Quais São os Benefícios da Vitamina K2?

Fontes de vitamina K2

Resumo da matéria -

  • As formas específicas de vitamina K chamadas menaquinonas são denominadas “MK” com números que a correspondem, como MK-4 e MK-7, cada um de fontes específicas de alimentos e exercendo funções específicas por todo o seu corpo
  • A vitamina K1 é encontrada em muitos legumes de folhas verdes escuras e a K2 é produzida por bactérias em alimentos fermentados como natto, uma soja fermentada; o MK-4 é encontrado em alimentos de origem animal, como ovos orgânicos de galinhas caipiras e frango
  • A vitamina K2 possui duas funções básicas e cruciais, que têm que ver com a saúde cardiovascular e a restauração óssea, ajudando a prevenir a osteoporose e a aterosclerose. Na verdade, as pessoas que comem mais K2 têm o menor risco de doença cardiovascular
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Tem-se discutido muito sobre certos nutrientes essenciais, vitaminas e minerais, como a vitamina D e os ácidos graxos ômega-3.

Mas, ultimamente, os pesquisadores estão começando a reconhecer que uma vitamina muitas vezes incompreendida tem passado despercebida.

Na verdade, uma grande porcentagem da população é deficiente neste nutriente essencial. Qual é ele? A vitamina K.

Em vez de ser um único nutriente, a, vitamina K é um grupo de vitaminas de composição similar; principalmente vitamina K1 (filoquinona) e K2 (menaquinona).

Uma das principais autoridades mundiais em vitamina K, o Dr. Cees Vermeer, um cientista renomado da vitamina K2 da Holanda, diz que a insuficiência nesta vitamina é a regra e não a exceção, especialmente uma forma dela, chamada menaquinona-7 (MK -7), uma forma de vitamina K2.

Uma série de estudos realizados nos últimos meses determinou que a vitamina K, um nutriente bastante complexo uma vez que ele é composto de diversas partes, é responsável por algumas funções muito importantes do seu corpo, especialmente nos seus ossos e seu coração.

Formas e Fontes de Vitamina K

A vitamina K vem em várias formas, e você colhe o maior número de benefícios quando come porções saudáveis de cada tipo de alimento que fornece as diferentes formas. A melhor fonte de vitamina K1 vem de alimentos à base de plantas, especialmente legumes folhosos.

A Better Bones lista os melhores alimentos para a vitamina K1, todos eles cozidos:

Couve

Espinafre

Couve-galega

Folhas da beterraba

Folhas da mostarda

Folhas de nabo

A vitamina K1 (filoquinona) está envolvida na coagulação do sangue, o que ajuda a parar o sangramento. As pessoas que tomam anticoagulantes devem saber que as formas de vitamina K1 podem interferir nos efeitos deste tipo de remédio.

A MK-4 é encontrada em alimentos de origem animal, como ovos orgânicos de galinhas caipiras (especialmente a gema), carne de frango escura e fígado de ganso. A MK-7, MK-8 e MK-9 provêm de alimentos fermentados, como natto, um tipo de soja fermentada e queijos duros como Brie e Gouda.

Quando você consome vitamina K, seus intestinos a parcelam em porções conhecidas como quilomícrons, dispersando-a através do seu sistema linfático no seu sangue.

Nas suas artérias, a MK-4 adere-se às bordas externas, onde estará mais acessível às áreas que mais precisam dela, como seus rins, estômago e coração, e o restante vai para seu fígado e ossos.

Do seu fígado, um pouco da MK-7 vai para seu sangue, onde é levada aos tecidos. A MK-1, de legumes de folhas verdes, degrada-se mais rapidamente, enquanto a MK-7 permanece funcional no seu fígado por um período mais longo. Isso significa que K1 é o mais eficaz para o seu fígado; a MK-7 efetivamente dá apoio a seus ossos. A MK-8 e M-9 são semelhantes à MK-7.

O que Há de tão Especial na Vitamina K2?

