Pesquisadores Descobriram que a Gordura Marrom Saudável Regula o Açúcar no seu Sangue

Dieta

Resumo da matéria -

  • Pessoas com níveis mais altos de gordura marrom têm um metabolismo mais rápido, melhor controle do açúcar no sangue e maior sensibilidade à insulina depois de serem expostas a temperaturas frias
  • A gordura marrom gera calor ajudando você a queimar calorias e, por isso, está sendo usada como uma ferramenta para a perda de peso, metabolismo saudável e muito mais
  • Quanto mais gordura marrom, ou quanto mais gordura marrom ativada você tiver, melhor, pois há correlações diretas entre a ativação de gordura marrom e medidas metabólicas de boa saúde
  • Cientistas constataram diversas vezes que eles podem ativar a gordura marrom em adultos, ao expô-los a temperaturas frias; o exercício também pode ajudar a aumentar a sua gordura marrom
  • Consumir melatonina estimula o aparecimento de gordura "bege", outro tipo de gordura geradora de calor que é semelhante à gordura marrom
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Seu percentual de gordura corporal é um medidor útil para ditar a saúde metabólica ou disfunção, com níveis mais baixos (até um ponto) geralmente associados a melhores resultados de saúde.

Isso está se referindo à gordura branca (o tipo que se acumula onde você menos deseja).

A gordura marrom é mais proeminente em animais recém-nascidos (incluindo bebês humanos), onde sua principal função é gerar calor corporal, ajudando recém-nascidos a regular suas temperaturas.

É aqui que o assunto fica interessante... a gordura marrom gera calor ao queimar calorias e por isso está sendo usada como uma ferramenta para a perda de peso, metabolismo saudável e muito, muito mais.

Além disso, uma pesquisa mais recente revelou que não só os adultos têm alguma gordura marrom, mas também que ela parece ter outras funções fisiológicas além da geração de calor.

Esses papéis estão apenas começando a ser explorados…

A Gordura Marrom Pode Ajudar a Regular o Açúcar no Sangue

Um dos estudos mais recentes sobre a gordura marrom mostrou que as pessoas com níveis mais elevados têm uma taxa metabólica mais rápida, um melhor controle do açúcar no sangue e uma maior sensibilidade à insulina.

No estudo, sete dos 12 participantes tinham "altos quocientes de gordura marrom", enquanto cinco tinham níveis baixos.

Isso por si só não levou aos benefícios, no entanto, já que a gordura marrom deve ser ativada para oferecer resultados. Uma maneira conhecida de fazer isso é através da exposição a temperaturas frias. Os homens no estudo foram expostos a temperaturas levemente frias por até oito horas para ativar a gordura marrom.

Aqueles com maiores níveis de gordura marrom, em seguida, mostraram aumentos no metabolismo de repouso, sensibilidade à insulina e processamento de glicose, com os pesquisadores afirmando que a gordura marrom pode funcionar como um tecido antidiabético em seres humanos. Um dos autores do estudo observou:

"Demonstramos que a exposição ao frio moderado elevou o gasto de energia do corpo inteiro, aumentou a remoção de glicose da circulação e melhorou a sensibilidade à insulina em homens que têm quantidades significativas de depósitos de tecido adiposo marrom."

A Falta de Gordura Marrom Pode Causar Acúmulo de Gordura Abdominal

À medida que você envelhece, a atividade termogênica da gordura marrom é reduzida, de maneira semelhante ao que ocorreu com ratos em um estudo revelador publicado no FASEB Journal. Os ratos que não tinham um gene conhecido como receptores do fator ativador de plaquetas (Platelet-Activating Factor Receptors -PAFR) tornaram-se muito mais obesos conforme envelheciam do que os ratos de controle normais.

O gene PAFR é responsável pela inflamação e transferência de gordura, e considera-se que a desativação deste prejudica a função da gordura marrom, fazendo com que os ratos se tornem rapidamente obesos. Esta "falta" de gordura marrom é provavelmente uma das razões principais da tendência de se ganhar peso conforme se envelhece.

