A Causa Raiz da Acne que seu Médico Nunca Contará a Você

espinhas e puberdade

Resumo da matéria -

  • A acne afeta a maioria dos adolescentes em todo o mundo em algum grau, mas os adolescentes não são os únicos sendo afetados
  • O protocolo convencional de tratamento da acne envolve antibióticos tópicos e sistêmicos, esteroides e agentes hormonais (incluindo contraceptivos orais) e o Accutane, um dos medicamentos mais perigosos já desenvolvidos
  • O accutane – cuja forma genérica, a isotretinoína, ainda está disponível no mercado – é conhecida por causar depressão, suicídio, doença inflamatória intestinal e uma garantia de 100% de desenvolvimento de defeitos congênitos, se tomado por uma mulher grávida
  • Os tratamentos antibióticos para acne preparam o cenário para cepas bacterianas resistentes, um problema grave e crescente e infecções fúngicas
  • Este artigo lista dicas para que você controle a saúde da sua pele
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

A acne afeta a maioria dos adolescentes em todo o mundo em algum grau, e é uma das principais fontes de constrangimento para muitos.

Mas não são apenas os adolescentes que são afetados por ela — um em cada cinco adultos também sofre de acne, sendo que para estes o peso psicológico não é menos significativo. A acne afeta cerca de 85% dos estadunidenses em algum momento de suas vidas e é o distúrbio cutâneo mais comum nos EUA. Os especialistas relatam que muitas pessoas subestimam a insegurança e o estigma social que acompanham o aparecimento da acne.

Normalmente, aqueles que sofrem com acne sentem-se constrangidos, envergonhados e desamparados. Para muitos dos que sofrem com acne, o constrangimento pode levar a baixa autoestima, sentimentos de alienação e retraimento social.

Não é difícil entender, então, porque muitas pessoas gastam tanto tempo e dinheiro tentando encontrar uma solução para o sofrimento causado pela acne. Depois de experimentar uma quantidade ineficiente de produtos vendidos sem receita, muitos procuram uma resposta com seu médico.

A maioria dos médicos procura rapidamente seus receituários. Mas os medicamentos para acne têm efeitos colaterais potencialmente prejudiciais e tentam tratar os sintomas da acne enquanto ignoram completamente sua causa subjacente.

Mesmo que esses remédios sejam fortemente promovidos e declarados seguros por médicos e empresas farmacêuticas, eu me oponho firmemente a usá-los como uma defesa de primeira linha contra a acne. A solução, mães e pais, é levar o adolescente ao mercado de agricultores em vez de ir à farmácia, porque o maior causador da acne é a dieta americana.

O Tratamento Farmacêutico da Acne é um Negócio Grande

A acne é um dos problemas de pele mais comuns para os quais as pessoas procuram a orientação de um dermatologista. Para um problema tão comum, ela é surpreendentemente mal compreendida e mal tratada pelos profissionais da área médica.

Uma das poucas coisas com as quais as autoridades concordam é que a maioria das pessoas tem o tipo de acne chamada de acne vulgar, uma condição bacteriana inflamatória que comumente aparece na pele do rosto, pescoço, ombros, costas e tórax, às vezes levando a lesões dolorosas.

Mas é aí que o consenso termina.

Quando tratamento após tratamento falha e a acne continua reaparecendo, é provável que seu médico chame a sua doença de acne de “crônica”. O que isso realmente significa é que os tratamentos estão errados! A causa subjacente do seu problema de acne não foi tratada…

Portanto, em vez de tratar a causa, seu médico provavelmente irá seguir as Orientações de Atendimento para o Tratamento da Acne Vulgar oficiais do governo, feitas pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA.

Essa orientação descreve o protocolo convencional de tratamento da acne, que envolve antibióticos tópicos e sistêmicos, esteroides e agentes hormonais (incluindo contraceptivos orais) e Accutane — um dos remédios mais perigosos já desenvolvidos.

As recomendações acima foram totalmente aprovadas pela Academia Americana de Dermatologia como o atual quadro de referência para o tratamento da acne — elas são extremamente influentes, pois estabelecem o padrão de tratamento nos níveis clínico, corporativo e governamental.

