O Poder das Cebolas!

benefícios para a saúde das cebolas

Resumo da matéria -

  • As cebolas são uma excelente fonte de quercetina saudável que ajuda o coração e o combate ao câncer
  • As cebolas contêm mais polifenóis que combatem doenças do que o alho ou alho-poró
  • Considera-se que os compostos de enxofre nas cebolas têm propriedades anticoagulantes, além de ajudar a diminuir os níveis de triglicerídeos
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Oitenta e sete por cento dos adultos dizem que gostam de cebolas, o que é uma ótima notícia, uma vez que elas são um dos alimentos mais saudáveis que você pode comer.

Rica em vitamina C, compostos sulfúricos, flavonoides e outros fitoquímicos, uma cebola por dia pode ajudar você a manter-se saudável.

As cebolas são surpreendentemente ricas em polifenóis benéficos, que desempenham um papel importante na prevenção e redução da progressão da diabetes, câncer e doenças neurodegenerativas e cardiovasculares.

Os polifenóis também desempenham um papel importante como prebiótico, aumentando a proporção de bactérias benéficas no seu intestino, o que é importante para a saúde, o controle de peso e a prevenção de doenças.

As cebolas contêm mais polifenóis do que alho ou alho-poró, e são uma das melhores fontes de um tipo de polifenol chamado flavonoides, especialmente a quercetina flavonoide.

As Cebolas Fornecem Quercetina que Combatem as Doenças

A quercetina é um poderoso antioxidante com propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a combater doenças crônicas, como doenças cardíacas e câncer. Em estudos feitos em laboratório, a quercetina demonstrou prevenir a liberação de histamina (as histaminas são substâncias químicas que causam reações alérgicas).

Isso faz com que alimentos ricos em quercetina como as cebolas sejam “anti-histamínicos naturais”. Além disso, a quercetina pode:

Reduzir o risco de aterosclerose

Ajudar a prevenir a morte por doença cardíaca

Reduzir a pressão sanguínea

Aliviar os sintomas da cistite intersticial

Reduzir os sintomas da prostatite

Inibir o crescimento de células cancerosas de tumores de mama, cólon, próstata, ovário, endometrial e pulmonar

Reduzir o risco de câncer de pulmão, especialmente entre fumantes

Embora as maçãs e o chá também contenham quercetina, as cebolas parecem ser uma fonte particularmente boa dela. Pesquisas da Universidade Agrícola de Wageningen na Holanda demonstraram que a absorção de quercetina através das cebolas é o dobro da do chá e três vezes maior do que das maçãs.

Pesquisas da Universidade também demonstraram que o consumo de cebolas leva ao aumento das concentrações de quercetina no sangue. Conforme reportado pelo The World´s Healthiest Foods:

“… Em uma base de onça por onça, as cebolas classificam-se entre os 10 melhores legumes comumente consumidos pelo seu conteúdo de quercetina. O teor de flavonoides das cebolas pode variar muito, dependendo da variedade exata e das condições de crescimento.

Embora seja provável que a cebola média contenha menos de 100 miligramas de quercetina por 3 ½ onças, algumas cebolas fornecem esse valor.

E, embora 100 miligramas possam não parecer muito, nos Estados Unidos, aqueles que consomem legumes de forma moderada só consomem duas vezes essa quantidade desses flavonóides (não apenas quercetina) de todos os vegetais, diariamente.”

A quercetina está disponível na forma de suplemento, mas há algumas razões pelas quais obter esse flavonoide através das cebolas faz mais sentido:

  • Um estudo em animais revelou que os animais receberam uma maior proteção contra o estresse oxidativo quando consumiram cebola amarela na sua dieta ao invés de consumir extratos de quercetina.
  • A quercetina não é degradada pelo cozimento a baixa temperatura, como o cozimento a fogo baixo. Ao preparar uma sopa com cebolas, a quercetina será transferida para o caldo da sopa, fazendo com que a sopa de cebola seja um superalimento fácil de fazer.