O editor-chefe do FASEB Journal notou que:

"Uma queixa comum é que as pessoas mais velhas têm que trabalhar duas vezes mais duro em suas dietas e exercícios para obter metade dos resultados dos jovens. Agora nós temos uma ideia muito melhor de por que isso acontece: Nossa gordura marrom para de trabalhar conforme nós envelhecemos."

Há também um tipo de gordura conhecida como gordura bege que às vezes é usada indistintamente com a gordura marrom. Embora pareça que as duas são semelhantes, é provável que elas tenham funções benéficas distintas em seu corpo, e estas estão apenas começando a serem descobertas. Conforme relatado na revista Nature Medicine:

"Uma pergunta clara é se as células de gordura marrom e bege têm funções diferentes. A resposta para esta pergunta ainda é desconhecida e não foi bem estudada. No entanto, um estudo recente sugeriu que os adipócitos marrons e bege totalmente estimulados... têm capacidades termogênicas semelhantes.

… Além da termogênese, é altamente provável que os adipócitos bege e marrons tenham outras ações específicas do tipo de célula que ainda não foram estudadas. Por exemplo, os adipócitos bege podem secretar certos fatores que afetam a função WAT (tecido adiposo branco, ou gordura branca, White Adipose Tissue em inglês), o metabolismo sistêmico ou ambos."

Características das Pessoas com Mais Gordura Marrom

Atualmente considera-se que praticamente todo mundo tem pequenas quantidades de gordura marrom no corpo, mas certos grupos de pessoas tendem a ter mais gordura marrom do que outros. Quanto mais gordura marrom, ou mais gordura marrom ativada, melhor, pois há correlações diretas entre a ativação da gordura marrom e medidas metabólicas de boa saúde. Por exemplo:

  • Pessoas magras têm mais gordura marrom do que pessoas obesas
  • As pessoas mais jovens têm mais gordura marrom do que as pessoas idosas
  • Pessoas com níveis normais de açúcar no sangue têm mais gordura marrom do que aquelas com níveis elevados de açúcar no sangue

As mulheres também tendem a ter mais gordura marrom do que os homens, e as pessoas que tomam drogas betabloqueadoras para tratar a pressão arterial elevada têm menos gordura marrom ativa.

Este último provavelmente acontece porque as catecolaminas, que são hormônios liberados como parte da resposta natural da "reação de luta ou fuga" do seu corpo, são conhecidas por ativar a gordura marrom, mas os betabloqueadores bloqueiam as catecolaminas, suprimindo assim a ativação da gordura marrom benéfica.

3 Métodos Naturais Para Aumentar Seus Níveis de Gordura Marrom (e Bege)

Dados todos os benefícios emergentes da gordura marrom, você provavelmente está querendo saber como pode conseguir mais dela.

Os pesquisadores estão entusiasmados com o potencial de uma intervenção médica que pode ajudar as pessoas a desenvolver mais gordura marrom, mas eu seria cauteloso em relação a qualquer solução em forma de pílula. Em vez disso, eu sugiro que você tente alguns dos métodos não invasivos que foram encontrados para promover a produção de gordura marrom e sua ativação.

1. Exposição ao frio

Os cientistas constataram diversas vezes que eles podem ativar a gordura marrom em adultos, expondo-os a temperaturas frias. Em um estudo, os homens queimaram mais calorias quando expostos a temperaturas frias e perderam gordura branca, do tipo que causa obesidade.

De acordo com os autores do estudo:

“… o metabolismo na gordura marrom realmente aumenta quando os seres humanos adultos são expostos ao frio. Isso aumenta a possibilidade de que a queima de calorias na gordura marrom possa ser importante para o nosso metabolismo e, consequentemente, que a ausência de gordura marrom possa aumentar nossa propensão à obesidade…"

A pesquisa sueca publicada em 2009 também constatou que as temperaturas frias aumentaram a atividade nas regiões de gordura marrom daqueles que participaram da pesquisa. A absorção de glicose induzida por frio foi aumentada por um fator de 15!

Com base em modelos animais, os pesquisadores estimaram que apenas 50 gramas de gordura marrom (que é menos do que a maioria dos voluntários do estudo tinham) poderia queimar cerca de 20 por cento da sua ingestão calórica diária - e mais se "encorajado".

