Alimentos Picantes Oferecem Muito Mais do que Só Ardência

Especiarias

Resumo da matéria -

  • As especiarias usadas para perda de peso ou manutenção de peso têm benefícios adicionais para a saúde, como propriedades anti-inflamatórias e um perfil de sabor agradável que pode ajudar a limitar a ingestão total de calorias
  • A capsaicina e curcumina são exemplos de compostos encontrados em especiarias que podem ajudar você a impulsionar a perda de peso, além de oferecer muitos outros benefícios para a saúde
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

As especiarias são um complemento maravilhoso para alimentos e bebidas porque podem dar a eles aquele toque certo.

A noz-moscada, por exemplo, dá bastante calor e complexidade a sobremesas como a torta crocante de maçã e a legumes como o espinafre, como aqueles servidos no saboroso prato indiano, saag paneer.

E a páprica dá uma doçura suave aos pratos de carne e goulash.

Mas o sabor é apenas uma característica que faz das especiarias uma parte integral da culinária e da alimentação.

Elas também podem ser incrivelmente boas para sua saúde e ajudá-lo a atingir seus objetivos de perda de peso.

Uma das grandes coisas sobre a adição de especiarias de qualquer tipo às suas refeições é que o sabor pode ajudá-lo a se sentir mais satisfeito, então você não sentirá tanta fome quando comer alimentos com menos calorias, diz Jaclyn London, nutricionista clínica sênior no Hospital Monte do Sinai.

London acrescenta que, em relação às especiarias, “a chave é que todos aqueles que mencionamos relacionados à perda ou manutenção do peso possuem propriedades anti-inflamatórias e um perfil de sabor que pode ajudar a limitar a ingestão geral de calorias”.

Dito isso, aqui estão vários exemplos de especiarias para você experimentar na sua busca pela perda de peso.

Especiarias que Aquecem para Ajudar a Reduzir sua Cintura

Canela

Além de ser deliciosa e ardente, a canela também acelera seu metabolismo. Estudos também demonstraram que ela ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue e a melhorar a resistência à insulina para pessoas com diabetes tipo 2.

A nutricionista e autora Dra. Marilyn Glenville, ex-presidente do Fórum de Alimentação e Saúde da Royal Society of Medicine do Reino Unido, adverte que as pessoas com distúrbios hemorrágicos ou qualquer pessoa que esteja tomando anticoagulantes como varfarina ou heparina devem evitar a canela, pois ela contém cumarina, um composto anticoagulante.

Gengibre

Há uma lenda popular que diz que Confúcio comia gengibre em todas as refeições. Uma das razões disso pode ter sido explicada em um estudo reportado no European Journal of Gastroenterology and Hematology, que explorou os efeitos do gengibre sobre a “motilidade gástrica”, ou seja, a rapidez com a qual os alimentos moviam-se pelo cólon em vez de ficar por lá e causar problemas.

O estudo envolveu 11 pacientes, alguns dos quais receberam placebos, e concluiu com a afirmação de que o gengibre incentivava mais contrações antrais em comparação com os outros grupos, possivelmente promovendo maior esvaziamento gástrico.

Ele também aumenta a sensibilidade à insulina, o que London explica ser devido às propriedades anti-inflamatórias do gengibre, reduzindo os ácidos graxos e promovendo a estabilidade do peso.

Cardamomo

Chamado de “rei das especiarias” na Índia e no Nepal, o cardamomo é uma das especiarias mais caras, mas continua sendo um ingrediente muito popular no chá e no café. Ele está relacionado à canela e foi demonstrado em estudos que ele pode ajudar a reduzir os níveis de glicose no sangue e a regular a sua insulina, bem como otimizar os seus níveis de colesterol.

Os estudos dizem que essa especiaria pouco conhecida, uma erva termogênica, tem dezenas de outros benefícios e usos valiosos para a saúde, além de ser antimicrobiano e anti-inflamatório, o que pode aliviar o seu sistema gastrointestinal e melhorar a sua função metabólica.

O cardamomo é considerado um diurético na tradição ayurvédica. Um estudo também o comparou favoravelmente com produtos comerciais projetados para aliviar a retenção de peso, cólicas, diarreia e constipação. Também foi observado que ele ajuda a equilibrar a flora intestinal para otimizar a digestão.

Alimentos Picantes Oferecem Muito Mais do que Só Ardência

Pimenta Chili em pó

Você já pode ter ouvido o termo “ingrediente ativo”. Bem, o ingrediente ativo na pimenta chili em pó é a capsaicina. Londres chama o chili em pó de uma “tripla ameaça” porque, conforme ela aumenta sua energia, ela pode ajudá-lo a comer mais devagar.

