A Vitamina K Está Associada a Melhor Saúde Vascular, Menor Incidência de Varizes

Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Varizes – aqueles inchaços desagradáveis e doloridos que aparecem nas pernas quando o sangue acumula nas veias – são realidade em 5 a 30% da população adulta, estando as mulheres três vezes mais suscetíveis ao desenvolvimento de varizes do que os homens.

Varicoses, também conhecida como veias varicosas ou varizes, pode ser atribuída à falta de vitamina K, de acordo com um estudo recente realizado pelo “Journal of Vascular Research” (Jornal da Saúde Vascular).

Níveis inadequados de vitamina K podem reduzir a atividade da proteína GLA da matriz (MGP), a qual, por sua vez, foi identificada como protagonista na formação de varizes.

Uma vez que a vitamina K é necessária para ativar a MGP, acredita-se que o consumo dietético adequado de vitamina K seja um pré-requisito para a prevenção de varizes.

Existem duas formas de vitamina K:

  1. K1 (filoquinona, conhecida como fitonatadiona)
  2. K2 (menaquinona)

A Vitamina K3 é uma variação sintética da vitamina, a qual não é recomendada para consumo humano.

A vitamina K1 é encontrada nos vegetais de folhas verdes, incluindo alface, brócolis e espinafre e constitui 90 por cento da vitamina K encontrada na dieta ocidental.

As vitaminas K2 incluem diversas menaquinonas (MK-n, sendo que o ‘n’ é determinado pelo número de cadeias secundárias de prenil), como, por exemplo, o MK-4 encontrado nas carnes; o MK-7, MK-8 e o MK-9 encontrado em produtos alimentícios fermentados como queijo e natto.

Como Evitar Varizes?

Os fatores de risco para o desenvolvimento de varizes são:

  • Idade
  • Obesidade e/ou múltiplas gravidezes
  • Falta de atividade física
  • Trabalhar em pé
  • Predisposição genética e anormalidades dos tecidos conjuntivos

Prevenção, aqui, é o principal lema. Por exemplo, você pode não perceber que cruzar as pernas constantemente pode provocar varizes. Outro fator principal, porém facilmente reversível, é a falta de exercícios do tipo caminhada e constipação.

Sua dieta é uma fonte fundamental de “medicamento” preventivo.

Alimentos fermentados, como natto, tipicamente possuem as maiores concentrações de vitamina K encontrada na dieta humana e podem fornecer vários miligramas de vitamina K2 diariamente. Este nível excede de longe a quantidade encontrada em vegetais de cor verde-escura.

Por exemplo, a concentração de vitamina K2 após o consumo de natto demonstrou ficar cerca de 10 vezes maior do que a concentração de vitamina K1 após o consumo de espinafre. Infelizmente, a maioria das pessoas não consome muitos alimentos fermentados.

A vitamina K2 é sintetizada pelas bactérias intestinais e absorvida desde o intestino delgado distal. Tenha em mente que o consumo de antibióticos dificulta a absorção de vitamina K2.

A vitamina K1 é tipicamente encontrada em vegetais de folhas verdes. A tabela a seguir relaciona algumas fontes vegetais de vitamina K que você deve considerar adicionar à sua dieta:

Alimento Vitamina K*

Alimento: Couve

Vitamina K*: 440

Alimento: Espinafre

Vitamina K*: 380

Alimento: Salada de folhas verdes

Vitamina K*: 315

Alimento: Couve galega

Vitamina K*: 270

Alimento: Brócolis

Vitamina K*: 180

Alimento: Couve de Bruxelas

Vitamina K*: 177

Alimento: Repolho

Vitamina K*: 145

Alimento: Azeite de oliva

Vitamina K*: 55

Alimento: Aspargos

Vitamina K*: 60

Alimento: Quiabo

Vitamina K*: 40

Alimento: Feijão verde

Vitamina K*: 33

Alimento: Lentilha

Vitamina K*: 22

Vitamina K – A Vitamina Esquecida

A Vitamina K é uma vitamina solúvel em lipídeos mais conhecida por seu papel importante na coagulação do sangue. No entanto, a vitamina K é também absolutamente essencial para a construção de ossos fortes, pois funciona como “cola” biológica que ajuda na integração do cálcio à matriz óssea.

Alguns estudos realizados mostraram que a vitamina K é equivalente aos medicamentos para osteoporose tipo Fosamax.

A Vitamina K é igualmente vital para a prevenção de doenças cardíacas, pois ela ajuda na prevenção do enrijecimento das artérias – fator de risco comum para doenças da artéria coronária e infartos.

Outros efeitos benéficos da vitamina K são:

  • Útil contra a doença de Alzheimer.
  • A vitamina K tópica pode ajudar na redução de contusões.
  • A deficiência de vitamina K pode interferir na liberação de insulina e na regulação do açúcar no sangue de forma similar ao diabetes.
  • Pode possuir propriedades antioxidantes.
  • É benéfica no tratamento de câncer, incluindo câncer de pulmão e fígado.

A vitamina K é uma vitamina solúvel em lipídeos. É importante observar isso, pois significa que gordura dietética é necessária para a absorção deste tipo de vitamina. Uma forma fácil de fazer isto é adicionar gotas de vitamina K líquida diretamente no óleo de peixe ou no óleo de krill.

Isto garantirá que a vitamina K seja bem absorvida no organismo. Alternativamente, você pode adicioná-la a qualquer outro alimento que contenha gordura saudável.

Você Precisa de Suplemento de Vitamina K?

A vitamina K1 de base vegetal (filoquinona) e a vitamina K2 produzida bacteriologicamente (menaquinona) são tão importantes que, embora eu não recomende a adição de suplementos extras à sua dieta, a vitamina K é um dos poucos suplementos que você pode considerar, especialmente se possuir (ou se sua família possuir) histórico de osteoporose ou doenças cardíacas.

As condições a seguir podem colocá-lo(a) em maior risco de deficiência de vitamina K:

  • Dieta pobre ou restrita.
  • Doença de Crohn, colite ulcerativa, doença celíaca e outras condições que interfiram na absorção do nutriente.
  • Doenças hepáticas que interfiram na armazenagem de vitamina K.
  • Consumo de medicamentos, tais como antibióticos de amplo espectro, medicamentos para controle de colesterol e aspirina.

Recomendo o consumo de 3.000 mcg de vitamina K diariamente. Se estiver grávida ou amamentando, evite o consumo de suplementos de vitamina K maior que o IDR (65 mcg), a menos que especificamente recomendado e monitorado por seu médico.

Se tiver experimentado AVC, parada cardíaca ou for predisposto(a) a coagulação sanguínea, não consuma vitamina K sem consultar seu médico.