Sete Tipos de Tosse e o Que Estas Significam

paciente com tosse

Resumo da matéria -

  • A tosse é um sintoma que ajuda seu organismo a livrar-se de material estranho ou muco dos pulmões e das vias respiratórias
  • As causas comuns da tosse são gotejamento pós-nasal, asma, DRGE, determinados medicamentos e mais
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

A tosse é um sintoma, não exatamente uma doença, geralmente indicativo de problema subjacente.

O motivo da tosse é ajudá-lo(a) a livrar-se de material estranho ou muco dos pulmões e das passagens das vias respiratórias superiores. É um dos mecanismos de proteção do organismo projetado para mantê-lo(a) respirando facilmente.

Prestando atenção aos detalhes – som da tosse, por exemplo, juntamente com sintomas paralelos – você pode geralmente identificar a causa, o que é importante para seguir um tratamento correto.

Sete Motivos Comuns da Tosse

Gotejamento Pós-nasal

Resfriados ou alergias podem provocar gotejamento do muco pela garganta. Este gotejamento pós-nasal pode tocar nas extremidades do nervo, provocando tanto tosse seca quanto tosse úmida.

Tosse devido ao gotejamento pós-nasal será geralmente pior à noite e você pode ainda sentir cócegas ou uma sensação de arranhado na parte de trás da garganta. Se a causa do gotejamento pós-nasal for alergia, você pode ter também olhos pruriginosos e espirros.

Se você tiver gotejamento pós-nasal acompanhado de congestão, pressão no rosto, sintomas de frio por mais de 10 dias e muco grosso ou amarelo, você pode estar com uma infecção sinusal. Neste caso, irrigar os seios nasais pode ajudar.

Em um estudo realizado em 2007 pelos pesquisadores do Sistema de Saúde da Universidade de Michigan (University of Michigan Health System), a irrigação salina demonstrou reduzir a congestão nasal mais eficazmente do que os sprays salinos.  

Ela parece funcionar afinando o muco, reduzindo o inchaço das passagens nasais e removendo resíduos, bactérias, alergênicos e substâncias inflamatórias do nariz e, consequentemente, reduzindo o inchaço que torna a respiração difícil.

Para produzir sua própria solução salina sem conservantes, apenas adicione uma colher de chá de sal do Himalaia ou sal marinho em uma xícara de água destilada. Certifique-se de usar uma solução salina que não contenha benzalcônio, conservante que pode prejudicar suas funções nasais e pode picar e queimar.

Asma

Tosse seca associada a um som forte ou chiado é, geralmente, sinal de asma. Nesta condição, suas vias respiratórias tornam-se inflamadas, levando à chiadeira, tosse e dificuldade de respirar. A tosse devido à asma tipicamente piora à noite ou durante a prática de exercícios. Ela pode ser acompanhada por aperto no peito, dificuldade em respirar e fadiga.

Se você tem asma, sugiro procurar pelo The Buteyko Method (Método Buteyko), que o(a) ensina como trazer seu ritmo respiratório de volta ao normal ou, em outras palavras, reverter o que é chamado de hiperventilação crônica ou super-respiração crônica.

Quando sua respiração está normal, você tem melhor oxigenação dos tecidos e órgãos. Melhorar tanto a saúde dos intestinos quanto os níveis de vitamina D deve estar no topo de sua lista se você sofre de asma.

DRGE (Doença do Refluxo Gastroesofágico)

Depois que o alimento passa pelo esôfago e segue para o estômago, uma válvula muscular denominada esfíncter esofágico inferior (EEI) fecha-se, evitando que o alimento ou o ácido volte. A DRGE, às vezes chamada de refluxo ácido, ocorre quando o EEI relaxa inadequadamente, permitindo que o ácido do estômago flua de volta (refluxo) para o esôfago.

A DRGE pode causar tosse seca, espasmódica. Na verdade, a DRGE é a segunda causa mais comum da tosse crônica. Conforme relatado pela GI Motility:

“O refluxo gastroesofágico pode impactar o pulmão e é causa de tosse subaguda e crônica. O esôfago e o pulmão compartilham origens embrionárias comuns e inervação vagal.”

Tosse relacionada com a DRGE provavelmente piora quando você está deitado(a) ou comendo. Ela pode estar associada a outros sintomas de DRGE, como azia, porém em 75 por cento dos casos, a tosse crônica é o único sintoma.

Convencionalmente, acredita-se que a DRGE pode ser causada por quantidades excessivas de ácido no estômago, e é por isso que os medicamentos bloqueadores de ácido são tipicamente prescritos ou recomendados. No entanto, a DRGE é um sintoma mais comumente relacionado à hérnia de hiato e/ou à infecção causada pela Helicobacter pylori (H. pylori).

