Elimine o Google da sua Vida

google

Resumo da matéria -

  • Como um dos maiores monopólios que já existiram, o Google representa ameaça especial para qualquer pessoa preocupada com a saúde, alimentação, suplementos e sua capacidade de obter informações verdadeiras sobre essas e outras questões
  • Embora não seja a única ameaça à privacidade, o Google é uma das maiores. Ele absorve tudo que você faz on-line ao usar um recurso baseado no Google e cria poderosos perfis de personalidade de todos os usuários
  • Acredita-se que a coleta de dados de usuários por parte do Google é realizada principalmente para fins de marketing, mas os perfis podem ser usados com facilidade para fins mais nefastos e violadores da liberdade
  • Além de monopolizar a internet, o Google também tem forte presença na educação infantil, saúde e até mesmo na indústria de alimentos, e está engajado em atividades de engenharia social, bem como inteligência artificial e aplicações militares
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

O Google é de longe um dos maiores monopólios que já existiram, representando ameaça especial para qualquer pessoa preocupada com a saúde, suplementos, alimentação e sua capacidade de obter informações verdadeiras sobre esses e outros assuntos. E, embora não seja a única ameaça à privacidade, o Google é definitivamente uma das maiores.

Com o tempo, o Google posicionou-se de tal forma que tornou-se profundamente incorporado e envolvido em sua vida cotidiana. É importante perceber que o Google captura tudo que você faz on-line, se estiver usando um recurso baseado no Google, e que tais dados estão sendo usados para criar perfis de personalidade poderosos.

Como relatado anteriormente pela Gawker:

"Cada palavra de cada e-mail enviado pelo Gmail e cada clique feito em um navegador Chrome é monitorado pela empresa. "Não precisamos sequer que você digite", [o cofundador da Google Eric] Schmidt disse uma vez. 'Nós sabemos onde você está. Nós sabemos onde você esteve. Nós podemos mais ou menos saber o que você está pensando.'"

Como estes perfis - com capacidades semelhantes à de uma leitura mental - são postos em uso, ninguém sabe. Acredita-se que o objetivo principal desta coleta de dados é para fins de marketing, permitindo que empresas foquem em usuários com interesse conhecido em certas atividades ou produtos. Isso é ruim o suficiente, mas os perfis poderiam facilmente ser usados ​​para propósitos mais nefastos e violadores da liberdade, e já estamos vendo algumas evidências de que isso está ocorrendo.

Por favor, entenda também que eles são a maior empresa de Inteligência Artificial (IA) do mundo, tendo comprado a Deep Mind por US $ 500 milhões há vários anos. A Deep Mind agora emprega mais de 700 pesquisadores de IA, o maior conjunto deste tipo em qualquer lugar do mundo.

Eles foram os responsáveis pela derrota do campeão humano de Go no ano passado, o que excede em muito a complexidade de derrotar um campeão humano de xadrez. Com esse nível de inteligência artificial, não é difícil para eles analisar todos os seus dados com os algoritmos de aprendizado profundos deles e encontrar padrões que possam ser explorados.

Artigo de 2013, “What Surveillance Valley Knows About You” (O que o Vale de Vigilância Sabe sobre Você), é leitura reveladora que pode valer a pena, descrevendo o quão grosseiramente invasiva é a coleta e a distribuição de dados, e quão perigoso pode ser se você acabar aparecendo em certas listas.

A coleta de dados do Google é particularmente preocupante em vista de suas conexões militares e do fato de a empresa ter sido pega repetidamente infringindo direitos de privacidade e deturpando o tipo e a quantidade de dados que coleta e compartilha sobre seus usuários. Não se engane: colher dados do usuário é o principal negócio da Google. O fato de fornecer serviços práticos ao fazer isso serve apenas como distração conveniente do fato de que violações de privacidade estão ocorrendo.

O Google Domina de Mais de uma Forma

O monopólio do Google na Internet, que gira em torno do rastreamento e compartilhamento de informações pessoais, é apenas o começo. O gigante da tecnologia também está envolvido em:

Educação infantil, desenvolvendo astutamente a fidelidade à uma marca e futura base de clientes entre crianças através da colocação de produtos nas escolas. Muitas escolas não usam mais nenhum tipo de livro. Todo o trabalho em aula é feito com tablets ou computadores equipados com softwares baseados no Google, como o Google Classroom, o Google Docs e o Gmail. Como observado em artigo recente do New York Times:

Uma vez que as crianças estão fora da escola, elas são encorajadas a converter suas contas escolares em contas pessoais - movimento que permite ao Google criar perfis incrivelmente poderosos de personalidade e marketing de cada indivíduo desde uma idade muito precoce.

Engenharia social — O Google está controlando ativamente a narrativa pública - também conhecida como engenharia social - censurando discretamente certos tipos de informações. Como apenas um exemplo, o Activist Post revelou recentemente como o YouTube tem censurado Ron Paul, ex-congressista e candidato presidencial do Partido Republicano em 2011, por promover a paz.

Como pode ser observado no artigo, “o que estamos testemunhando no YouTube e no Facebook neste momento é um movimento para silenciar a oposição pacífica… Essa repressão também coincide com um grande impulso da mídia para estimular a divisão entre as pessoas ... para criar uma atmosfera tão dividida que as pessoas nunca olhem para quem as está controlando. "

O Google também assumiu a responsabilidade de ser árbitro de "notícias falsas", censurando informações de acordo com seus próprios critérios do que é verdadeiro ou falso. É desnecessário dizer que isso também torna realmente fácil para o Google censurar informações que não são de seu interesse.

