Medicamentos para tireoide

Resumo da matéria

  • Os hormônios da tireoide influenciam quase todas as células do organismo, regulando o metabolismo, o crescimento e afetando o desenvolvimento de fibromialgia, distúrbios autoimunes e síndrome do intestino irritável
  • A função deficiente da tireoide pode ser resultado da exposição a toxinas ambientais, como fluoretos e produtos químicos retardadores de chamas; a função tireoidiana pode receber suporte usando-se estratégias facilmente integradas
Artigo Anterior Próximo Artigo

Por que Medicamentos de Controle e Medicamentos Comumente Prescritos Frequentemente Falham no Alívio dos Sintomas

10 Outubro 2017 | 3,842 Visualizações |

Por Dr. Mercola

Sua glândula tireoide, localizada na frente do pescoço, influencia quase todas as células do organismo.

Os hormônios tireoidianos regulam seu metabolismo e são necessários para o crescimento e desenvolvimento de crianças e quase todos os processos fisiológicos do organismo.

Quando seus níveis da tireoide estão desequilibrados, isso pode significar problemas para a saúde geral e para o bem-estar.

Evidências sugerem que quase 60 por cento das pessoas com deficiência na função tireoidiana desconhecem esse problema.

Embora prevalecente, essa deficiência muitas vezes é facilmente tratável e pode reverter os sintomas de outros problemas de saúde.

A má função da tireoide está associada a problemas de saúde como a fibromialgia, síndrome do intestino irritável, eczema, gengivite e distúrbios autoimunes.

Os sintomas de função reduzida e as condições de saúde afetadas por níveis reduzidos variam, pois o hormônio é usado por todo o organismo.

As mulheres estão de cinco a oito vezes mais propensas do que os homens é redução da função tireoidina e 1 em cada 8 mulheres desenvolverão um distúrbio da tireoide durante a vida. É importante para a sua saúde geral compreender os conceitos básicos do funcionamento da tireoide e o que pode causar uma disfunção.

Função da Tireoide

Sua glândula tireoide tem o formato de uma borboleta no pescoço e localiza-se sob suas cordas vocais e secreta quatro hormônios: T1, T2, T3 e T4. O número indica o número de moléculas de iodeto ligadas ao hormônio. Estes hormônios interagem com outros hormônios, como insulina, cortisol e hormônios sexuais.

Seu hipotálamo secreta o hormônio liberador de tirotropina (TRH) que faz com que glândula pituitária libere o hormônio estimulante da tireoide (TSH) que faz com que sua tireoide libere T4. Quase 90% do hormônio tireoidiano é liberado na forma inativa de T4.

Seu fígado converte T4 em T3 com a ajuda de uma enzima. O T2 é atualmente a forma menos compreendida do hormônio da tireoide e é objeto de uma série de estudos que estão em curso.

Quando tudo está funcionando corretamente, o organismo produz T4 o suficiente para ser convertido em T3 a fim de controlar o metabolismo de cada célula do organismo. O T3 é vital na comunicação de mensagens ao DNA para aumentar o metabolismo, queimando gordura.

Desta forma, ele o (a) ajuda a mantê-lo (a) magro (a). O desequilíbrio nutricional, a exposição tóxica, os alergênicos, infecções e o estresse podem perturbar esse equilíbrio hormonal, provocando uma série de complicações de saúde, incluindo hipotireoidismo, hipertireoidismo e câncer de tireoide.

O Câncer de Tireoide Atua de Forma Diferente dos Outros Cânceres

Você pode ter sido influenciado (a), por propagandas produzidas por fundações financiadas pela indústria, a fazer um exame de câncer de tireoide, mas a Força-Tarefa dos Serviços Preventivos dos EUA adicionou esse processo de análise à sua categoria de "não faça" nas recomendações publicadas na revista da Associação Médica Americana.

A força-tarefa acredita que as consequências do exame de câncer de tireoide superam em muito seus benefícios. Embora a maioria dos exames de câncer ajude a detectar doenças precoces e a aumentar o potencial para um tratamento bem-sucedido das mesmas, neste caso em particular, o exame precoce pode na verdade produzir efeitos negativos.

Em muitos casos, o exame de câncer de tireoide produz um resultado falso positivo, encontrando cânceres que nunca cresceriam em tumores perigosos. No entanto, uma vez descobertos, a maioria dos médicos se sente obrigado a recomendar um tratamento, que geralmente inclui a remoção da glândula tireoide, o que pode ter efeitos colaterais significativos.

Os cirurgiões podem acidentalmente cortar os nervos que controlam a fala e a deglutição, ou remover a glândula paratireoide que regula os níveis de cálcio do organismo. Em um editorial de acompanhamento, o Dr. H. Gilbert Welch, do Instituto Dartmouth de Políticas de Saúde e Prática Clínica, discutiu os problemas relacionados ao sobrediagnóstico do câncer de tireoide.

Os dados do programa SEER demonstraram que a incidência do câncer de tireoide permaneceu relativamente estável até 1990, tendo desde então triplicado. No entanto, o mais interessante é que, apesar deste rápido aumento, a mortalidade por câncer de tireoide manteve-se estável, uma indicação de cânceres são identificados e tratados que não exigem tratamento.

Welch disse:

"Os pacientes com câncer de tireoide recentemente diagnosticado tipicamente foram tratados de forma agressiva. A partir de 2013 nos Estados Unidos, mais de 80% foram submetidos à tireoidectomia total e posteriormente necessitaram de terapia de reposição da tireoide ao longo da vida."

Você Tem Função Subativa da Tireoide?

O Dr. Jonathan Wright discute a medição da função tireoidiana e como ela deve ser comparada com os sintomas que você está experimentando. Isto foi demonstrado em um recente estudo europeu em que pesquisadores compararam resultados de tratamento com exames de laboratório e sintomas.

Os autores estavam interessados na eficácia clínica do tratamento do remédio levotiroxina (Synthroid) depois dos pacientes terem sido diagnosticados com função reduzida da tireoide. O número de pessoas diagnosticadas nos EUA aumentou a ponto de tornar a levotiroxina o medicamento mais prescrito, distanciando-se das estatinas em 2015.

Um estudo feito pela Johns Hopkins descobriu que quase 15% das pessoas idosas estavam tomando levotiroxina. No entanto, apesar da popularidade aparente deste medicamento, o estudo Europeu concluiu que o medicamento não promovia efeito significativo em Europeus idosos com sintomas leves de hipotireoidismo.

Os médicos geralmente pedem um exame de TSH como parte de uma bateria rotineira de exames de sangue, receitando medicamentos quando os números estão ligeiramente elevados, embora o paciente possa não estar se queixando de sintomas significativos.

Os participantes deste estudo tiveram um nível de TSH mais alto do que o normal, pelo menos duas vezes maior, e apresentaram queixas de cansaço. Os pesquisadores avaliaram a velocidade cognitiva, a força da mão, o peso e a pressão arterial antes de dividir o grupo, administrando levotiroxina à metade deles e placebo à outra metade.

Após um ano de intervenção, os pesquisadores descobriram que os níveis de TSH retornaram ao normal no grupo que consumiu o medicamento, mas as queixas dos participantes não melhoraram ao longo do ano em nenhum dos dois grupos.

Os Produtos Químicos Retardadores de Chama Afetam a Função da Tireoide

Os pesquisadores atribuíram as mudanças nos níveis de TSH à idade na população estudada, já que a média de idade entre os participantes era de 74 anos. No entanto, outras pesquisas demonstraram que as toxinas ambientais podem ser responsáveis por uma alteração na função da tireoide e, até mesmo, por um número crescente de cânceres de tireoide papilar.

A pesquisadora principal, Dra. Julie Ann Sosa, professora de cirurgia e medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Duke, disse: "Estudos recentes sugerem que fatores ambientais podem, em parte, ser responsáveis por esse aumento". A pesquisa centrou-se em éteres difenílicos polibromados (PBDEs), uma classe de produtos químicos retardadores de chama.

Estudos anteriores realizados com animais demonstraram uma relação entre os PBDEs e a função da tireoide, portanto, Sosa e seus colegas coletaram amostras de pó das residências de 140 participantes já diagnosticados com câncer de tireoide papilar que já moravam em suas casas há 10 anos, em média.

Os pesquisadores usaram amostras de sangue para avaliar a exposição a PBDEs e descobriram que aqueles que viviam em casas com altos níveis de BDE-209 estavam duas vezes mais propensos a desenvolver câncer de tireoide. Aqueles com altos níveis de pó de TCEP estavam quatro vezes mais propensos a desenvolver grandes tumores agressivos.

Estratégias Naturais para Dar Suporte à Função da Tireoide

O diagnóstico da deficiência da função da tireoide é melhor detectado através de uma combinação de exames de sangue e análise de sintomas clínicos. Os sintomas da função reduzida da tireoide podem incluir:

Fadiga inexplicada

Depressão

Pele seca

Ansiedade

Frio

Confusão Mental

Ganho de peso inexplicado

Baixa libido

Perda de cabelo

Existem várias estratégias naturais que você pode considerar para ajudar no suporte da função da tireoide e melhorar a saúde, a saber:

Filtração da água

O flúor não é o único produto químico que polui a água potável. Embora filtrar toda a casa seja importante para evitar que o cloro se evapore ou se pulverize no ar, a remoção de fluoretos da água potável é mais importante.

Infelizmente, a maior parte da água da torneira contém uma vasta gama de subprodutos de desinfecção, produtos químicos, radiação, metais pesados e até medicamentos farmacêuticos. O fluoreto, que ainda está sendo adicionado a muitos reservatórios municipais de água, é mais um fator que pode tornar a água que você bebe cada dia mais prejudicial do que benéfica.

Ashwagandha

Erva nativa da Ásia e da Índia, tem sido uma ferramenta poderosa na medicina ayurvédica há milhares de anos. Funciona como um adaptógeno, o que significa que ela ajuda seu organismo a adaptar-se aos desafios equilibrando seu sistema imunológico, seu metabolismo e seus sistemas hormonais.  

Sua raiz contém a maior concentração de ingredientes ativos da planta e ajuda a modular os balanços hormonais, incluindo o hormônio da tireoide. Também demonstrou promover efeitos positivos sobre o equilíbrio de estrogênio e progesterona à medida que as mulheres caminham para a menopausa.

A raiz reduz os níveis de cortisol, restaura a sensibilidade à insulina e ajuda na estabilização do humor, mesmo que a depressão não faça parte da condição tireoidiana. Outras pesquisas indicam que ela pode proteger seu cérebro contra o estresse oxidativo e melhorar seu nível de energia.

Tireoide natural dessecada

A tireoide dessecada natural (TDN) é uma medicação que precisa de receita e pode igualmente ser chamada de tireoide natural, extrato de tireoide ou pelos nomes das marcas Nature-Throid ou Amour Thyroid. A TDN contém T4, T3, cálcio e outros elementos que uma glândula tireoide natural produziria.

Num estudo de cruzamento aleatório, duplo-cego, pesquisadores compararam a TDN com a levotiroxina em 70 pacientes, com idades entre 18 e 65 anos, que sofriam de hipotireoidismo primário. Os pacientes tomaram uma das duas medicações por 16 semanas.

Posteriormente, os pacientes foram questionados sobre o que preferiam e quase 50 por cento preferiram o TDN contra 19 por cento que preferiram a levotiroxina. Aqueles que tomaram o TDN perderam uma média de 3 quilos enquanto que aqueles que tomaram levotiroxina não perderam peso.

Outro estudo publicado no New England Journal of Medicine demonstrou que um suplemento natural de tireoide era melhor para o controle do funcionamento mental, pois forneceu tanto T3 quanto T4; O T3 realiza 90% do trabalho dos hormônios tireoidianos.

Se o seu médico ou endocrinologista não considerarão trocar seu tratamento da levotiroxina para um preparado de TDN, você pode compartilhar este artigo e algumas das pesquisas disponíveis com eles, uma vez que um preparado sintético raramente é a melhor escolha para tratar o hipotireoidismo.

Iodo

Este é um requisito para a função normal do hormônio da tireoide. Neste vídeo, o Dr. Jorge Flechas discute a desenfreada deficiência de iodo que aflige as nações industrializadas e as doses que podem ser necessárias para reverter essa tendência.

Evite fontes de bromo

O bromo parece desempenhar um papel importante sobre o crescente número de pessoas que sofrem de insuficiência de iodo. O bromo é encontrado em pesticidas, plásticos, produtos cozidos, refrigerantes e retardadores de fogo.

Vitaminas e aminoácidos

As vitaminas B12 e A juntamente com o aminoácido tirosina demonstraram efeitos benéficos para pessoas com deficiência da função da tireoide.

Guggul

Este é um extrato da seiva de uma árvore de mirra indiana, que aumenta a conversão de T4 em T3 no organismo. Tradicionalmente, o suplemento foi usado para tratar baixo metabolismo, um sintoma da deficiência da função da tireoide. Em uma cobaia animal, os pesquisadores descobriram que os ratos que receberam guggul aumentaram a absorção de iodo de seus alimentos e aumentaram a atividade das enzimas tireoidianas com um aumento do consumo de oxigênio.

O suplemento também demonstrou um aumento da concentração sanguínea de hormônio T3 a partir da conversão de T4 e aumentou a atividade da enzima responsável pela conversão de T4 em T3. É provável que seu consumo seja inseguro durante a gravidez e você deve avaliar completamente as interações com seu médico antes de usá-lo.

Ginseng coreano

Este é um adaptógeno semelhante à ashwagandha e contém propriedades que bloqueiam a produção de quantidades excessivas de T3 reverso (rT3). Os médicos asiáticos desenvolveram um preparado de ginseng fermentado que foi melhor absorvido, mais rapidamente e que se mantinha mais tempo no organismo.

Um estudo realizado em humanos analisou o impacto deste preparado sobre os níveis de hormônio da tireoide e descobriu que o tratamento por injeção resultou em melhores resultados clínicos, um aumento saudável dos níveis de T3 e T4 e redução do rT3.

Recursos e Referências
Artigo Anterior Próximo Artigo

Aviso legal: Todo o conteúdo deste site baseia-se nas opiniões do Dr. Mercola salvo expresso em contrário. Os artigos individuais baseiam-se nas opiniões do respectivo autor, que detém os direitos autorais conforme indicado. As informações deste site não pretendem substituir a relação individual com um profissional de saúde qualificado nem devem ser consideradas recomendação médica. Sua finalidade é compartilhar conhecimentos e informações a partir da pesquisa e experiência do Dr. Mercola e sua comunidade. O Dr. Mercola incentiva você a tomar suas próprias decisões de saúde com base na sua pesquisa e em conjunto com um profissional de saúde qualificado. Se você estiver grávida, amamentando, tomando medicação ou tiver um problema de saúde, consulte o seu médico antes de usar produtos baseados neste conteúdo.