Uma das maneiras mais simples de explicar a importância da vitamina K2 é dizer que ela tem duas funções básicas e cruciais, novamente, que ter a ver com a saúde cardiovascular e a restauração óssea. Ela ajuda a prevenir a osteoporose e o endurecimento das artérias, ou aterosclerose, e várias outras coisas valiosas, incluindo:

  • Direcionar o cálcio a lugares como os seus ossos, tornando-os mais fortes, e aos seus dentes para ajudar a prevenir cáries. Também impede o cálcio de ir para áreas erradas, como seus rins, o que poderia levar à formação de pedras nos rins, ou seus vasos sanguíneos, onde poderia desencadear doença cardíaca
  • Otimizar a função sexual ao aumentar a testosterona e a fertilidade em homens e diminuindo os andrógenos, os hormônios masculinos, em mulheres com síndrome do ovário policístico (SOP)
  • Criando insulina para estabilizar o açúcar no sangue (mantendo seu organismo sensível à manutenção de quantidades corretas), protegendo contra a diabetes e ajudando a prevenir problemas metabólicos associados à obesidade
  • Suprimindo genes que podem promover câncer ao mesmo tempo em que fortalece genes que promovem células saudáveis
  • Aumentando a sua capacidade de utilizar a energia à medida que você faz exercícios, melhorando o desempenho geral

Um estudo em Roterdã envolvendo 4.809 adultos holandeses determinou que aqueles com o maior consumo de vitamina K2 apresentaram menos ataques cardíacos, um menor risco de calcificação aórtica e a menor taxa de mortalidade. Essa é uma das razões pelas quais o médico naturopata e autor Tal Friedman recomenda tomar suplementos de vitamina K2, particularmente de MK-7.

Mais Sobre a Vitamina K2

Como mencionado, a vitamina K2 refere-se a uma coleção de MKs que são encontradas em uma variedade de alimentos diferentes, nomeadamente alimentos de origem animal e alimentos fermentados. A MK-4 é mais abundante em alimentos de origem animal, enquanto você encontra MK-7, MK-8 e MK-9 em alimentos fermentados.

Se você normalmente não come esses alimentos, a obtenção de K2 suficiente pode ser difícil. Os produtos orgânicos de animais alimentados com grama (ou seja, ovos, manteiga crua e leite cru) são boas fontes, assim como certos alimentos fermentados, como natto ou legumes fermentados em casa, usando uma cultura iniciadora de bactérias produtoras de vitamina K2.

Certos queijos, como Brie e Gouda, como mencionado, são particularmente elevados em K2, contendo cerca de 75 microgramas (mcg) por onça (28 g).

É por isso que é importante consumir vitamina K2: Pense em quanto você depende da função otimizada do seu coração, que bombeia um pouco mais de uma vez a cada segundo, perpetuando o fluxo de sangue em todo o seu corpo. Isso demanda muita energia, para não falar de vasos sanguíneos e artérias flexíveis.

A vitamina K2, que trabalha com a coenzima-Q10, ou CoQ10, pode ajudar. De acordo com um estudo holandês, a Proteína Gla da Matriz (PGM), uma proteína que depende da vitamina K2, é o inibidor de calcificação natural mais potente que existe, mas ele requer ativação. O Vitamin K2.org explica:

“Quando o corpo tem níveis adequados de vitamina K2 (especificamente como menaquinona-7, ou MK-7, já que esta é a forma mais biologicamente ativa e disponível de vitamina K2), o PGM repele o cálcio que iria se depositar nas artérias e vasos sanguíneos, retornando-o para a corrente sanguínea para que possa ser utilizado por outros sistemas, como para a construção de ossos fortes e densos.”

“Quanto maior for a cadeia lateral [o número que segue o MK revela seu número de cadeias laterais], mais lipofílico - e biodisponível – o K2 fica, geralmente no MK-7 e acima”, Friedman observou.

Friedman acrescentou que a vitamina K é “um termo genérico para uma coleção de nutrientes lipossolúveis amplamente conhecidos por seu papel na coagulação sanguínea saudável”. O K1 (filoquinona) é o mais comum, e o K2 (menaquinona) é constituído por uma série de compostos com comprimentos de cadeia lateral variáveis, conhecidos como MK-4 ao MK-13. Better Bones observa que:

“A K2 como a MK-7 reduz significativamente a perda óssea durante a transição da menopausa, o que é especialmente importante quando você considera que a média para as mulheres é perder até 10 [por cento] de sua massa óssea durante esse período.

