Óleo de Melaleuca: Três Vivas para a Melaleuca!

Óleo de Melaleuca

Resumo da matéria -

  • O óleo de melaleuca tem sido apreciado há longo tempo por suas propriedades antifúngicas, antibacterianas e antivirais
  • Nos anos 1920, era usado na odontologia e em cirurgias para limpar as feridas e evitar infecções. Cirurgiões acreditavam que ele era mais eficaz que o fenol (ácido carbólico), antisséptico comumente usado na época
Tamanho da fonte:

Prático, barato e promove diversas aplicações para sua saúde e lar – não é à toa que o óleo de melaleuca é aclamado como “pau para toda obra” entre os óleos de ervas encontrados na natureza. Aqui está o que você precisa saber sobre o óleo de melaleuca.

O Que é Óleo de Melaleuca?

O óleo da árvore do chá (TTO, mantendo a sigla em inglês para tea tree oil), também conhecido como óleo de melaleuca, é feito com as folhas da planta de melaleuca (Melaleuca alternifolia), um membro da família murta, nativa da Austrália.

O nome foi criado pelo explorador britânico Tenente James Cook nos anos 1770, quando ele viu australianos nativos preparando chá usando as folhas desta árvore. Mais tarde, ele preparou seu próprio lote de chá e o deu à sua tripulação para prevenção do escorbuto.

A planta de melaleuca é altamente apreciada pelas comunidades australianas primitivas por sua capacidade única de cura. De acordo com a Universidade de Sydney, diversas comunidades aborígenes ao longo da costa leste da Austrália têm longo histórico de uso da melaleuca como antisséptico para problemas de pele. Eles simplesmente esmagam as folhas de melaleuca e as aplicam sobre cortes, queimaduras e infecções.

Foi somente nos anos 1920, depois que Arthur Penfold, químico do governo estadual australiano, publicou uma série de documentos sobre as propriedades antissépticas do óleo de melaleuca, que os benefícios deste óleo tornaram-se amplamente difundidos.

Através de métodos modernos de destilação, os fabricantes são, hoje, capazes de produzir óleo de melaleuca de cor dourada muito pálida ou amarela e aroma fresco que lembra a cânfora.

Aplicações do Óleo de Melaleuca

O óleo de melaleuca tem sido apreciado há muito tempo por suas propriedades antifúngicas, antibacterianas e antivirais. Nos anos 1920, era usado na odontologia e em cirurgias para limpar feridas e evitar infecções. Os cirurgiões acreditavam que este óleo era mais eficaz do que o fenol (ácido carbólico), antisséptico comumente usado na época.

O óleo de melaleuca tornou-se popular em poucos anos e, hoje, é adicionado a sabonetes, xampus, loções e outros produtos para cuidados pessoais. O óleo de melaleuca promove diversas aplicações domésticas também. Um artigo publicado na Mother Nature Networklists (Listas de Produtos da Mãe Natureza) mencionando nove aplicações domésticas para o óleo de melaleuca, incluiu:

  • Purificador de escovas de dente — Uma gota de óleo de melaleuca pode desinfetar sua escova de dentes, que é terreno fértil para mofos e bactérias.
  • Tratamento contra bolor — Misture uma gota com uma xícara de água, pulverize em áreas emboloradas e seque. Para fazer um desinfetante totalmente natural, você pode borrifar algumas gotas do óleo de melalecua junto com bicarbonato de sódio no banheiro ou cozinha.
  • Controle natural de pragas — O forte odor do óleo de melaleuca naturalmente repele formigas e outros insetos. Recomendo a produção de um repelente de insetos natural misturando algumas gotas do óleo de melaleuca em óleo de coco.
  • Ambientador de lavanderia — Adicionar algumas gotas deste óleo durante o ciclo de lavagem fará sua lavanderia ter um aroma mais fresco e matará organismos escondidos em sua lavadora.

Composição do Óleo de Melaleuca

Existem mais de 100 componentes no óleo de melaleuca, porém são principalmente compostos de hidrocarbonetos terpênicos: monoterpenos, sesquiterpenos e seus alcoóis. Luz, calor, exposição ao ar e umidade podem afetar a estabilidade do TTO, portanto, certifique-se de mantê-lo em recipiente hermético e em local escuro, fresco e seco.

Benefícios Promovidos Pelo Óleo de Melaleuca

aplicações do óleo de melaleuca

O óleo de melaleuca ganhou reputação por ser um medicamento versátil, usado para desde remoção de maquiagem até tratamento de verrugas. Inúmeros estudos foram conduzidos para provar os benefícios potentes promovidos pelo óleo de melaleuca para problemas de saúde, tais como:

Acne — Um estudo comparativo publicado no Medical Journal of Australia (Jornal Médico da Austrália) concluiu que tanto o TTO quanto o peróxido de benzoílo promoviam efeito significativo na melhora da acne em pacientes. Embora o início da ação com o óleo de melaleuca fosse mais lento, ele causava menos efeitos colaterais do que o peróxido de benzoílo.

Infecções fúngicas — Um estudo publicado no jornal Tropical Medicine and International Health (Medicina Tropical e Saúde Internacional) concluiu que o tratamento de onicomicose na unha do pé com 2% de butenafina e 5% de TTO em pasta curou 80 por cento dos pacientes.

Infecções bacterianas — Um estudo realizado em 2004 financiado pelo National Center for Complementary and Alternative Medicine (NCCAM) (Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa) concluiu que o TTO pode ser usado como tratamento adjunto de feridas e pode até ajudar no tratamento de infecções graves como Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA).

