Como Consumir Carambola

Tamanho da fonte:

Rumores Sobre a Carambola

Nome Botânico: Averrhoa carambola

Carambola

A fruta estrela de cinco pontas, também conhecida como carambola, é uma fruta cerosa, verde amarelada originária da área quente e tropical do Sri Lanka. A fruta desenvolve-se em uma árvore perene, pequena, do tipo arbusto, primariamente formando buquês de flores lilases em forma de sino, e depois transformando-se em frutos oblongos.

Hoje, esta fruta charmosa é cultivada na Austrália, na América do Sul, no Havaí e na Flórida. Por ser sabidamente intolerante ao frio e, de fato, morrer em clima congelante, é melhor cultivá-la em temperaturas mais moderadas.

Obviamente, a qualidade visual mais original da carambola é sua forma – a de uma estrela perfeita quando cortada ao meio. Existem duas variedades: o desafio é separá-las, que é o que você deve fazer, pois uma é deliciosamente doce – descrita como o cruzamento entre uma maçã e uma uva – e a outra extremamente amarga.

Como regra geral, o tipo doce possui polpa mais espessa. Algumas contêm duas a cinco sementes pequenas e comestíveis no centro de cada célula angular.

Um dos grandes benefícios promovidos pela carambola é que toda ela – a pele cerosa e todo o restante da fruta – pode ser aproveitado.

Além da variedade amarela mais comum, que pode ter toques de marrom nas cristas externas (embora existam diversos tipos brancos), esta é uma fruta que pode ser comprada ainda verde e deixada guardada por alguns dias para amadurecer. Se ficar madura demais, no entanto, a fruta fica amarela e desenvolve pontos marrons.

Ela pode ser refrigerada sem problema, o que, inclusive, é uma boa forma de estender sua vida útil. Aplicações para a carambola incluem suco ou misturas, smoothies, molhos, chutney e saladas, embora sejam igualmente boas para consumo puras, como a maçã. Cozida, o tipo ácido funciona bem transmitindo um toque acre a aves, carnes e frutos do mar e, até mesmo, sobremesas assadas. Como guarnição, a fruta é inigualável.

Por ter uma tendência a sofrer machucados, é melhor comprar carambola quando ela está firme e deve-se manuseá-la com cuidado.

Benefícios Saudáveis Promovidos Pela Carambola

Não é surpresa que a maior quantidade de nutrientes da carambola é derivada de vitamina C, promovendo 76% do valor diário recomendado em uma única porção. Conheça também alguns fatos interessantes e receitas saudáveis feitas com carambola.

O conteúdo de vitamina C da carambola ajuda a evitar resfriados, gripes e qualquer outro tipo de infecção. A ciência mostrou que pessoas que vivem em climas árticos extremos, como militares, esquiadores ou pesquisadores, experimentaram uma redução significante – em torno de 50% – no risco de desenvolver resfriados quando ingeriram quantidades saudáveis de vitamina C.

Outro motivo pelo qual a vitamina C é chamada de vitamina essencial é o fato de ela ser necessária ao organismo para a formação de colágeno nos ossos, cartilagens, músculos, vasos sanguíneos, e auxiliar na absorção do ferro. Uma das consequências mais graves da falta da vitamina C é o escorbuto, o qual navegantes antigos descobriram e solucionaram com todos os tipos de frutas tropicais, incluindo a carambola. Embora seja raro, o escorbuto pode ter consequências graves, portanto o tratamento de pacientes com escorbuto tipicamente começa com a administração de vitamina C.

Quantidades menores de fibra alimentar, cobre, ácido pantotênico e potássio (que pode evitar cãibras musculares aumentando a circulação sanguínea) são componentes importantes desta fruta. As vitaminas do complexo B como folatos, riboflavina e piroxidina (Vitamina B6) também estão presentes e formam um grupo para realizar diversas funções sintéticas no organismo, como a formação de enzimas metabolizantes.

A carambola regular contém cerca de 30 calorias (menos que qualquer outra fruta tropical por porção), portanto, com seu alto teor de fibra, é uma ótima opção para quem quer perder peso, evitar constipação e manter o organismo funcionando de forma regular. Ela também ajuda na prevenção da absorção do colesterol LDL (“ruim”) enquanto protege o cólon contra substâncias tóxicas, vinculando produtos químicos causadores de câncer que podem estar ocorrendo.

Os antioxidantes oferecem seus próprios benefícios, incluindo a neutralização de radicais livres prejudiciais que podem causar inflamações. Flavonoides, como quercetina, epicatequina e ácido gálico também oferecem este benefício.

A tradicional medicina popular brasileira fazia uso da carambola como diurético, expectorante e inibidor da tosse. As folhas e a fruta eram usadas para cessar o vômito, colocadas na têmpora para cessar dores de cabeça, em cataplasmas para aliviar catapora e proteger o organismo contra infestação parasitária. As sementes em pó supostamente possuem efeito sedativo.

No entanto, pacientes em diálise ou aqueles com sinais de possível falência renal reportadamente desenvolveram sintomas neurológicos e foram alertados a estritamente evitar a carambola.

No entanto, consuma carambolas com moderação, pois elas contêm frutose, que pode ser prejudicial para a saúde quando consumida em quantidades excessivas.