As Cebolas Fornecem a Valiosa Inulina Prebiótica e Pode Ajudar a Prevenir Úlceras

Você não é capaz de digerir probióticos, mas eles ajudam a alimentar as bactérias benéficas no seu corpo. Essas bactérias benéficas, por sua vez, auxiliam na digestão e absorção de seus alimentos e desempenham um papel importante na sua função imunológica.

Um desses prebióticos é a inulina, uma forma de fibra dietética hidrossolúvel que é encontrada nas cebolas.

A inulina possui múltiplos benefícios para sua saúde. Entre as mulheres obesas, o consumo de inulina alterou de forma benéfica a composição da microbiota intestinal de uma forma que poderia ajudar a promover a perda de peso ou reduzir o risco de diabetes.

Além disso, entre as mulheres com diabetes tipo 2, aqueles que tomaram inulina melhoraram o controle glicêmico e aumentaram a atividade antioxidante. A inulina pode até mesmo ajudar a aliviar a constipação.

Alimentos ricos em flavonoides como cebolas também podem inibir o crescimento de H. pylori, um tipo de bactéria responsável pela maioria das úlceras.

Até 20% dos americanos com mais de 40 anos têm H. pylori vivendo no trato digestivo, embora a maioria não desenvolva úlceras. Comer cebolas e outros alimentos ricos em flavonoides pode reduzir ainda mais o seu risco.

Para que Mais Servem as Cebolas?

Considera-se que as cebolas, que são muito populares na culinária francesa, desempenham um papel no chamado “paradoxo francês” - a baixa incidência de doenças cardíacas entre os franceses, apesar da sua dieta relativamente alta em calorias.

Considera-se, por exemplo, que os compostos de enxofre nas cebolas possuem propriedades anticoagulação, bem como ajudam a reduzir o colesterol e os triglicerídeos. O allium e o dissulfureto de alilo nas cebolas também foi identificado como capaz de diminuir a rigidez dos vasos sanguíneos, liberando óxido nítrico.

Isso pode reduzir a pressão arterial, inibir a formação de coágulos plaquetários e ajudar a diminuir o risco de doença arterial coronariana, doenças vasculares periféricas e acidente vascular cerebral.

A quercetina nas cebolas também é benéfica, oferecendo propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que podem aumentar a saúde cardíaca.

Além disso, conforme relatado pela National Onion Association (Associação Nacional de Cebolas), as cebolas são consideradas um anticarcinogênico alimentar:

“Os efeitos inibitórios do consumo de cebolas no carcinoma humano foram amplamente pesquisados...

Em uma análise dos efeitos da quercetina... as pessoas na categoria de maior consumo versus as de menor consumo tiveram um risco reduzido de 50 por cento de câncer de estômago e tratos alimentares e respiratórios.

Os compostos de organossulfureto [nas cebolas], como dissulfureto de dialilo (DDS), S-alicisteína (SAC) e S-metilcisteína (SMC) demonstraram inibir a carcinogênese do cólon e renal.

...Os mecanismos de proteção variaram desde a apoptose induzida por células cancerosas e inibição da transcrição de genes a proteção contra imunossupressão induzida por UV.”

Os muitos fitoquímicos e outros nutrientes nas cebolas funcionam juntos para proporcionar benefícios sinérgicos para a saúde que atingem todo o corpo. Por exemplo, a pesquisa demonstrou que incluir cebolas na sua dieta pode oferecer os seguintes benefícios:

Prevenir processos inflamatórios associados à asma

Reduzir os sintomas associados à diabetes

Níveis mais baixos de colesterol e triglicerídeos

Reduzir os sintomas associados à osteoporose e melhorar a saúde óssea

Manter a saúde gastrointestinal através da manutenção de bactérias benéficas

Diminuir a replicação do HIV

Redução do risco de distúrbios neurodegenerativos

Abaixar o risco de formação de catarata

Propriedades antimicrobianas que podem ajudar a reduzir a taxa de doenças transmitidas por alimentos

Melhora da flora intestinal, melhor absorção de cálcio e magnésio devido aos frutanos que contêm

Propriedades antibacterianas e antifúngicas

Redução do risco de certos tipos de câncer

Tenha Cuidado para não Remover Demais a Casca das Cebolas

Ao remover a casca de uma cebola, tome cuidado para remover o mínimo possível. Considera-se que as camadas externas de cebolas são as mais nutritivas, porque supostamente têm a maior concentração de flavonoides. Conforme relatado pela Fundação George Mateljan:

“Os flavonoides nas cebolas tendem a estar mais concentrados nas camadas externas da polpa. Para maximizar seus benefícios para a saúde, remova o mínimo possível da porção comestível e carnuda ao remover a fina camada mais externa da cebola. Mesmo remover uma camada adicional pode causar a perda indesejada de flavonoides.