Além disso, uma pitada de pó de pimenta de chili na sua comida pode inspirar você a comer refeições mais saudáveis de origem vegetal, em vez de comer mais uma porção de pão ou arroz.

Todas as três vantagens estão relacionadas a comer menos, que poderia ser o que você busca. A capsaicina também estimula a gordura marrom, um tipo de gordura que gera calor ajudando você a queimar calorias, razão pela qual está sendo explorada como uma ferramenta para a perda de peso, metabolismo saudável e muito mais.

Pimenta Preta

Estudos recentes feitos com animais constataram que a capacidade da piperina de inibir a formação de novas células adiposas, conhecidas como adipogênese, ajuda a reduzir o tamanho da cintura e a gordura corporal e otimiza os níveis de colesterol. Com efeitos semelhantes à capsaicina, os europeus usaram a pimenta preta durante milhares de anos na medicina tradicional para tratar problemas inflamatórios e digestivos.

Cominho

Conhecido por incrementar a comida da região sudoeste dos EUA, o cominho também é capaz de suprimir o apetite e evitar que as células adiposas reapareçam após a perda de peso.

Ginseng

O ginseng, particularmente sua variedade siberiana, é conhecido por acelerar o seu metabolismo e dar-lhe um “segundo sopro” de energia, e é por isso que o chá com ginseng tem sido usado em toda a Ásia e Europa durante séculos.

O ginseng siberiano é conhecido como um adaptógeno, que o Daily Mail descreveu como algo que “funciona de acordo com o que seu corpo precisa”. Glenville diz que fornece energia quando necessário e ajuda a combater o estresse e a fadiga quando você está sob pressão.

Pimenta Caiena

A pimenta caiena é conhecida por um fenômeno conhecido como termogênese, que consome oxigênio no seu corpo e pode resultar na perda de peso. Ela contém capsaicina, o que lhe dá sua ardência, mas também promove a oxidação da gordura e aumenta a queima de gordura em até 16%.

Sabe-se que a capsaicina tem o potencial de promover a saúde metabólica e vascular. Além disso, o mesmo estudo demonstrou que tem “efeitos favoráveis” na aterosclerose, hipertensão, diabetes, obesidade, fígado gorduroso não alcoólico, hipertrofia cardíaca e risco de acidente vascular cerebral.

As Especiarias Ajudam nos Seus Objetivos de Perda de Peso de Maneiras Surpreendentes

Pó de Alho

Em termos práticos, uma das razões pelas quais o pó de alho pode ajudá-lo a perder peso é seu forte sabor que pode fazer com que você dê mordidas menores e também coma mais devagar, o que pode impedir você de comer demais. Estudos também indicam que quando você come alho, sua temperatura corporal pode aumentar, um sinal inequívoco de um metabolismo acelerado.

Açafrão

Praticamente um pré-requisito para qualquer tipo de curry indiano, a açafrão é uma grande estrela na constelação das especiarias benéficas. London observa que, quando se trata de perda de peso, o açafrão pode diferenciar as células de gordura ao impedir sua formação e capacidade de reduzir seu tamanho. Detalhando por que isso é importante, Glenville observa que:

“Seu ingrediente ativo é curcumina e, embora a pesquisa não tenha demonstrado que a curcumina realmente pode ajudar com a perda de peso, acredita-se que isso ajuda a prevenir o ressurgimento de gordura depois de a pessoa perder peso. Isso pode ser útil, pois muitas pessoas acabam recuperando o peso que perderam após uma dieta.”

O açafrão também ajuda a reduzir a inflamação, o que pode ser um contribuinte significativo para a obesidade e a incapacidade de perder peso. Um estudo fez a seguinte observação:

“A curcumina é o ingrediente ativo no açafrão. Evidências sugerem que a curcumina pode regular o metabolismo lipídico, que desempenha um papel central no desenvolvimento da obesidade e suas complicações. A presente análise trata das evidências e mecanismos pelos quais o açafrão pode desempenhar um papel na redução da obesidade e na redução do impacto dos problemas associados.”

Semente de Mostarda

Provavelmente não é uma surpresa que o composto na sementes de mostarda que é responsável por queimar gordura e aumentar o seu metabolismo é, mais uma vez, a capsaicina. Glenville explica:

“A mostarda é parte da família crucífera de legumes que se considera ter muitos benefícios para a saúde. Outros vegetais crucíferos incluem repolho, couve-flor, brócolis e couves-de-bruxelas. Se você está comprando mostarda já pronta, certifique-se de que ela não contenha açúcar pois isso seria contraproducente para o seu peso.”

