Você Gosta de Lavanda? Experimente o Óleo de Lavanda

óleo de lavanda

Resumo da matéria -

  • O óleo de lavanda é conhecido por suas propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas, antidepressivas, antissépticas, antibacterianas e antimicrobianas.
  • Ele também promove efeitos antiespasmódicos, analgésicos, desentoxicantes, hipotensivos e sedativos. O óleo de lavanda é um dos óleos essenciais mais conhecidos na aromaterapia.
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

O aroma da lavanda pode desencadear várias sensações e sua fragrância doce traz a nossas mentes a imagem de filas e filas de flores azuis-violeta sob o céu do verão.

Porém, se você observar além do aroma do óleo de lavanda, descobrirá que há muito mais do que os olhos podem ver – no sentido do olfato.  

O Que é a Lavanda?

O óleo de lavanda vem da lavanda (Lavandula angustifolia), um arbusto perene, fácil de cultivar, que produz maços de flores magníficas e aromáticas sobre a folhagem verde ou cinza-prateada.

A planta é nativa da África Setentrional e das regiões montanhosas do Mediterrâneo e floresce melhor nos habitats ensolarados e rochosos.

Atualmente, ela cresce na Europa Meridional, nos Estados Unidos e na Austrália.

A lavanda tem sido usada por mais de 2.500 anos. Os antigos Persas, Gregos e Romanos adicionavam as flores a seus banhos para ajudar na purificação da pele.

De fato, a palavra “lavanda” vem do Latim “lavare”, que significa “lavar”.

Os Fenícios, Árabes e Egípcios usavam a lavanda como perfume, assim como para mumificação – as múmias eram envoltas em vestimentas molhadas na lavanda.

Na Grécia e em Roma, ela era usada como cura para todos os males, enquanto na Europa Medieval e Renascentista, ela era espalhada pelo chão dos castelos de pedra como desinfetante e desodorante naturais.  

A lavanda foi usada até mesmo durante a Grande Praga de Londres no século XVII. As pessoas amarravam flores de lavanda em suas cinturas acreditando que ela as protegeria da Peste Negra.

Óleo de lavanda de alta qualidade possui um aroma doce, floral, herbáceo e levemente amadeirado. Sua cor pode variar desde amarelo-claro até verde-amarelado, porém pode ser igualmente incolor.

Usos do Óleo de Lavanda  

Tanto a lavanda quanto o óleo de lavanda são valiosos por sua fragrância e versatilidade. As flores são usadas em potpourris, artesanato e decoração para casa, enquanto o óleo essencial é adicionado ao banho e a produtos de cuidados para o corpo, tais como sabonetes, perfumes, produtos de limpeza doméstica e detergentes para roupa.  

O óleo de lavanda é conhecido por suas propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas, antidepressivas, antissépticas, antibacterianas e antimicrobianas. Ele também promove efeitos antiespasmódicos, analgésicos, desintoxicantes, hipotensivos e sedativos. O óleo de lavanda é um dos óleos essenciais mais conhecidos na aromaterapia e pode ser:

  • Adicionado ao banho ou ao chuveiro ajudando no alívio de dores musculares e estresse.
  • Massageado na pele como aliviador de dores musculares ou nas juntas, assim como para certas condições da pele como queimaduras, acne e feridas. Certifique-se de diluí-lo com um óleo de base.
  • Inalado ou vaporizado. Você pode usar um queimador de óleo ou pode adicionar algumas gotas em uma tigela com água quente e, então, respirar seu vapor.
  • Adicionado ao escalda-mãos ou escalda-pés. Adicione uma gota a uma tigela com água quente antes de escaldar suas mãos ou pés.
  • Usado como compressa mergulhando uma toalha em uma bacia com água em infusão com algumas gotas de óleo de lavanda. Aplique esta compressa em entorses ou lesões musculares.

Também recomendo adicionar o óleo de lavanda à lista de produtos de limpeza naturais. Você pode misturá-lo com bicarbonato de sódio para produzir um produto de limpeza antibacteriano natural para o banheiro e a cozinha.

