Enxaqueca - O Que as Causa e Qual o Melhor Método para Tratá-las


Crise de Enxaqueca

Resumo da matéria -

  • A enxaqueca é uma das doenças mais comuns no mundo - mais comum do que a diabetes, a epilepsia e a asma combinadas.
  • Um estudo observacional descobriu recentemente que as pessoas que têm enxaqueca têm uma estrutura de vasos sanguíneos diferentes em seus cérebros, em comparação com aqueles que não sofrem com crises de enxaqueca, causando uma assimetria maior no fluxo sanguíneo hemisférico cerebral
  • Fatores ambientais parecem desempenhar um papel significativo no desencadeamento de uma crise de enxaqueca. Isso inclui certos alimentos e bebidas, alterações hormonais, estresse, estímulos externos como aromas ou luzes, desidratação e mudanças no ciclo do sono  
  • Tanto o aspartame quanto o MSG são notórios por causar dores de cabeça e desencadear crises de enxaqueca.
  • A prevenção da enxaqueca começa ao se evitar os desencadeadores. Na maioria das vezes isso significa comer alimentos integrais saudáveis (evitando a maioria dos processados) e administrar seu estresse de forma eficaz.
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Eu sou grato por nunca ter tido uma crise de enxaqueca antes, mas a enxaqueca é uma das doenças mais comuns no mundo - mais comum do que a diabetes, a epilepsia e a asma combinados. Ela também é uma das 20 principais causas de debilitação entre os adultos.

A doença é mais prevalente entre as mulheres, com cerca de 15-18 por cento das mulheres no mundo sofrendo delas, em comparação com seis a sete por cento nos homens. Cerca de 60 por cento das mulheres afetadas têm enxaquecas menstruais, o que significa que elas tendem a coincidir com o ciclo menstrual.

Além da dor latejante, que pode ou não ser unilateral, alguns experimentam "auras" antes de uma crise de enxaqueca começar, enquanto outros não. Também pode haver náuseas, vômito, febre, calafrios, transpiração e / ou sensibilidade à luz, ao som e aos odores.

Aqueles que nunca tiveram uma crise de enxaqueca antes podem se assustar muito com os sintomas neurológicos, que podem simular um acidente vascular cerebral, onde você começa a ter sua visão prejudicada, e até mesmo perda visual em curto prazo e / ou visão de manchas ou linhas onduladas e / ou formigamento em seu braço ou perna.

A Enxaqueca Pode Estar Ligada a uma Estrutura Anormal dos Vasos Sanguíneos

Uma teoria de longa data dizia que a enxaqueca era causada por alterações vasculares no cérebro, da constrição inicial dos vasos sanguíneos e uma queda no fluxo sanguíneo, seguida pela dilatação e alongamento dos vasos sanguíneos, que ativa os neurônios de sinalização da dor.

Pesquisas mais recentes negaram essa teoria, no entanto, uma vez que os pesquisadores por fim determinaram que as crises de enxaqueca não são precedidas pela constrição e diminuição do fluxo sanguíneo, mas sim por um aumento do fluxo sanguíneo de quase 300 por cento. Apesar disso, a circulação parece normal, ou mesmo ligeiramente reduzida, uma vez que o ataque está em franco desenvolvimento.

Mais recentemente, um pequeno estudo observacional descobriu que os chamados migraineurs - pessoas que sofrem de enxaqueca - tendem a ter uma estrutura diferente em seus vasos sanguíneos cerebrais em comparação com aqueles que não sofrem de enxaqueca.

Três tipos de participantes de teste foram incluídos no estudo. Dos 170 participantes, 56 tiveram enxaqueca com aura, 61 tiveram enxaqueca sem aura, e 53 foram incluídos como controles.

Usando angiografia de ressonância magnética, os pesquisadores examinaram a estrutura dos vasos sanguíneos e as mudanças no fluxo sanguíneo cerebral, focando em um sistema de artérias que fornecem sangue ao cérebro chamado "círculo de Willis” (também chamado de círculo arterial cerebral ou círculo arterial de Willis).

