O Argumento de se ter um Intestino Saudável: a Conexão Vital Entre Seu Intestino e Sua Saúde

Tamanho da fonte:
primeiro cérebro e segundo cérebro

Quão saudáveis são seus intestinos?

Os problemas digestivos não são um tópico de conversa divertido. Na verdade, muitas pessoas têm problemas para conversar com seu próprio médico sobre seus problemas.

Outros sofrem em uma vergonha silenciosa, preocupados e desconfortáveis sobre os tremores e barulhos - cólicas, inchaço e gás. A constipação. Ou diarreia.

A Vida é Promovida e Aprimorada em seu Cólon

O fato é que, se seu aparelho digestivo não estiver operando de forma eficiente, você tem mais sobre o que se preocupar do que apenas com seu cólon.

Quando você possui poucas bactérias amigáveis e uma superabundância das ruins, seu corpo não faz uso de todos os nutrientes com os quais você o está alimentando.

Sua dieta saudável não fará diferença, nem os suplementos nutricionais que você toma. Se o seu sistema digestivo não estiver operando de forma eficiente, você não estará obtendo o benefício completo de seus bons hábitos nutricionais.

As boas notícias?

Melhorar a saúde do seu sistema digestivo é muitas vezes um processo simples e direto de atingir o equilíbrio certo de bactérias intestinais boas e ruins. É uma questão de mover as bactérias certas, nas quantidades certas, para uma residência permanente no seu aparelho digestivo.

Existem várias maneiras de fazer isso, sendo que algumas serão discutidas mais adiante.

Mudanças positivas ocorrem quando a sua proporção de bactérias intestinais boas para ruins são equilibradas:

  1. Seus sintomas digestivos diminuem ou desaparecem, deixando você confortável e livre para desfrutar todos os dias ao máximo.
  2. Seu corpo começa a usar todos os alimentos e suplementos nutricionais com os quais você o alimenta.
  3. Seu sistema imunológico liberta-se do estresse e está mais bem equipado para combater doenças, contribuindo para uma vida mais longa e saudável.

As Bactérias no Intestino Fazem Toda Diferença do Mundo Para a sua Saúde

Fatos interessantes sobre bactérias intestinais

  1. Seu corpo abriga cerca de cem trilhões de bactérias.
  2. Existem 500 espécies diferentes de bactérias que compõem essa população.
  3. A proporção de bactérias boas e ruins é uma medida crítica na determinação de sua saúde geral. O equilíbrio ideal é 85% boas e 15% ruins.
  4. Um dos trabalhos das bactérias boas é controlar o crescimento de bactérias ruins ao competir por locais de nutrição e fixação no seu cólon.

É provável que você tenha uma noção… um instinto… de que seu sistema digestivo está funcionando corretamente. O que você provavelmente não sabe, porém, é como as coisas saíram dos trilhos para começar.

Se seu cólon foi de repente tomado por bactérias ruins, isso provavelmente começou de uma das duas maneiras.

1. Você tomou uma série de antibióticos recentemente?

Os antibióticos matam as bactérias boas e ruins. Se você não tem bactérias boas o suficiente no seu cólon para controlar o crescimento das ruins, a balança irá pender para os lados das bactérias ruins.

2. Você contraiu bactérias ruins que levam consigo doenças, como a bactéria Clostridium difficile, ou fermentos… ou fungos. Talvez até parasitas.

Alguns cientistas estão estudando a possibilidade de que nós exageramos no uso de produtos antibacterianos. Eles suspeitam que regimes de higiene modernos resultam em pouca exposição a bactérias úteis - bactérias que protegem-nos de alergias e outras respostas imunológicas defeituosas.

O desequilíbrio bacteriano no seu intestino pode ser piorado por alimentos processados e alimentos que foram pasteurizados ou esterilizados.

Outros fatores que afetam sua proporção de bactérias boas para ruins incluem o local onde você mora, sua idade, seu nível de estresse e quaisquer problemas de saúde que você possa ter.

As Bactérias Possuem Carreiras!

As bactérias amigáveis que residem no seu intestino têm uma série de trabalhos muito importantes para desempenhar.

Digerir e absorver certos carboidratos.

Sem boas bactérias intestinais, seu corpo não consegue absorver certos amidos, fibras e açúcares não digeridos. As bactérias amigáveis no seu trato digestivo convertem esses carboidratos em fontes primárias de energia e nutrientes importantes.

Manter as bactérias ruins sob controle.

Simplificando, as bactérias amigáveis competem com as hostis para hospedar-se no aparelho digestivo. Uma vez que as bactérias benéficas sentem-se mais confortáveis lá, elas ganham a maioria das batalhas por locais de nutrição e fixação dentro do cólon.