Composição do Óleo de Lavanda

O óleo de lavanda possui estrutura quimicamente complexa com mais de 150 constituintes ativos. Este óleo é rico em ésteres que são moléculas aromáticas com propriedades antiespasmódicas (eliminando espasmos e dores), calmantes e estimulantes.  

Os principais constituintes botânicos do óleo de lavanda são o acetato de linalila, o linalol (álcool terpeno não tóxico que possui propriedades germicidas naturais), terpinen-4-ol e cânfora.

Outros constituintes do óleo de lavanda responsáveis por suas propriedades antibacterianas, antivirais e anti-inflamatórias são o cis-ocimene, o acetato de lavandulilo, o 1,8-cineol, limoneno e geraniol.

Benefícios do Óleo de Lavanda

O óleo de lavanda é conhecido por suas propriedades relaxantes e calmantes que podem ajudar no alívio da insônia, ansiedade, depressão, inquietação, sensibilidade dental e estresse. Devido à sua ampla variedade de usos, o óleo de lavanda pode ajudar no tratamento de quase todos os males, desde dores até infecções.

Eu sou particularmente fascinado pelo potencial do óleo de lavanda na luta contra pele resistente a produtos antifúngicos e infecções nas unhas. Cientistas da Universidade de Coimbra concluíram que o óleo de lavanda é letal para cepas patogênicas da pele conhecidas como dermatófitos, assim como para várias espécies de Cândida.

Um estudo publicado na Revista de Microbiologia Medicinal concluiu que o óleo de lavanda mata os fungos danificando as paredes de suas células (mecanismo que, acredito, poderia ser igualmente aplicado a bactérias e vírus). A melhor parte disto é que este óleo não provoca resistência, diferente dos antibióticos.  

Para outras informações sobre este tema, leia o artigo "Lavender Oil Has Potent Antifungal Effect (O Óleo de Lavanda Tem Potentes Efeitos Antifúngicos)." O óleo de lavanda pode igualmente ser usado para:

Aliviar a dor. Ele pode aliviar músculos inflamados e tensos, dor nas juntas e reumatismo, entorses, dor nas costas e lumbago. Simplesmente massageie a área afetada com o óleo de lavanda. O óleo de lavanda pode igualmente ajudar a diminuir a dor causada pela inserção de agulhas.

Tratar diversos problemas de pele como acne, psoríase, eczema e rugas. Ele também ajuda na cicatrização, o que pode ser essencial na cura de feridas, cortes e queimaduras. A lavanda pode ajudar a atenuar picadas de insetos e comichão na pele.

De acordo com o dermatologista Texano Dr. Naila Malik, ele é um anti-inflamatório natural, portanto ajuda a reduzir comichões, inchaços e vermelhidão.

Manter o cabelo saudável. Ele ajuda a matar piolhos, ovos de piolho e lêndeas. O Natural Medicines Comprehensive Database (Banco de Dados Global de Medicamentos Naturais - NMCB) informa que a lavanda é possivelmente eficaz no tratamento de alopecia areata (perda de cabelo), melhorando o crescimento dos cabelos em até 44 por cento após apenas alguns meses de tratamento.

Melhorar a digestão. Este óleo ajuda no estímulo da mobilidade do intestino e estimula a produção de bile e suco gástrico, o que pode ajudar no tratamento de dor de estômago, indigestão, flatulência, cólicas, vômito e diarreia.

Aliviar distúrbios respiratórios. O óleo de lavanda pode ajudar a aliviar problemas respiratórios causados por gripes e resfriados, infecções de garganta, tosse, asma, coqueluche, congestão sinusal, bronquite, amigdalite e laringite. Ele pode ser aplicado no pescoço, no peito ou nas costas, ou inalado por inalação de vapor ou através de um vaporizador.

Estimular a produção de urina, o que ajuda a restaurar o equilíbrio hormonal, prevenir a cistite (inflamação da bexiga) e aliviar câimbras e outros distúrbios urinários.