Eles descobriram que um círculo incompleto de Willis era significativamente mais comum naqueles que sofriam de enxaqueca, com ou sem aura, em comparação com o grupo de controle (73 por cento e 67 por cento contra 51 por cento, respectivamente).

Como resultado, em comparação àqueles com um círculo completo de Willis, aqueles com um círculo incompleto tinham uma maior assimetria no fluxo sanguíneo hemisférico cerebral. De acordo com um dos autores do estudo, o Dr. John Detre, um professor de neurologia e radiologia:

"As anormalidades tanto no círculo de Willis quanto no fluxo sanguíneo foram mais proeminentes na parte posterior do cérebro, onde o córtex visual está localizado. Isso pode ajudar a explicar por que as auras de enxaqueca mais comuns consistem em sintomas visuais como ver distorções, manchas ou linhas onduladas."

Outras Hipóteses

Existem outras hipóteses também. Por exemplo, uma meta-análise de 29 estudos de associação ao genoma recentemente identificou cinco regiões genéticas ligadas ao início da enxaqueca e 12 regiões genéticas ligadas à suscetibilidade à enxaqueca. Além disso, eles também encontraram impressionantes 134 regiões genéticas que parecem aumentar a susceptibilidade à enxaqueca.

Outro estudo publicado no início deste ano sugere que a dor aguda e latejante que é a marca de uma crise de enxaqueca pode ser graças a uma sinalização de dor hiperativa dos neurônios sensoriais em seu cérebro.

Uma terceira hipótese é que uma crise de enxaqueca surge como resultado de um distúrbio do seu sistema nervoso, muito provavelmente em seu tronco cerebral. Embora a maioria das regiões do seu cérebro não registre ou transmita sinais de dor, uma rede de nervos chamado sistema nervoso trigêmeo o faz. A dor é transmitida através da rede trigêmea para uma área em seu tronco cerebral chamada núcleo trigeminal.

A partir dali ela é transmitida ao córtex sensorial em seu cérebro, que está envolvido no seu reconhecimento da dor e outros sentidos. O que ativa primeiramente seus nervos trigêmeos, desencadeando sua enxaqueca, no entanto, ainda está em debate, no entanto, alguns pesquisadores acreditam que uma onda de liberação de neurotransmissores através de seu córtex pode estimular diretamente seus nervos trigêmeos, desencadeando a reação em cadeia que termina na transmissão de sinais de dor.

Além daquelas já mencionadas, outras teorias incluem:

  • Alterações na serotonina química do cérebro. Quando os níveis caem, os vasos sanguíneos, incluindo aqueles do cérebro, ficam inchados e inflamados, o que pode levar à enxaqueca.
  • Uma interrupção das energias sutis que circulam pelo corpo, juntamente com questões emocionais não resolvidas que se manifestam em seu corpo como dores de cabeça.
  • Deficiência de vitamina B. Em um estudo, as vitaminas B6, B12 e suplementos de ácido fólico foram identificados como sendo capazes de produzir uma dupla redução na enxaqueca ao longo de um período de seis meses. Estudos anteriores, como um estudo de 2004 no European Journal of Neurology, também relataram que altas doses de B2 (riboflavina) podem ajudar a prevenir crises de enxaqueca

Desencadeadores Comuns da Enxaqueca

Fatores ambientais parecem desempenhar um papel significativo no desencadeamento de uma crise de enxaqueca. A seguir estão alguns dos mais comumente relatados:

