O Gengibre Reduz a Dor Após o Exercício

Tamanho da fonte:
gengibre

O gengibre pode reduzir a dor associada à lesão muscular pós-exercício. Isso poderia oferecer aos atletas um analgésico natural.

Tanto o gengibre cru quanto o gengibre tratado termicamente reduziram a dor associada à lesão muscular em cerca de 24%.

De acordo com NutraIngredients:

“O rizoma da planta de gengibre (Zingiber officinale) é uma rica fonte de antioxidantes, incluindo gingeróis, shogaols, zingeronas e outros derivados de cetona... os efeitos de redução da dor do gengibre são biologicamente plausíveis com estudos em animais in vitro e in vivo demonstrando o efeito de gingeróis, shogaols e zingeronas em compostos inflamatórios.”

Comentários do Dr. Mercola:

O gengibre tem uma longa história de uso medicinal, principalmente para aliviar a náusea e aliviar a dor de estômago e tontura.

Mas também é um reforçador natural do sistema imunológico com propriedades anti-inflamatórias e aliviadoras da dor - como confirma este último estudo - e até mesmo descobriu-se que ele promove a saúde cardiovascular.

Gengibre Como um Analgésico Natural

Neste estudo duplo-cego, controlado por placebo e randomizado, os participantes receberam dois gramas de suplementos de gengibre crus ou tratados termicamente, ou um placebo, por 11 dias seguidos. Eles então realizaram um exercício extenuante com cargas pesadas para induzir uma “lesão muscular moderada” ao braço.

Os níveis de dor e inflamação foram avaliados antes do exercício e por três dias depois. Enquanto ambos os tipos de gengibre produziram bons resultados em comparação ao placebo, o gengibre cru foi um pouco mais efetivo, reduzindo a dor induzida por exercício em 25 por cento dentro de 24 horas. A forma tratada termicamente reduziu a dor em 23%.

Parte da explicação para as propriedades de alívio da dor do gengibre é o seu potente conteúdo antioxidante, que inclui gingeróis, shogaols e zingeronas. Acredita-se que estes compostos têm propriedades anti-inflamatórias e analgésicas particulares semelhantes aos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs).

O coautor Patrick O'Connor é citado dizendo:

“Os custos econômicos e pessoais da dor são extremamente elevados. A dor muscular geralmente é um dos tipos mais comuns de dor e a dor muscular excêntrica induzida pelo exercício especificamente é um tipo comum de lesão relacionada a esportes e/ou recreação, como a jardinagem.

Qualquer coisa que possa realmente aliviar esse tipo de dor será muito bem recebida pelas muitas pessoas que estão sofrendo com isso.”

Sim, saber que há opções muito mais seguras por aí que custam uma fração dos analgésicos convencionais é realmente uma informação muito valiosa.

Eu escrevi extensivamente sobre os perigos para a saúde dos AINEs, como Vioxx, Celebrex, e até mesmo analgésicos comuns sem receita médica. Os efeitos colaterais a curto e longo prazo desses tipos de remédios podem causar muito mais sofrimento do que a dor da qual você está tentando se livrar.

Outros Analgésicos Naturais

Além do gengibre, existem vários outros produtos e estratégias naturais que podem oferecer alívio à dor, incluindo:

Boswellia: Também conhecido como boswellin ou “incenso indiano”, essa erva contém ingredientes anti-inflamatórios ativos específicos.

Óleo de Krill: As gorduras ômega-3 EPA e DHA encontradas no óleo de krill foram identificadas, por muitos estudos clínicos e animais, como tendo propriedades anti-inflamatórias que reduzem a inflamação das articulações e promovem a lubrificação das articulações.

Bromelina: Esta enzima, encontrada no abacaxi, é um anti-inflamatório natural. Pode ser tomada em forma de suplemento, mas comer abacaxi fresco também pode ser útil.

Cetil Miristoleato (CMO): Este óleo, encontrado nos peixes e na manteiga, atua como um “lubrificante de articulações” e anti-inflamatório. Eu também usei isso em mim mesmo para aliviar os cistos ganglionares e uma síndrome do túnel do carpo levemente irritante que aparece quando eu digito demais em teclados não ergonômicos.

Eu usei uma preparação tópica para tratar isso.

Onagra, Groselha Preta e Borragem: Estes contêm o ácido graxo essencial ácido gama-linolênico (GLA), que é particularmente útil para tratar a dor artrítica. Eu pessoalmente prefiro usar suplementos de GLA do óleo de Onagra, mas o óleo de borragem contém uma concentração maior de GLA, o que significa que você precisa de menos cápsulas e ele tende a ser menos caro.  

Creme de Caiena: Também chamado de creme de capsaicina, este tempero vem de pimentas secas. Isso alivia a dor pelo esgotamento do suprimento do corpo da substância P, um componente químico das células nervosas que transmite sinais de dor ao seu cérebro.

Outra estratégia para aliviar a dor que não inclui remédios nem suplementos ou cremes de qualquer tipo é usar uma ferramenta de energia como a Técnica de Toques nos Meridianos / Técnicas de Libertação Emocional (MTT / EFT).

