Conheça os Sinais de Deficiência na B12 e os Principais Benefícios da B12

Vitamina B12

Resumo da matéria -

  • Mulheres grávidas receberam, recentemente, informações sobre como garantir uma saúde ótima para seus filhos: certificar-se de não estar deficiente em vitamina B12
  • Bebês cujas mães eram deficientes em B12 durante a gravidez podem ter maior probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2, assim como outros problemas metabólicos graves no futuro
  • Sintomas de baixos níveis de B12 podem incluir memória ruim, respiração ofegante, depressão, pele amarelada, língua lisa e dormência nas extremidades
  • A vitamina B12 é essencial, o que significa que ela deve vir da alimentação ou da suplementação
  • A vitamina B12 é útil na metabolização dos folatos, carboidratos e gordura, ajuda na formação de células vermelhas no sangue, produz hormônios adrenais e é envolvida em diversas outras funções
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Mulheres grávidas receberam, recentemente, informações sobre como garantir uma saúde ótima para seus filhos: certificarem-se de não estar deficientes em vitamina B12.

Um estudo realizado recentemente revelou que bebês cujas mães eram deficientes em B12 durante a gravidez podem, no futuro, ter maior probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2, assim como outros problemas metabólicos graves.

Se você já teve aquela “sensação de cansaço” e falta geral de energia, você pode não perceber que está deficiente em vitamina B12. Esse problema pode permanecer não detectado por anos.

Diversos sintomas aparentemente não correlacionados, no entanto, como memória ruim, respiração ofegante, perda de paladar e olfato, depressão e dormência nas extremidades, podem ser uma indicação da necessidade de examinar os níveis de vitamina B12.

Curiosamente, Mary Todd Lincoln, que tinha reputação por ser emocionalmente e psicologicamente desequilibrada, tinha estes e outros diversos sintomas que os cientistas agora teorizam como motivo de seu comportamento.

Os médicos da época chamavam de anemia perniciosa, que é uma doença relacionada à vitamina B.

Encontrada em alimentos provenientes de animais como ovos, leite, queijo, iogurte, carne, peixe e aves, a vitamina B12, conhecida como cobalamina, também é proveniente de suplementos e é adicionada em alimentos como cereais matinais.

Ela é chamada “essencial” porque seu organismo não é capaz de produzi-la; ela deve vir de fontes externas.

Por Que a B12 é Necessária?

A Vitamina B12 é vital para diversas funções do organismo. Ela:

Produz hormônios adrenais

Metaboliza folatos

Metaboliza gordura e carboidratos

Forma as células vermelhas no sangue

Auxilia na absorção de ferro

Ajuda a garantir circulação adequada

Promove a saúde reprodutiva

Auxilia na digestão

Suporta a função do sistema nervoso

Melhora o crescimento e a função dos nervos

Qual a Quantidade Necessária de Vitamina B12?

As recomendações diárias dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) para suplementação de vitamina B12 são as descritas abaixo, incluindo doses relativamente mais altas conforme a criança cresce:

  • 2,4 microgramas para pessoas com 14 anos ou mais
  • 2,6 microgramas para mulheres grávidas
  • 2,8 microgramas para mulheres que estejam amamentando

Porém, muitas pessoas não a consomem suficientemente. Esta vitamina é responsável, pelo menos em parte, pela produção do DNA, assim como das células vermelhas no sangue e dos nervos, informa o Harvard Health:

“E é aqui onde se encontra o problema: algumas pessoas não consomem vitamina B12 suficiente para atender suas necessidades, enquanto outras não podem absorvê-la de forma suficiente, não importa quanto elas a consumam. Como resultado, a deficiência em vitamina B12 é relativamente comum, especialmente entre pessoas mais velhas.

A Pesquisa por Exame da Saúde e Nutrição Nacionais estimou que 3,2 [por cento] dos adultos acima de 50 anos de idade possuem níveis gravemente baixos de B12 e até 20 [por cento] podem estar no limite da deficiência.”

