Como combinar os alimentos para ter a saúde ideal


Combinação De Alimentos

Resumo da matéria -

  • A combinação incorreta de alimentos é um dos principais fatores que causam gases, flatulência, azia e problemas estomacais. E o que é pior, a má digestão resultante também pode contribuir para a desnutrição, mesmo que você pense que está tendo uma alimentação decente.
  • A doença é não só uma questão de eliminar toxinas, mas também de comer os alimentos certos. A eliminação, no entanto, depende de um sistema digestivo saudável.
  • A combinação de alimentos leva em consideração a região e a complexidade da digestão de cada alimento para garantir que ele passe por todo o seu sistema digestivo com facilidade
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

O Dr. Wayne Pickering é um médico naturopata da costa leste da Flórida e um grande amigo da lenda quando se fala em atividade física: Jack Lalanne. Ele fez um lindo discurso no velório de Jack. Aos 67 anos, ele nada vários quilômetros por semana, além de andar muito de bicicleta e fazer ginástica calistênica, flexões e barra fixa.

Ele tem um programa de exercícios impressionante e é uma inspiração para mim já que espero ter a mesma boa forma que ele nessa idade. Ele também é uma das pessoas mais positivas que conheço.

Ele come muitas frutas e fez com que eu reavaliasse seriamente minha posição sobre o consumo de frutas e tenho aumentado gradualmente minha ingestão, principalmente de manga, que é seu apelido (Homem da Manga). Várias mangas levam o seu nome até. Eu mesmo tenho duas das mangas Pickering no meu quintal.

Mas uma das coisas pelas quais ele é conhecido no mundo da nutrição é a combinação de alimentos — e ele é uma propaganda ambulante do seu programa. O homem parece 20 a 30 anos mais jovem do que realmente é.

A combinação incorreta de alimentos é um dos principais fatores que causam gases, flatulência, azia e problemas estomacais. E o que é pior, a má digestão também pode contribuir para a desnutrição, mesmo que você pense que está tendo uma alimentação decente.

Quando jovem, o Dr. Pickering não era diferente da maioria dos americanos de hoje — muito acima do peso, fora de forma e comendo os alimentos errados. Ele lembra o momento principal que mudou a sua vida:

"Eu estava em Illinois quando voltei do Vietnã. Fiquei lá por um ano em Rockford. Uma moça me encontrou um dia atormentado. Ela era dona de uma loja de alimentos saudáveis. Eu fui lá e comprei um frasco de vitaminas e um pequeno livro intitulado "How to Be Healthy with Natural Foods" (Como ser saudável com alimentos naturais), de Edward E. Marsh.

Ele também encontrou uma pequena tabela de combinação de alimentos. Há anos ele sofria de dores frequentes de estômago e ficou totalmente surpreso quando parou de sofrer de indigestão 24 horas depois de colocar as informações em prática.

Desde então, o Dr. Pickering tem sido um professor entusiasta da saúde natural, na qual a saúde e a longevidade são consequência natural da nutrição certa — o que envolve a combinação adequada dos alimentos para melhorar a digestão.

Os três princípios da saúde

Muitos acreditam equivocadamente que o corpo humano é um instrumento frágil, propenso a doenças e pré-programado para se deteriorar. O Dr. Pickering discorda totalmente e eu também. A verdade é que seu corpo é infinitamente inteligente, com um "instinto" natural inato voltado para a saúde, e seguindo determinados princípios naturais, você permite que seu corpo faça o que sabe fazer melhor: manter a saúde em equilíbrio. Os três princípios básicos de saúde do Dr. Pickering são:

  1. Você foi projetado automaticamente para ter saúde, e só fica doente por padrões errados
  2. Você não contrai doenças; você as "ganha", já que elas são consequência da "sujeira do sangue por estar repleto de lixo", diz ele
  3. Você fica bem pelo que sai de você, e não pelo que entra em você

Basicamente, a saúde baseia-se tanto em livrar-se das toxinas e outras substâncias nocivas quanto em melhorar a sua nutrição. A parte essencial dessa filosofia é que o alimento é o seu aliado número um. E embora determinados suplementos nutricionais possam ser benéficos, eles não permitirão que você fuja de uma alimentação ruim. Eles só podem complementar a sua alimentação; não podem substituir uma refeição.

