Surpreendentes Benefícios Promovidos Pelos Legumes à Saúde

pele saudável

Resumo da matéria -

  • Legumes beneficiam a pele e ossos suprindo nutrientes altamente biodisponíveis que funcionam sinergicamente para promoção da saúde e beleza ideais
  • Além de retardar o envelhecimento celular e ajudar na prevenção de doenças, os legumes podem beneficiar a saúde de diversas formas surpreendentes
  • Legumes fornecem nutrientes que ajudam você a adaptar-se ao estresse, tais como vitaminas do complexo B e folatos, gorduras ômega-3, magnésio, potássio e glutationa
  • Dicas são fornecidas para “reforçar” seus legumes, incluindo dicas de como você pode aproveitá-los mais através da dieta
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

O maior consumo de legumes frescos é uma das opções mais simples para melhorar sua saúde em geral. Uma dieta rica em legumes pode protegê-lo (a) contra artrite, doenças cardíacas, AVC, demência, câncer, e pode ainda ajudar a retardar o processo de envelhecimento do organismo.

Um estudo realizado recentemente concluiu que pessoas que consomem sete ou mais porções de legumes e frutas por dia possuem risco 42 por cento menor de morrer devido a qualquer causa, comparando com aquelas que consomem menos de uma porção – e os legumes são os que promovem maior impacto.

Porém, os legumes podem também beneficiá-lo(a) de formas surpreendentes. Você sabia que certos legumes podem ajudar na redução de inchaços e outros podem promover à pele um brilho mais jovem? Eles podem ainda melhorar a forma como você lida com o estresse - e adaptar-se ao estresse é essencialmente importante para a saúde mental E física.

Os Legumes Podem Ser os Alimentos Para Conforto REAL?

Afaste-se do macarrão de forno; legumes são os alimentos de conforto REAL, oferecendo nutrientes que realmente melhoram sua resistência ao estresse. O consumo de legumes ajuda a restabelecer os níveis de magnésio e vitamina C, que podem ser enfraquecidos pelo estresse.

Legumes podem fornecer gorduras ômega-3 e vitaminas do complexo B que, comprovadamente, ajudam na redução da ansiedade e da depressão. A vitamina K encontrada nos legumes ajuda na redução de inflamações do organismo que o estresse pode agravar.

Legumes de folhas verdes, como couve, espinafre e acelga, são riquíssimos em magnésio que ajuda a equilibrar o cortisol, um dos “hormônios do estresse”. O magnésio e o potássio relaxam os vasos sanguíneos ajudando a manter a pressão arterial baixa.

O magnésio também desempenha importante função na absorção do cálcio, ajudando a manter boa função muscular e nervosa e o sistema imunológico saudável. Níveis baixos de magnésio foram associados a distúrbios de ansiedade e enxaquecas, ambos tipicamente agravados pelo estresse.

Abacates são o melhor alimento de combate ao estresse, repletos de magnésio e potássio, glutationa, gorduras saudáveis e mais folatos que qualquer outra fruta. O folato é extremamente importante para o cérebro. O aspargo também é rico em folatos.

As Causas Para Formação de Gases e Inchaços

Inchaços e formação de gases são geralmente associados ao que e como você se alimenta. Legumes podem ajudar na redução de inchaços – porém, se seu intestino não estiver saudável, eles podem piorar o inchaço.

A principal causa do inchaço é o gás no abdômen, metade do qual é simplesmente ar ingerido. Você pode reduzir o ar ingerido abstendo-se de hábitos como beber líquidos usando canudo, gomas de mascar ou beber bebidas gaseificadas.

O gás abdominal restante é produzido pelas bactérias do intestino que ajudam na digestão dos alimentos. Se os alimentos não se movem rápido o suficiente através do trato digestivo, o gás pode formar-se nos intestinos, resultando naquela sensação de inchaço desconfortável.

Alimentos que tendem a piorar o inchaço são adoçantes como sorbitol e frutose, grãos, legumes, produtos derivados de leite (se você tem dificuldade em digerir a lactose), e certas frutas e legumes tais como repolho, couve-flor, couve-de-bruxelas e ameixas secas.

Estes alimentos contêm açúcar e amidos que algumas pessoas têm problema para digerir. Consumir em demasia, comer muito rápido e não mastigar os alimentos de forma adequada também contribui para a formação de inchaço.

Fibras Podem Ser Amigas ou Inimigas, Dependendo do Seu Intestino

Você provavelmente ouviu falar que a fibra é importante para uma saúde boa, porém é importante notar que uma dieta rica em fibras em conjunto com um revestimento intestinal danificado pode levar a sérios problemas de saúde. Se alimentos ricos em fibra fazem você sentir-se inchado(a), isso pode indicar que seu trato digestivo precisa de tratamento.

Seu sistema digestivo não foi projetado para quebrar a fibra. E é por seu organismo não poder digerir a fibra que ela desempenha parte tão importante na digestão.

