15 Plantas Para Pacificar a TPM

mulher com cólicas

Resumo da matéria -

  • A rosa-de-gueldres é um relaxante uterino e contém o antiespasmódico escopoletina; diz-se que a rosa-de-gueldres é particularmente útil para tratar cólicas menstruais que se irradiam para a parte inferior das costas ou coxas
  • A valeriana é conhecida por seus efeitos sedativos e, portanto, pode ser útil para as mudanças de humor relacionados à TPM, insônia e irritabilidade
  • Uma análise sistemática descobriu uma redução significativa nos sintomas de TPM em mulheres que usaram agnocasto em comparação com as do grupo placebo
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

No final dos anos 1800 e início dos anos 1900, você poderia entrar em uma farmácia e encontrar centenas de extratos de ervas sendo vendidas.

Mais de 90% da população naquela época sabia como usar as plantas medicinais que cresciam em seus quintais para tratar doenças e lesões comuns; elas tinham de saber, pois este era praticamente o único “remédio” disponível.

Ao contrário dos medicamentos, que tipicamente funcionam através de um mecanismo, como atacar as bactérias, as ervas trabalham sinergicamente para resolver os desequilíbrios subjacentes no seu corpo que podem levar à doença. Como o herborista Matthew Wood disse no documentário “Numen”:

“A [medicina tradicional] funciona em vez disso, alterando o ambiente, trabalhando para resolver desequilíbrios nos sistemas de órgãos e estados dos tecidos, não visando uma bactéria específica com um único produto químico extraído de uma planta ou sintetizado em um laboratório.”

O uso de plantas como remédio é uma das únicas formas de cura que é abraçada por todas as culturas e etnias, e que perdura desde a antiguidade e ainda está em uso atualmente na maior parte das regiões do mundo. É o mais antigo sistema de recuperação do planeta.

No passado, eu considerava as ervas, em muitos casos, como uma alternativa aos remédios, útil para o tratamento de vários sintomas, mas não para tratar a causa subjacente. Desde então, revisei minha opinião sobre isso de forma bastante significativa, e agora percebo que as ervas podem ajudar a apoiar sua saúde em um nível muito básico, assim como os alimentos.

Para esse fim, há muitos problemas de saúde que os remédios de ervas podem ajudar a tratar, e a síndrome da tensão pré-menstrual (TPM) certamente está entre elas.

O que é a Síndrome da Tensão Pré-menstrual (TPM)?

A síndrome da tensão pré-menstrual descreve um grupo de sintomas que podem ocorrer de uma a duas semanas antes da menstruação da mulher. Os sintomas variam amplamente, tanto na gravidade quanto no tipo, mas podem incluir:

Acne

Seios inchados ou sensíveis

Sensação de cansaço

Problemas para dormir

Dor de estômago ou inchaço

Dor de cabeça ou dor nas costas

Mudanças no apetite ou desejos alimentares

Dor articular ou muscular

Problemas com concentração ou memória

Tensão, irritabilidade, mudanças de humor ou crises de choro

Ansiedade ou depressão

Constipação ou diarreia

Considera-se que as flutuações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual são uma das causas primárias de TPM, embora mudanças químicas no seu cérebro também possam desempenhar um papel. Baixos níveis de certas vitaminas e minerais estão associados à TPM, enquanto o estresse e a depressão podem piorar os sintomas.

A TPM pode afetar mulheres de qualquer idade, embora seja mais comum entre as mulheres que estejam entre seus 20 anos e início dos 40.

Também é mais provável de surgir em mulheres que tiveram pelo menos um filho, têm antecedentes familiares de depressão ou tiveram depressão pós-parto ou outro transtorno de humor. Além disso, é incrivelmente comum, afetando pelo menos 85% das mulheres menstruadas.

Plantas para Aliviar a TPM

Os sintomas de TPM podem ser leves ou graves, atuando como um mero inconveniente ou interferindo significativamente na sua qualidade de vida.