É surpreendente que o sétimo e último item de sua lista de terapias seja chamada de “Restrições Dietéticas (Não Recomendado)”. Seu plano é claramente NÃO tratar a causa da sua acne, mas apenas controlá-la.

Controlá-la significa ter de fazer visitas contínuas ao seu dermatologista e lucros contínuos para a indústria médica e farmacêutica.

As consequências dessas orientações são as esperadas — a promoção agressiva de remédios, respaldada por maiores gastos corporativos, regulamentações federais tendenciosas, atuação médica equivocada e uma continuada enganação pública.

Visão Geral dos Tratamentos Convencionais de Acne

  1. Tratamentos tópicos (loções, cremes e géis) — geralmente a primeira coisa que um médico receita
  2. Antibióticos orais (tetraciclina, doxiciclina, minociclina e eritromicina) — geralmente receitados para acne moderada a grave
  3. Accutane (isotretinoína) e seus equivalentes genéricos — reservados para casos graves de acne

Declara-se que os tratamentos tópicos reduzem a produção de oleosidade, aumentam a renovação das células da pele e matam as bactérias, o que em combinação supostamente reduziria a inflamação. Exemplos são a tretinoína (Avita, Retin-A, Renova) e adapaleno (Differin), todos derivados da vitamina A.

Evite Um dos Remédios Mais Perigosos já Fabricados

O Accutane é um remédio altamente controverso, mas continua a ser o padrão da indústria para tratar a acne grave. A farmacêutica suíça Roche Holding AG, fabricante do Accutane, passou a maior parte deste século no tribunal defendendo-se de processos judiciais movidos por pessoas cuja saúde foi irreparavelmente prejudicada por esse remédio perigoso.

A Roche perdeu seis dos seis processos judiciais e foi recentemente condenada a pagar USD 25,16 milhões por danos a um usuário de Accutane que desenvolveu uma doença inflamatória intestinal como resultado do uso deste medicamento. Devido à concorrência dos genéricos e do custo exorbitante da defesa das ações judiciais por danos pessoais, a Roche parou de vender esse remédio em junho de 2009.

No entanto, a forma genérica de Accutane (isotretinoína) é igualmente mortal e permanece disponível no mercado sob os nomes Claravis, Sotret e Amnesteem. Mais de dois milhões de pessoas tomaram Accutane, apesar do fato de ele ser conhecido por causar depressão, suicídio, doença inflamatória intestinal e ser uma garantia de 100% de desenvolvimento de defeitos congênitos, se tomado por uma mulher grávida.

Em 2004, exames de cérebro demonstraram que pessoas que tomavam Accutane sofriam uma redução de 21% na atividade cerebral frontal, a parte do cérebro que desempenha um papel crucial no humor e na interação social. Essas alterações cerebrais podem explicar a depressão, o comportamento suicida e agressivo e as reações psicóticas relatadas por alguns usuários de Accutane.

Reduzir sua acne vale esse preço?

Até mesmo a política de regulamentação oficial reconhece o perigo real do Accutane. A Food and Drug Administration (FDA) alertou médicos e consumidores sobre relatos de “depressão, psicose e pensamentos e ações suicidas” relacionados ao uso de Accutane. Pacientes que usaram Accutane relataram ao FDA que esses sintomas psicológicos melhoraram após a interrupção da terapia com Accutane, mas pioraram ao reiniciar o uso do remédio.

À luz desta evidência, a rotulagem de Accutane foi alterada para reforçar o alerta sobre o risco de causar depressão. A isotretinoína tem agora o mais forte aviso disponível para qualquer categoria de remédio — e recebe uma classificação X da FDA na Categoria Gravidez.

Se você estiver tomando isotretinoína e engravidar, é quase certo que você estará prejudicando seu bebê. O accutane é extremamente teratogênico (causa danos a um feto).

De acordo com a Mayo Clinic:

“A isotretinoína está associada a defeitos congênitos graves, então ela não deve ser tomada por mulheres grávidas ou mulheres que possam engravidar durante o tratamento ou nas várias semanas após o final do tratamento.

De fato, o remédio traz efeitos colaterais tão sérios que as mulheres em idade reprodutiva devem participar de um programa de monitoramento aprovado pela Food and Drug Administration para receber uma receita para o medicamento.”