Fibra solúvel, como a encontrada em pepinos, mirtilos, feijões e castanhas dissolve-se em textura de gel ajudando a retardar a digestão. Isto ajuda você a sentir-se satisfeito por mais tempo e é um dos motivos pelos quais a fibra pode ajudar no controle do peso.

Fibra insolúvel encontrada em alimentos como legumes de folhas verde-escuras, feijões verdes, aipo e cenouras, não se dissolve de forma alguma e ajuda a adicionar volume às fezes.

Isto ajuda o alimento a mover-se através do trato digestivo mais rapidamente para sua eliminação saudável. Muitos alimentos integrais, especialmente frutas e legumes, naturalmente contêm tanto a fibra solúvel quanto a insolúvel.

Se sua flora intestinal estiver saudável, ou seja, dominada por espécies benéficas e probióticas, então estes micróbios alimentarão a fibra não digerida no intestino, permitindo que elas prosperem e proliferem.

A Fibra Ajuda a Nutrir o Intestino

Muitas destas fibras alimentares são digeridas pela bactéria benéfica no cólon distal e produzem ácidos graxos de cadeia curta, como ácido butírico, que são altamente nutritivos para as células intestinais. Isto produz uma simbiose bastante saudável.

No entanto, se seu intestino está repleto de organismos patogênicos (disbiose), a fibra, na verdade, piorará os sintomas, pois é uma promotora de crescimento não específica das bactérias intestinais que não distingue patogênicos de microorganismos benéficos. Uma das melhores formas de restaurar a saúde intestinal é o consumo regular de legumes fermentados naturalmente, o que será discutido em breve.

Uma dieta temporária com baixo teor de fibra e baixo teor de resíduos pode também ser bastante útil, como a dieta GAPS (Síndrome Fisiológica Intestinal). Parte do programa GAPS está relacionado à remoção da fibra porque ela alimenta os micróbios.

A maioria das pessoas mais saudáveis precisa aumentar em 32 gramas o volume de fibra por dia, porém a maioria dos americanos fica muito aquém desta quantidade. A maior parte da fibra consumida através de alimentos deve vir de legumes, frutas, castanhas e sementes – não de grãos. Casca de psílio e semente de linhaça também são benéficas. Beba também muita água fresca e pura diariamente, pois ela é importante para manter o trato GI saudável.

Legumes Podem Reduzir Inchaços – Porém, Aumentam-nos Gradualmente

Uma vez que o trato digestivo esteja funcionando de forma ideal, a fibra dos legumes ajudará a eliminar os resíduos e os agentes irritantes, reduzindo, dessa forma, o inchaço mantendo as coisas movimentando-se. Ao mudar a dieta, faça-o de forma gradual, pois o consumo repentino de muito legume ou o aumento radical de fibra alimentar quando não se está acostumado a isso pode causar um choque ao organismo.

O ambiente microbiano intestinal está acostumado a certas condições e a mudança abrupta delas pode resultar em problemas gástricos, inchaço e outros sintomas GI. Sempre que fizer alterações na dieta – mesmo que sejam benéficas – tome cuidado para ambientar-se ao longo do tempo. Se você introduzir novos alimentos e experimentar um problema, volte um pouco e veja se isso ajuda.

De acordo com o Dr. Wayne Pickering, uma combinação de alimentos impróprios é outro fator importante por trás da formação de gases e inchaço, assim como azia e dor de estômago. Se o alimento que você consome não está sendo digerido de forma adequada, esses problemas não somente podem aumentar como também seu organismo ficará desprovido de nutrientes essenciais.

As duas regras primordiais para combinação de alimentos são: 1) Evitar proteínas e amidos na mesma refeição, e 2) Evitar frutas e legumes na mesma refeição. Para obter outras informações sobre os princípios da combinação de alimentos, por favor, ouça minha entrevista com o Dr. Pickering. Outras informações estão disponíveis em seu site, MangoDiet.com.

Legumes Para Aquele Brilho Jovial

Legumes hidratam a pele, o que ajuda na redução de rugas. Os legumes não somente possuem entre 85 e 95 por cento de água, como também contêm uma infinidade de fitonutrientes que ajudam a protegê-lo (a) contra o envelhecimento, prevenindo danos celulares provocados pelo estresse, pela luz ultravioleta e pelas toxinas ambientais.

A vitamina C, abundante em tomates, pepinos, pimentões, brócolis e outros, ajuda na formação de colágeno. Legumes de cor vermelha e laranja como cenouras, pimentões e abóbora-menina, fornecem betacaroteno e ajudam a proteger a pele contra danos causados pelo sol. Tomates contêm licopeno, que age como protetor solar natural.

Um estudo escocês envolvendo estudantes universitários sugere que o consumo de frutas e legumes pode aumentar sua atratividade!

Pesquisadores concluíram que os pigmentos (carotenoides) encontrados em diversas frutas e legumes transmitem um brilho especial “suficiente para expressar melhoras perceptíveis na salubridade e atratividade aparentes da pele facial”. Traduzindo: os legumes fazem com que você pareça mais saudável e bonito(a)!