Muitas mulheres recorrem a analgésicos sem receita para aliviar os sintomas, e algumas até chegam a usar pílulas anticoncepcionais para parar a ovulação (o que tende a diminuir os sintomas de TPM), mas estes trazem risco de efeitos colaterais.

Preparações à base de plantas podem ser muito eficazes como uma alternativa natural para aliviar as cólicas menstruais e outros sintomas de TPM. As principais opções incluem o seguinte.

1. Rosa-de-gueldres e Viburnum lentago

A rosa-de-gueldres (Viburnum opulus) pode ajudar a aliviar os espasmos musculares e é frequentemente usada para aliviar cólicas menstruais. É conhecida como relaxante uterino e contém a antiespasmódica escopoletina.

Tradicionalmente, é dito que a rosa-de-gueldres é particularmente útil para tratar cólicas menstruais que irradiam para a parte inferior das costas ou as coxas.

A viburnum lentago é outra espécie de viburnum (Viburnum prunifolium) que também contém o relaxante uterino escopoletina. As dores menstruais intermitentes e severas podem ser aliviadas com a viburnum lentago, especialmente se forem acompanhadas por um fluxo menstrual intenso.

Tori Hudson, professor N.D. da NCNM e Universidade de Bastyr, recomenda meia colher de chá de tintura de rosa-de-gueldres a cada de duas a três horas, ou 1/4 de colher de chá de viburnum lentago a cada duas a quatro horas.

2. Erva-de-são-cristóvão

A erva-de-são-cristóvão é tradicionalmente usada para tratar os sintomas da menopausa, como ondas de calor, mas também é conhecida por ter um efeito relaxante no útero. De acordo com Hudson, que recomenda uma tintura de 1/4 colher de chá a 1/2 colher de chá a cada de duas a quatro horas:

“Se a irritabilidade e a ansiedade da TPM, ciclos menstruais tardios ou irregulares, ou fluxo escasso, estão associados à menstruação, então a erva-de-são-cristóvão seria particularmente indicada para as cólicas menstruais.”

3. Folha de Framboesa Vermelha

A folha de framboesa vermelha é conhecida por seus efeitos tonificantes no sistema reprodutivo, e pode ajudar a acalmar o útero e aliviar as cólicas menstruais quando tomada regularmente.

4. Dong Quai

O dong quai é tradicionalmente recomendado para dismenorreia, ou menstruação dolorosa. Ele funciona como estrogênio no seu corpo, e pode ajudar a melhorar o tônus uterino.

O dong quai pode ser especialmente útil quando combinado com outros remédios de ervas. De acordo com o American Botanical Council (ABC):

“A síndrome de tensão pré-menstrual (TPM) é uma manifestação comum, favorável ao tratamento com ervas...

As mulheres que sofrem com a TPM (aproximadamente um terço de todas as mulheres entre 30 e 40 anos de idade) compartilham o padrão hormonal comum de estrogênio plasmático elevado e diminuição dos níveis plasmáticos de progesterona pouco antes da menstruação aparecer.

… A TPM pode ser efetivamente controlada com dong quai, agnocasto, alcaçuz (Glycyrrhiza glabra) e erva-de-são-cristovão (Cimicifuga racemosa).

As duas últimas plantas contêm fitoestrógenos (que agem como estrogênio no corpo), que se considera que têm um efeito tônico sobre o útero.”

5. Inhame selvagem

O inhame selvagem é popular para o alívio dos sintomas da menopausa, mas também funciona bem para tratar a TPM, ajudando o útero a trabalhar de forma eficiente durante a menstruação, além de ajudar a prevenir cólicas e espasmos uterinos.

6. Reishi

O cogumelo medicinal reishi é conhecido como Lingzhi na China, ou “planta espiritual”. Também é chamado de “Cogumelo da Imortalidade” - um apelido que diz tudo o que você precisa saber.

