nutrição prato de comida

Resumo da matéria

  • Enquanto o sistema agrícola americano é a inveja de muitas nações menos prosperas, ele é um sistema de alimentos que promove alimentos baratos subsidiados em grande parte desprovidos de nutrientes e entupidos de ingredientes insalubres que fizeram com que as taxas de obesidade disparassem
  • Não há relação entre subsídios agrícolas e nutrição. As diretrizes nutricionais do governo são, em grande parte, refletidas por esses mesmos subsídios agrícolas, ao invés de serem construídas com base em uma sólida ciência nutricional  
  • 92 centavos de dólar de cada alimento agora vão para alguém que não o agricultor - ele é realmente gasto em vários processos de fabricação e embalagem associados com alimentos processados
Artigo Anterior Próximo Artigo

Como Virar a Pirâmide Alimentar de Cabeça Para Baixo Pode Ajudá-lo a "Emagrecer Sem Nem Mesmo Estar Tentando”

6 Junho 2017 | 1,223 Visualizações |
Edição: Português


Por Dr. Mercola

Se você se alimentar com uma dieta padrão americana (Standard American Diet -SAD), você está praticamente garantindo um aumento de peso, mesmo se você achar que está comendo de forma saudável.

Enquanto o sistema agrícola americano pode ser a inveja de muitas nações menos prósperas, ele também tem muitas consequências não desejadas, como Jennings aponta. Um deles é um sistema alimentar  que promove alimentos baratos em grande parte desprovido de nutrientes e entupidos de ingredientes insalubres que fizeram as taxas de obesidade disparar.

Se você é como a maioria das pessoas, você provavelmente não sabe que não há nenhuma ligação entre os subsídios agrícolas e a nutrição. Esse fato importante é revelado no relatório de Jennings, e esta é uma parte importante do problema.

Diretamente relacionado a esta questão é o fato de que as orientações nutricionais do governo são em grande parte espelhadas por esses mesmos subsídios agrícolas, ao invés de serem construídas com base em uma sólida ciência nutricional.

Em suma, a razão pela qual lhe dizem para fazer dos grãos a pedra angular de sua dieta se deve ao fato de que os agricultores são pagos para cultivar grãos nos Estados Unidos. Há muito deles, e são baratos se comparados a alimentos mais saudáveis como os legumes, que recebem poucos subsídios para serem cultivados.

A Agricultura Convencional Promove o Consumo de Alimentos Insalubres

Não se pode negar o fato de que as práticas agrícolas modernas promovem o consumo de uma dieta insalubre. As atuais elevadas taxas de obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares podem estar diretamente ligadas às mudanças na forma como nossos alimentos foram cultivados e produzidos nos últimos 40 anos.

De acordo com o Environmental Working Group (EWG), entre 1995 e 2010, meros 10% dos agricultores americanos recolheram 74% de todos os subsídios, totalizando cerca de US$ 166 bilhões em 16 anos.

Estes subsídios agrícolas produzem xarope de milho de alta frutose, fast food, fábricas de animais, monocultura e uma série de outros contribuintes da nossa dieta insalubre contemporânea.

Um relatório  que compara os subsídios federais de produtos frescos e junk food, preparado pelo US PIRG, uma organização sem fins lucrativos que assume interesses especiais em nome do público, revelou para onde seus impostos estão realmente indo e é bastante chocante: se você fosse receber um subsídio anual federal diretamente, você receberia US$ 7.36 para gastar com junk food e apenas 11 centavos para comprar maçãs.

Igualmente surpreendente é a seguinte estatística obtida a partir de uma entrevista recente com Michael Pollan, na qual ele aponta que, de acordo com dados do USDA, 92 centavos de cada dólar alimentar agora vão para alguém que não o agricultor – ele na verdade é gasto em vários processos de fabricação e embalagem associados aos alimentos processados.

“Não vamos desfazer isso a menos que compremos mais diretamente de fazendeiros e compremos alimentos não processados”, ele diz.

E eu realmente acho que este é um ponto crucial. Imagine se os produtores de alimentos pudessem obter a maior parte ou a totalidade de cada dólar alimentar em vez de gastá-lo em embalagens de plástico e processamento de alimentos! Pode ser que então eles realmente fossem capazes de cultivar algo diferente do milho, soja e trigo, que são três dos alimentos básicos mais insalubres da indústria de alimentos processados...

