Novo Estudo Mostra Evidências de que a Vitamina K2 Afeta Positivamente a Inflamação

benefícios da vitamina k2

Resumo da matéria -

  • Um tipo específico de vitamina K2 (MK-7) pode ajudar a prevenir a inflamação, de acordo com uma nova pesquisa
  • A vitamina K2, particularmente a menaquinona-7 (MK-7), tem sido objeto de um extenso estudo, pois permanece ativa no seu corpo por mais tempo, permitindo que seu corpo beneficie-se de níveis muito mais baixos
  • A vitamina K2 funciona sinergicamente com vários outros nutrientes, incluindo cálcio e vitamina D; um de seus papéis biológicos é ajudar a mover o cálcio para as áreas corretas do corpo, como ossos e dentes
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

A inflamação crônica é de baixo grau e sistêmica, muitas vezes silenciosamente danificando seus tecidos durante um período prolongado de tempo. Esse processo pode durar décadas sem que você perceba, até que os sintomas da doença ocorram repentinamente muito tempo depois que danos irreversíveis foram causados.

A inflamação crônica é a fonte de muitas doenças, incluindo câncer, obesidade e doenças cardíacas, o que essencialmente a torna a principal causa de morte nos EUA.

Saber como manter a inflamação crônica à distância também é inestimável para a proteção de sua saúde, o que nos leva a um novo estudo sobre a vitamina K2 apresentado na 13ª Conferência Internacional de Nutrição e Diagnóstico (INDC 2013) na República Tcheca.

O estudo revelou que um tipo específico de vitamina K2 (MK-7) pode ajudar a prevenir a inflamação. Mas antes de entrar nos detalhes, é importante entender as diferentes formas disponíveis de vitamina K.

Os Dois Tipos Básicos de Vitamina K – K1 e K2

A vitamina K pode ser classificada como K1 ou K2:

1. Vitamina K1: Encontrada em legumes verdes, a vitamina K1 vai diretamente para o fígado e ajuda a manter um sistema de coagulação do sangue saudável. (Este é o tipo de vitamina K que os bebês precisam para ajudar a prevenir um distúrbio de sangramento grave).

É também a vitamina K1 que impede a calcificação dos seus vasos sanguíneos e ajuda os ossos a reter o cálcio e a desenvolver uma estrutura cristalina correta.

2. Vitamina K2: As bactérias produzem este tipo de vitamina K. Está presente em grandes quantidades no seu intestino, mas infelizmente a maior parte é eliminada nas fezes. A vitamina K2 vai direto para as paredes dos vasos, ossos e tecidos além do fígado.

Está presente em alimentos fermentados, particularmente no queijo e no alimento japonês natto, que é de longe a fonte mais rica de K2.

A vitamina K1 pode converter-se em K2 no seu corpo, mas existem alguns problemas com isso; a quantidade de K2 produzida por este processo é tipicamente insuficiente. Para tornar as coisas ainda mais complexas, existem várias formas diferentes da vitamina K2.

A MK-8 e MK-9 vêm principalmente de produtos lácteos. A MK-4 e MK-7 são as duas formas mais significativas de K2 e atuam de formas muitos diferentes no seu corpo:

A MK-4 é um produto sintético, muito semelhante à vitamina K1, e seu corpo é capaz de converter K1 em MK-4. No entanto, a MK-4 possui uma meia-vida biológica muito curta de cerca de uma hora, tornando-a uma candidata fraca como suplemento dietético.

Depois de chegar a seu intestino, ela permanece principalmente no fígado, onde é útil para sintetizar fatores de coagulação do sangue.

A MK-7 é um agente mais novo, com aplicações mais práticas, pois permanece no seu corpo por mais tempo; sua meia-vida é de três dias, o que significa que você tem uma chance muito maior de desenvolver um nível consistente dela no sangue, em comparação com a MK-4 ou a K1. A MK-7 é extraída de um produto de soja fermentado japonês chamado natto.

Você poderia realmente obter doses de MK-7 ao consumir natto, uma vez que ele é relativamente barato e está disponível na maioria dos mercados de alimentos asiáticos. Poucos americanos, no entanto, toleram seu cheiro e textura viscosa.

A Vitamina K2 como a MK-7 Ajuda a Prevenir a Inflamação no seu Corpo

A vitamina K2, particularmente a menaquinona-7 (MK-7), tem sido objeto de muitos estudos porque permanece ativa em seu corpo por mais tempo, de modo que você pode beneficiar-se de níveis muito mais baixos. Um estudo da República Tcheca avaliou o papel da MK-7 na inflamação e descobriu que ela previne a inflamação inibindo os marcadores pró-inflamatórios produzidos pelas células brancas do sangue chamadas monócitos.

