Dicas Para Reduzir o Colesterol Naturalmente

Colesterol

Resumo da matéria -

  • Se decidir tomar medicamentos para reduzir o colesterol em vez de resolver o problema subjacente, você não estará apenas interrompendo o processo de recuperação natural do seu corpo, mas também se expondo a medicamentos repletos de efeitos colaterais
  • É importante perceber que há uma grande diferença entre o nível de colesterol comum e o saudável
  • Aprenda como Lidar Com o Colesterol Alto De Forma Segura e Eficaz
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Se você decidir tomar medicamentos para reduzir o colesterol em vez de resolver o problema subjacente, você não estará apenas interrompendo o processo de recuperação natural do seu corpo, mas também está se expondo a medicamentos repletos de efeitos colaterais – sendo um dos mais graves o esgotamento da Coenzima Q10 do seu corpo, o que leva à fadiga, fraqueza muscular, dor e, em última análise, à insuficiência cardíaca.

Quando eu comecei a clinicar em meados dos anos 80, depois de terminar a residência, eu já estava muito interessado em medicina preventiva e verificava os níveis de colesterol de quase todos os pacientes que eu via. Um grande número de pessoas, descobri, tinha níveis elevados de colesterol.

Mas, surpreendentemente, um bom número deles levou seus resultados de volta para seus médicos antigos (já que eu era um novato, sem dúvida) que os tranquilizavam dizendo que seus níveis eram normais.

Bem, o problema era que as faixas de "normalidade" foram, e ainda são, muito enganosas, pois elas são uma medida de qual é a média – baseada em pessoas que em sua maioria estão doentes.

É importante perceber que há uma grande diferença entre o nível de colesterol comum e o saudável. É algo muito semelhante ao que estamos vendo agora com os níveis de vitamina D.

Hoje, no entanto, no que diz respeito ao colesterol, o pêndulo mudou para o caminho oposto com níveis cada vez menores de colesterol sendo recomendados, principalmente devido à influência significativa da indústria farmacêutica.

Lucro, Não Saúde, É o Fator Decisivo Por Trás Das Recomendações Atuais Em Relação Ao Colesterol

A indústria farmacêutica rapidamente percebeu o enorme mercado que eles poderiam captar com medicamentos que reduzem o colesterol. E eles poderiam fazer isso de forma muito eficaz com um medicamento que você teria de tomar por anos a fio, e que, na maior parte, não era tóxico ou perigoso o suficiente para matá-lo rapidamente.

Os medicamentos que reduzem o colesterol (estatinas) hoje em dia geram lucros na casa das dezenas de bilhões de dólares por ano.

Eles também foram capazes de alavancar seus esforços de marketing, selecionando especialistas na comunidade médica, e nomeando-os aos painéis do governo que fazem recomendações que são adotadas por quase toda a comunidade médica e de saúde.

Antes de 2004, um nível de colesterol LDL de 130 era considerado saudável. No entanto, as orientações modernas recomendam níveis inferiores a 100 ou mesmo inferiores a 70 para pacientes com risco muito elevado.

A fim de atingir estas metas ultrajantes e perigosamente baixas, você normalmente precisa tomar vários medicamentos para reduzir o colesterol. Desta forma, as diretrizes aumentaram instantaneamente o mercado desses medicamentos perigosos.

Por favor, entenda que não lhe contaram toda a verdade sobre o colesterol. Em vez disso, o que você está recebendo da maioria dos profissionais de saúde convencionais é pouco mais do que uma publicidade inteligentemente distorcida.

O Colesterol Não É o Vilão Maligno Que Você Foi Levado a Acreditar

O colesterol é essencial e crucial para uma grande variedade de funções vitais em seu corpo.

É uma parte integrante das membranas celulares e também é o precursor (a matéria-prima) que seu corpo usa para fazer seus hormônios esteroides - um dos quais é a vitamina D. Sua pele contém colesterol e quando os raios UVB atingem sua pele ele converte essa forma de colesterol em vitamina D3, que é então transportada para o seu sangue. Seu corpo, em seguida, o converte adicionalmente a uma forma ativa de vitamina D.

Mas isso não é tudo. Quando seus níveis de colesterol são muito baixos, uma série de eventos negativos ocorre em seu corpo.

Os Riscos Do Colesterol Baixo

O colesterol também é essencial para se ter uma saúde cerebral melhor. Ele ajuda na formação de suas memórias e é vital para a função neurológica. Na verdade, o colesterol baixo tem sido associado a uma variedade de problemas neurológicos, incluindo perda de memória.

Ter muito pouco deste composto benéfico também:

  • Aumenta o seu risco de depressão
  • Pode aumentar o seu risco de suicídio
  • Pode levar ao comportamento violento e agressão
  • Aumenta o seu risco de câncer e Doença de Parkinson

O Que É Muito Alto?

Pessoalmente, acredito que qualquer coisa acima de 330 é provavelmente muito alto. Mas outra maneira poderosa de determinar se você está em risco de ter um metabolismo anormal do colesterol é verificando a sua proporção de HDL, ou colesterol "bom", e seu colesterol total.