Além dos efeitos adversos teratogênicos e psicológicos, os usuários de Accutane (isotretinoína) relataram os seguintes efeitos negativos:

Aumento dos níveis de triglicerídeos e colesterol no sangue

Aumento dos níveis de enzimas hepáticas e danos ao fígado

Disfunção erétil

Dores de cabeça e inchaço cerebral

Distúrbios no seu sistema nervoso central

Convulsões

Danos à pele e membranas mucosas; fechamento epifisário prematuro

Hiperostose (crescimento excessivo dos ossos) e desmineralização óssea

Neutropenia, agranulocitose e rabdomiólise (doenças do sangue)

Desenvolvimento de doença inflamatória intestinal

Danos aos seus olhos, incluindo cataratas

Deficiência auditiva

Pancreatite

Ataque cardíaco e acidente vascular cerebral

Vasculite alérgica

Usar Antibióticos para Tratar a Acne: Faz Mais Mal do que Bem

Muitos dermatologistas receitam tratamentos antibióticos de longa duração para acne. Embora os antibióticos orais sejam amplamente promovidos, sugiro que você evite esses medicamentos, pois eles inevitavelmente causarão mais problemas do que resolverão.

Toda vez que você toma um antibiótico, você mata suas bactérias benéficas junto com as problemáticas. Isso pode preparar o ambiente para que surjam infecções fúngicas, bem como cepas bacterianas resistentes.

A resistência aos antibióticos é um problema sério e crescente atualmente. Isso inclui os antibióticos receitados para a acne, como a eritromicina, que está tornando-se cada vez mais ineficaz à medida que mais cepas de bactérias adaptam-se a ela. Um número crescente de médicos está começando deixar de usar antibióticos para tratar a acne, ou pelo menos limitando a duração de seu uso.

Além da resistência aos antibióticos, os antibióticos não estão isentos de riscos.

Por exemplo:

  • A eritromicina pode causar danos aos seus dentes ou esqueleto.
  • A doxiciclina está associada à fotossensibilidade.
  • A minociclina é conhecida por causar a deposição do pigmento na pele (na maioria das vezes em cicatrizes de acne), membranas mucosas e dentes, e ocasionalmente hepatite autoimune (síndrome semelhante ao lúpus) e reações semelhantes àquelas causadas pela doença do soro.

E TODOS os antibióticos orais estão associados à candidíase vaginal, como a maioria das mulheres confirmará. O problema com todos esses tratamentos com medicamentos é que eles não corrigem a razão subjacente de você ter acne — e é por isso que a recaída é tão comum.

A acne ocorre quando o corpo está em desequilíbrio, portanto, o objetivo deve ser recuperar a homeostase. Isto pode ser alcançado através de modificações simples no estilo de vida.

A Verdade é que a Acne é um dos Problemas mais Fáceis de Tratar Naturalmente

Assim como outras doenças crônicas que se proliferam na sociedade ocidental (como diabetes, doenças cardíacas e obesidade), a acne é primariamente uma doença do mundo ocidental.

Mais provas continuam a surgir de que a causa principal da acne não são bactérias ou genética, mas fatores ambientais — particularmente sua dieta. A acne é muito menos problemática nas sociedades não ocidentalizadas, onde os carboidratos refinados e o açúcar são consumidos em quantidades muito menores. Há evidências sólidas de que as dietas ricas em carboidratos refinados são a principal CAUSA da acne.

Atualmente sabemos que uma dieta baixa em grãos ou sem grãos irá muito provavelmente limpar a sua pele, permanentemente!

Os antibióticos são desnecessários porque a correção de sua dieta cria um ambiente interno que não PERMITE que ocorra um supercrescimento bacteriano.

Depois da dieta, o outro fator importante é o estresse.

Parte de um plano holístico para prevenir surtos de acne é controlar seu estresse. Sabemos que o estresse é um fator importante em infecções de qualquer tipo. Então, por que os médicos não estão fazendo fila para dar a você as boas novas? Bem, eles não podem “vender” uma dieta saudável. O único que colheria os benefícios disso é você!