Comida e Bebida: Muitas pessoas sofrem uma crise de enxaqueca quando comem certos alimentos, especialmente: trigo, laticínios, açúcar, conservantes artificiais ou aditivos químicos, carnes curadas ou processadas, álcool (especialmente vinho tinto e cerveja), aspartame, cafeína e MSG. A cafeína também pode desencadear uma crise - e às vezes nozes em excesso Alterações no ciclo de sono: Tanto a falta de sono quanto dormir em excesso podem desencadear uma crise de enxaqueca Hormônios: Algumas mulheres experimentam enxaqueca antes ou durante suas menstruações, durante a gravidez ou durante a menopausa. Outras podem sofrer enxaquecas causadas por medicamentos hormonais como pílulas anticoncepcionais ou terapia de reposição hormonal
Alergias: Incluindo alergias alimentares e sensibilidade alimentar, e sensibilidades químicas Estresse / pós-estresse: Qualquer tipo de trauma emocional pode desencadear uma crise de enxaqueca, mesmo após o estresse ter passado Estímulos externos: Luzes fortes, luzes fluorescentes, barulhos altos e cheiros fortes
Desidratação e / ou fome: Pular refeições ou jejuar também são desencadeadores comuns Esforço físico: É sabido que exercícios extremamente intensos ou mesmo sexo pode causar enxaqueca Alterações climáticas e / ou alterações de altitude

As Alergias Alimentares Estão Causando Sua Enxaqueca?

Alguns dos principais alimentos indutores de enxaqueca identificados incluem:

Trigo e glúten Leite de vaca (incluindo iogurte e sorvete) Cereais em grão Cana-de-açúcar
Fermento Milho Cítricos Ovos
Aspartame MSG    

Eu aconselho você a evitar o maior número possível de alimentos processados, pois eles contêm uma variedade de corantes alimentares, sabores, conservantes e outros aditivos que podem provocar dores de cabeça e enxaquecas, além de outros sintomas de alergia alimentar. As perguntas que podem ajudá-lo a determinar se você pode ter ou não uma sensibilidade alimentar ou alergia incluem:

  • Você sente inchaço após as refeições, gases, arrotos frequentes, ou quaisquer tipos de problemas digestivos?
  • Você tem constipação crônica ou diarreia?
  • Você fica com o nariz entupido após as refeições?
  • Você fica com pouca energia ou sente sonolência depois de comer?

Se você responder sim a qualquer uma dessas perguntas, deve investigar mais este assunto. Manter um diário alimentar detalhado é a maneira mais fácil de começar a identificar os alimentos potencialmente indutores da enxaqueca.

Uma das melhores coisas que você pode fazer se acredita que está sofrendo de uma alergia alimentar é fazer um desafio de eliminação na dieta. Basta remover todos os alimentos que contenham o ingrediente ao qual você acredita ser alérgico a e ver se seus sintomas melhoram ao longo dos próximos dias.

Se você não tem uma ideia de quais são os alimentos aos quais você é alérgico, você pode parar com todos aqueles que estão na tabela acima. Tenha em mente que, dependendo da frequência da sua enxaqueca típica, você pode precisar evitar o alimento suspeito por algumas semanas, a fim de avaliar se teve efeito ou não.

Para confirmar os resultados, você deve reintroduzir o alimento ou bebida (com o estômago vazio). Se o alimento suspeito for o culpado, você geralmente será capaz de sentir os sintomas da alergia retornarem dentro de uma hora, embora as crise de enxaqueca, por vezes, possam ter um tempo de latência mais longo do que, digamos,o inchaço ou a sonolência.

Tenha Cuidado com o Aspartame e o MSG

Tanto o aspartame quanto o MSG são notórios por causar dores de cabeça e desencadear enxaquecas. O aspartame também pode desencadear outros sintomas neurológicos, como distúrbios visuais e formigamento nas extremidades. Na verdade eu diagnostiquei em minha irmã, que também era minha gerente de escritório quando eu comecei a clinicar, a enxaqueca. Ela tinha a aura visual que é comum e faz você sentir-se como se estivesse tendo um acidente vascular cerebral. Ela era altamente sensível ao aspartame e se ela sequer cheirá-lo, terá uma crise de enxaqueca.

