Ótimas Razões Para se Comer Mais Brotos

Brotos

Resumo da matéria -

  • Os brotos oferecem alguns dos níveis de nutrição mais altos possíveis, tanto em vitaminas, minerais e antioxidantes quanto em enzimas que ajudam na proteção contra os danos causados por radicais livres
  • Vários propriedades dos brotos estão relacionadas ao fato de que as plantas contêm quantidades mais concentradas de nutrientes em sua fase inicial de crescimento
  • Sementes de girassol e rebentos de ervilha geralmente são cerca de 30 vezes mais nutritivos que legumes orgânicos e estão entre os mais ricos em proteína
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Uma das maneiras mais eficazes de se conseguir uma boa saúde é ingerindo muitos alimentos integrais e orgânicos, e os brotos oferecem alguns dos níveis de nutrição mais altos.

O melhor de tudo é que você pode cultivar brotos na sua casa de forma fácil e barata. Eles são uma escolha particularmente boa durante os meses de inverno, quando a jardinagem ao ar livre fica limitada ou fora de questão. Outro grande benefício é que você não precisa cozinhá-los.

Se você ainda não pratica jardinagem, eles são uma ótima forma de pôr a mão na massa e começar a sentir a alegria de cultivar sua própria comida. A beleza sobre os brotos é que, ao contrário da jardinagem, você pode colher sua comida em até uma semana após o início do processo.

Eles são comidos crus, geralmente como um complemento para saladas ou sucos. O que exatamente são os "brotos" e o que os torna tão nutritivos? Como explica o The World´s Healthiest Food:

"[Muitos dos] alimentos que ingerimos começam sua vida vegetal como brotos. A "brotação” nada mais é que a maneira pela qual uma semente se abre pela primeira vez e envia uma raiz ou um talo para cima, para fora do solo e em direção ao ar livre.

Já que a etapa de brotação é tão única na vida de uma planta, tem havido um interesse especial em possíveis benefícios para a saúde que estejam associados a ingerir plantas nessa etapa de crescimento.

Em geral, os brotos contém concentrações maiores de certos nutrientes - incluindo alguns importantes antioxidantes - quando comparados com plantas maduras."

Brotos - nutrição potente entregue em 'Pequenos Pacotes'

De fato, brotos são pequenos, mas ainda estão repletos de nutrientes, entre eles vitaminas, minerais, antioxidantes e enzimas que ajudam na proteção contra os danos dos radicais livres. O agrião, por exemplo, é uma verdadeira maravilha nutricional. Ele pode, na verdade, ser o vegetal mais rico em nutrientes que existe.

Um estudo recente intitulado “Definindo Frutas e Vegetais Supernutritivos: Uma Abordagem da Densidade Nutricional, que teve como base 17 nutrientes - potássio, fibra, proteína, cálcio, ferro, tiamina, riboflavina, niacina, folato, zinco e as vitaminas A, B6, B12, C, D, E e K - deu uma nota 100 (perfeita) para o agrião.

Meus dois favoritos são as sementes de girassol e rebentos de ervilha - ambos geralmente são cerca de 30 vezes mais nutritivos que legumes orgânicos. Eles também estão entre os mais ricos em proteína. Além disso, as sementes de girassol contêm gorduras boas, ácidos graxos essenciais e fibras - todos importantes para se ter uma boa saúde.

Normalmente, eu tenho três bandejas com brotos de girassol em crescimento sempre que eu não estou viajando e geralmente os como quase todos os dias quando estou em casa. Outros brotos de feijões, nozes, sementes e grãos que também se costuma comer incluem:

Alfafa — uma boa fonte de vitaminas A, B, C, D, E, F e K

Agrião — rica em vitaminas B, C, E e muitos minerais

Feijão moyashi — boa fonte de proteína, fibra e vitaminas C e A

Brotos de lentilha — contém 26 por cento de proteína e pode ser consumido sem cozinhar

Couve-de-bruxelas — Uma xícara de couves-de-bruxelas cozidas contém apenas 56 calorias, mas possui mais de 240% da ingestão diária recomendada (IDR) de vitamina K1 e quase 130% da IDR de vitamina C.

E mais, as couves-de-bruxelas são uma boa fonte de fibras, manganês, potássio, colina, vitaminas B, antioxidantes e outros fitoquímicos beneficiais à saúde.

Ótimas razões para se comer mais brotos

Muitos dos benefícios dos brotos estão relacionados ao fato de que, em sua fase inicial de crescimento, as plantas contêm quantidades mais concentradas de nutrientes. Como resultado, é preciso comer muito menos brotos, em termos de quantidade, quando comparado com plantas maduras. Por exemplo, quando você consome brotos de sementes, nozes, feijões e grãos, você obtém:

Maior quantidade de vitaminas — Em algumas sementes, a quantidade de vitaminas aumenta em até 20 vezes durante o processo de brotação. Outras aumentam ainda mais. A vitamina B1 no feijão moyashi, por exemplo, aumenta em 285 por cento quando brota, a B2 sobe 515 por cento e a B3 (niacina) em 256 por cento.

Maior quantidade de enzimas — Os brotos contêm cerca de 100 vezes mais enzimas que frutas e legumes frescos. Essas enzimas permitem que seu corpo extraia níveis maiores de vitaminas, minerais e outros nutrientes dos alimentos que você come em conjunto com os brotos.