O reishi tem sido usado medicinalmente na Ásia há milhares de anos, e ajuda a regular o seu sistema imunológico, entre outros benefícios. Ele pode ajudar a evitar a fadiga e a fraqueza relacionada à TPM, e pode oferecer propriedades relaxantes para mulheres que se sentem irritadas ou nervosas.

7. Valeriana

A valeriana é conhecida por seus efeitos sedativos e, portanto, pode ser útil para as mudanças de humor relacionados à TPM, insônia e irritabilidade. Também é usado às vezes para cólicas gastrointestinais e pode ajudar a aliviar cólicas uterinas também. A valeriana usada junto com a rosa-de-gueldres pode ser especialmente útil para aliviar cólicas e mudanças de humor.

Tori Hudson, N.D. explicou:

“A valeriana contém uma importante classe de compostos chamados valepotriatos e ácido valérico que são encontrados exclusivamente nesta planta perene nativa da América do Norte e da Europa.

Não é difícil ver como a valeriana ajudaria a aliviar a dor, a ansiedade e a insônia porque tanto valepotriatos quanto ácido valérico são capazes de ligar-se aos mesmos receptores no cérebro que o remédio Valium. Embora a valeriana não tenha sido cientificamente estudada para tratar cólicas menstruais, ela demonstrou ser capaz de relaxar as contrações espasmódicas dos músculos intestinais.

Tanto o útero quanto os intestinos são músculos lisos. Na prática clínica, a valeriana é geralmente uma componente principal de um tratamento de medicina alternativa para tratar a menstruação dolorosa.”

8. Agnocasto

O agnocasto (Vitex agnus-castus) é tradicionalmente usado para aliviar os problemas menstruais, incluindo a síndrome da tensão pré-menstrual. Uma analise sistemática descobriu uma redução significativa nos sintomas de TPM em mulheres que utilizam o agnocasto em comparação com as do grupo placebo.

Além disso, nas mulheres que sofrem do transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM), que é uma forma mais grave de TPM, o agnocasto funcionou tão bem quanto o remédio fluoxetina no alívio dos sintomas.

9. Dente-de-leão

As folhas de dente-de-leão agem como um diurético seguro. Ao extrair o excesso de água do seu corpo, o dente-de-leão pode ajudar a aliviar o inchaço.

10. Progesterona Natural

A progesterona é um hormônio natural no corpo humano, essencial para uma variedade de funções vitais. Nas mulheres, a progesterona equilibra os hormônios estrogênicos e é produzida principalmente pelos ovários quando a ovulação ocorre.

As mulheres que se aproximam da menopausa produzem níveis inferiores e muitas vezes insuficientes de progesterona. Além disso, em nossa cultura, mesmo as mulheres em seus anos férteis tendem a ter o estrogênio como dominante. A progesterona natural (bioidêntica à progesterona que seu corpo produz) pode ajudar a equilibrar hormônios de estrogênio para aliviar os sintomas de TPM, bem como a normalizar o ciclo menstrual.

11. Camomila

O chá de camomila aumenta os níveis de glicina, o que ajuda a acalmar os espasmos musculares. A glicina também é um relaxante nervoso, o que pode ajudar a explicar por que a camomila também é eficaz para o alívio do estresse e da ansiedade. Tradicionalmente, o chá de camomila também é recomendado para acalmar cólicas menstruais.

12. Maca Peruana

A maca peruana é um tubérculo da família do rabanete conhecida por ajudar a restaurar o equilíbrio hormonal. Nas mulheres, a maca peruana pode ajudar a diminuir os sintomas de TPM, e é uma erva adaptogênica, o que significa que ela pode ajudar a dar suporte ao seu corpo em momentos de estresse, promover o bem-estar emocional e apoiar um humor saudável.