Por exemplo, uma cebola vermelha pode perder cerca de 20 por cento de sua quercetina e quase 75 por cento das antocianinas se forem tiradas muitas de suas camadas.”

Se você acha difícil conseguir fazer isso, porque você está tentando cortar sua cebola o mais rápido possível para evitar “chorar”, há truques que podem ajudar.

As cebolas liberam um gás chamado fator lacrimatório (FL), o que causa as lágrimas. Para diminuir a produção de FL, tente esfriar a cebola por uma hora antes de cortar.

Como Preparar Diferentes Tipos de Cebolas

Se aprender sobre seus benefícios para a saúde inspirou você a comer mais cebolas, você está com sorte, pois ela é incrivelmente versátil e vem em uma variedade de cores e sabores.

O gráfico abaixo, da Associação Nacional da Cebola, fornece um excelente detalhamento dos tipos de cebolas a serem usados na cozinha.

Cebola Amarela:

Servindo para todos os fins e o tipo mais popular, aproximadamente 87% do cultivo de cebolas dos EUA é composto por variedades amarelas. As cebolas doces mais conhecidas são amarelas. O melhor tipo de cebola para caramelização é uma variedade amarela. Cozinhá-la destaca a crocância suave, muitas vezes doce quando caramelizada, desta variedade.

Variedade ou Tipo Disponibilidade Sabor / Textura Melhor Uso
Doce De março a setembro Crocante, sabor suculento e suave, com um final ligeiramente doce com pouco ou nenhum gosto residual Crua, levemente cozida, salteada ou grelhada
Fresco, Suave De março a agosto Crocante, suculento, de leve a um pouco pungente com um leve gosto residual Cru, levemente cozida, salteada ou grelhada
Armazenada De agosto a maio Sabor forte de cebola, gosto residual suave Grelhada, salteada, caramelizada, cozida ou assada

Fonte: Associação Nacional das Cebolas, Tudo Sobre Cebolas

Cebola vermelha:

Cerca de 8% da safra de cebolas dos EUA é vermelha. Elas ganharam popularidade na última década, especialmente nos serviços alimentares nas saladas e sanduiches por causa de sua cor.

Variedade ou Tipo Disponibilidade Sabor / Textura Melhor Uso
Doce De março a setembro Crocante, sabor de cebola muito suave Crua, grelhada ou assada
Fresco, Suave De março a setembro Tons brilhantes, ligeiramente menos teor de água do que a amarela com um final ligeiramente pungente Crua, grelhada ou assada
Armazenada De agosto a maio Acentuado, picante e de moderado a muito pungente Crua, grelhada ou assada

Fonte: Associação Nacional das Cebolas, Tudo Sobre Cebolas

Cebola branca:

Aproximadamente 5 por cento da produção de cebola nos EUA é dedicada às cebolas brancas. Elas são comumente usadas em molhos brancos, batatas e saladas de macarrão e na cozinha mexicana ou do sudoeste. Devido à natureza compacta de sua estrutura celular, as cebolas brancas não armazenam tanto quanto outras variedades.

Variedade ou Tipo Disponibilidade Sabor / Textura Melhor Uso
Fresco, Suave De março a agosto Moderadamente pungente e com um final limpo, com pouco gosto residual Crua, grelhada, salteada ou levemente cozida
Armazenada De agosto a maio Moderadamente picante a muito pungente e repleta de sabor, mas termina com um sabor mais limpo e mais crocante em comparação com as variedades amarela e vermelha que foram armazenadas Crua, grelhada, salteada ou levemente cozida

Fonte: Associação Nacional das Cebolas, Tudo Sobre Cebolas