Magnésio auxilia na pressão arterial

Benefícios do magnésio

Resumo da matéria -

  • Uma em cada três pessoas tem hipertensão, ou seja, pressão alta. Esse é um problema de saúde comum e grave, já que a hipertensão não controlada pode causar doenças cardíacas e aumentar o risco de derrame cerebral. Felizmente, as pessoas que têm hipertensão podem normalizar a pressão arterial através de mudanças no estilo de vida, inclusive com a ingestão suficiente de magnésio.
  • Outras quatro maneiras de normalizar a pressão arterial são: exercícios físicos, comer de acordo com seu tipo nutricional, usar técnicas de gerenciamento do estresse e melhorar os níveis de vitamina D.
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Uma em cada três pessoas tem hipertensão, ou pressão alta. Esse é um problema de saúde comum e grave, já que a hipertensão não controlada pode causar doenças cardíacas e aumentar o risco de derrame cerebral. Também é perigoso porque normalmente não emite sinais ou sintomas de alerta.

Você geralmente recebe o diagnóstico de pré-hipertensão se sua pressão arterial fica entre 120/80 e 140/80, e valores acima de 140/80 são normalmente diagnosticados como hipertensão.

O primeiro número é sua pressão sistólica, que deve ser abaixo de 120 normalmente. O segundo número é sua pressão diastólica, que deve ser abaixo de 80 normalmente. Se o número da pressão sistólica ou diastólica for maior do que 120/80, você pode receber o diagnóstico de hipertensão ou pré-hipertensão.

Felizmente, mais de 85% das pessoas com hipertensão podem normalizar a pressão arterial através de mudanças no estilo de vida; e certificar-se de ingerir a quantidade suficiente de magnésio é um bom começo.

Por que o magnésio é importante para uma pressão arterial saudável e para o funcionamento do coração

É interessante que um dos primeiros artigos que publiquei, 23 anos atrás, era sobre o uso da suplementação de cálcio para controlar a pressão alta (A suplementação de cálcio no tratamento da hipertensão, Calcium Supplementation in the Treatment of Hypertension J Amer Osteo Assoc 85:104-107, 1985). Há quase três décadas eu já sabia da conexão de importantes minerais, como cálcio e magnésio, na estabilização da pressão arterial.

Se você resolver tomar um suplemento de magnésio, é importante saber que seu parceiro complementar é o cálcio. Então você deve tomar os dois. Em geral, utiliza-se o dobro de magnésio elementar em relação ao cálcio elementar. Essa proporção funciona bem para a maioria das pessoas.

O estudo acima revelou quedas significativas tanto na pressão arterial sistólica quanto diastólica entre as pessoas com hipertensão depois de tomar um suplemento de magnésio por apenas 12 semanas.

Isso oferece mais respaldo ao imenso papel que esse mineral exerce na sua saúde. Na realidade, o magnésio é o quarto mineral mais abundante no seu corpo e é responsável pelo funcionamento de mais de 350 enzimas no seu corpo, incluindo o seguinte:

  • Criação do ATP (trifosfato de adenosina), as moléculas de energia do seu corpo
  • Ação do músculo do coração
  • Formação correta dos ossos e dentes
  • Relaxamento dos vasos sanguíneos
  • Auxílio no funcionamento intestinal correto
  • Ajuste dos níveis de açúcar no sangue

O magnésio é muito importante no coração principalmente, e os médicos vêm prescrevendo magnésio para doenças cardíacas desde a década de 1930.

Uma análise de sete estudos clínicos principais mostrou que o magnésio intravenoso reduziu as chances de morte em mais da metade em pacientes que sofriam de ataque cardíaco.

Um estudo, LIMIT-2, desenvolveu um protocolo para dar magnésio assim que possível depois do início de um ataque cardíaco e antes de qualquer outro medicamento. Quando esses critérios foram seguidos, houve uma forte redução nos danos ao músculo do coração, e nem a hipertensão nem a arritmia (batimentos cardíacos anormais) se desenvolveram.

O magnésio pode oferecer esses benefícios porque, no coração, ele ajuda a:

  • Dilatar os vasos sanguíneos
  • Prevenir espasmos no músculo do coração e nas paredes dos vasos sanguíneos
  • Compensar a ação do cálcio, que aumenta o espasmo
  • Dissolver os coágulos sanguíneos
  • Diminuir drasticamente o local da lesão e prevenir a arritmia
  • Atuar como um antioxidante contra os radicais livres que se formam no local da lesão

Sinais de que você precisa de mais magnésio

Estima-se que até 80% da população tenha deficiência desse importante mineral, afirma Carolyn Dean, médica e naturopata, autora do livro The Miracle of Magnesium (O milagre do magnésio).