As bactérias boas dizem ao seu corpo de quanta nutrição elas precisam e seu corpo responde fornecendo apenas essa quantidade requisitada e não mais - para que qualquer excesso de bactérias ruins morra de fome.

Prevenção de alergias.

Bactérias amigáveis treinam seu sistema imunológico a distinguir entre agentes patogênicos e antígenos não prejudiciais e a responder adequadamente. Esta função importante impede que o seu sistema imunológico reaja exageradamente a antígenos não prejudiciais.

Fornecer apoio vital ao seu sistema imunológico.

As bactérias benéficas têm um efeito poderoso e vitalício no sistema imunológico do seu intestino e no seu sistema imunológico sistêmico também. As bactérias desempenham um papel crucial no desenvolvimento e operação do sistema imunológico mucoso no seu aparelho digestivo. Também ajudam na produção de anticorpos contra agentes patogênicos.

O que Acontece no seu Intestino Reflete na sua Saúde

Cerca de 80% das células do seu sistema imunológico estão localizadas no trato digestivo. Tendo isso em mente, é fácil ver por que a saúde do seu cólon dita sua saúde geral.

Quando as bactérias intestinais estão desequilibradas, não só sua digestão e sentimento de bem-estar ficam comprometidos, mas o seu sistema imunológico também - e, portanto, sua capacidade de defender-se contra doenças e infecções graves.

A lista de problemas e doenças que se pensa estar direta ou indiretamente relacionada à falta de bactérias intestinais amigáveis é longa e cresce cada vez mais. Ela inclui as seguintes:

Problemas relacionados ao intestino:

Diarreia infecciosa

Infecção intestinal causada pela bactéria Clostridium difficile

Síndrome do Cólon Irritável (SCI)

Doença Inflamatória Intestinal (colite ulcerativa e doença de Crohn)

Helicobacter pylori (H. pylori),infecção bacteriana que causa úlceras e inflamação crônica no estômago

Intestino permeável (uma parede intestinal comprometida que permite que alimentos e toxinas não digeridas passem para a corrente sanguínea, provocando uma resposta inadequada do sistema imunológico)

Intolerância à lactose

Relacionados a cirurgias:

  1. Pouchite (uma doença que às vezes resulta da remoção do cólon)
  2. Infecções pós-cirúrgicas

Relacionados a Infecções:

  1. Infecções estomacais e respiratórias em crianças
  2. Infecções do aparelho genital urinário e feminino

Relacionados à pele:

  1. Infecções cutâneas
  2. Dermatite atópica (eczema)
  3. Acne
  4. Autismo

De outros:

  • Síndrome pré-menstrual
  • Câncer de bexiga
  • Diabetes
  • Cárie e gengivite

De acordo com o Dr. Martin Blaser, um pioneiro na pesquisa de micróbios intestinais, doenças inflamatórias crônicas - doenças como lúpus, esclerose múltipla e artrite reumatóide - estão entre as questões médicas mais desafiadoras atualmente.

Uma Faca de Dois Gumes

Helicobacter pylori, uma cepa de bactéria que já esteve presente em todos os intestinos humanos, praticamente desapareceu no ocidente.

A boa notícia: A H. pylori desempenha um papel importante nas inflamações associadas a úlceras pépticas e certos tipos de cânceres de estômago, então inicialmente parece que a erradicação deste micróbio é um avanço na direção certa. Contudo

A má notícia: A H. pylori tem um benefício - ela na verdade reduz o refluxo ácido. A doença do refluxo ácido é grave por si só, mas você sabia que ela também está envolvida tanto na asma quanto no câncer do esôfago?

ODr. Blaser, um especialista em H. pylori, liga o declínio da cepa ao aumento dramático da doença de refluxo ácido e doenças associadas. Blaser também aponta para uma conexão entre a depleção da H. pylori e a obesidade - a bactéria ajuda a regular a produção de hormônios que agem sobre o apetite e o metabolismo.

Os cientistas acreditam que o contato precoce com micróbios ensina nosso corpo a responder adequadamente aos agentes patogênicos mais tarde na vida. É a falta de exposição, de acordo com especialistas, que está contribuindo para um aumento de sistemas imunológicos ineficazes.

Apesar do fato de que os estilos de vida e os hábitos modernos tenham contribuído para nossos problemas digestivos e preocupações relacionadas à saúde, a resposta não é dar um passo para trás.

Há medidas que você pode tomar - alimentos e suplementos que você pode consumir - que ajudarão a reequilibrar as bactérias no seu sistema digestivo e a manter você com uma saúde otimizada.

Quando a sua proporção de bactérias boas para ruins é ideal (85% de boas para 15% ruins), seus sintomas digestivos diminuirão. Você pode relaxar sabendo que está dando a seu sistema imunológico o suporte que ele precisa para responder efetivamente a sérias ameaças ao seu bem-estar.