Tim Ferriss, autor de The Four-Hour Work Week (A Semana de Trabalho de Quatro Horas), deu as seguintes sugestões para colocar isso em prática (elas variam de fáceis a radicais):

  • Colocar um bloco de gelo na parte superior das costas e na parte superior do peito durante 30 minutos por dia (você pode fazer isso enquanto relaxa na frente da TV, por exemplo)
  • Beber cerca de 500 ml de água gelada todas as manhãs
  • Ducha fria
  • Imersão em água gelada até a cintura por 10 minutos, três vezes por semana. (Basta encher sua banheira com água fria e cubos de gelo)

2. Exercício

Num estudo feito com ratos, os animais converteram a gordura branca em gordura marrom simplesmente ao se exercitar. O estudo, publicado na revista Disease Models and Mechanism, descobriu que durante o exercício os músculos dos animais liberaram uma enzima chamada irisina, que desencadeou a conversão de células de gordura brancas em marrons.

Ainda não se tinha certeza se isso também aconteceria nos seres humanos... até que os estudos preliminares apresentados na reunião anual de 2013 da American Diabetes Association (Associação Americana de Diabetes) mostraram que tanto os ratos quanto os homens experimentaram um “acastanhamento" benéfico da gordura após o exercício.

Entre os homens, os benefícios foram identificados após 12 semanas de treinamento em uma bicicleta ergométrica. Um dos pesquisadores, um colega de pós-doutorado no Joslin Diabetes Center, disse:

"Nossos resultados mostraram que o exercício não apenas tem efeitos benéficos sobre o músculo, mas também afeta a gordura... está claro que quando a gordura é treinada, ela fica mais amarronzada e mais metabolicamente ativa.

Nós pensamos que há fatores que estão sendo liberados na corrente sanguínea a partir da gordura saudável que estão trabalhando em outros tecidos."

3. Melatonina

Consumir melatonina estimula a aparência de gordura "bege", que, segundo os pesquisadores de um estudo, pode explicar por que a melatonina ajuda a controlar o peso corporal, juntamente com seus benefícios metabólicos.

A Science Daily relatou:

"O estudo... mostrou que a administração crônica de melatonina sensibiliza o efeito termogênico da exposição ao frio, aumenta o efeito termogênico do exercício e, portanto, constitui uma excelente terapia contra a obesidade.

O fato é que uma das principais diferenças entre a "gordura bege", que aparece ao se administrar melatonina, e a "gordura branca", é que as mitocôndrias das células de "gordura bege" expressam níveis da proteína UCP1, responsável por queimar calorias e gerar calor."

Também já está bem comprovado que a falta de sono está ligada à obesidade, e se você não está conseguindo dormir o suficiente, há uma boa chance de que sua produção de melatonina também não esteja satisfatória. A perturbação de seus níveis de melatonina causada pela falta de sono (e a exposição à luz durante a noite) pode ser mais uma razão pela qual o sono perturbado leva ao ganho de peso, e isso poderia ter impactos de longo alcance sobre a sua saúde.

Provavelmente é imprudente tomar suplementos de melatonina para este efeito, mas muito melhor para estimular a sua própria produção de melatonina como eu discuti em diversos artigos anteriores.

Proteínas de Choque Térmico e a Conexão com a Sauna

As proteínas de choque térmico (Heat-shock proteins -HSPs) são usadas por suas células para neutralizar os estímulos potencialmente prejudiciais. Sempre que uma célula é exposta a um ambiente hostil, o DNA se separa em certas regiões e começa a ler o código genético para produzir essas proteínas de estresse.

As HSPs são realmente benéficas, ajudando a prevenir e reparar proteínas danificadas. As proteínas de choque térmico são induzidas pelo calor, e esta é uma razão pela qual o uso da sauna é tão benéfico.

No entanto, pesquisas intrigantes sugerem que as proteínas de choque térmico também podem ser induzidas pelo frio. Em um estudo em animais, a exposição ao frio induziu a expressão de HSPs em gordura marrom, cujas implicações são ainda desconhecidas.

Considera-se que a expressão induzida pelo frio das proteínas de choque térmico pode facilitar a termogênese na gordura marrom e, em uma escala muito mais ampla, expor seu corpo a quantidades razoáveis tanto de estresse frio quanto quente pode realmente ser benéfico.