Você não precisa preocupar-se com a overdose de vitamina B12, pois ela é solúvel em água, portanto “seu organismo absorve o que ele precisa e descarta o resto”, de acordo com o The Washington Post.

Deficiência em B12 — Círculo Vicioso

Ponnusamy Saravanan, Ph.D., professor clínico associado da Escola de Medicina da Universidade Warwick no Reino Unido e autor sênior do estudo apresentado, informou que os cientistas já sabiam que mulheres grávidas portadoras de níveis baixos de B12 geralmente possuem maior índice de massa corporal (IMC) e têm bebês com peso baixo ao nascer.

Estudos realizados revelam que estes bebês também possuem maior resistência à insulina na infância, o que automaticamente estabelece seu potencial para desenvolver diabetes tipo 2 no futuro.

A equipe participante do estudo tinha dúvidas se os sintomas demonstrados em bebês cujas mães eram deficientes em B12 tinham algo a ver com a leptina, o tão chamado “hormônio da saciedade” que dispara a sensação de satisfação.

Uma pesquisa realizada demonstra que saber quando se deve parar de comer é fator crucial para a manutenção do peso saudável. O problema acontece quando o nível de leptina de pessoas com sobrepeso aumenta, mascarando a saciedade, levando ao consumo excessivo constante de alimentos porque elas continuam sentindo-se com fome. Este fenômeno é chamado de resistência à leptina.

É um ciclo vicioso, pois, mesmo consumindo uma refeição adequada, pode não satisfazer sua fome. Portanto, vagarosamente, você ganha mais peso, torna-se incrivelmente resistente à leptina e, consequentemente, torna-se mais resistente à insulina. Enquanto isso, os riscos de desenvolvimento de diabetes tipo 2 aumentam.

Mais Resultados do Estudo

A equipe de Saravanan analisou 91 amostras de sangue de mães e de seus bebês recém-nascidos para examinar seus níveis de vitamina B12. Ao mesmo tempo, eles examinaram amostras de tecido adiposo e 83 amostras de tecido das placentas.

Efetivamente, os cientistas concluíram que bebês nascidos de mães deficientes em vitamina B12 mais frequentemente tinham níveis de leptina mais altos do que o normal. Saravanan explicou o seguinte:

“O ambiente nutritivo fornecido pela mãe pode permanentemente programar a saúde de seu bebê.

Sabemos que crianças nascidas de mães sub ou super nutridas estão em risco elevado de desenvolver problemas de saúde como o diabetes tipo 2 e também vemos que a deficiência maternal em B12 pode afetar o metabolismo da gordura e contribuir com este risco. É por isso que decidimos investigar a leptina, o hormônio da célula adiposa.”

A hipótese dos cientistas é, quando a B12 não estava presente de forma adequada nas mães grávidas, o hormônio responsável pela programação do gene leptina em seus bebês era afetado. Embora os cientistas não estejam certos sobre quais mecanismos determinem este resultado, eles têm algumas ideias.

O autor de um co-estudo, Adaikala Antonysunil, professor associado e pós-doutorado, informou que o baixo nível de B12 provoca acúmulo de gordura no feto, levando à maior produção de leptina, ou a deficiência em B12 altera os genes que produzem a leptina nas mães.

Por estar a B12 envolvida com as reações de metilação que podem afetar a ativação ou a desativação dos genes, é provavelmente a última alternativa. Se os pesquisadores estiverem corretos, eles acreditam que a recomendação atual nos EUA para níveis de B12 em mulheres grávidas deveria ser aumentada.

Sinais de Deficiência de Vitamina B12

Um quarto dos adultos possui níveis baixos de vitamina B12. Uma das marcas registradas de nível baixo de B12 é a fadiga, o que pode significar que você não possui oxigênio suficiente no sangue para suprir energia. A Health Eternally observa que:

“Tecnicamente falando, no entanto, a vitamina B12 não contém qualquer energia ‘real’ por si só. No entanto, se você tem anemia megaloblástica, famosa por fazer você sentir-se cansado(a) e fraco(a), então um aumento repentino de B12 pode certamente fazer com que você sinta que possui toda a energia do mundo!