Além disso, não há nenhum teste de laboratório que dê uma leitura precisa da condição de magnésio nos tecidos. Somente 1% do magnésio no seu corpo é distribuído no sangue, fazendo com que uma simples amostra de magnésio de um exame de sangue seja muitas vezes errada.

É por isso que a maioria dos médicos que confiam nos exames de sangue de magnésio, e não nos sinais e sintomas de deficiência desse mineral e no fato de que até 80% da população tenha deficiência, erra um diagnóstico importante.

Tendo isso em mente, estes são alguns dos sinais de deficiência de magnésio que devem ser observados:

  • Perda de apetite
  • Náusea e vômitos
  • Fadiga e fraqueza

A deficiência contínua de magnésio pode levar a:

  • Dormência e formigamento
  • Contrações e cãibras musculares
  • Convulsões
  • Alterações de personalidade
  • Arritmia
  • Espasmos coronários

Se você suspeita que tem pouco magnésio, a melhor maneira de consumir esse mineral é através do magnésio ligado organicamente, que é encontrado nas verduras folhosas orgânicas. Outros alimentos excelentes ricos em magnésio são:

  • Abacates
  • Amêndoas
  • Algumas favas e ervilhas

A causa mais comum de pressão alta

A deficiência de magnésio pode contribuir para a pressão alta, mas a causa subjacente mais comum está relacionada geralmente à produção de insulina em excesso pelo seu corpo. À medida que os níveis de insulina sobem, isso faz com que a pressão arterial suba também.

Uma pesquisa publicada em 1998 no periódico Diabetes indicou que quase dois terços dos participantes do teste que tinham resistência à insulina também tinham pressão alta.

Essa conexão crucial entre a resistência à insulina e a hipertensão é outro exemplo da amplitude dos efeitos debilitadores dos níveis altos de insulina, leptina e glicose no sangue.

Eu recomendo que você faça um exame de insulina em jejum solicitado pelo médico, principalmente se você está lutando contra a pressão alta. O nível que você quer alcançar é cerca de 2 ou 3. Se for 5 ou mais de 10, você tem um problema e precisa definitivamente reduzir seus níveis de insulina para baixar o risco de pressão alta e outros problemas cardiovasculares.

Felizmente, existem algumas técnicas muito simples que reduzirão seus níveis de insulina. E se sua hipertensão for resultado direto de um nível de açúcar descontrolado no sangue, a normalização desses níveis também colocará as leituras de pressão arterial dentro da faixa saudável.

Quatro dicas para baixar a pressão arterial naturalmente

  1. Exercícios físicos: um programa eficaz de exercícios físicos, composto por exercícios aeróbicos, exercícios de tiro (sprint) e treinos de core e força, pode ajudar muito na redução dos níveis de insulina e da pressão arterial.
  2. Coma para o seu tipo nutricional e evite alimentos que aumentem os níveis de insulina: devem-se evitar alimentos que aumentam a produção de insulina, como grãos e alimentos açucarados, se você tem pressão alta. Isso inclui até mesmo grãos orgânicos integrais, já que se transformam rapidamente em açúcares.
  3. Entre os alimentos a serem evitados estão:

    • Pães
    • Massa
    • Arroz
    • Cereal
    • Batatas

    Enquanto estiver cortando esses alimentos que estimulam a produção de insulina, concentre-se em comer alimentos saudáveis que correspondam ao seu tipo nutricional.

    Um alimento em especial que também pode ser útil na redução da pressão arterial é o alho cru amassado. Muitas pessoas confiam nele e é algo que você pode adicionar facilmente à sua alimentação.

  4. Use técnicas de gerenciamento do estresse. Até mesmo o estresse leve pode aumentar sua pressão arterial. A oração, meditação ou a Técnica de Golpes nos Meridianos (MTT) são todas técnicas úteis para controlar suas emoções.
  5. Melhore seus níveis de vitamina D. Recentemente, ficou claro que a regulação dos níveis de vitamina D pode ter um efeito poderoso na normalização da sua pressão arterial.

Você verá que nenhuma das dicas acima inclui um remédio para pressão arterial. Bem, isso é para o seu benefício considerando a descoberta de que os betabloqueadores (classe de remédios receitada com frequência para controlar a pressão alta) causam diabetes tipo 2, reduzindo sua sensibilidade à insulina. Isso, na verdade, estimula o problema que você está tentando resolver.

Com isso, embora eu raramente recomende o uso de remédios, é ESSENCIAL que você tome um remédio para baixar a pressão se ela estiver muito alta! Caso contrário, você estará se colocando em grave risco de derrame cerebral, e os danos ao cérebro durante um derrame tendem a ser permanentes e irreversíveis.

Assim que você começar a tratar as causas subjacentes da pressão alta com as dicas acima e seus níveis começarem a cair, então você poderá largar a medicação lentamente sob orientação de um profissional de saúde natural.