Seguir as Recomendações Alimentares da USDA é uma Receita Para a Obesidade

Alguns de vocês podem ter idade suficiente para se recordar da Pirâmide Alimentar de 1992, que tinha grãos como o maior bloco da base da pirâmide, encorajando você a comer de 6 a 11 porções de pão, cereais, arroz e massas todos os dias. Este excesso de carboidratos, a maioria deles refinado, é precisamente o oposto do que a maioria das pessoas precisa para se manter saudável.

No topo da pirâmide havia gorduras e açúcar, e embora o açúcar claramente deva ficar lá, as gorduras saudáveis não devem. Na verdade, a maioria das pessoas se beneficiaria de consumir entre 50 a 70 por cento de suas calorias totais a partir de gorduras saudáveis!

A pirâmide alimentar foi substituída pelo "MyPlate" em 2011, o que minimizou ligeiramente os grãos como o ingrediente dietético mais importante, tornando os legumes a maior "fatia", mas ainda tem um longo caminho a percorrer antes de oferecer um plano alimentar que vá realmente apoiar uma saúde otimizada.

Uma de suas falhas mais evidentes é que o MyPlate praticamente removeu todas as gorduras da equação! Na verdade, com exceção de uma pequena porção de produtos lácteos, que se aconselha  ser livre de gorduras ou ter um baixo teor de gordura, as gorduras são eliminadas por completo... Não há menção da importância das gorduras dietéticas, mesmo aquelas "politicamente corretas" como as gorduras monoinsaturadas no azeite e nozes, como a noz pecã (o óleo de canola também está nesta categoria, mas eu aconselho a evitá-lo e usar óleo de coco no lugar).

Claro, uma das gorduras saudáveis mais importantes é o ômega-3 de origem animal, que também está ausente do prato. A deficiência desta gordura essencial pode causar ou contribuir para problemas de saúde muito graves, tanto mentais quanto físicos, e pode ser um fator subjacente significativo de até 96.000 mortes prematuras por ano. Para obter mais informações sobre ômega-3 e as melhores fontes desta gordura, por favor, reveja este artigo anterior.

Não surpreendentemente, o governo dos EUA ainda não reconheceu os dados que continuam a aumentar mostrando que a gordura saturada é realmente uma gordura incrivelmente saudável, nutritiva e totalmente natural da qual os seres humanos têm usufruído durante muitas gerações. Ela fornece os blocos de construção necessários para as membranas celulares e uma variedade de hormônios e substâncias semelhantes a hormônios que são essenciais para a sua saúde.

As gorduras saturadas de origem animal e vegetal, como óleo de coco, abacate, carne e laticínios que não vêm de operações de alimentação animal concentrada, também fornecem uma fonte concentrada de energia em sua dieta.

Quando você consome gorduras como parte de sua refeição, elas também diminuem a absorção para que você possa se sentir saciado por mais tempo, o que ajuda a não comer em excesso. Além disso, elas atuam como transportadores das importantes vitaminas lipossolúveis A, D, E e K, e são necessárias para a absorção de minerais e uma série de outros processos biológicos.

Para obter essas gorduras saturadas saudáveis em sua dieta, você precisa comer alimentos de origem animal como manteiga e outros produtos lácteos crus e ovos, mas estes alimentos ainda são demonizados pelas autoridades.

Como Deve Ser a Aparência de uma Pirâmide Alimentar Baseada na Ciência Nutricional

Em um esforço para remediar a situação, eu criei a minha própria pirâmide alimentar para uma saúde otimizada (abaixo), que você pode imprimir e compartilhar com seus amigos e familiares. Minha pirâmide, que se baseia na ciência nutricional e se opõe aos subsídios agrícolas e aos esforços do lobby da indústria, é quase o inverso da pirâmide alimentar original do USDA, com gorduras e legumes saudáveis na base.

Mais uma vez, a maioria das pessoas se beneficiaria de obter pelo menos 50 por cento de suas calorias diárias de gorduras saudáveis, como abacates, óleo de coco, nozes e manteiga crua. Em termos de volume ou quantidade, os legumes devem ser a característica mais proeminente no seu prato. Os legumes fornecem inúmeros nutrientes essenciais, enquanto são escassos em calorias.

Em seguida, vêm as proteínas de alta qualidade, seguidas por uma quantidade moderada de frutas e, finalmente, no topo, você encontrará os grãos e açúcares. Este último nível superior de açúcares e grãos pode ser eliminado completamente, e sua saúde poderá se tornar a inveja de todos ao seu redor... Embora isso possa parecer impossível para alguns, posso atestar o fato de que desistir dos carboidratos é possível.