"A nutrição não cura. Ela não cura. Não faz nada", afirma o Dr. Pickering. "Mas é uma ciência e nunca muda... A nutrição é isso: uma série de quatro processos que seu corpo utiliza para fazer materiais alimentícios que serão usados por ele"

Esses quatro processos são:

  1. Digestão
  2. Absorção
  3. Assimilação
  4. Eliminação

Os quatro princípios da nutrição saudável

Segundo o Dr. Pickering, um dos fatores mais importantes quando se trata de comer com saúde é certificar-se de que você está comendo alimentos da estação. Seu sistema muda conforme as estações do seu clima local e o consumo de alimentos locais da estação é uma maneira natural de utilizar essa relação intrínseca do seu corpo com a Terra.

Os alimentos da estação geralmente são os mais baratos e com maior disponibilidade na maioria dos supermercados e feiras agrícolas. O guia de combinação de alimentos do Dr. Pickering também pode ajudá-lo a saber quais alimentos estão na estação, além do modo como combiná-los para obter a saúde ideal.

Depois disso, o Dr. Pickering aconselha comer os alimentos naturais da sua região. Os esquimós, por exemplo, não terão as mesmas recompensas nutricionais da melancia do que alguém que vive na América do Sul, onde a melancia é cultivada naturalmente. O próprio clima cria demandas nutricionais do seu corpo.

Em terceiro lugar, você também quer selecionar alimentos conforme o tipo e a quantidade de atividade física em que está envolvido (alguém que trabalha no escritório, por exemplo, não será beneficiado pela mesma dieta de um triatleta) e, por fim, você quer escolher alimentos segundo a química digestiva do seu corpo. Como observação adicional, embora importante, o Dr. Pickering também destaca a importância dos seus pensamentos.

"Seus pensamentos ajudam a controlar a química", explica ele. "Quando você se senta para comer, é importante não falar de problemas na mesa; fale sobre coisas alegres simplesmente porque lhe dão a oportunidade de estar junto [com os outros]".

Pesquisas recentes confirmam que se você quer fazer sua comida ter um sabor melhor e desfrutar mais plenamente da experiência de uma refeição, faça um ritual primeiro. Um dos rituais mais gratificantes que você pode fazer antes da refeição é parar e agradecer pela sua comida.

Isso não só fará sua comida ter um sabor melhor, mas as pessoas que agradecem o que têm têm melhores condições de lidar com o estresse, possuem emoções mais positivas e são mais capazes de atingir suas metas. As pessoas que agradecem antes de comer também tendem a comer mais lentamente e a saborear a refeição mais do que as que não o fazem, oferecendo uma transição natural para um comer consciente , que possui impacto direto e benéfico sobre a digestão.

Por que a combinação de alimentos é importante

Wayne é provavelmente mais conhecido por divulgar a importância da combinação de alimentos. Se a comida que você come não estiver sendo digerida adequadamente, podem surgir não só gases dolorosos, azia, refluxo ácido e outros problemas estomacais, mas seu corpo também sofrerá a falta de nutrientes essenciais.

A breve definição de digestão é: você coloca alimentos ou líquidos na boca, engole e depois seu corpo quebra essas moléculas em um tamanho que ele possa absorver. O que o seu corpo não usa é excretado como resíduos. Esses são os quatro processos — digestão, absorção, assimilação e eliminação.

Mas os alimentos são, na realidade, quebrados em diversas regiões diferentes, como a boca, estômago, primeira seção e seção intermediária do intestino delgado, chamadas de duodeno e jejuno, respectivamente. Além disso, você tem dois tipos de digestão:

  1. Digestão mecânica (mastigação e agitação)
  2. Digestão química

A combinação de alimentos leva em consideração a região e a complexidade da digestão de cada alimento para garantir que ele passe por todo o seu sistema digestivo com facilidade.

Existem três categorias principais de alimentos: proteínas, carboidratos e gorduras. As proteínas, novamente, começam a digestão de modo químico no seu estômago. Os carboidratos são divididos em duas categorias: frutas e amidos. Enquanto as frutas passam pelo sistema digestivo com relativa facilidade, os amidos exigem três níveis de decomposição; o primeiro estágio está na sua boca. É por isso que é fundamental mastigar bem os alimentos ricos em amido.