O problema também tipicamente resulta da pouca produção de ácido no estômago, e é por isso que medicamentos como os inibidores de bombas de prótons (PPIs) tipicamente perpetuam o problema e pioram a DRGE. Finalmente, a resposta à azia e à indigestão ácida é a restauração do equilíbrio e da função gástricos naturais.

O consumo de grandes quantidades de alimentos processados e açúcares é uma forma infalível de agravar a DRGE, pois eles abalarão o equilíbrio bacteriano do estômago e do intestino.

Em vez disso, você deve consumir muitos vegetais e outros alimentos de alta qualidade, idealmente orgânicos e não processados. Elimine, também, os desencadeadores alimentares de sua dieta. Em seguida, você precisa certificar-se de consumir bactérias benéficas suficiente a partir da dieta.

Isto ajudará a equilibrar a flora intestinal, podendo eliminar a bactéria H. pylori naturalmente sem recorrer a antibióticos. Isto também ajudará na digestão adequada e assimilação do alimento. Idealmente, você deve adquirir seus probióticos a partir de alimentos fermentados. Se você não está consumindo alimentos fermentados, você provavelmente precisará suplementar com um probiótico regularmente.

Outra opção, caso você tenha muito pouco ácido estomacal, é tomar um suplemento de hidroclórico de betaína, disponível em lojas de produtos naturais e não precisa de prescrição. Você deve tomar tanto quanto necessário para conseguir a menor sensação de queimação e, então, reduzir para uma cápsula. Isto ajudará seu organismo a digerir melhor o alimento, matar a H. pylori e normalizar os sintomas.

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)

Se você está tossindo de forma crônica e produzindo muito muco (especialmente na parte da manhã) sua tosse pode estar relacionada à DPOC. Tipicamente, a tosse será pior na parte da manhã e deve melhorar durante o dia. Você pode também sentir falta de ar (particularmente durante atividade física), chiado, fadiga e aperto no peito.

O fumo é a causa principal da DPOC, incluindo tanto enfisema como bronquite crônica. No enfisema, os sacos de ar dos pulmões perdem sua elasticidade e começam a piorar. A bronquite crônica ocorre quando há inchaço no revestimento dos pulmões restringindo a respiração.

Tosse Relacionada a Medicamentos

Medicamentos conhecidos como inibidores de ACE, usados para o tratamento de pressão alta, podem provocar tosse seca em cerca de 20 por cento dos pacientes. Se você notou que sua tosse começou poucas semanas depois de começar a tomar este medicamento, ele pode ser a causa.

Embora você não deva parar de tomar o medicamento contra pressão alta sem aconselhamento do médico, é importante estar ciente de que pressão alta pode, geralmente, ser solucionada com mudanças no estilo de vida. Se você for diagnosticado com pressão alta, estratégias dietéticas serão essenciais para o controle dos níveis.

Uma das causas primárias da pressão alta está relacionada à alta produção de insulina e leptina no organismo em resposta à dieta rica em carboidratos (isto é, açúcar) e alimentos processados.

Evitar alimentos processados é minha recomendação número um se você tem pressão alta. Um programa de atividades físicas abrangente é outra estratégia que pode melhorar a pressão e a saúde cardíaca sem recorrer a medicamentos.

Pneumonia

A pneumonia começa com tosse seca e progride com tosse úmida com muco amarelo, verde ou vermelho. Sua tosse pode vir acompanhada de febre, calafrios, dificuldade para respirar ou ao tossir ou respirar profundamente. Sempre que você tossir excesso de muco e catarro, cuspa-o em vez de engoli-lo, pois engolir o excesso de muco pode causar irritação no estômago.

A maioria das pessoas com pneumonia pode recuperar-se de forma segura em casa bebendo muito líquido e descansando. No entanto, em casos graves, em idosos ou em crianças, a pneumonia pode requerer hospitalização para receber líquidos, tratamentos respiratórios e terapia de oxigenação.

A pneumonia pode ser causada por vírus ou bactérias. Embora os antibióticos sejam, às vezes, prescritos, eles não serão eficazes contra pneumonia viral.

Tosse Convulsa (Coqueluche)

A coqueluche provoca tosse grave terminando em um som chiado conforme você respira.

Se você acredita estar com coqueluche, você deve procurar um médico imediatamente, especialmente se ocorrer em criança pequena. No entanto, aqui estão alguns tratamentos naturais que podem ajudar (e certamente não vão doer).