Outro estudo feito na Universidade Politécnica de Oxford na Inglaterra descobriu que uma colher de chá de semente de mostarda pode elevar seu metabolismo em 25%, um benefício que persiste por várias horas após seu consumo.

Isto pode ser devido aos fitoquímicos isotiocianatos de alilo, que também dão a elas seu sabor. Porém seja cuidadoso: quando a mostarda tiver uma cor amarela neon ou estiver repleta de açúcar, os benefícios para a saúde são jogados fora.

Como “Truques” da Dieta Podem ser Mascarados como uma Perda de Peso Duradoura

A nutricionista Monica Reinagel explorou uma nova dieta projetada para ajudar as pessoas a perder peso ao “eliminar as impurezas do seu corpo e reforçar seu metabolismo”. Dizia-se que o segredo desses benefícios de perda de peso eram as especiarias como coentro, cominho, pimenta, canela e pimenta preta.

Enquanto observava as habilidades anti-inflamatórias e anticoagulantes do açafrão, alho e gengibre, e que a canela pode estabilizar o açúcar no sangue, Reinagel afirmou que perder de 7 a 12 libras (de 3 a 5 kg) na primeira semana muitas vezes está mais relacionado à perda de água do que de gordura, uma trajetória que não pode ser sustentada por mais do que algumas semanas.

Limitar a sua ingestão de carboidratos líquidos (carboidratos totais menos fibra) para menos de 40 a 50 gramas por dia e substituí-los por gorduras saudáveis ​​é necessário para uma perda de peso duradoura, pois isso irá fazer seu corpo fazer a transição para começar a queimar gordura como combustível.

A menos que você continue a limitar o consumo de carboidratos líquidos, a perda de peso geralmente diminui, assim como o seu metabolismo. Além disso, a menos que o exercício seja uma prioridade, os tecidos musculares também começam a diminuir, diminuindo ainda mais seu metabolismo.

Independentemente da rapidez com a qual o peso seja perdido, se você mantiver seus velhos hábitos alimentares, não só seu peso antigo irá voltar, como ele pode até aumentar.

Maneiras de Manter o Peso Perdido

O maior obstáculo enfrentado por pessoas que seguem um plano de dieta que é drasticamente diferente do que os hábitos futuros podem sustentar é que, geralmente, elas recuperam o peso perdido.

Aqui estão algumas maneiras de ajudá-lo a perder peso e também mantê-lo, uma vez que você tenha atingido seu objetivo:

O jejum intermitente ajuda a fazer com que o seu corpo queime gordura como combustível e ajuda a otimizar a sensibilidade à insulina e a produção de energia e saúde mitocondrial. Isso envolve reduzir ou eliminar o consumo de calorias durante alguns dias por semana, um dia sim outro não ou mesmo diariamente.

Por exemplo, você pode restringir o seu consumo a uma janela de seis a oito horas, escolhendo entre tomar café da manhã e almoço, ou almoço e jantar, mas evite tomar café da manhã e jantar. É uma das intervenções mais eficazes para normalizar o seu peso.

A quantidade de fibra na sua dieta é crucial para a perda de peso, bem como para a saúde geral. Coma alimentos conhecidos por manter a comida movimentando-se suavemente através do seu cólon, como legumes, nozes e sementes como a chia.

A Vitamina D, ou a sua falta, derivada até certo ponto de alimentos que você come e principalmente através do sol que você toma diariamente, pode ter um impacto na sua capacidade de perder e manter o peso. Um estudo demonstrou que, para mais de 4.600 mulheres com 65 anos ou mais, ter baixos níveis de vitamina D contribuíram para um leve ganho de peso.

Reverter a resistência à insulina/leptina desempenha um papel fundamental na prevenção da obesidade, distúrbios metabólicos, como a diabetes tipo 2 e doenças inflamatórias como a artrite reumatoide. Trocar o açúcar refinado e frutose processada por gorduras saudáveis ajudará a otimizar seus níveis de insulina e leptina.  

O exercício é extremamente importante na busca pela perda de peso, bem como pelo fortalecimento dos músculos que estão ficando flácidos e mantê-los firmes e fortes. O exercício também beneficia seus níveis de glicose, insulina e leptina ao otimizar a sensibilidade ao receptor de insulina/leptina, o que ajudará posteriormente na prevenção de doenças crônicas.