O Que é Fumo de Terceira Mão?

Área de Não Fumantes

Resumo da matéria -

  • Você pode estar exposto a substâncias químicas dos cigarros em locais livres de fumaça quando toxinas são depositadas em móveis, carpetes e paredes; chamado de fumaça de terceira mão, você pode inalar os produtos químicos depois que eles mais uma vez tornam-se aéreos
  • Esta combinação invisível, tóxica e às vezes inodora pode estar contribuindo para o crescente número de pessoas que nunca fumaram e sofrem de câncer de pulmão
  • O resíduo químico pode acumular-se, permanecer no local por anos e é resistente à maioria dos métodos de limpeza normais, o que significa que a correção pode exigir a substituição de móveis e carpetes, bem como a limpeza de paredes e tetos antes de repintar
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Apesar de décadas de educação e advertências do U.S. Surgeon General, o tabagismo continua sendo a “maior causa evitável de câncer e doenças nos Estados Unidos”. O consumo de cigarros mata mais de 480 mil pessoas nos EUA a cada ano, contribuindo com USD 300 bilhões em cuidados médicos diretos e perda de produtividade.

Os riscos para a saúde de fumar cigarros combustíveis e cigarros eletrônicos não estão limitados a seus pulmões. Alguns dos efeitos são imediatos e outros são clinicamente evidentes após vários meses ou anos de tabagismo. Quase 30% de todas as mortes por câncer nos EUA estão relacionadas ao tabagismo e 80% de todas as mortes por câncer de pulmão podem ser atribuídas ao consumo de cigarros.

Muitas destes problemas de saúde são o resultado da exposição a 7.000 produtos químicos diferentes encontrados nos cigarros combustíveis, incluindo nicotina, benzeno e alcatrão.

Pesquisadores descobriram recentemente um número alarmante de produtos químicos depositados da fumaça do cigarro em áreas inesperadas, aumentando o risco de exposição às mesmas toxinas responsáveis por doenças e cânceres causados pelo tabagismo, mesmo quando você pensa que está em um ambiente livre de fumo.

Fumo de Primeira, Segunda e Terceira Mão

tabagismo de primeira, segunda e terceira mão

Antes de ser fumado, um cigarro individual possui quase 600 ingredientes. No entanto, uma vez queimado, a combustão cria mais de 7.000 produtos químicos, dos quais pelo menos 70 são conhecidos por causar câncer e mais que são venenosos.

Os fumantes são expostos ao fumo primário ou de primeira mão quando inalam. Os transeuntes estão expostos ao fumo de segunda mão, ou passivo, que é a combinação de fumaça da ponta queimada de um cigarro e a exalação do fumante.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), cerca de 2,5 milhões de adultos morreram por inalar fumo passivo desde 1964. Em outras palavras, não há nenhum nível seguro de exposição ao fumo passivo.

Os efeitos na saúde de crianças incluem infecções do ouvido médio, infecções respiratórias inferiores e síndrome da morte súbita infantil. Adultos expostos ao tabagismo passivo estão em maior risco de acidente vascular cerebral, doença cardíaca coronária e problemas reprodutivos.

Respirar o fumo passivo interfere no funcionamento normal do coração, sangue e sistema vascular, o que pode aumentar o risco de ter um ataque cardíaco. Mesmo uma breve exposição pode danificar o endotélio e o revestimento dos vasos sanguíneos e fazer com que as plaquetas tornem-se pegajosas. Essas alterações podem levar a um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

O fumo de terceira mão é a combinação do fumo passivo com as superfícies e que persistem no ambiente muito depois de o fumante ter saído e inclui a nicotina. Esses gases e partículas relacionados ao tabaco podem ser incorporados em carpetes, móveis, brinquedos e cobertores.

Infelizmente, os produtos químicos também podem sofrer transformação e acumular-se antes de serem lançados de volta ao ar. Embora muitos estejam cientes das consequências de fumar cigarros, e até mesmo da exposição ao fumo passivo, a ideia de exposição muito depois de o fumante ter saído da sala é relativamente nova, mas vem ganhando força entre pesquisadores.

Fumo de Terceira Mão Expõe Você a Resíduos Perigosos

A pesquisa sobre os perigos potenciais do fumo de terceira mão recebeu cobertura na mídia internacional e na imprensa científica, e casos judiciais estão aparecendo, nos quais os queixosos estão citando os perigos da exposição ao fumo de terceira mão. O pneumologista da Cleveland Clinic, Dr. Humberto Choi, comentou sobre o crescente número de casos de câncer de pulmão não diretamente relacionados ao fumo de primeira e segunda mão, dizendo que “estamos procurando outras causas de câncer além da exposição direta”.