A vitamina K2 como MK-7 não só protege os ossos, mas identificou-se que ela reduz a incidência de doenças cardíacas e câncer.”

A idade tem uma tendência de impedir a função cardíaca humana, especialmente quando o cálcio reduz o fluxo sanguíneo. Além disso, a vitamina K2 ajuda a aliviar as varizes, uma vez que a K2 ajuda a impedir que uma acumulação de cálcio se deposite nas paredes das veias.

A MK-4 Regula a Expressão Genética

Nenhuma outra forma de vitamina K afeta a expressão gênica do mesmo modo que a MK-4 faz. Como Dr. Chris Masterjohn, médico, explica em seu artigo Ultimate Vitamin K2 Resource (O Melhor Recurso de Vitamina K2):

“Enquanto tendemos a pensar em nossos genes como o destino que herdamos dos nossos pais, na verdade é a maneira como eles são expressos - o que significa que, o que nossas células fazem com a informação carregada por esses genes – que determina nossa saúde. A MK-4 liga alguns genes e afasta outros.

Por exemplo, em nossos órgãos sexuais, ela aciona os genes envolvidos na produção de hormônios sexuais. Em uma grande variedade de células, ela aciona os genes que mantêm as células saudáveis e desativa os genes que fazem as células tornarem-se cancerosas. Assim, a MK-4 desempenha um papel exclusivo na proteção do câncer e na saúde sexual.”

Uma pista que indica a importância da MK-4 é que todos os animais (incluindo os seres humanos) são capazes de sintetizá-la a partir de outras formas de vitamina K. Ainda é importante obter MK-4 de alimentos de origem animal, no entanto, porque o processo de conversão é ineficiente e provavelmente varia de acordo com seu estado de saúde e fatores genéticos.

Além disso, é importante saber que certos remédios, como estatinas que baixam o seu colesterol e alguns medicamentos para a osteoporose, inibem a conversão de vitamina K para MK-4.

Algumas Últimas Palavras Sobre a Importância da Vitamina K2

Problemas com doenças cardíacas, diabetes e osteoporose são sinais de que você não está recebendo K2 suficiente. As pessoas com baixo consumo de K2 têm densidade mineral óssea significativamente menor se comparadas com aqueles que apresentam maiores ingestões.

A má alimentação pode afetar seus níveis de vitamina K de múltiplas formas, indo além de não consumir alimentos ricos em vitamina K. Por exemplo, pesquisas demonstraram que a hidrogenação de óleos vegetais (isto é, gorduras trans) parece diminuir a absorção e o efeito biológico da vitamina K nos ossos.

Então, mesmo que as gorduras trans estejam finalmente sendo removidas do suprimento de alimentos, se você comeu muitas dessas gorduras pouco saudáveis ​​no passado, isso pode ter influenciado o papel da vitamina K no seu corpo.

Se você acha que não está ingerindo vitamina K suficiente, aumente a ingestão de legumes de folhas verdes (para K1) e produtos lácteos crus de animais alimentados com grama e alimentos fermentados (para K2). Quanto ao quanto você precisa, como orientação geral, recomendo conseguir cerca de 150 mcg de vitamina K2 por dia. Outros recomendam quantidades ligeiramente maiores - mais de 180 a 200 mcg.

Você pode obter quantidades saudáveis ​​(cerca de 200 mcg) de K2 comendo 15 gramas (metade de uma onça) de natto ou legumes fermentados a cada dia. Se você os fermentou em casa usando uma cultura iniciadora projetada com bactérias produtoras de vitamina K2, 1 onça (28 g) dará a você cerca de 200 a 250 mcgs.

Se você optar por um suplemento de vitamina K2, certifique-se de que seja MK-7. Lembre-se também de tomá-lo com gordura, uma vez que ele é lipossolúvel e não será absorvido de outra forma. Felizmente, você não precisa preocupar-se com a sobredosagem de K2, pois ela parece ser praticamente não tóxica.

Dito isto, as pessoas que estão tomando antagonistas da vitamina K, ou seja, medicamentos que reduzem a coagulação do sangue reduzindo a ação da vitamina K, são aconselhadas a evitar suplementos de MK-7.