Muitos tipos de dor, especialmente a dor crônica, podem ser o resultado de uma ruptura no sistema de energia sutil do seu corpo, causada por emoções mal resolvidas ou trauma emocional.

Claro, o trauma emocional pode ter pouco a ver com a dor que você experimenta depois de tensionar os seus músculos com exercícios vigorosos.

No entanto, se você sofre de dor crônica ou outras dores difíceis de tratar, as MTT / EFT podem ser algo de que você deva buscar saber mais, pois estas técnicas simples que você pode fazer sozinho demonstraram fornecer alívio efetivo da dor em cerca de 80 por cento das vezes - em tudo, de dores de cabeça às dores causada pelo câncer.

Gengibre - O MELHOR Tratamento para Náuseas e Enjoos Matinais!

Voltando ao gengibre, um dos usos tradicionais mais comuns deste tubérculo medicinal é tratar a náusea, incluindo os enjoos matinais sofridos por cerca de 80 por cento das mulheres grávidas.

O gengibre demonstrou ser mais efetivo na redução de náuseas e vômitos em mulheres grávidas do que um placebo, e também funciona tão bem quanto a vitamina B6, que também pode melhorar os sintomas do enjoo matinal em mulheres grávidas.

Eu acredito que é absolutamente uma das melhores terapias para a náusea de qualquer tipo, e também pode até funcionar com enjoo de movimento.

No entanto, no ano passado a NutraIngredients reportou que a agência finlandesa de segurança alimentar, Evira, “recomendou rótulos de advertência para suplementos de gengibre, depois que sua Unidade de Avaliação de Riscos destacou os perigos de consumi-los para mulheres grávidas. ”

“A avaliação revelou que os suplementos alimentares, os chás e pós para beber de gengibre deveriam ser limitados no caso de mulheres grávidas porque elementos no gengibre podem ser prejudiciais ao desenvolvimento fetal se consumidos em grandes quantidades.” [Ênfase minha]

O rótulo de advertência emitido na Finlândia não se deve necessariamente a provas científicas de danos, mas ao invés disso foi implementado como precaução.

Eu já afirmei que o gengibre é seguro para consumo durante a gravidez, e ainda acredito que é seguro com moderação.

Vale a pena considerar que toda a raiz do gengibre contém uma variedade de compostos sinérgicos. Esta sinergia natural geralmente garante que um composto no alimento não “exceda” os outros causando danos. É raro que qualquer tipo de alimento integral seja perigoso o suficiente para não se comer durante a gravidez.

Isso geralmente é apenas uma preocupação que surge quando você extrai ingredientes ou compostos individuais de uma fonte de alimento ou planta, o que é feito no desenvolvimento de medicamentos e, em menor medida, por certos suplementos.

Dito isto, o gengibre integral pode ser consumido de diversas maneiras, incluindo:

  • Minha maneira favorita de usá-lo é cortar cerca de uma colher de chá, fatiá-lo muito bem e engolir com água. Isso é muito mais potente, barato e eficaz do que qualquer outra maneira que eu conheça.
  • Cozinhar com ele: o gengibre tem um excelente sabor ao ser salteado com outros legumes, carne, óleo de gergelim e uma pitada de sal natural e não processado.
  • Como um chá: simplesmente coloque algumas fatias finas em água quente. Um pouco de mel cru pode adoçar o sabor “quente e picante” do chá.

Eu também recomendava o xarope de gengibre, que você pode facilmente fazer por conta própria ou comprar na maioria das lojas de alimentos saudáveis. No entanto, sabendo o que sabemos agora sobre as enormes ramificações negativas para a saúde do consumo de frutose, eu recomendaria evitar essa alternativa e apenas comer ou beber o gengibre sem se sobrecarregar de açúcar desnecessário.

Usar um xarope de gengibre, que tem aproximadamente cerca do dobro da quantidade de açúcar do gengibre, não faz muito sentido em termos de saúde geral - especialmente se você está tomando-o regularmente.

Uma Vantagem Adicional: O Gengibre Também pode Ajudar a Prevenir Doenças Cardíacas

Na última década, os pesquisadores também descobriram que o gengibre pode beneficiar sua saúde cardiovascular, incluindo:

  • Prevenir a aterosclerose
  • Reduzir os níveis de colesterol
  • Prevenção da oxidação da lipoproteína de baixa densidade (LDL)

Um estudo feito com animais revelou que ratos que receberam 250 microgramas de óleo de gengibre  diariamente experimentaram uma:

  • Redução de 44 por cento na lesão aterosclerótica aórtica
  • Redução de 27 por cento nos triglicérides
  • Redução de 29 por cento no colesterol
  • Redução de 53 por cento no colesterol VLDL
  • Redução de 33 por cento no colesterol LDL (ruim) e
  • Redução da oxidação e agregação de LDL

Como você pode ver, existem muitas razões para garantir que você esteja comendo (ou bebendo) regularmente ervas e temperos frescos, como o gengibre.

Quer ainda mais dicas sobre como usar o gengibre ao cozinhar?

Confira a seção Home Cookin (Cozinha Caseira) do About.com para uma longa lista de receitas que incluem gengibre.