Maior quantidade de ácidos graxos essenciais e fibras — A quantidade de ácidos graxos essenciais e fibras também aumenta radicalmente durante o processo de brotação. A maioria das pessoas não obtém fibras ou gorduras boas o suficiente através de sua alimentação para uma boa saúde e os brotos podem ser uma ótima fonte para ambos.

Maior biodisponibilidade de minerais e proteínas — Quando a semente começa a brotar, minerais como o cálcio e o magnésio conectam-se às proteínas da semente, tornando tanto os minerais quanto as proteínas mais rapidamente disponíveis para uso no seu corpo.

Além disso, as proteínas são alteradas de formas benéficas durante o processo de brotação, de modo que você obtém mais proteínas de melhor qualidade dos brotos em comparação com a semente não cultivada.

Além de sua superioridade nutricional, os brotos também são os melhores alimentos para cultivar em casa. Quando você mesmo os cultiva, desde que você esteja usando sementes, nozes, feijões e grãos orgânicos, você terá a certeza de que não está expondo a si mesmo ou a sua família a pesticidas e outros produtos químicos prejudiciais.

Os brotos também estão entre os alimentos mais baratos para comprar e cultivar. Muitos dizem que não têm dinheiro o suficiente para comer de forma saudável, mas os brotos são tão baratos que não há desculpa para evitá-los - especialmente se você mesmo cultivá-los. Fazer isso pode reduzir o custo em cerca de 90% ou mais, em comparação a comprá-los.

Cultivar seus próprios brotos é rápido, fácil e barato

Cultivando brotos

Cultivar seus próprios brotos é bem fácil, e também não é necessário muito espaço. Você pode encontrar instruções sobre como fazer a brotação de diferentes tipos de nozes, sementes, feijões e grãos no RawFoods-LivingFoods.com. O OrganicAuthority.com também oferece um método simples de cinco etapas para fazer a brotação usando frascos de conserva ou frascos redondos.

Eu usava frascos redondos quando comecei a fazer a brotação de sementes cerca de 25 anos atrás, mas desde então mudei para bandejas com terra. Ao usar os frascos redondos, é necessário drená-los várias vezes ao dia para evitar o crescimento de mofo e é um incômodo ter de deixá-los na pia ocupando espaço.

Além disso, você precisa de dezenas de frascos para produzir a mesma quantidade de brotos de uma única bandeja. Eu não tinha tempo nem paciência para isso, e o mesmo pode ocorrer com você. Porém a escolha é sua. Você pode facilmente cultivar brotos com ou sem terra.

O meu Kit de Brotos Para Iniciantes vem com o que eu considero como três dos melhores brotos de serem cultivados - girassol, brócolis e ervilha. Quando cultivados no solo, você pode colher seus brotos em cerca de uma semana, e 10 gramas de sementes provavelmente irá produzir mais de 100 gramas de brotos.

Os brotos de girassol irão lhe dar o maior retorno por seu esforço e, na minha opinião, têm o melhor sabor. Em uma bandeja de 25x25cm, você pode colher de meio a um quilo de brotos de girassol, que duram cerca de três dias.

Você pode armazená-los na geladeira por cerca de uma semana. Os brotos de brócolis têm aparência e gosto semelhantes aos brotos de alfafa, que a maioria das pessoas gosta. Eles são adições perfeitas para saladas e sanduíches e são especialmente saborosos combinados com abacate fresco.

Fiz uma parceria com uma empresa em uma pequena cidade em Vermont que desenvolve, seleciona e cultiva suas próprias sementes e é a líder quando se fala em segurança de brotos. Todas as minhas sementes são não transgênicas, orgânicas e muito nutritivas.

Meu kit básico facilita para que você cultive seus próprios brotos no conforto da sua casa, sempre que quiser. Ele fornece tudo que você precisa, então tudo que que você tem que fazer é cuidar e aproveitar seus brotos. Você pode usá-los em saladas, como adicional ou como base dela, ou então adicionar eles ao seu suco de legumes ou sua vitamina.

Nós temos o privilégio de ajudar a apoiar mais pesquisas sobre a reconstrução de nossos solos com biocarvão e apadrinhar pesquisas que salvam vidas usando o biocarvão para fornecer água limpa para comunidades rurais em todo o mundo através do nosso parceiro CATIS.

Adicionar brotos à sua alimentação é uma maneira simples de reforçar sua nutrição

Se você quiser saber ainda mais sobre o que há na comida que ingere, além de ver receitas úteis, visite nossa biblioteca de Informações Alimentares. A maioria das pessoas não tem conhecimento da riqueza de nutrientes contidos em alimentos integrais, especialmente em frutas e legumes orgânicos.

Ao aprender sobre o que come, você pode tomar decisões informadas sobre como se alimentar de forma mais saudável. E quando você pensa na quantidade de nutrientes que você pode obter de brotos frescos, combinada com seu custo-benefício, adicionar mais brotos à sua alimentação se torna óbvio.

Mais uma vez, os brotos permitem que você obtenha o máximo benefício de uma planta na sua forma mais biologicamente concentrada. Quando você faz a brotação de seus alimentos, você aumenta as enzimas proteolíticas que tornam os carboidratos e as proteínas digeríveis.

E embora seu corpo produza enzimas proteolíticas quando você come alimentos que não contêm enzimas digestivas, seu corpo é forçado a fabricá-las (no lugar de produzir outras enzimas que ele deveria estar produzindo).

Depois de um tempo, a capacidade do seu corpo de produzir as enzimas certas diminui junto com a sua capacidade de combater doenças. As enzimas dos brotos podem ajudar a substituir aquelas que seu corpo não produz mais.