo).