Nova Descoberta: Brócolis Ajuda a Curar o Intestino Permeável

saúde intestinal

Resumo da matéria -

  • Os brócolis são bem conhecidos por suas propriedades quimioprotetoras. Uma nova pesquisa demonstrou que este legume crucífero também pode ser muito útil no tratamento de colite e do intestino permeável
  • O intestino permeável ocorre quando brechas desenvolvem-se entre as células que compõem a membrana que reveste sua parede intestinal. Essas brechas permitem que substâncias que deveriam estar confinadas ao seu aparelho digestivo entrem na corrente sanguínea
  • Quando você come brócolis, um composto chamado indolocarbazole (ICZ) é produzido. Ao ativar certos receptores no seu revestimento intestinal e ligar-se a eles, o ICZ aumenta a função imunológica e melhora o equilíbrio do seu microbioma intestinal
  • Para conseguir esse efeito de cura, você precisaria comer cerca de 3,5 xícaras de brócolis por dia. Você pode obter uma quantidade equivalente de ICZ com uma única xícara de couves-de-bruxelas, pois elas contêm três vezes mais quantidade de ICZ do que os brócolis
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Os brócolis, parentes próximos da couve-de-bruxelas, do repolho e da couve-flor, são talvez mais conhecidos por suas propriedades quimioprotetoras.

Eles são uma excelente fonte de glucosinolatos de fitonutrientes, flavonoides e outros compostos antioxidantes e anticancerígenos que melhoram a saúde.

Um dos compostos dos brócolis que é conhecido por ter atividade anticancerígena é o sulforafano, um enxofre orgânico natural.

Os estudos demonstraram que o sulforafano apoia a função e a divisão celular normal enquanto causa a apoptose (morte celular programada) nas células do câncer de cólon, próstata, mama e pulmão induzidas pelo tabagismo, e reduziu o número de tumores cancerígenos no fígado em ratos.

Três porções de brócolis por semana podem reduzir seu risco de câncer de próstata em mais de 60%. 

Os seus efeitos benéficos sobre a obesidade, diabetes tipo 2 e doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) também foram destacados em vários estudos.

Os pesquisadores agora identificaram mais um importante benefício para a saúde deste legume crucífero: um intestino saudável.

De fato, os pesquisadores sugerem que os brócolis podem ser muito úteis no tratamento da colite e do intestino permeável.

Conforme relatado pela CBS:

“O estudo feito pela Penn State foi feito com ratos, observando-se que eles eram muito mais capazes de tolerar problemas digestivos do que aqueles que não foram colocados em uma dieta com brócolis.

Os cientistas acrescentaram que os resultados poderiam ser um avanço para os seres humanos, já que os problemas digestivos podem levar a outros problemas graves. ”

Brócolis Ajuda a Curar um Intestino Permeável

O que eles descobriram é que, quando você come brócolis, é produzido um composto chamado indolocarbazole (ICZ), que catalisa um equilíbrio saudável, não só no intestino, mas também no seu sistema imunológico, pois os dois estão intrinsecamente conectados.

Neste estudo, 15 por cento da dieta dos animais foi trocada por brócolis crus, o que equivale a um ser humano comer 3,5 xícaras de brócolis por dia.

Realmente, essa é uma grande quantidade de brócolis, mas os pesquisadores observam que você pode obter uma quantidade equivalente de ICZ com um único copo de couve-de-bruxelas, pois ela contém três vezes a quantidade de ICZ dos brócolis.

Estudos anteriores confirmaram que um dos benefícios dos brócolis para a saúde é a sua capacidade de aliviar a inflamação, por isso faz sentido que eles também sejam úteis para tratar também a inflamação gastrointestinal (IG).

O intestino permeável é uma doença que ocorre devido ao desenvolvimento de brechas entre as células (enterócitos) que compõem a membrana que reveste sua parede intestinal. Essas brechas minúsculas permitem que substâncias como alimentos não digeridos, bactérias e resíduos metabólicos que deveriam estar confinadas ao seu aparelho digestivo entrem na corrente sanguínea.

Uma vez que a integridade do seu revestimento intestinal esteja comprometida, permitindo que substâncias tóxicas entrem na corrente sanguínea, seu corpo experimenta um aumento significativo de inflamação. Seu sistema imunológico também pode confundir-se e começar a atacar seu próprio corpo como se fosse um inimigo - uma das características principais dos distúrbios de autoimunidade.

A inflamação crônica no seu corpo também pode contribuir e/ou levar a outros problemas de saúde, como artrite e doença cardíaca. Enquanto a síndrome do intestino permeável está associada principalmente a doenças inflamatórias como a doença de Crohn e colite ulcerativa e doença celíaca, até mesmo pessoas saudáveis podem ter vários graus de permeabilidade intestinal, levando a uma grande variedade de sintomas de saúde, e isso pode ser significativamente influenciado por sua dieta.

A remoção das lectinas da sua dieta também ajudará a curar um intestino permeável. Você pode aprender mais sobre os detalhes disso na entrevista anterior que fiz com o Dr. Steven Gundry, que escreveu o livro “The Plant Paradox” (O Paradoxo da Planta).

Como os Brócolis Melhoram a Função Intestinal

Um componente vital de um intestino saudável é ter uma boa função de barreira para evitar que as partículas escapem do seu trato intestinal para a corrente sanguínea. Os receptores localizados no revestimento da parede do intestino, chamados receptores de hidrocarbonetos arílicos (AHR), desempenham um papel vital na manutenção de uma barreira que funciona bem. Uma das suas principais funções é desencadear uma reação quando as toxinas são detectadas.

Como mencionado, os brócolis e outros legumes crucíferos contêm compostos de glucosinolato, que são decompostos em ICZ e outros subprodutos durante a digestão no estômago. Ao ativar os AHR e ligar-se a eles, a ICZ ajuda a reforçar sua função imune e a melhorar o equilíbrio do microbioma no seu intestino.

O composto sulforafano também inibe a inflamação reduzindo as espécies de oxigênio reativo prejudiciais (Reactive Oxygen Species -ROS) em até 73%. O sulforafano também é um estimulante imunológico, de modo que os brócolis influenciam beneficamente a sua função imune de mais de uma maneira.

Curiosamente, a ativação excessiva de AHR terá um efeito contrário, prejudicial. De acordo com os pesquisadores do estudo em destaque, a dioxina ativa esse receptor, mas neste caso, a hiperativação resultante desencadeia toxicidade.

O autor principal Gary Perdew, professor de ciências agrícolas, disse: “O que nos interessava era a seguinte pergunta: você pode ativar localmente o receptor naturalmente em um nível que causaria apenas uma modesta ativação dos AHR no intestino, mas não causaria uma ativação sistêmica, o que poderia possivelmente levar a efeitos negativos?”.

A resposta, como você pode ter adivinhado, é sim, você pode - com legumes crucíferos. Outro fator importante é que os brócolis e outros vegetais crucíferos ricos em enxofre também melhoram a desintoxicação, o que é outro fator importante que influencia sua saúde, incluindo sua saúde intestinal. Os brotos de brócolis, em particular, demonstraram ajudar na desintoxicação de poluentes ambientais, como o benzeno.

Conforme observado pelo The World's Healthiest Foods:

“… o sulforafano aumenta a atividade das enzimas de desintoxicação da fase 2 do fígado. Essas enzimas... são bem conhecidas por sua capacidade de limpar uma grande variedade de compostos tóxicos do corpo, incluindo não só muitos dos agentes cancerígenos, mas também muitas das espécies reativas de oxigênio, um tipo particularmente terrível de radicais livres.

Ao estimular essas importantes enzimas de desintoxicação, os compostos nos crucíferos fornecem proteção contra mutações celulares... e muitos outros efeitos nocivos que de outra forma seriam causados por essas toxinas.”

A Importância da Fibra para se ter uma Função Intestinal Saudável

Os brócolis e outros membros desta família também são boas fontes de fibra — outro ingrediente importante para se ter uma boa saúde intestinal. A fibra ajuda a nutrir seu microbioma intestinal para fortalecer sua função imune e reduzir seu risco de doenças inflamatórias. A fibra também ativa um gene chamado T-bet, que é essencial para a produção de células imunes no revestimento do seu trato digestivo.

Essas células imunes, chamadas células linfóides inatas (ILC), ajudam a manter o equilíbrio entre a imunidade e a inflamação no seu corpo e produzem interleucina-22, um hormônio que ajuda a proteger seu corpo de bactérias patogênicas. As ILC até ajudam a curar lesões cancerosas e previnem o desenvolvimento de câncer intestinal e outras doenças inflamatórias.

Os Brócolis Possuem Muitos Benefícios de Saúde Valiosos

Como você pode ver, os benefícios dos brócolis são significativos, o que faz com que valha a pena incluir regularmente algumas hastes e/ou brotos de brócolis às suas refeições. Fazer isso demonstrou:

Reforçar a saúde mitocondrial e o metabolismo energético através do mononucleotídeo de nicotinamida (NMN), uma enzima nos brócolis da qual seu organismo precisa para produzir dinucleótido de nicotinamida adenina (NAD).

A NAD pode diminuir o declínio na saúde relacionado à idade ao restaurar seu metabolismo a níveis mais jovens. Uma vez no seu sistema, o NMN é rapidamente convertido em NAD

Ajudar na perda de peso. O sulforafano demonstrou diminuir o ganho de peso, especialmente o acúmulo da gordura visceral perigosa, ao acelerar o processo de criação de gordura marrom, um tipo de gordura geradora de calor que queima energia ao invés de armazená-la e diminuindo as bactérias intestinais associadas à obesidade

Reforçar a função imune geral, graças a compostos como o diindolilmetano (DIM). O DIM também demonstrou ser um componente valioso na prevenção e tratamento do câncer

Reduzir o risco de aterosclerose e doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer, graças aos compostos fenólicos que reduzem os radicais livres

Melhorar a digestão e a saúde intestinal, graças às quantidades significativas de fibra e ICZ ativadora de AHR

Apoiar a saúde dos olhos, graças aos altos níveis dos carotenoides luteína e zeaxantina

Beneficiar sua pele, pois o sulforafano ajuda a reparar lesões cutâneas

Combater alergias, graças ao flavonoide kaempferol

Fornecer importantes vitaminas e minerais, incluindo magnésio, potássio, cálcio, proteína e vitamina C

Ajudar a reduzir os níveis de açúcar no sangue, pois contém tanto fibras solúveis quanto crômio

Apoiar a saúde do coração e ajudar a evitar o engrossamento de suas artérias

Reduzir o risco de desenvolver DHGNA, ao reduzir os níveis de triglicerídeos no seu fígado

Reduzir a inflamação, que está na base de muitas doenças crônicas, incluindo asma, diabetes tipo 2 e doença cardíaca

Melhorar a diabetes tipo 2, reduzindo os níveis de glicose no sangue e melhorando a expressão gênica no fígado

Como Aproveitar ao Máximo os Brócolis

Ao contrário do que você pode estar pensando, as qualidades medicinais dos brócolis maduros na verdade são otimizadas quando eles são cozinhados. A precisão é fundamental, no entanto, uma vez que há uma linha tênue entre otimizar seu conteúdo de nutrientes e destruí-lo através do cozimento excessivo. Aqui estão algumas dicas e orientações para ajudá-lo a tirar o máximo proveito dos seus brócolis:

Respeite os tempos de cozimento ideais: A pesquisa demonstrou que cozinhar no vapor hastes de brócolis maduras por três a quatro minutos aumentarão o teor de sulforafano disponível, ao eliminar a proteína epithiospecifier - uma proteína detentora do enxofre sensível ao calor que inativa o sulforafano - enquanto ainda retém a enzima mirosinase, que converte a glucorafanina em sulforafano. Isso é importante, porque sem a mirosinase, você não consegue absorver o sulforafano.

Certifique-se de não exceder a marca de cinco minutos, pois você começa a perder compostos valiosos além desse ponto. Se você optar por ferver, coloque-o em água fervente por não mais de 20 a 30 segundos, então mergulhe-o em água fria para parar o processo de cozimento.

Coma legumes crucíferos com pó de sementes de mostarda ou outros alimentos ricos em mirosinase: Comer seus legumes crucíferos com um alimento que contenha mirosinase, como o pó de sementes de mostarda, que contém uma forma particularmente resistente de mirosinase, aumentará ainda mais o teor de sulforafano. Além da semente de mostarda, outras alternativas incluem rabanetes daikon, wasabi, rúcula ou salada de repolho. Adicionar um alimento rico em mirosinase é particularmente importante se você come os brócolis crus ou usa brócolis congelados.

Opte por alimentos frescos: Idealmente, use brócolis crus e recém-colhidos sempre que possível, pois os brócolis congelados têm uma capacidade reduzida de produzir sulforafano. Isso ocorre porque a mirosinase é rapidamente destruída durante o processo de branqueamento. Os brócolis também podem perder 80 por cento da sua glucorafanina - o precursor do sulforafano - nos primeiros 10 dias após a colheita.

Para receitas que exigem tempos de cozimento mais longos, corte e aguarde antes de cozinhar: Quando um legume crucífero é cortado, a mirosinase é ativada. Então, ao cortar o alimento e esperar cerca de 40 minutos, o sulforafano ter-se-á formado, permitindo que você cozinhe os alimentos além dos três a quatro minutos recomendados de cozimento no vapor ou 30 segundos de branqueamento, sem arriscar a perda de sulforafano.

A razão disso é que tanto o precursor do sulforafano quanto o sulforafano em si são muito resistentes ao calor. É a mirosinase que é destruída durante o cozimento, o que impede a formação do sulforafano. Ao permitir que o sulforafano forme-se antes de cozinhar, você contorna essa cadeia de eventos. Por exemplo, se estiver fazendo sopa de brócolis, primeiro coloque os brócolis crus; aguarde 40 minutos para que o sulforafano forme-se, e então ferva.

+ Recursos e Referências