Tabela Nutricional da Carambola

Porção: 3,5 onças (100 gramas), crua
  Quan. por
Porção
% Valor
Diário*
Calorias 31  
Calorias da Gordura 3  
Gorduras Totais 0 g 1%
Gordura Saturada 0 g 0%
Gordura Trans    
Colesterol 0 mg 0%
Sódio 2 mg 0%
Carboidrato Total 7 g 2%
Fibra Alimentar 3 g 11%
Açúcar 4 g  
Proteína 1 g  
Vitamina A 1% Vitamina C 57%
Cálcio 0% Ferro 0%

*Valores Diários de Referência com base em uma dieta de 2000 kcal. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.

Estudos Realizados com a Carambola

Os efeitos inibidores das frutas tropicais sobre a atividade hidroxilase midazolam da CYP3A, importante enzima metabolizadora xenobiótica (composto químico como droga, pesticida ou carcinógeno estranho a um organismo vivo) foram avaliados em microssomos hepáticos humanos.

Oito frutas tropicais – papaia, pitaia, kiwi, manga, maracujá, romã, rambutan e carambola – foram testadas. O suco da carambola demonstrou ser o mais potente inibidor da CYP3A. A adição do suco de carambola no teste resultou na quase totalidade da inibição da atividade hidroxilase midazolam.

Resultados preliminares de outro extenso estudo sustentaram o uso de A. carambola (carambola) como agente anti-inflamatório e apresentou novas possibilidades para seu uso em transtornos epidérmicos.

Observou-se que a carambola é rica em antioxidantes e compostos polifenólicos, os quais inibem espécies reativas de oxigênio. Componentes O-glicosil flavonoides, como quercetina, rutina (um componente encontrado em frutas que demonstrou proteger contra ataques cardíacos e AVCs) e cianidina foram identificados, e fibras insolúveis reduziram a absorção de carboidratos a níveis significativamente reduzidos de glicose no sangue.

O conteúdo de fibra encontrado na carambola pode ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares reduzindo os níveis de triglicérides e colesterol total. Atividade seletiva contra células tumorais cerebrais também foi observada e o extrato feito com as folhas mostrou ser eficaz contra células hepáticas de carcinoma.

Como Consumir Carambola

Embora você possa combinar a carambola com suas receitas favoritas, você pode também apreciá-la sozinha. Esta fruta é mais bem consumida madura e você saberá que ela está no ponto através de sua vibrante cor amarela.

A carambola pode ter marcas marrons escuras ao longo de suas cinco pontas, porém não se preocupe com isso, pois é normal. Escolha as que ainda estão firmes, não moles, e que não tenham pontos marrons.

Como quer que você prefira consumir a carambola, sozinha ou em adição a receitas, é importante saber como fatiá-la adequadamente. Aqui está uma dica do que fazer:

  1. Lave a fruta vigorosamente usando muita água corrente. Esfregue-a com os dedos para garantir que qualquer sujeira escondida em suas fendas seja removida.
  2. Usando uma faca afiada, corte a fruta ao longo de seu lado mais largo de forma que seja dividida em fatias em forma de estrelas de tamanhos de, pelo menos, 0,63 cm a 1,27 cm de largura.

Você pode tirar as sementes e as pontas marrons, embora estas sejam também comestíveis. Uma vez que você a tenha fatiado adequadamente, você pode consumi-la e apreciá-la ou usá-la como ingrediente saudável em receitas, como abaixo.

Receita Saudável com Carambola:

Sopa de Carambola

Receita Saudável com Carambola

Ingredientes:

  • 2 coxas de frango
  • 1 carambola fatiada
  • 1 colher de chá de capim limão
  • 1 colher de chá de folhas de lima kaffir trituradas
  • 110 gramas de chalotas picadas
  • 4 xícaras de caldo de galinha
  • 2 colheres de chá de tomates pequenos
  • 28 gramas de molho de peixe
  • 28 gramas de molho de soja preto
  • 29 gramas de molho de soja branco
  • 2 colheres de chá de coentro picado
  • 1 pimenta malagueta picada

Modo de Fazer:

  1. Coloque o caldo de galinha em uma caçarola e ferva as coxas até ficarem macias. Adicione os molhos de soja preto e branco a gosto.
  2. Coloque a carambola, as chalotas, os tomates, o capim limão e as folhas de lima kaffir na caçarola e tempere com o molho de peixe a gosto. Cozinhe por mais 5 minutos.
  3. Para servir: Coloque em uma tigela grande ou duas tigelas individuais e decore com o coentro e a pimenta. Sirva morna ou quente.

(Fonte: Nikibone.com)

Fatos Interessantes Sobre a Carambola

Fruta cítrica comum no Sudeste da Ásia e na região das ilhas do Pacífico por séculos, a carambola remonta a 2.000 anos na rota de negócios da Rota da Seda entre China e Roma durante a Dinastia Tang.

Resumo

Penduradas na árvore, elas se parecem com pequenas lanternas. É quando você corta a carambola no meio que elas apresentam uma perfeita formação de estrela muito divertida de servir como guarnição ou em saladas com outras frutas suculentas. Esta fruta tropical e exótica também é cultivada nas áreas mais quentes dos EUA e existem dois tipos: doce e amarga.

Porém, além de sua capacidade de deixar a salada mais colorida e saborosa, a carambola é rica em vitamina C, que é um combatente de infecções, e antioxidantes, flavonoides, cobre, ácido pantotênico e potássio. Estudos realizados mostraram que a carambola é eficaz contra doenças como câncer hepático e diabetes, sendo que outros estudos ainda estão sendo realizados.