  • Evite alimentos formadores de muco, como leite, farinha e ovos, assim como açúcar
  • Consuma alimentos leves, como vegetais, sopas com alho, e chás de ervas
  • Medicamentos homeopáticos para coqueluche são Coccus cacti e nosode. Pertussin. Drosera é recomendado para ataques de tosse seguidos de náusea, espasmos ou vômito. Cuprum pode ser indicado para ataques de tosse seguidos de respiração ofegante, dificuldade em respirar ou aquela que termina em exaustão
  • Drágeas de casca de cereja selvagem podem acalmar a garganta
  • Mantenha-se bem hidratado(a)
  • Tente 5.000 miligramas de vitamina C diariamente por sete dias
  • Mantenha sua sala e sua casa bem ventiladas e livres de fumaça
  • Use um umidificador de ar quente com óleos essenciais
  • Tente manjericão, chipre, manjerona, tomilho, wintergreen, melaleuca, cânfora, lavanda, camomila, hortelã ou eucalipto)
  • Massageie óleos essenciais com um óleo base (como óleo de coco) no peito ou nas costas do paciente
  •  Acupuntura pode ser benéfica (e seus efeitos contra a coqueluche são reconhecidos pela Organização Mundial da Saúde)
  • Descanse e evite esforço
  • Arrume os travesseiros de forma que o paciente possa ficar mais ereto enquanto dorme
  • Ferva raiz de gengibre fresca em água por 20 minutos, então adicione a água em um escalda-pés e deixe os pés mergulhados nessa água por 20 minutos
  • Aqueça uma panela de água para ferver, adicione algumas gotas de óleo de tomilho. Faça o paciente respirar o vapor da panela (cubra sua cabeça com uma toalha, tomando cuidado para evitar queimaduras)
  • Mantenha a pele hidratada massageando-a com óleo de coco diariamente

Tosses que Demoram Mais de Duas Semanas para Passar

Um relato publicado nos Anais da Medicina Familiar (Annals of Family Medicine) revelou que metade dos adultos nos EUA acredita que a tosse dura em média cerca de sete a nove dias. Na verdade, a duração média da tosse fica em torno de 18 dias. Esta disparidade de expectativa dos pacientes sobre a duração da tosse geralmente desencadeia viagens ao médico e requer antibióticos se uma tosse demorar mais de uma semana.

Na verdade, tosses mais graves são devidas a doenças virais como gripes e resfriados, as quais antibióticos não vão curar. Quando os médicos prescrevem antibióticos para problemas desnecessários, diversas consequências negativas ocorrem.

Primeiro, o excesso de uso de antibióticos promove mutação natural das bactérias comuns, resultando na criação de novas cepas resistentes. Os antibióticos são prescritos desnecessariamente com mais frequência do que você pensa.

A educação parece ser algo útil para ajudar no problema. Em um estudo realizado, quando as práticas medicinais usaram folhetos impressos e pôsteres ou guias computadorizadas desencorajando o uso de antibióticos para tosse, as taxas de prescrição caíram 12 e 13% respectivamente.

O Que Funciona para Aliviar a Tosse?

A rapidez na solução de seu resfriado tem muito a ver com seus hábitos de vida no geral e o estado de seu sistema imunológico.

Mais frequentemente, medicamentos isentos de prescrição (MIP's) contra tosse e resfriados NÃO servirão para uma recuperação mais rápida. Mel, particularmente em sua forma bruta, é uma opção muito melhor.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) relaciona o mel como um emoliente que é uma substância que alivia irritações na boca ou garganta formando um filme protetor.

A Associação de Consumidores Orgânicos também publicou esta simples receita de xarope de mel com limão para tosse, útil para manter à mão se ocorrer tosse incômoda. (Pais são aconselhados a não dar mel a crianças menores de 1 ano de idade; bebês menores de 1 ano estão em risco de botulismo causado pelo mel).

Xarope de mel com Limão para Tosse

Limão e Mel

O limão ajuda na promoção da saúde rapidamente alcalinizando o organismo e o mel matará a maioria das bactérias ao mesmo tempo em que acalma a garganta. Esta é uma opção perfeita para um medicamento que alivia a tosse rapidamente.

Procedura

  1. Coloque uma xícara de mel em uma panela no fogo MUITO baixo (não ferva o mel, pois isso altera suas propriedades medicinais)
  2. Pegue um limão inteiro e ferva-o com água em uma panela separada por 2 a 3 minutos para amaciar o limão e matar qualquer bactéria que possa estar na casca do limão
  3. Deixe o limão esfriar para manuseá-lo e, então, corte-o em fatias e adicione-o ao mel que está no fogo
  4. Deixe a mistura cozinhar em fogo quente por mais ou menos uma hora
  5. Então, coe o limão do mel certificando-se de retirar todas as sementes
  6. Deixe esfriar, coloque o xarope em um frasco com tampa e coloque-o na geladeira

Este xarope poderá ficar na geladeira por dois meses.

Para aliviar a tosse, dar ½ colher de chá para crianças com peso de 11 kg e 1 colher de chá para crianças com peso de 22 kg, cerca de 4 vezes ao dia, ou quanto for necessário. Adultos podem tomar uma dose de 1 colher de sopa.