A NattoPharma relatou:

“A nova descoberta feita pelo nosso estudo complementa nosso estudo clínico de três anos demonstrando a capacidade do MK-7 de retardar o envelhecimento cardiovascular e a osteoporose, e deve também servir como um catalisador para criar uma urgência em relação ao consumo diário de MK-7… Nós sabemos que em populações ocidentais, a maioria das pessoas não obtém o suficiente devido à dieta moderna.

Nossos alimentos estão cada vez mais deficientes em vitamina K2 em particular, e até 98% da população geral saudável podem estar com insuficiência de vitamina K2, o que possui impactos prejudiciais em longo prazo na saúde óssea e cardiovascular.”

É importante perceber que os componentes da dieta podem desencadear ou impedir que a inflamação enraíze-se no seu corpo. Por exemplo, enquanto as gorduras trans e o açúcar, particularmente a frutose, aumentam a inflamação, a ingestão de gorduras saudáveis como as gorduras ômega-3 de origem animal encontradas no óleo de krill ou o ácido gama-linolênico (GLA) ajudará a reduzi-las.

A MK-7 parece ser mais uma substância natural saudável que pode ser adicionada à lista de anti-inflamatórios, e eu discutirei as melhores fontes alimentares dela em breve.

Quanto à inflamação em geral, se você ainda não tratou a sua alimentação, esse seria o melhor lugar para começar, independentemente de estar ou não apresentando sintomas de inflamação crônica. Para ajudar você a começar, sugiro seguir meu Plano Nutricional Otimizado gratuito, que começa na fase iniciante e guia você sistematicamente, passo a passo, ao nível avançado.

Para que Mais Serve a Vitamina K2?

Os benefícios para a saúde da vitamina K2 vão muito além da coagulação sanguínea, que é feita pela vitamina K1, e a vitamina K2 também funciona sinergicamente com vários outros nutrientes, incluindo cálcio e vitamina D.

Seu papel biológico é ajudar a transportar cálcio para as áreas corretas do seu corpo, como seus ossos e dentes. Ela também desempenha um papel na remoção de cálcio de áreas onde não deveria estar, como nas suas artérias e tecidos moles.

A Dra. Kate Rheaume-Bleue, uma médica naturopata, estima que cerca de 80% dos americanos não ingerem quantidades suficientes de vitamina K2 na sua alimentação para ativar suas proteínas K2 para que elas possam transportar o cálcio até onde ele precisa estar e removê-lo dos locais onde não deveria estar.

A deficiência de vitamina K2 deixa você vulnerável a uma série de doenças crônicas, incluindo:

Osteoporose

Doença cardíaca

Ataque cardíaco e acidente vascular cerebral

Calcificação incorreta, de esporão de calcâneo a pedras nos rins

Doença cerebral

Câncer

“Eu falei sobre como a vitamina K2 move o cálcio ao redor do corpo. Seu outro papel principal é ativar as proteínas que controlam o crescimento celular. Isso significa que a vitamina K2 possui um papel muito importante a desempenhar na proteção contra o câncer”, diz Rheaume-Bleue.

“Quando estamos deficientes em K2, corremos um risco muito maior de osteoporose, doenças cardíacas e câncer. E estas são três preocupações que costumavam ser relativamente raras. Nos últimos 100 anos, conforme mudamos a forma como produzimos nossa comida e a maneira como comemos, elas tornaram-se muito comuns.”

Os pesquisadores também estão analisando outros benefícios para a saúde. Por exemplo, um estudo publicado na revista Modern Rheumatology revelou que a vitamina K2 tem o potencial de melhorar a atividade da doença além da osteoporose naqueles com artrite reumatóide (AR).

Outro estudo, publicado na revista Science, descobriu que a vitamina K2 serve como um transportador de elétrons mitocondrial, ajudando a manter a produção normal de adenosina trifosfato (ATP) na disfunção mitocondrial, como aquela encontrada na doença de Parkinson.

Além disso, de acordo com um estudo holandês de 2009, os subtipos MK-7, MK-8 e MK-9, em particular, estão associados à redução da calcificação vascular mesmo em pequenas ingestões alimentares (tão baixas quanto 1 a 2 mcg por dia).

Quais São as Melhores Fontes Alimentares de Vitamina K2, Incluindo MK-7?