Na verdade, uma vez que você tenha mudado com sucesso a queima de carboidratos para a queima de gordura como o combustível primário do seu corpo, a vontade de consumir carboidratos realmente desaparece, como por mágica. Existem duas maneiras principais de alcançar essa mudança metabólica, e essas estratégias se apoiam mutuamente quando combinadas:

  • Jejum intermitente: Eu prefiro o jejum diário intermitente, mas você também pode jejuar por alguns dias por semana, se você preferir, ou todos os dias. Existem muitas variações diferentes. Para ser eficaz, no caso do jejum intermitente diário, o comprimento do seu jejum deve ter pelo menos de oito horas de duração.

Isto significa comer apenas entre as 11h e 19h, por exemplo. Essencialmente, isso equivale a simplesmente pular o café da manhã, e ao invés disso fazer do almoço a sua primeira refeição do dia

  • Uma dieta cetogênica: Este tipo de dieta, na qual você substitui os carboidratos com quantidades baixas a moderadas de proteínas de alta qualidade e altas quantidades de gordura benéfica, é o que eu recomendo para todos, e é exatamente o que você irá receber se você se concentrar nas três camadas da base da minha pirâmide alimentar

Outras Recomendações de Saúde Atrozes que Levam à Obesidade e Doenças

Não se engane sobre isso, a obesidade é o resultado de escolhas impróprias de estilo de vida, e infelizmente, nosso governo gastou décadas disseminando informações incrivelmente imprecisas sobre a alimentação e a saúde. De muitas maneiras, o governo dos EUA tornou-se pouco mais do que um propagador de propaganda patrocinada pelas empresas.

O seguinte é apenas uma amostragem minúscula da informação enganosa difundida sobre peso e obesidade divulgada por nossas agências governamentais:

  • “Todos os açúcares são iguais, e não apresentam problemas se consumidos com moderação:" A ciência  é esmagadoramente clara neste ponto: frutose  e glicose não são metabolizadas pelo seu corpo da mesma maneira. Por exemplo, enquanto cada célula do seu corpo utiliza a glicose, queimando assim grande parte dela, a frutose é transformada em ácidos graxos livres (AGLs), VLDL (a forma prejudicial de colesterol) e triglicérides, que são armazenados como gordura.

Além disso, todo o trabalho de metabolizar a frutose vai para o seu fígado, o que cria uma longa lista de dejetos orgânicos e toxinas, incluindo uma grande quantidade de ácido úrico, que aumenta a pressão arterial e provoca gota. Também promove a gordura visceral.

Quando você consome 120 calorias de glicose, menos de uma caloria é armazenada como gordura. 120 calorias de frutose resultam em 40 calorias sendo armazenadas como gordura. Como recomendação padrão, eu recomendo manter o seu consumo de frutose total abaixo de 25 gramas por dia, ou tão pouco quanto 15 gramas por dia se você tiver resistência à insulina, diabetes, pressão arterial elevada, doença cardíaca ou sobrepeso

  • “Para perder peso, basta gastar mais calorias do que você come:" Já se demonstrou que este conselho desatualizado é claramente falso, uma vez que nem todas as calorias são criadas iguais. Em poucas palavras, contar calorias não vai ajudar você a perder peso se você está consumindo o tipo errado de calorias
  • “Escolher alimentos diet irá ajudá-lo a perder peso:" Substâncias como a Splenda (sucralose) e Equal ou Nutrasweet (aspartame) podem ter zero calorias, mas seu corpo não é enganado. Quando ele recebe um sabor "doce", ele aguarda pelas calorias que o seguem, e quando isso não ocorre isso leva a distorções em sua bioquímica que na verdade levam ao ganho de peso
  • “Evite a gordura saturada para proteger seu coração:" O mito de que a gordura saturada causa doenças cardíacas começou como pouco mais do que uma estratégia de marketing sem apoio cientifico do óleo de cozinha Crisco. A maioria das pessoas realmente precisam que cerca de 50 a 70 por cento de sua dieta seja de gorduras  saudáveis de ovos orgânicos pasteurizados, abacates, óleo de coco, manteiga real e carne de animais alimentados com pasto, a fim de otimizar sua saúde
  • “Quando se trata de níveis de colesterol, quanto menor, melhor, para evitar doenças cardíacas:” O colesterol  NÃO é na verdade o principal culpado pelas doenças cardíacas ou qualquer doença, e as orientações que ditam qual o nível de colesterol deve ser mantido para mantê-lo “saudável" são repletas de conflito de interesse - e nunca foram comprovados como sendo bons para a sua saúde. Enquanto isso, fazer seus níveis de colesterol ficar muito baixos pode ter ramificações significativas para a saúde, de transtornos de humor e violência para, ironicamente, doenças cardíacas