Sua porcentagem de HDL é um fator de risco para doença cardíaca muito potente.

Basta dividir o seu nível de HDL pelo seu colesterol. Essa porcentagem deve idealmente ser acima de 25 por cento. Tipicamente, quanto maior, melhor, pois não há efeitos colaterais conhecidos de se ter um colesterol bom muito alto.

Se sua proporção cai abaixo de 15-20 por cento, você está em alto risco, e abaixo de 10 por cento, é um indicador significativo de risco para doença cardíaca.

Como Tratar Seguramente E Eficazmente Do Alto Colesterol

Felizmente, existem estratégias básicas simples que podem ajudá-lo a regular seu colesterol.

Em primeiro lugar, por favor, entenda que simplesmente reduzir a ingestão de colesterol na sua dieta não é uma estratégia primária eficaz.

Por quê?

Porque 75 por cento de seu colesterol é produzido por seu fígado, que é influenciado pelos seus níveis de insulina. Portanto, se você melhorar seus níveis de insulina, você também irá regular seus níveis de colesterol.

Uma das maneiras mais poderosas que você tem para fazer isso é se exercitando e prestando atenção aos alimentos que come. Alimentos que aumentam os níveis de insulina também contribuirão para o colesterol alto, fazendo o seu fígado produzir mais dele.

Aqui estão as minhas principais recomendações para reduzir e regular com segurança os níveis de colesterol:

Fazer uma quantidade adequada de exercício.

Reduzir, com intenção de eliminar, os grãos e açúcares em sua dieta diária.

Comer os alimentos certos para o seu tipo nutricional.

Comer uma boa parte de seus alimentos crus.

Certifique-se de que está conseguindo obter bastantes gorduras ômega 3 de fonte animal de alta qualidade. Eu prefiro aquelas provenientes do óleo de krill.

Evite fumo e álcool em excesso.

Enfrente seus desafios emocionais.

Eu tratei entre 20.000 a 30.000 pacientes, e só encontrei cerca de cinco pessoas cujos organismos foram incapazes de reagir às recomendações que eu dei aqui. Nestes casos, eles provavelmente tinham uma condição chamada hipercolesterolemia familiar.

É uma condição extremamente rara, afetando cerca de uma em cada 1.000 pessoas que estão tomando medicamentos para reduzir o colesterol, mas para estes pode realmente haver algum benefício em se tomar um medicamento de estatina.

Alguns me perguntaram sobre tomar extrato de arroz vermelho, e há alguma confusão sobre essa questão. Por favor, entenda que o extrato de arroz vermelho também é um medicamento de estatina, com o mesmo mecanismo exato de ação que outras estatinas, mesmo que seja disponível em venda livre.

O Problema Com Colesterol Do Meu Vizinho Quase o Matou

Em 5 de junho meu antigo vizinho ligou para mim e perguntou se poderíamos jogar tênis. Costumávamos jogar regularmente antes de eu mudar de casa dois anos atrás. Ele costumava vencer sem perder um set mesmo estando com 70 anos, ele era muito bom em posicionar a bola.

Bem, quando jogamos desta vez, foi um pouco diferente, pois ele estava muito mais lento e eu conseguia facilmente acertar as bolas que passavam direto por ele. Desta vez eu ganhei sem perder um set. Claro, ele estava dois anos mais velho, com 72 agora, mas só isso provavelmente não poderia justificar a diminuição no seu nível de jogo.

Depois do nosso encontro, ele explicou que estava cansado o tempo todo porque seus médicos recomendaram que ele tomasse Zocor. Tolamente, eles nunca receitaram para ele o ubiquinol. Isso deveria ser considerado negligência médica. Nesse caso, o medicamento de estatina devastou completamente a saúde do meu vizinho. Seu nível de energia e rapidez haviam sido radicalmente reduzidos.

Felizmente, ele estava aberto a tentar o ubiquinol e a tomar alguma vitamina D. Eu tenho esperança de que ele vá voltar a vencer sem perder nenhum set na próxima vez que jogarmos.

O Que Você Deve Saber Se Optar Por Tomar Medicamentos Contra Colesterol

Se você optar por continuar a tomar estatinas, então é vital que você entenda o mecanismo de ação destes medicamentos.

Eles normalmente atuam através da redução de uma enzima no fígado, o que não só reduz a produção de colesterol, mas também reduz a produção de coenzima Q10. Quando você reduz a produção de CoQ10, você aumenta o risco de uma variedade de diferentes problemas de saúde.

O envelhecimento prematuro é um efeito colateral primário de ter muito pouco CoQ10 porque esta vitamina essencial recicla outros antioxidantes, como as vitaminas C e E.

A deficiência de CoQ10 também acelera o dano ao DNA. Portanto, é absolutamente vital suplementar CoQ10 se você estiver tomando um medicamento de estatina. Infelizmente, muitos médicos não informam seus pacientes sobre esse fato.

Se você estiver com mais de 40 anos, eu recomendo fortemente tomar uma forma reduzida da coenzima Q10 chamada ubiquinol, pois ela é muito mais eficazmente absorvida pelo seu organismo.