Saúde, com foco na promoção de medicamentos. Por exemplo, o Google firmou recentemente uma parceria com a National Alliance on Mental Illness e lançou um exame de autoavaliação sobre depressão - exame que, não surpreendentemente, conduz as pessoas que fazem a pesquisa para uma solução que use medicamentos.

Indústria de alimentos, liderando a campanha para normalização de substitutos de carne.

IA — Em última análise, o objetivo é criar IAs de autoaprendizagem capazes de imitar os processos de pensamento humano. Conforme observado no site de IA do Google, "Nossa missão é organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis ... resolvendo problemas para nossos usuários, nossos clientes e para o mundo ...a IA ... [nos] proporciona novas maneiras de ver velhos problemas e ajuda a transformar a forma como trabalhamos e vivemos, e achamos que o maior impacto virá quando todos puderem acessá-la."

'Não seja mal'

Em uma irônica reviravolta, o Google tornou-se exatamente o oposto de seu lema inicial: "Não seja mal". Quando o Google tornou-se Alphabet, adotou um lema mais abrangente, que começa com "fazer o que é certo - obedecer a lei, agir com honra e tratar uns aos outros com respeito". No entanto, a empresa luta muito para cumprir esse novo lema também. Raramente parece ser capaz de distinguir o certo do errado - pelo menos no que diz respeito a seus usuários - e a empresa repetidamente agiu como se estivesse acima de qualquer lei.

No ano passado, o Google foi considerado culpado por violar leis antitruste da União Europeia (UE) quando deu preferência às suas próprias subsidiárias de compras ao invés de seus concorrentes em seus resultados de busca, e foi multado em US $ 2,7 bilhões.

Por que Você Deve se Preocupar com Monopólios como o Google

Infelizmente, muitos ainda não conseguem ver o problema que o Google representa. Seus serviços são úteis e práticos, facilitam a vida de muitas maneiras e são mais divertidos que outros. Essa é a isca, e muitos engoliram o anzol com linha e tudo, sem pensar no preço final pago por tais conveniências, ou simplesmente subestimando a ameaça que essa coleta de dados pessoais representa.

Se você se enquadra nessa categoria, peço que pense seriamente nesse assunto, porque os monopólios ameaçam nosso próprio modo de vida, e em mais de uma maneira. Conforme explicado pelo jornalista de negócios e ex-diretor de Mercados Abertos, Barry Lynn:

"A primeira questão é a proteção do consumidor e o dano potencial ao consumidor. Originalmente criamos leis antitruste para proteger nossas liberdades, muitas vezes como produtores de coisas ... Minha liberdade de trazer meu trigo, minhas ideias, o produto do meu trabalho para o mercado. Isso é liberdade.”

Como Banir o Google da sua Vida

A Alphabet, renomada matriz que abriga o Google e suas várias divisões, transformou-se em superentidade polvo, com tentáculos chegando no governo, produção de alimentos, saúde, educação, aplicações militares e criação de IAs que podem ser mais ou menos independentes.

Componente-chave de muitas dessas empresas são os dados - seus dados pessoais de uso; o monitoramento de todas as páginas da web que você já visitou e todos os pensamentos que você já escreveu em um dispositivo habilitado para o Google, juntamente com o geotracking rastreando todos os seus movimentos.

Em última análise, o que pode ser feito com esse tipo de informação, além de publicidade personalizada? Como pode ser usado em combinação com robôs equipados com inteligência artificial? Como isso pode ser usado para influenciar suas decisões sobre saúde? Como isso pode ser usado para influenciar suas decisões por estilo de vida? Como poderia ser (ou é) usado para moldar a política e a sociedade em geral?

Hoje, ser consumidor consciente inclui tomar decisões sábias e informadas sobre tecnologia. Qualquer pessoa que tenha gasto uma pequena quantidade de tempo refletindo sobre as ramificações do monopólio cada vez maior do Google sobre o nosso dia-a-dia provavelmente estremecerá com as possibilidades e concordará que não podemos permitir que isso continue.

Este ano, busque reprimir um dos maiores vazamentos de dados pessoais na sua vida, boicotando todas as coisas do Google. Veja um resumo dos passos ativos que você pode dar agora, a partir de hoje. Para mais informações, consulte a página de boicote ao Google do Goopocalypse.com. Evite todo e qualquer produto Google:

  • Pare de usar os mecanismos de pesquisa Google. Até agora, uma das melhores alternativas que encontrei é o DuckDuckGo
  • Desinstale o Google Chrome e use o navegador Opera disponível para todos os computadores e dispositivos móveis. Do ponto de vista da segurança, o Opera é muito superior ao Chrome e oferece um serviço VPN gratuito (rede privada virtual) para preservar ainda mais sua privacidade
  • Se você tiver uma conta do Gmail, encerre-a e abra uma conta com um serviço de e-mail não afiliado ao Google, como o ProtonMail, serviço de e-mail criptografado com sede na Suíça.
  • Pare de usar o Google Docs. A Digital Trends publicou um artigo sugerindo várias alternativas
  • Se você é estudante do ensino médio, não converta as contas Google que você criou como aluno em contas pessoais