Você pode obter todo o K2 do qual você precisa (cerca de 200 microgramas) comendo 15 gramas de natto por dia, o que equivale a meia onça. No entanto, o natto geralmente não é atraente para o paladar de um ocidental, então você também pode encontrar vitamina K2, incluindo MK-7, em outros alimentos fermentados.

Legumes fermentados, que são uma das minhas novas paixões, principalmente para reintroduzir bactérias benéficas de volta ao seu intestino, podem ser uma ótima fonte de vitamina K se você fermentar a sua própria usando a cultura inicial correta.

Tínhamos amostras de vegetais orgânicos fermentados de alta qualidade feitos com nossa cultura específica testada, e ficamos chocados ao descobrir que não apenas uma dose típica de cerca de duas a três onças (56 g a 85 g) contém cerca de 10 trilhões de bactérias benéficas, mas que também continha 500 mcg de vitamina K2.

Note que nem toda variedade de bactéria produz K2. Por exemplo, a maioria dos iogurtes quase não possui vitamina K2. Certos tipos de queijos são muito ricos no K2 e outros não. Isso realmente depende das bactérias específicas. Você não pode presumir que qualquer alimento fermentado seja rico em K2, mas alguns alimentos fermentados são muito ricos em K2, como o natto.

Outros, como missô e tempeh, não são ricos em K2. Em minha entrevista com a Dra. Rheaume-Bleue, ela identificou que os queijos mais ricos em K2 são o Gouda e o Brie, que contêm cerca de 75 mcg por onça. Além disso, os cientistas descobriram altos níveis de MK-7 em um tipo de queijo chamado Edam.

De Quanta Vitamina K2 Você Precisa?

Embora a dosagem exata ainda não tenha sido determinada, o Dr. Cees Vermeer, um dos maiores pesquisadores do mundo no campo da vitamina K, recomenda entre 45 mcg e 185 mcg diariamente para adultos. Você deve tomar cuidado com as doses mais altas se você tomar anticoagulantes, mas se você geralmente é saudável e estiver tomando estes tipos de medicamentos, eu sugiro 150 mcg por dia.

Felizmente, você não precisa preocupar-se com uma overdose de K2 – algumas pessoas receberam uma “overdose” de mil vezes ao longo de três anos, sem ter demonstrado reações adversas (ou seja, sem aumento das tendências de coagulação).

Se você possui algum dos seguintes problemas de saúde, provavelmente você está deficiente em vitamina K2, pois todos estão conectados a ela:

  • Você tem osteoporose?
  • Você tem doença cardíaca?
  • Você tem diabetes?

Favor também observar que se você optar por tomar vitamina D oral, você também precisa consumir vitamina K2 nos seus alimentos ou tomar vitamina K2 suplementar, pois elas trabalham sinergicamente juntas e um desequilíbrio pode realmente ser prejudicial. Se você não tem nenhum desses problemas de saúde, mas NÃO consome regularmente quantidades elevadas dos seguintes alimentos, então a sua probabilidade de estar deficiente em vitamina K2 ainda é muito alta:

  • Produtos orgânicos de origem animal, de animais que foram alimentados com grama (ou seja, ovos, manteiga, laticínios)
  • Certos alimentos fermentados, como natto, ou legumes fermentados usando uma cultura inicial de bactérias produtoras de vitamina K2
  • Certos queijos, como Brie e Gouda (como mencionado, estes dois são particularmente elevados em K2, contendo cerca de 75 mcg por onça, o que equivale a 28 gramas)

Se Você Está Considerando Tomar um Suplemento de Vitamina K2…

Não há um exame a ser feito para determinar a deficiência de vitamina K2. Mas, avaliando a sua dieta e estilo de vida, como mencionado acima, você pode ter uma ideia se você tem ou não deficiência deste nutriente essencial.

A segunda melhor opção à vitamina K2 fornecida por alimentos é tomar um suplemento de vitamina K2. A MK-7 é algo que você deve buscar nos seus suplementos, porque em um suplemento os produtos MK-4 são na verdade sintéticos. Eles não são derivados de produtos alimentares naturais contendo MK-4.

A MK-7 - vitamina K2 derivada de bactérias naturais de cadeia longa, é proveniente de um processo de fermentação, que oferece várias vantagens para a saúde:

  • Permanece no seu corpo por mais tempo
  • Tem uma meia-vida mais longa, o que significa que pode tomá-lo uma vez por dia numa dosagem muito conveniente

Por fim lembre-se sempre de tomar seu suplemento de vitamina K com gordura, uma vez que ela é lipossolúvel e não será absorvida sem isso.