Novas provas indicam que sucos de fruta e refrigerantes aumentam o risco de gota


Bebidas Açucaradas

Resumo da matéria -

  • A gota é um tipo de artrite caracterizada por dor, rigidez e inflamação das articulações. Ela pode ocorrer em qualquer articulação do corpo, mas geralmente acontece no dedão do pé.
  • A rigidez e o inchaço são consequência do excesso de cristais de ácido úrico que se acumulam nas articulações, e a dor associada a essa doença é causada pela resposta inflamatória do corpo aos cristais de ácido úrico. 
  • Novas provas confirmam a conexão entre frutose, ácido úrico e gota
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

A gota é um tipo de artrite caracterizada por dor, rigidez e inflamação das articulações. Ela pode ocorrer em qualquer articulação do corpo, mas geralmente acontece no dedão do pé.

A rigidez e o inchaço são consequência do excesso de cristais de ácido úrico que se acumulam nas articulações, e a dor associada a essa doença é causada pela resposta inflamatória do corpo aos cristais de ácido úrico. 
A gota afeta entre 2 e 5 milhões de americanos, e o número está aumentando, tanto nos Estados Unidos quanto em outros países em desenvolvimento.

Isso não é surpresa, pois o principal motivo de aumento na incidência deste tipo doloroso de artrite é devido à nossa alimentação moderna, que é repleta de frutose, principalmente na forma de xarope de milho rico em frutose (HFCS).

Novas provas confirmam a conexão entre frutose, ácido úrico e gota

O mais recente estudo da JAMA, citado acima, utilizou dados coletados por 22 anos do Nurses' Health Study, estudo que incluiu quase 79.000 mulheres.

A análise mostrou que as mulheres que beberam mais de duas latas de refrigerante por dia apresentaram probabilidade duas vezes maior de desenvolver gota, em comparação com as mulheres que raramente bebiam refrigerante.

O consumo de 350 ml ou mais de suco de laranja todos os dias teve praticamente o mesmo efeito.

Além disso, conforme divulgado pela CNN:

"As mulheres que beberam somente um refrigerante ou um copo de 180 ml de suco de laranja por dia tiveram risco 74% e 41% maior, respectivamente, em comparação às mulheres que beberam raramente.

A culpa parece ser da frutose, diz o principal autor do estudo, o médico Dr. Hyon Choi, professor na faculdade de medicina da Universidade de Boston".

Um estudo semelhante com homens foi publicado dois anos atrás.

Nesse estudo, os homens que ingeriram duas ou mais bebidas gasosas açucaradas por dia tiveram um aumento de 85% no risco de gota do que aqueles que consumiram menos de uma bebida por mês.

O risco aumentou significativamente entre os homens que tomaram cinco a seis doses de bebidas gasosas açucaradas por semana. O suco de fruta e as frutas ricas em frutose, como laranja e maçã, também aumentaram o risco.

É por isso que eu sempre recomendo prestar igual atenção à frutose consumida na forma de sucos de fruta e até mesmo frutas inteiras, e não só à frutose de refrigerantes e alimentos processados.

Como regra geral, recomendo limitar o consumo total de frutose em 25 gramas por dia, seja ela oriunda de QUALQUER fonte.

Como praticamente todos os alimentos processados contêm HFCS, é interessante que a maioria das pessoas também limite a frutose total da fruta em 15 gramas por dia. Você pode facilmente ultrapassar o limite máximo de 25 gramas devido a essa frutose "oculta" na alimentação, mesmo que não tenha consumido nenhum refrigerante ou fruta... 

A frutose é o ÚNICO açúcar que aumenta o ácido úrico

Passei a saber realmente do impacto drástico e devastador da frutose nos níveis de ácido quando entrevistei o Dr. Richard Johnson sobre esse assunto no início deste ano.

A pesquisa do Dr. Johnson enfoca o modo como a frutose – que é a fonte de calorias número um na alimentação americana – causa obesidade, diabetes e várias outras doenças comuns, tais como:

  • Gota
  • Pressão alta
  • Colesterol alto e triglicerídeos altos
  • Doença renal
  • Doença cardíaca 
  • Doença do fígado gorduroso

O resultado é que o componente importante de todas essas doenças é o ácido úrico elevado, e pesquisas mais recentes mostram que a frutose é o ÚNICO tipo de açúcar que eleva os níveis de ácido úrico!

A frutose é muito diferente dos outros açúcares, pois é metabolizada através de caminhos muito específicos que diferem dos da glicose, por exemplo, e é através de sua ação metabólica distinta que é gerado ácido úrico.

Na realidade, a frutose geralmente produz ácido úrico minutos após a ingestão.

No entanto... a glicose reforça os efeitos nocivos da frutose!

Sim, embora a glicose não aumente os níveis de ácido úrico, ela acelera a absorção da frutose! Então, quando você MISTURA glicose e frutose juntas, você está absorvendo mais frutose do que se tivesse consumido a frutose sozinha.