Melhorar a circulação sanguínea. Ele ajuda a reduzir níveis altos de pressão arterial e pode ser usado contra a hipertensão.

O óleo de lavanda pode ajudar a afastar mosquitos e mariposas. Ele é, na verdade, usado como ingrediente em alguns repelentes de insetos.

Com Produzir o Óleo de Lavanda

O óleo de lavanda é produzido por destilação a vapor. As flores são colhidas quando estão em plena floração quando contêm a quantidade máxima de ésteres. São necessários 68 quilos de lavanda para produzir somente 450 gramas de óleo essencial de lavanda puro. Você também pode fazer uma infusão fria mergulhando as flores de lavanda em outro óleo.

Experimente esta receita do site BlackThumbGardener.com:

Ingredientes e Materiais:

  • Flores secas de lavanda
  • Óleo mineral ou azeite de oliva
  • Frasco
  • Gaze ou musselina
  • Garrafa esterilizada

Procedimento:

  1. Limpe e seque completamente o frasco e, então, coloque as flores secas de lavanda nele. Você deve ter quantidade suficiente de flores para encher o frasco.
  2. Despeje o óleo sobre as flores até que estejam completamente cobertas.
  3. Coloque o frasco onde possa pegar bastante sol e deixe-o descansar por três a seis semanas. A luz solar ajudará na extração do óleo das flores e na produção da infusão com o óleo base.
  4. Depois de três ou seis semanas, coe o óleo na gaze despejando dentro da garrafa esterilizada.

Como o Óleo de Lavanda Funciona?

Acredita-se que a eficácia do óleo de lavanda dá-se pelos efeitos psicológicos de sua fragrância reconfortante e relaxante, combinada com os efeitos psicológicos de seus óleos voláteis no sistema límbico.

O óleo de lavanda pode ser aplicado de forma tópica ou inalado como vapor. Embora as flores secas de lavanda possam ser transformadas em chá, eu não recomendo a ingestão do óleo, pois ele pode causar efeitos colaterais, tais como dificuldade de respirar, ardência nos olhos e visão embaçada, vômito e diarréia.

O Óleo de Lavanda é Seguro?

Acredito que o uso de óleos naturais, como o óleo de lavanda, é uma das melhores táticas holísticas que você pode incorporar em sua vida. No entanto, existem importantes orientações que devem ser lembradas ao usar o óleo de lavanda.  

O uso tópico ou na aromaterapia do óleo de lavanda diluído é geralmente considerado seguro para a maioria dos adultos, porém pode não ser recomendado para crianças. Aplicar o óleo de lavanda puro na pele (especialmente em feridas abertas) pode causar irritação, portanto, recomendo que se faça uma infusão com um óleo base, tal como azeite de oliva ou óleo de coco. Dissolvê-lo em água também funciona.

Tome cuidado para não deixar respingar óleo de lavanda nos olhos ou em membranas mucosas. Se isto acontecer, lave o local imediatamente. O óleo de lavanda pode causar reações alérgicas em pessoas com pele sensível, portanto, faça um teste em um local pequeno antes de usar. Aplique uma gota do óleo de lavanda no braço e observe se ocorre qualquer reação.

Efeitos Colaterais do Óleo de Lavanda

Algumas pessoas podem desenvolver reações alérgicas ao óleo de lavanda. Existem casos em que pessoas experimentam efeitos colaterais como dor de cabeça, náusea, vômito e calafrios após inalar ou aplicar o óleo topicamente.

Aconselho mulheres grávidas e lactantes evitar o uso deste óleo, pois a segurança do óleo de lavanda para estas condições não foi identificada. O U.S. National Institutes of Health (Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos - NIH) também adverte dos riscos do uso do óleo de lavanda quando estiver usando medicamentos como barbitúricos, benzodiazepinas e hidrato de cloral, pois ele pode aumentar seus efeitos sedativos e causar sonolência extrema.