Segundo as regras de combinação de alimentos, você não deve misturar proteínas e amidos na mesma refeição. Isso significa hambúrguer sem pão, massa sem almôndegas, carne sem batatas... Por que isso? O Dr. Pickering explica:

"Os amidos exigem um meio digestivo alcalino para serem digeridos. Se você colocasse a sua mão dentro do estômago quando ele estivesse digerindo um bife, você ficaria sem mão. O ácido é muito forte...

quando você mistura os dois – um alimento do tipo ácido e um alcalino – a química básica mostra que eles não são digeridos. Eles se neutralizam. O que acontece então? Se o alimento não está sendo digerindo...ele passará pelo seu corpo [sem ser digerido], causando todo tipo de confusão".

Os três mandamentos da combinação de alimentos

  1. Nada de proteínas e amidos na mesma refeição, já que eles se neutralizam e evitam a digestão adequada dos dois alimentos. Para assegurar a digestão correta de cada alimento, aguarde duas horas depois de comer amido antes de comer proteína. E aguarde três horas depois de comer proteína antes de comer amido.
  2. Nada de frutas e verduras na mesma refeição. As frutas são um açúcar simples ou duplo, enquanto o amido é um açúcar triplo. As frutas se decompõem mecanicamente no seu estômago, mas, quimicamente, elas não se decompõem até que tenham atingido o terceiro ou quarto estágio do sistema digestivo, que fica no intestino delgado. Os amidos, novamente, são decompostos em três estágios diferentes, começando na boca.

    Segundo o Dr. Pickering, é por isso também que é fundamental não comer sobremesa depois de uma refeição. Quando você faz isso, ela fica presa no seu estômago juntamente com toda a outra comida, onde começa a apodrecer já que não está sendo digerida quimicamente. Sendo assim, coma frutas 30 a 60 minutos antes da janta.

    O mesmo vale se você quiser comer outro pedaço de fruta. As frutas ácidas, como os limões, por exemplo, também não combinam com os amidos. Limão com banana é só um exemplo de combinação que com certeza causará problemas estomacais...

    Várias pessoas consideram o tomate uma fruta, mas ele é normalmente usado na salada. O Dr. Pickering classifica o tomate como uma "fruta-legume", pois embora não tenha açúcar como a maioria das outras frutas, ainda é uma fruta-legume ácida. Como tal, combina bem com outras hortaliças. Ele sugere a seguinte receita para uma excelente salada:
  3. "Qualquer tipo de hortaliça que contenha sementes; por exemplo, abobrinha, berinjela, pepino, pimentão e quiabo — são todas frutas-legumes. O tomate vai bem com eles. E como a alface e o aipo possuem um efeito neutro, no que diz respeito à decomposição dos alimentos, eles combinam muito bem com tudo isso. Você também pode acrescentar abacate".

  4. "Coma o melão sozinho ou deixe para trás, caso contrário, seu estômago irá reclamar". Resumindo, o melão não é digerido bem com outros alimentos e geralmente causa problemas a menos que consumido sozinho.

Quando e o que comer

  • Refeição matinal: os alimentos menos concentrados, na maior quantidade. Opção ideal: frutas
  • Meio-dia: alimentos mais complexos, porém em menor quantidade do que a primeira refeição. Opção ideal: carboidratos ricos em amido
  • Noite: os alimentos mais concentrados, porém na menor quantidade. Opção ideal: proteínas

Mais informações

Seu corpo foi programado para ser saudável e a doença é não só uma questão de eliminar toxinas, mas também de comer os alimentos certos. A eliminação, no entanto, depende de um sistema digestivo saudável e, ao combinar os alimentos de determinada maneira, você consegue ajudar seu corpo a digerir facilmente todos os alimentos que come. 

Você pode ajudar a ter uma digestão saudável prestando atenção à quantidade e à distribuição de proteínas e carboidratos em cada refeição. Novamente, as maiores quantidades dos alimentos menos densos, ou seja, frutas, devem ser consumidos no início do dia. Depois, no almoço, uma quantidade menor de carboidratos mais densos e mais complexos, seguidos de uma pequena quantidade de proteína (a refeição mais densa) à noite.

+ Recursos e Referências