Um dos principais problemas com o aspartame é o metanol que ele forma no seu corpo. O metanol funciona como um cavalo de Tróia, sendo levado a tecidos suscetíveis no seu corpo, como o seu cérebro, onde uma enzima chamada álcool desidrogenase (ADH) o converte em formaldeído. Isso por sua vez pode causar estragos nas proteínas sensíveis e no DNA.

Os pacientes com enxaqueca provavelmente irão reconhecer vários dos sintomas de intoxicação por metanol, que incluem dor de cabeça, enxaqueca latejante, zumbido do ouvido, tontura, náuseas, distúrbios gastrointestinais, fraqueza, vertigem, calafrios, lapsos de memória, dormência e dor aguda nas extremidades, distúrbios comportamentais e neurite.

Dieta para o Alívio da Enxaqueca

Muitas pessoas relatam ter se livrado das enxaquecas quando fizeram a dieta paleolítica, que pode ser resumida como "qualquer alimento que pode ser comido sem ser processado." Isso significa que não há grãos, pão ou massas, e nenhum pasteurizado lácteo, mas inclui muitas frutas e legumes frescos, algumas nozes e óleos, juntamente com peixes selvagens, aves orgânicas e carnes magras de animais alimentados com pasto.

Elimine todos os produtos de glúten Produtos cultivados organicamente e produtos de animais alimentados com capim ou pasto que não contenham aditivos e ingredientes geneticamente modificados
Elimine todos os adoçantes artificiais, especialmente o aspartame. Minha irmã é um dos muitos que sofrerão de forma garantida uma crise de enxaqueca se consumir qualquer quantidade de aspartame. Carboidratos provenientes principalmente de vegetais (exceto milho e batatas, que normalmente devem ser evitados)
Concentre-se em alimentos não processados, integrais, comidos crus ou apenas levemente cozidos (idealmente, tente comer pelo menos um terço de sua comida crua, ou tanto quanto você conseguir) Alimentos de fontes locais de alta qualidade

Dicas rápidas e naturais para aliviar uma crise de enxaqueca

A prevenção da enxaqueca começa ao se evitar os desencadeadores. Na maioria das vezes isso significa comer alimentos integrais saudáveis (evitando os mais processados) e administrar seu estresse de forma eficaz.

O exercício regular também pode ajudar a manter as enxaquecas sob controle, ao melhorar sua resposta ao estresse, juntamente com as condições inflamatórias subjacentes que podem desencadear crises de enxaqueca. Idealmente, é nisto que você deve se concentrar para que você possa reduzir suas enxaquecas completamente.

Dito isto, se você sofrer uma crise de enxaqueca e você precisar de alívio imediato, você pode tentar uma ou mais das seguintes medidas:

Estimule a capacidade natural de analgesia do seu corpo. Ao colocar pressão sobre um nervo que fica logo abaixo de sua sobrancelha, você pode fazer com que sua glândula pituitária libere imediatamente endorfinas analgésicas Técnicas de Libertação Emocional  (Emotional Freedom Techniques -EFT). Os iniciantes que usam este processo simples por si mesmos tendem a obter alívio de 50 a 80 por cento do tempo e, em muitos casos, o alívio é completo e permanente.
Tome de 1/2 a 3 colheres de chá de pimenta caiena em um copo de 8 onças (225 g) de água (quente ou fria). Endorfinas são liberadas pelo seu cérebro quando a pimenta caiena atinge o revestimento do seu estômago. Outra alternativa é engolir uma dose de pasta de wasabi Aroma de maçã verde. Um estudo revelou que o aroma aliviou significativamente a dor causada pela enxaqueca. Isso também pode funcionar com outros aromas que você gosta por isso consultar um aromaterapeuta pode ser benéfico
Compressas quente / fria: Alternar compressas quentes e frias na sua testa e / ou atrás de seu pescoço Massageie as orelhas, os lóbulos da orelha e a "coroa" da cabeça - o anel de músculos que circundam a cabeça onde uma coroa ficaria