Alimentos “Para toda a Vida”

Em contraste ao efeito semelhante aos de pesticidas dos alimentos processados e do açúcar no estado da sua saúde, os alimentos fermentados atuam como fertilizantes naturais — fornecendo nutrientes e promovendo o crescimento de bactérias saudáveis no seu trato digestivo.

Durante séculos, os seres humanos usaram alimentos fermentados para melhorar a saúde intestinal. Na verdade, pessoas de descendência búlgara e asiática são conhecidas por sua longevidade — e seu consumo de alimentos fermentados.

Alguns dos alimentos deste grupo incluem:

Leite fermentado

Natto

Missô

Kimchee

Tempeh

Kefir

Iogurte

Azeitonas

Chucrute

 Picles

A única maneira de garantir que você esteja consumindo o produto real é preparando seus próprios alimentos fermentados em casa.

Suplementos Probióticos

A palavra probióticos significa “para a vida”. O suplemento dietético foi inventado por Elie Metchnikoff, um fisiologista russo e vencedor do Prêmio Nobel. Metchnikoff foi o primeiro a sugerir que o consumo de organismos vivos produtores de ácido manteria a vitalidade do intestino grosso, levando a uma vida mais longa e saudável.

Como aqueles encontrados nos alimentos tradicionalmente fermentados, os microrganismos vivos nos suplementos probióticos ajudam a reabastecer e a manter as bactérias amigáveis no seu trato intestinal.

Boas bactérias diminuem o pH do intestino, o que cria um ambiente inóspito para bactérias ruins. O resultado é que as bactérias amigáveis florescem e as ruins são mantidas sob controle.

Com que frequência você deve tomar um suplemento probiótico? Tomados diariamente, os probióticos ajudam a aliviar qualquer transtorno digestivo atual que você esteja enfrentando e também atuará para manter o equilíbrio bacteriano no seu intestino em longo prazo.

O que você deve buscar em um suplemento probiótico:

  • Não haver necessidade de refrigeração
  • Prazo de validade longo
  • Capacidade de sobreviver ao ácido do estômago para que ele chegue ao intestino delgado
  • Permanecer no seu aparelho digestivo tempo suficiente para ser efetivo

Do Berço ao Túmulo

Há evidências crescentes de que os suplementos probióticos podem ser benéficos para todos - desde bebês até idosos - para uma ampla gama de sintomas, condições e doenças.

Bebês e crianças

Os probióticos ganharam reconhecimento como um tratamento eficaz para a diarreia em crianças. Eles também foram usados em recém-nascidos e bebês para reparar e dar apoio à fiabilidade de seus sistemas digestivos em desenvolvimento.

Os probióticos estão sendo considerados como um tratamento para crianças com HIV/AIDS.

Um estudo está atualmente em andamento para observar se os suplementos probióticos podem prevenir a asma em crianças.

Outro estudo foi conduzido para avaliar o impacto da suplementação probiótica sobre a saúde bucal das crianças.

Um estudo europeu relatou bons resultados no alívio das cólicas em lactentes.

Há evidências de que os probióticos podem prevenir o eczema em lactentes.

Os efeitos benéficos dos probióticos nos sintomas de GI relacionados ao autismo também foram estudados.

Mulheres Já discutimos os benefícios que os probióticos podem fornecer à grande maioria das mulheres que sofrem de problemas digestivos. No entanto, há uma série de outros problemas de saúde específicos das mulheres que também podem ser positivamente beneficiadas pela suplementação de probióticos. Entre eles:

  1. Infecções urogenitais
  2. Dar suporte ao sistema imunológico durante a gravidez e amamentação

Boomers em Envelhecimento e os idosos

Quando estamos próximos aos 60 anos, há uma queda significativa no número de bactérias em nossos intestinos.

As pessoas com mais de 60 anos têm 1000 vezes menos bactérias amigáveis ​​do que adultos mais jovens. A queda de bactérias úteis aumenta a suscetibilidade a distúrbios intestinais e infecções. As infecções podem exigir tratamento por antibióticos, que dizimam ainda mais a quantidade de bactérias boas…

Claramente, um suplemento probiótico diário é uma maneira excelente de adultos mais velhos reporem e manterem bactérias intestinais amigáveis.

Além disso, à medida que se envelhece, sua imunidade celular diminui (estas são as células brancas que são absolutamente vitais para a sua capacidade de combater infecções e doenças mortais, como o câncer).

Um estudo da Nova Zelândia de nove semanas sobre idosos de 63 a 84 anos indicou que o consumo da cepa probiótica conhecida como Bifidobacterium lactis resultou em aumentos tanto no número quanto na capacidade de combate a doenças das células brancas. E, de fato, a maior melhora foi observada nos idosos com as piores respostas do sistema imunológico antes do estudo.

+ Recursos e Referências