Benefícios da Couve Crespa?

Tamanho da fonte:
couve-crespa

Salve a Couve Crespa!

Nome botânico: Borecole

Próspera até mesmo no frio intenso, a couve crespa é uma folha verde de fácil cultivo e muitos benefícios: corte as folhas menores e mais claras para reforçar ou misture-as à salada fresca colhida na horta. Use as folhas maiores e mais escuras para fritar, colocar nas pizzas ou na sopa, enquanto a planta mantém seu crescimento.

Nas regiões da Toscana, uma das variedades dessa couve é chamada de couve dinossauro (no Brasil, couve Toscana) devido às suas folhas lustrosas, enrugadas e de cor verde-violeta. A couve crespa não se mantém fresca e firme por muito tempo. Por isso, é melhor consumí-la rapidamente.

Benefícios da Couve Crespa Para a Saúde

Se fosse possível empacotar e rotular vitaminas, elas teriam a aparência da couve crespa.

Isso se dá porque as vitaminas oferecidas por uma só xícara dessa hortaliça relativamente desconhecida pode oferecer muito mais do que outros alimentos consumidos durante uma semana inteira: 684% do valor diário de vitamina K, 206% do valor diário sugerido de vitamina A e 134% de vitamina C (e a variedade frisada escocesa oferece ainda mais vitamina C).

A couve crespa pode ser corretamente chamada de superalimento, considerando apenas um estudo específico, que relatou a grande função antioxidante dessa hortaliça. O fitonutriente indol-3-carbinol auxilia na recuperação da célula de DNA, ao mesmo tempo reduzindo o crescimento das células cancerosas.

Devido ao seu conteúdo de sulforafano, a couve crespa protege contra o câncer de próstata e de cólon. Os estudos demonstraram que ela tem também propriedades que podem aliviar congestões pulmonares e que são benéficas para o estômago, fígado e sistema imunológico.

Contém luteína e zeaxantina, que ajudam a proteger os olhos contra a degeneração macular. A couve crespa foi comparada à carne de vaca, conhecida como fonte de ferro, proteína e cálcio.

Os recursos anti-inflamatórios da couve crespa são imbatíveis entre as folhas verdes, especialmente no que diz respeito à prevenção ou reversão da artrite, doenças cardíacas e várias outras doenças autoimunes.

Os ácidos graxos ômega são chamados de essenciais porque o corpo precisa deles para permanecer saudável, mas é necessário que eles venham de fontes externas ao corpo.

A couve crespa é uma excelente fonte dessas gorduras saudáveis. Entre os benefícios desses componentes, geralmente muito comentados mas pouco compreendidos, estão a sua capacidade de ajudar a regular a coagulação sanguínea, construir as membranas do cérebro e proteger contra doenças cardíacas e derrames.

Eles podem ajudar também a combater doenças autoimunes como o lúpus e a artrite reumatóide. Uma porção de couve crespa contém 121 miligramas de ácidos graxos ômega-3 e 92,4 miligramas de ácidos graxos ômega-6.

A couve crespa é uma das melhores hortaliças para a saúde.

Veja: As melhores e piores hortaliças para consumo

Fatos nutricionais sobre a couve crespa

Porção: 100 gramas, crua
% Valor
diário*
Quant. por
porção

Calorias

50
 

    Calorias provenientes de gorduras

6
 

Gorduras totais

1 g
1%

    Gorduras saturadas

0 g
0%

    Gorduras trans

Colesterol

0 mg
0%

Sódio

43 mg
2%

Total de carboidratos

10 g
2%

    Fibras alimentares

2 g
8%

    Açúcar

0 g

Proteína

3 g

Vitamina A

0%

Vitamina C

0%

Cálcio

2%

Ferro

13%
*Valores diários percentuais com base em uma dieta de 2.000 calorias. Seus valores diários podem ser maiores ou menores, conforme suas necessidades energéticas

Estudos Realizados Sobre a Couve Crespa

De acordo com um estudo, dentre todos os alimentos envolvidos na pesquisa, a couve crespa provou oferecer maior proteção contra o câncer de bexiga, o sexto tipo de câncer mais diagnosticado nos EUA.

A couve crespa possui uma quantidade impressionante de flavonóides, cada um com sua própria função saudável a ser desempenhada no corpo, incluindo 32 componentes fenólicos e três ácidos hidroxicinâmicos, que podem ajudar a manter os níveis de colesterol dentro do normal e a expulsar os radicais livres perniciosos do corpo.

Dois dos flavonóides mais importantes presentes em abundância na couve crespa são o kaempferol e a quercetina. É importante observar que a eficácia de diversos antioxidantes e vitaminas presentes na couve crespa é reduzida quando ela é cozida.

Receitas Saudáveis com Couve Crespa: Sopa de Feijão à Toscana e Couve Crespa

Ingredientes:

  • 500 gramas de feijão branco desidratado
  • 2 colheres de sopa de óleo de coco
  • 1 cebola grande picada
  • 2 dentes grandes de alho picados
  • 1 colher de sopa de sálvia fresca picada
  • 2 colheres de sopa de alecrim fresco picado
  • 7 xícaras de caldo de frango ou de legumes
  • 150 gramas de couve crespa, sem talo e picada em pedaços grandes
  • Sal e pimenta preta moída na hora

Modo de preparo:

  • Em uma vasilha grande, cubra completamente com água os feijões desidratados e deixe-os de molho de um dia para o outro. Escoe e enxágue.
  • Aqueça 2 colheres de sopa de óleo em uma panela grande e sob fogo moderado. Adicione a cebola e refogue por cerca de 5 minutos até ela ficar macia. Adicione o alho, a sálvia e o alecrim e refogue por 1 minuto.
  • Adicione o feijão e o caldo de frango ou legumes. Cubra e deixe cozinhando em fogo brando até que os feijões estejam quase macios, o que deve levar cerca de 1 hora, e depois adicione a couve crespa.
  • Cubra e mantenha o fogo brando até que os feijões e as hortaliças estejam macios.
  • Retire a panela do fogo e amasse alguns feijões contra a lateral até que a sopa ganhe boa consistência. Se necessário, adicione água. Tempere com sal e pimenta.

Esta receita rende seis porções.
(Retirada de Healthy Foods for Your Nutritional Type (Alimentos Saudáveis Para o Seu Estilo Nutricional) por Dr. Joseph Mercola)

Curiosidades Sobre a Couve Crespa

A couve crespa foi cultivada inicialmente, em suas variedades selvagens, pelos gregos e romanos, espalhando-se depois pela Europa, onde suas folhas são chamadas de "coles" (talo), e depois pelas Ilhas Britânicas.

De lá foi transportada para as Américas. O primeiro registro dela nos EUA ocorreu em 1669, quando foi chamada de "colewarts".

Resumo

Uma Brassica que ganhou a reputação de ser um dos alimentos mais saudáveis cultivados na sua horta, ou encontrados, por exemplo, nas feiras livres ou na seção de hortifrúti dos supermercados.

A couve crespa está se tornando mais conhecida nos EUA, pois além do sabor diferente que empresta às sopas e saladas, oferece também muitos benefícios para a saúde.

Devido à sua grande quantidade de vitaminas, o consumo dessa hortaliça ajuda a combater o câncer, doenças cardíacas, doenças autoimunes e até mesmo a degeneração macular. Com todas essas vantagens, o jantar já está decidido.