No entanto, há falta de testes clínicos amplos e bem projetados e a comissão jurídica ainda não decidiu se o óleo de melaleuca realmente possui este potencial.

Estudos clínicos de escala menor sobre o óleo de melaleuca revelaram o potencial do TTO para tratamento de pé de atleta, caspa, piolho, gengivite e infecções genitais.

Na aromaterapia, acredita-se que o óleo de melaleuca é útil no alívio de congestões no peito e na cabeça, nariz entupido e outros sintomas de gripes e resfriados, especialmente quando usado em inalação por vapor. A inalação por vapor limpa as passagens nasais congestionadas e mata bactérias.

Adicionar um óleo essencial antiviral como o TTO torna-a ainda mais eficaz. Adicione algumas gotas em uma vasilha para vaporização com água quente (purificada), cubra sua cabeça com uma toalha e respire o vapor por cinco a dez minutos. Adicionar algumas gotas de óleo de melaleuca à água do banho pode também interromper o desenvolvimento de um resfriado.

Como Produzir o Óleo de Melaleuca

Fabricantes em grande escala de óleo de melaleuca usam destilação a vapor para extrair o produto. Porém, se você tem as folhas da melaleuca em mãos, você pode facilmente produzir este óleo. Aqui está um passo a passo extraído do site OfftheGridNews.com:

Coloque as folhas em uma panela e cubra-as com água. Coloque um vaporizador vegetal na panela sobre as folhas e a água.

Coloque uma xícara medidora dentro do vaporizador.

Coloque a tampa na panela de cabeça para baixo de forma que o puxador no centro dela aponte para a xícara medidora.

Ferva a água para vaporizar as folhas. A água condensará e evaporará e a condensação deslizará em direção ao puxador e dentro da xícara medidora.

Coloque cerca de quatro cubos de gelo no topo da tampa da panela que está de cabeça para baixo para acelerar a condensação.

Desligue o fogo quando o gelo derreter.

Tire a tampa e despeje a água do gelo na pia e, então, retire a xícara de vidro medidora.

Despeje o conteúdo da xícara medidora em um funil decantador, porém certifique-se de que a torneira no fundo do funil esteja fechada. Tampe o topo do funil e agite vigorosamente.

Inverta o funil e, então, abra-o para liberar a pressão. O óleo flutuará para cima da água, efetivamente separando as duas substâncias.

Coloque uma garrafa de água sob a torneira e libere a água. Despeje o óleo em uma garrafa de vidro pintada.

Repita o processo até três vezes ou mais para extrair mais óleo das folhas.

Como o Óleo de Melaleuca Funciona?

Os produtos químicos encontrados no óleo de melaleuca podem matar bactérias e fungos e reduzir reações alérgicas na pele. Especialistas acreditam que o componente mais benéfico do óleo de melaleuca é o alto conteúdo de terpenos. De acordo com a Dra. Aurora DeJuliis, dermatologista e esteticista baseada em Nova Jersey, terpenos são um tipo de óleo volátil que demonstraram destruir bactérias.

No entanto, aconselho o uso de óleo de melaleuca com cuidado – ele é destinado a uso tópico. Alguns enxaguantes bucais e cremes dentais contêm óleo de melaleuca, porém são geralmente seguros, pois não são engolidos.

Usar o óleo de melaleuca pleno pode causar irritações na pele, e é por isso que ele geralmente é diluído em outros ingredientes, como mel bruto ou óleo de coco. Diferentes opções de tratamento também clamam por porcentagens diferentes de óleo de melaleuca. Por exemplo, tratamentos para acne requerem somente cinco a quinze por cento de TTO. Para infecções fúngicas, são usados 70 a 100 por cento de TTO.

O Óleo de Melaleuca é Seguro?

A resposta é sim, desde que aplicado topicamente em dosagens adequadas e NÃO seja engolido. Este óleo pode irritar a pele, especialmente se usado pela primeira vez. Recomendo começar com concentrações baixas até que você estabeleça sua tolerância.

É também uma boa ideia determinar se você tem alergia ao óleo de melaleuca antes de usá-lo. Aplique uma pequena quantidade no braço para verificar se ocorrem reações.

A NCCAM recomenda evitar óleo oxidado, que ficou exposto ao ar, porque ele pode desencadear mais alergias que o óleo de melaleuca fresco. Evite usar o óleo de melaleuca não diluído para evitar irritações também. Em vez disso, use-o na forma de gel, creme ou loção. Procure um produto tópico totalmente natural que incorpore o óleo de melaleuca em quantidades seguras.

Riscos Promovidos Pelo Óleo de Melaleuca

O óleo de melaleuca contém quantidades variáveis de 1,8-cineol, irritante da pele que pode causar reações alérgicas em algumas pessoas. As erupções são geralmente leves e pruriginosas, porém podem agravar-se. Reações alérgicas graves podem também ocorrer. Existem outras instâncias relatadas de tontura e inchaço na garganta.

NÃO engula ou ingira o óleo de melaleuca. Ele pode causar graves reações, como erupções, anormalidade nas células sanguíneas, diarreia, náusea, dores de estômago, vômito, sonolência, alucinações e ataxia (perda de controle muscular nos braços e pernas).

O óleo de melaleuca pode também ser tóxico a animais domésticos se ingerido. Toxicologistas veterinários concluíram que grandes quantidades de óleo de melaleuca não diluído aplicado na pele de gatos e cachorros causaram reação de hipersensibilidade (alérgica).

Se você for alérgico a eucaliptol, use o TTO com cuidado, pois muitas fórmulas têm mistura com eucaliptol.