Um estudo descobriu que a exposição ao fumo de terceira mão pode estar causando danos ao DNA humano, aumentando o risco de doenças. Produtos químicos transportados pelo ar em uma sala ou carro podem reagir com ácido nitroso no ar, formando carcinogênicos. De acordo com Choi, “não foi provado que o fumo de terceira mão está correlacionado com quaisquer outras doenças. E isso será muito difícil de provar, porque estamos todos expostos a isso, não importa o quanto tentemos evitar”.

George Matt, professor de psicologia da Universidade Estadual de San Diego, acredita que, mesmo na ausência de provas concretas, o fumo de terceira mão pode ter efeitos na saúde em longo prazo. Não fumantes e ex-fumantes já estão mudando o comportamento ao pedir quartos, apartamentos e carros para não fumantes, enquanto agentes imobiliários entendem que fumar afeta negativamente os valores das propriedades.

A gigante do tabaco Philip Morris demonstrou seu conhecimento dos riscos potenciais associados ao fumo de terceira mão em 1998, quando trabalhou para mudar o foco público de possíveis problemas de saúde, elaborando respostas a perguntas em sua reunião anual de acionistas usando um consultor de marketing e uma linguagem legalmente protegida, tratando dos riscos do fumo de terceira mão como sendo meramente boatos e culpando as restrições de fumo sobre o resíduo de pontas de cigarro.

Um Espaço Onde Não é Permitido Fumar Não é Necessariamente um Lugar Livre de Fumo

Embora os fabricantes gostariam que você acreditasse que os perigos do fumo de terceira mão são apenas rumores, estudos feitos com animais sugerem que pode haver um risco aumentado de câncer de pulmão, danos imunológicos, danos ao fígado e diabetes.

No último estudo, publicado na revista Science Advances, os pesquisadores chegaram a suas descobertas por acidente. O químico atmosférico Dr. Peter DeCarlo, da Universidade Drexel, na Filadélfia, liderou uma equipe dedicada a estudar como o ar interno e externo interagem.

Os pesquisadores coletaram dados de uma sala de aula da faculdade que estava fora dos limites para fumantes há anos. A sala continha 25 mesas de estudantes, paredes de tijolos pintados e um piso de ladrilhos de onde foram recolhidos depósitos químicos.

A sala de aula recebeu aquecimento, ventilação e ar condicionado do ar externo. DeCarlo e seus colegas compararam o ar dentro da sala com o ar do lado de fora do prédio e descobriram que a maioria dos produtos químicos aerossolizados detectados na sala de aula eram originários de fora.

Em muitos casos, as concentrações de produtos químicos na sala foram afetadas positivamente pelo sistema de filtragem HVAC e foram menores no ar interno. No entanto, entre quatro diferentes aerossóis orgânicos identificados por espectrometria de massa, um foi detectado principalmente na sala de aula em níveis mais elevados.

Este aerossol continha o resíduo da fumaça do cigarro, chamado de fumo de terceira mão. Estes resultados surpreenderam os pesquisadores que estavam testando áreas que estavam fora de limites para os fumantes há décadas, sugerindo que as toxinas ainda estavam presentes.

Os pesquisadores que coletaram os dados estavam interessados ​​no movimento de partículas de fora para dentro de casa. Após cuidadosos exames e testes, eles descobriram que 29% de toda a massa de aerossol interna continha químicos de fumo de terceira mão.

Posteriormente, a equipe descobriu que essas substâncias químicas poderiam ligar-se a partículas aerossolizadas e voltar ao ar, sendo transportadas para ambientes considerados livres de fumaça. O Dr. Michael Waring, coautor do estudo, comentou:

“Embora muitas áreas públicas tenham restrições quanto ao fumo, incluindo a distância de portas, prédios onde não se pode fumar e até proibições de se fumar dentro do campus em algumas universidades, essas limitações geralmente servem apenas para proteger populações de não fumantes da exposição ao fumo passivo.

Este estudo demonstra que o fumo de terceira mão, que estamos percebendo ser tão prejudicial à saúde quanto o fumo passivo, é muito mais difícil de evitar.”

Outro estudo avaliou a presença de produtos químicos do cigarro, incluindo a nicotina, em um cassino que proibia fumar.

Os pesquisadores descobriram que o fumo em longo prazo criava reservatórios profundos de fumo de terceira mão, persistindo por meses após a instituição da proibição. Embora a proibição tenha melhorado a qualidade do ar e tenha reduzido a exposição ao fumo passivo, o reservatório de toxinas continuou a expor os clientes a baixos níveis de produtos químicos tóxicos.