13. Agripalma

Útil para estimular o tônus uterino, a agripalma também pode ajudar a reduzir espasmos musculares uterinos e cólicas. A agripalma também é usada para aliviar o estresse e sintomas cardíacos devido à ansiedade. A agripalma estava entre as ervas chinesas que se mostraram promissoras para aliviar a TPM de acordo com a Cochrane Systematic Review:

“A medicina chinesa à base de plantas tem sido usada há séculos na China e atualmente é usada em hospitais públicos na China para o tratamento da dismenorréia primária [menstruação dolorosa].

A análise revelou evidências promissoras para o uso de ervas medicinais chinesas na redução da dor menstrual no tratamento da dismenorréia primária, em comparação com medicamentos convencionais como os AINEs e a pílula contraceptiva oral, a acupuntura e a compressão de calor.”

14. Sementes de Erva-doce

Foi demonstrado que um extrato de sementes de erva-doce reduz a gravidade da TPM, incluindo uma redução significativa dos sintomas da tensão pré-menstrual.

As mulheres que tomaram o extrato de sementes de erva-doce durante três dias antes da menstruação até três dias depois disseram que as gotas as fizeram sentir menos deprimidas e tornaram mais fácil conviver com amigos e familiares e a serem produtivas no trabalho, de acordo com pesquisas publicadas pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia.

15. Açafrão

As mulheres que receberam 30mg de extrato de açafrão por dia (15mg duas vezes ao dia) por dois ciclos menstruais relataram uma redução de 50% na gravidade dos sintomas da TPM.

O Que Mais Funciona Para Aliviar os Sintomas da TPM?

Se os sintomas da TPM, incluindo cólicas menstruais dolorosas, estão interferindo na sua qualidade de vida, há uma série de estratégias seguras e naturais a serem consideradas.

Óleo de Prímula: Contém o ácido graxo essencial ácido gama-linolênico (GLA), que é útil para o tratamento da dor. Também é útil para restaurar a fisiologia hormonal anormal, que pode contribuir para sintomas de PMS.

DIM (diindolilmetano): O DIM é um fitoquímico natural encontrado em legumes crucíferos como brócolis, couve-flor, repolho e couve-de-bruxelas. Tem propriedades únicas que permitem modificar o metabolismo do estrogênio, promovendo um equilíbrio de estrogênio otimizado e dando suporte à progesterona e produção de testosterona saudáveis.

A gravidade dos sintomas da TPM nas mulheres tem sido associada ao estrogênio elevado, com os sintomas tornando-se mais severos à medida que o estrogênio aumenta. O DIM exerce um efeito de equilíbrio sobre os hormônios e pode beneficiar problemas como a TPM, que estão associados ao desequilíbrio entre estrogênio e progesterona.

Acupuntura: Uma analise de 27 estudos descobriu que a acupuntura pode aliviar cólicas menstruais melhor do que remédios ou fitoterapia ao estimular a produção de endorfinas e serotonina no seu sistema nervoso central.

Mudanças dietéticas: Mudanças na sua dieta podem ser muito úteis para aliviar cãibras e outros sintomas da TPM. Você pode tentar:

  • Evitar a cafeína, álcool, e as bebidas gaseificadas
  • Reduzir sua ingestão de açúcar
  • Evitar queijos, carnes e peixes defumados (pois estes podem aumentar sua retenção de líquidos)
  • Certificar-se de estar obtendo nutrientes suficientes na sua dieta, especificamente de vitamina B6, manganês, vitaminas A e E, cálcio, magnésio, gorduras ômega-3 de origem animal e triptofano.

Exercício: Esta é outra ferramenta útil que ajuda a aliviar as cólicas menstruais, talvez porque ele eleve seus níveis de endorfinas, que são produtos químicos no seu cérebro que estão associados ao alívio da dor.

Calor: O uso de uma garrafa de água quente na parte inferior do abdômen ou a imersão em um banho quente pode proporcionar um alívio temporário da dor menstrual.

Aromaterapia: A aromaterapia de lavanda demonstrou aliviar os sintomas emocionais pré-menstruais, o que é atribuível, pelo menos em parte, à melhora da atividade do sistema nervoso parassimpático.