Isto se dá porque a vitamina B12 é crucial na produção de células vermelhas no sangue, que são as que transportam oxigênio pelo organismo. Sem oxigênio, você morre! Portanto, não é difícil ver como o sangue oxigenado pode fazer com que você sinta-se com muita energia e vivo(a).”

Ansiedade e depressão podem ocorrer porque a falta de B12 também deprecia a serotonina química cerebral, neurotransmissor associado aos centros de prazer do cérebro, e a dopamina, regulador do humor que registra memória e humor.

A menos que haja uma intervenção, baixos níveis de B12 podem levar a paranoia, delírios e alucinações. Outros sinais são:

Sensação de dormência, formigamento, “formigueiro” nas mãos, pernas ou pés, que pode indicar possível dano nervoso.

Pele amarelada, indicação de que as células vermelhas no sangue estão degradando, liberando um pigmento amarelo no processo.

Língua inchada, lisa, com menos “sensores” contendo papilas gustativas.

Um paciente teve recuperação total após receber tratamento com B12.

Sensação de instabilidade, tremor e tontura, que são sinais de que não há oxigênio suficiente no sangue, relacionado ao baixo nível de B12.

Visão turva ou duplicada, ou sombra no campo de visão, causados por dano no nervo ótico devido à deficiência em B12.

Perda de memória, que pode ser bandeira vermelha quando não existe qualquer outra causa potencial.

O Que Causa Deficiência em Vitamina B12?

Existe uma série de motivos chave para a deficiência em B12, as quais os médicos geralmente ignoram. Pessoas com risco de deficiência de B12 são:

Vegetarianos e veganos, que estão suscetíveis porque a B12 é derivada de produtos animais.

Pessoas que bebem álcool regularmente, porque a B12 é armazenada no fígado.

Qualquer pessoa com doença autoimune como doença de Crohn ou celíaca, que pode evitar que o organismo seja capaz de absorver a B12.

Pessoas que bebem mais de quatro xícaras de café diariamente, que possuem cerca de 15 por cento menos vitaminas B, incluindo a B12, do que não consumidores de café.

Pessoas que realizaram a cirurgia bariátrica por bypass e, portanto, tiveram seus sistemas digestivos alterados, o que pode ser um fator.

Pessoas expostas a óxido nitroso, conhecido como gás hilariante, que pode eliminar qualquer reserva de B12 que a pessoa tenha no organismo.

Adultos idosos, porque conforme você envelhece, sua capacidade de produzir fator intrínseco reduz.

Fator intrínseco é uma proteína produzida pelas células do estômago necessária para a absorção da B12.

A bactéria H. pylori (Helicobacter pylori) pode também destruí-los, evitando a absorção de B12.

Pessoas que consomem antiácidos, que tendem a interferir na absorção da B12, especialmente ao longo do tempo.

Pacientes que consomem Metformina para reduzir o açúcar no sangue, pois este medicamento interfere na absorção da B12.

Qualquer pessoa que esteja consumindo um inibidor da bomba de prótons, como Prevacid ou Nexium ou bloqueador de H2, como Pepcid ou Zantac.

A vitamina B12 está presente na forma natural somente a partir de fontes animais. Embora os veganos sejam encorajados a aumentar seu consumo de B12 através do consumo de levedura nutricional, óleo de coco e leite de coco fortificado, uma dieta estritamente vegana ou vegetariana não é recomendada. Na verdade, existem casos em que a deficiência causa anormalidades cerebrais.

Uma deficiência pode ser corrigida com doses semanais de vitamina B12 ou doses diárias de suplementos de B12 e um caso leve com suplemento padrão ou aumento do consumo de alimentos ricos em vitamina B12. Uma lista mais detalhada de B12 em alimentos específicos pode ser encontrada no NIH.