Sim, Você Pode Emagrecer Sem Nem Mesmo Estar Tentando Fazer Isso... '

Uma vez que você perceba a raiz do problema, que começa com os subsídios agrícolas que se baseiam na economia e que não têm nada a ver com o cultivo de alimentos ricos em nutrientes para as massas; o que por sua vez gerou recomendações alimentares que também são baseadas na lucratividade da indústria oposta à ciência nutricional, então se torna mais fácil entender por que dois terços dos americanos estão com sobrepeso ou obesos.

Mesmo a educação de nutricionistas registrados é patrocinada e ensinada pela indústria de junk food! Infelizmente, estas recomendações nutricionais profundamente erradas são o que alimenta os maus indicadores de saúde do país e conduzem a agora colossal indústria da saúde, que por sua vez é administrada pela indústria farmacêutica... É realmente um grande círculo vicioso.

No entanto você PODE se libertar.

Talvez uma das mais poderosas descobertas científicas que surgiram nos últimos anos é que o velho ditado "uma caloria é uma caloria" é manifestamente falso. A pesquisa demonstra claramente que, mesmo se você controlar o número de calorias que você consome, se essas calorias vêm principalmente de frutose e grãos, você está em maior risco de obesidade e pré-diabetes, o que inclui a resistência à insulina e leptina, fígado gordo, pressão arterial elevada e triglicérides elevados.

A resistência à insulina e à leptina por sua vez formam a base para praticamente todas as doenças crônicas que você pode imaginar, incluindo doenças cardíacas e câncer.

A resposta, portanto, é colocar de cabeça para baixo a pirâmide alimentar convencional, e reduzir drasticamente ou eliminar praticamente todos os grãos e açúcares, especialmente a frutose. Isso por si só vai ajudar muito evitar a acumulação do excesso de gordura. No entanto, para ser verdadeiramente eficaz, você tem de certificar de que você está substituindo os carboidratos refinados por legumes e gorduras saudáveis.

Agora você está começando uma dieta que permitirá que seu corpo mude da queima de carboidratos para a queima de gordura (ou cetonas) como seu combustível primário. Neste ponto, a perda de peso não é o único benefício que você vai colher. Uma pesquisa convincente mostra que este tipo de dieta, também referida como dieta cetogênica é uma prevenção eficaz e até mesmo uma estratégia para o tratamento contra o câncer.

O jejum intermitente  é outra chave poderosa que irá ajudar seu corpo a fazer a mudança de obter a maioria de seu combustível de glicose armazenada como glicogênio em seus músculos e fígado, para a gordura armazenada em seus tecidos. Esta é uma das maneiras mais eficazes que conheço de queimar o excesso de gordura corporal e eliminar vontade de açúcar.  

Você tem o poder de fazer todas essas coisas. Em seguida, eu te encorajo a se envolver na mudança do sistema que nos trouxe a este ponto infeliz em nossa evolução. Cultivar brotos na sua casa é uma maneira poderosa de se comer muito saudável e economicamente.

Alterar seus padrões de compras ao apoiar a agricultura local não só ajudará a melhorar sua saúde, mas também ajudará a melhorar o meio ambiente e ressuscitar as nossas comunidades rurais. Uma maneira de se envolver é simplesmente comprar mais alimentos de seus agricultores locais. É importante compreender o impacto que você tem quando você gasta seu dinheiro em alimentos processados de fábricas.

Artigo Anterior Próximo Artigo

Aviso legal: Todo o conteúdo deste site baseia-se nas opiniões do Dr. Mercola salvo expresso em contrário. Os artigos individuais baseiam-se nas opiniões do respectivo autor, que detém os direitos autorais conforme indicado. As informações deste site não pretendem substituir a relação individual com um profissional de saúde qualificado nem devem ser consideradas recomendação médica. Sua finalidade é compartilhar conhecimentos e informações a partir da pesquisa e experiência do Dr. Mercola e sua comunidade. O Dr. Mercola incentiva você a tomar suas próprias decisões de saúde com base na sua pesquisa e em conjunto com um profissional de saúde qualificado. Se você estiver grávida, amamentando, tomando medicação ou tiver um problema de saúde, consulte o seu médico antes de usar produtos baseados neste conteúdo.