Essa informação é importante para as pessoas que querem se dedicar mais em controlar o peso e evitar doenças.

Em que momento o ácido úrico começa a criar problemas de saúde?

Segundo a pesquisa do Dr. Johnson, o ácido úrico parece ser o principal responsável pelo surgimento de problemas de saúde quando ele atinge níveis de 5,5 mg por dl ou mais no corpo.

Nesse nível, o ácido úrico está associado ao maior risco de desenvolver pressão alta, além de diabetes, obesidade e doença renal.

O Dr. Johnson acredita que o intervalo ideal de ácido úrico é entre 3 e 5,5 mg por dl.

Como limitar o consumo de frutose

Segundo a pesquisa do Dr. Johnson, um quarto da população americana consome a incrível quantidade de 134 gramas de frutose por dia. É uma quantidade absurda de frutose se você considerar o fato de que precisa restringir o consumo de frutose para menos de 25 gramas por dia para manter uma boa saúde.

Isso faz com que seja muito fácil ver como tantas doenças relacionadas à frutose tenham alcançado níveis inconcebíveis.
Por exemplo, essa estatística encaixa perfeitamente na estatística que mostra que um em cada quatro americanos é pré-diabético ou tem diabetes tipo 2.

Então, qual é a quantidade de frutose que você consome todos os dias?

Recomendo que você dê uma olhada nos rótulos de tudo que põe na boca, e que se certifique de que está levando em consideração o tamanho da porção...

Em seu livro, The Sugar Fix, o Dr. Johnson apresenta tabelas detalhadas que mostram o teor de frutose em diferentes alimentos – uma base de informações que não está imediatamente disponível quando você quer saber quanta frutose há em diversos alimentos.

Percebo que a redução do açúcar/frutose na alimentação pode ser difícil para algumas pessoas. Afinal, o açúcar é tão viciante quanto a cocaína! Mas é possível reduzir, e o Dr. Johnson oferece orientações úteis de como fazê-lo no seu livro.

Será preciso seguir uma alimentação com pouquíssima frutose por duas semanas, "reinicializando" o seu sistema e fazendo com que seu corpo fique novamente sensível à frutose.

Orientações adicionais de prevenção e tratamento da gota

Se a gota não for tratada, as dores poderão ser cada vez maiores e as articulações poderão sofrer danos. Portanto, se você sofre de dor intensa e repentina nas articulações, principalmente no dedão do pé, é importante buscar ajuda.
Porém, recomendo evitar terapias medicamentosas para a gota e medicamentos projetados especificamente para reduzir os níveis de ácido úrico. Não faz muito sentido arriscar-se com os efeitos colaterais quando a maioria das pessoas consegue reduzir com sucesso os níveis de ácido úrico simplesmente limitando ou eliminando a frutose em excesso de sua alimentação!
Além disso, as seguintes estratégias podem ajudá-lo a resolver com sucesso (ou evitar) a gota:

  1. Modifique a alimentação para que ela se encaixe no seu tipo nutricional. Para ajudar a saber seu tipo nutricional, faça o meu teste grátis de tipagem nutricional on-line (disponível somente em inglês). No passado, cobramos US$ 29 de milhares de pessoas que fizeram esse teste, mas agora podemos oferecer o teste totalmente gratuito, então aproveite essa ferramenta benéfica.
  2. Evite beber refrigerantes, sucos de fruta e outras bebidas doces. Conforme abordado anteriormente, esses tipos de bebida são a principal fonte de frutose em excesso. Em vez disso, beba bastante água, pois o líquido ajuda a remover o ácido úrico do seu corpo. Também é importante reduzir o consumo de todas as formas de açúcar e grãos na sua alimentação.
  3. Limite ou elimine o consumo de álcool, principalmente a cerveja. O álcool em geral, e principalmente a cerveja, também pode elevar os níveis de ácido úrico no seu sangue.
  4. Pratique exercícios físicos. Estar acima do peso aumenta o risco de gota, e os exercícios físicos regulares ajudarão você a manter um peso saudável e a melhorar a saúde em geral.
  5. Experimente cerejas ácidas ou o suco de cereja ácida. As cerejas ácidas contêm dois compostos poderosos: antocianinas e bioflavonoides. Esses dois compostos desaceleram as enzimas Ciclo-oxigenase-1 e -2, que ajudam a aliviar e a prevenir a gota e a artrite no corpo.

Curiosamente, tivemos vários leitores dizendo que os comprimidos de alfafa proporcionaram bom alívio dos sintomas e melhoria da gota também. Não tenho experiência alguma nisso, mas esse parece ser outro caminho a ser explorado uma vez que é um produto natural com praticamente nenhum efeito negativo ou colateral.

A noz moscada também mostrou ser promissora no alívio dos sintomas da gota, portanto, se você gosta desse tempero, sinta-se livre para adicioná-lo sem restrições à sua alimentação.