Legumes Formam Ossos Saudáveis

Legumes frescos são como estrelas do rock quando se trata de saúde dos ossos. Eles oferecem formas altamente biodisponíveis de cálcio, magnésio, sílica e são hospedeiros de outros minerais que funcionam sinergicamente para a formação de ossos fortes e saudáveis. Uma das vitaminas lipossolúveis que desempenha função essencial na saúde dos ossos é a vitamina K2, pois sua função primária é mover o cálcio para as áreas adequadas (dentes e ossos).

A vitamina K2 também ajuda a direcionar o cálcio para longe de áreas onde possa causar problemas, como artérias e tecidos moles. Uma das melhores fontes de vitamina K2 são os legumes fermentados produzidos a partir de uma cultura iniciadora projetada para melhorar este nutriente. A erva-doce é também muito boa para os ossos – suas sementes em particular.

Uma pesquisa realizada mostrou que o consumo de sementes da planta da erva-doce promove efeito benéfico sobre a densidade mineral dos ossos, assim como sobre o conteúdo mineral dos ossos. Pesquisadores concluíram que as sementes de erva-doce demonstram potencial na prevenção contra perda de ossos na osteoporose pós-menopausa.

Três Formas de Melhorar o Poder Nutritivo dos Legumes

O consumo de legumes frescos é sempre desejável, porém existem formas de melhorar ainda mais o valor nutricional deles. Minhas formas favoritas são a fermentação, a produção de sucos e a germinação.

1. Fermentação

Fermentação é uma das melhores formas para transformar legumes comuns em superalimentos. O processo de cultura produz micróbios benéficos extremamente importantes para a saúde, pois eles ajudam no equilíbrio da flora intestinal, melhorando, dessa forma, a imunidade em geral.

Ao fermentar legumes, você pode tanto usar uma cultura iniciadora como simplesmente permitir que as enzimas naturais, e as boas bactérias dentro e sobre os legumes, façam todo o trabalho.

Isto é chamado de “fermentação selvagem”. Pessoalmente, eu prefiro uma cultura iniciadora, pois ela fornece uma ampla gama de espécies diferentes e a cultura pode ser melhorada com espécies que produzem altos níveis de vitamina K2.

Por mais de um ano, temos produzido 7,5 a 11 litros de legumes fermentados toda semana em nosso escritório em Chicago para nossos colaboradores experimentarem. Usamos uma cultura iniciadora da mesma cepa probiótica que vendemos em nossa loja como suplemento, pesquisada por nossa equipe para produzir cerca de 10 vezes mais a quantidade de vitamina K2 que qualquer outra cultura iniciadora.

2. Produção de Suco

A produção de suco fornece uma forma fácil de consumir mais legumes e uma grande variedade deles, assim como fornece TODOS os nutrientes importantes de forma facilmente assimilada. Praticamente toda autoridade de saúde recomenda que consumamos entre seis a oito porções de legumes e frutas diariamente, porém poucos de nós realmente consumimos essa quantidade.

A produção de suco é uma forma fácil de alcançar essa meta diária. O suco bruto pode ser comparado a um “caldo vivo”, pois ele é repleto de micronutrientes e bactérias boas das quais muitas pessoas estão desprovidas.

Quando você consome suco verde fresco, é quase como se você estivesse recebendo uma infusão intravenosa de vitaminas, minerais e enzimas porque eles entram diretamente em seu organismo sem a necessidade de quebrá-los. Beber o suco de manhã logo cedo antes de mais nada pode promover uma melhora energética natural sem a necessidade de recorrer a estimulantes como o café, por exemplo.

Uma vez que o suco é tão facilmente digerido, ele pode ajudar na revitalização dos níveis de energia em torno de 20 minutos. A produção de sumo é também uma forma excelente de consumir legumes se você tem problemas com fibras, conforme discutido anteriormente.

3. Germinação

A germinação é um complemento perfeito à produção de sucos! Brotos são um superalimento que muitas pessoas ignoram, pois eles oferecem uma fonte concentrada de nutrição diferente do consumo de legumes em sua forma madura. Os germes fornecem algumas das proteínas de melhor qualidade que você pode consumir e podem conter até 30 vezes o conteúdo de nutrientes dos legumes orgânicos cultivados em casa.

Eles são também facilmente cultivados com pouco espaço e tempo. Alguns dos germes mais comuns são alfafa, feijão-da-china, erva de trigo, ervilha, brócolis e lentilhas — porém meus favoritos são o girassol e o agrião. Você pode até mesmo germinar o alho!

Brotos possuem os seguintes atributos benéficos:

Suporte à regeneração celular

Poderosas fontes de antioxidantes, minerais, vitaminas e enzimas que o (a) protegem contra danos causados por radicais livres

Efeito alcalinizador no organismo que, acredita-se, protege-o (a) contra doenças, incluindo câncer (pois diversos tumores são ácidos)

São abundantemente ricos em oxigênio, que pode também protegê-lo(a) contra crescimento celular anormal, viroses e bactérias que não podem sobreviver em ambiente rico em oxigênio