Crianças Podem Estar Sob Maior Risco

Infelizmente, as crianças podem sofrer os maiores riscos de riscos à saúde causados pelo fumo de terceira mão e outras toxinas ambientais. A infância é uma época de crescimento rápido, acompanhada por mudanças nas capacidades metabólicas e no funcionamento do sistema de órgãos.

Estes podem modificar drasticamente os efeitos da exposição a toxinas ambientais. Seu risco aumentado é o resultado de sua maior exposição e vulnerabilidade relacionadas às suas necessidades fisiológicas.

A exposição das crianças a toxinas ambientais é insidiosa, pois elas secretamente entram no corpo da criança através da ingestão de poeira doméstica e de áreas do ambiente, como brinquedos e móveis, onde toxinas podem ter sido depositadas. As crianças também consomem mais comida e água por unidade de peso corporal e respiram mais ar. Órgãos imaturos são sensíveis a estímulos externos e seu rápido crescimento aumenta o acúmulo de produtos químicos em longo prazo.

Tornando-se Aéreo Novamente

Pesquisadores da Drexel começaram a esmiuçar o mecanismo que permitia que o fumo passasse para dentro de casa e voltasse a ser transportado pelo ar. Pesquisas anteriores demonstraram que conforme os produtos químicos transmitam sua forma gasosa, eles estabeleciam-se em qualquer superfície.

No entanto, eles podem concentrar-se em partículas quando os produtos químicos estão na forma de gás e expostos a um aerossol líquido e ácido. Isso significa que eles podem ser transportados para ambientes sem fumaça enquanto aguardam as condições certas para a transição para o gás.

Os pesquisadores descobriram que uma combinação de condições necessárias para as partículas tornarem-se aerossolizadas é, na verdade, bastante comum em ambientes fechados. Eles sugeriram que os produtos químicos poderiam retornar a uma fase gasosa quando expostos a substâncias químicas específicas, comumente encontradas em edifícios, como a amônia.

Na verdade, os sistemas AVAC fornecem os fatores necessários para espalhar produtos químicos tóxicos e os fatores necessários para tornarem-se aéreos novamente. Os pesquisadores escreveram:

“O sistema AVAC não serve apenas para condicionar os aerossóis a estados úmidos ou secos, mas também para mover o ar através da zona de um edifício. Os sistemas AVAC recirculam e dispersam o ar nas várias salas da zona servida pelo sistema.

Por esta razão, uma sala localizada perto de uma área para fumantes com penetração de fumaça ou uma sala ocupada por um fumante pode efetivamente expor os outros ocupantes servidos pelo mesmo sistema AVAC ao fumo de terceira mão, mesmo que não compartilhem o espaço diretamente.”

A pesquisa da Drexel apenas avaliou os espaços ventilados, como edifícios de escritórios e salas de aula. Waring explicou que as concentrações são provavelmente maiores em residências, quartos de hotel e carros de aluguel onde as pessoas fumaram e onde há menos ventilação.

Os pesquisadores sugerem que a gravidade da situação indicada pelos dados levanta questões importantes para futuras pesquisas sobre como você pode limitar a exposição. Pode ser fácil reconhecer a presença de poluentes se você puder vê-los ou cheirá-los, mas esses dados são um lembrete de quantos produtos químicos inodoros estão no ambiente.

Limpar Resíduos é Difícil

Conforme os produtos químicos e as toxinas do fumo de terceira mão acumulam-se ao longo do tempo, ele pode permanecer por semanas, meses ou mesmo anos. Esse acúmulo é resistente aos métodos normais de limpeza. Além disso, as toxinas não podem sair de uma sala ou carro com ventiladores ou ser limpas com aspiradores. Infelizmente, a única solução é substituir o carpete e limpar as paredes antes de repintá-las. Os sistemas de ventilação geralmente precisam ser limpos e os móveis substituídos.

É caro eliminar totalmente o fumo de terceira mão de uma sala e eliminar a exposição a futuros residentes. A melhor maneira de administrar o perigo é parar de fumar. Sua casa representa uma grande parte de sua exposição ao risco relacionada à quantidade de tempo que você passa em casa. Se você é capaz de melhorar a qualidade do ar em sua própria casa, isso irá ajudar muito a reduzir seu risco potencial ao longo do tempo.

Considere métodos para melhorar a qualidade do ar em casa usando algumas das estratégias descritas no meu artigo anterior, “O Ar que Você Respira é Mais Poluído do que você Imagina”.

Pesquisadores que estudaram os efeitos na poluição da proibição de fumar em um cassino ao longo do tempo dizem que você pode acelerar os efeitos positivos para a saúde remediando reservatórios de fumo de terceira mão, o que inclui fazer uma limpeza intensiva e a substituição do carpete, móveis e outros materiais.