Vá a um Dentista que Não Use Mercúrio

banir as obturações de amálgama

Resumo da matéria -

  • O mercúrio é o mais volátil e tóxico dos metais pesados, e os vapores liberados ao mastigar ou escovar representam um perigo claro e presente para a saúde, especialmente do cérebro e dos rins
  • A Europa proíbe o uso de obturações de amálgama em mulheres grávidas ou amamentando e crianças menores de 15 anos. A lei entrou em vigor em 1º de julho de 2018
  • Não deixe passar mais um ano sem localizar um dentista qualificado que não use mercúrio. Além disso, verifique sua apólice de seguro dental; se não pagar completamente por obturações sem mercúrio em todos os dentes, aprenda como você pode reagir a isso
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Muitos dentistas ainda usam a amálgama dental, que consiste em 50% de mercúrio combinado com prata, estanho, cobre e outros minerais. O mercúrio é o mais volátil e tóxico dos metais pesados, e os vapores liberados durante a mastigação ou a escovação representam um perigo claro e presente para a saúde, especialmente do cérebro e dos rins, já que o mercúrio é uma neurotoxina e nefrotoxina.

Ele também é tóxico para o seu sistema reprodutivo.

Agora, a Europa estabeleceu um precedente para o resto do mundo, proibindo o uso de obturações de amálgama em mulheres grávidas ou que estão amamentando e em menores de 15 anos de idade. A lei entra em vigor no dia 1º de julho deste ano e será aplicada em todo o território da União Europeia (UE) — 28 países no total, com uma população que totaliza mais de meio bilhão de pessoas.

Levou anos para conseguir essa proibição, mas valeu a pena. Milhões de crianças europeias nunca serão expostas ao mercúrio dental como resultado desta vitória.

Torne o Conceito de Não Utilizar Mercúrio em um Requisito Obrigatório

Dentistas em todos os lugares que são tolos o suficiente para usar a amálgama o fazem principalmente por razões financeiras. É uma maneira rápida e fácil de lucrar, e os danos em longo prazo da amálgama aos dentes garante que a clientela irá voltar.

Os consumidores da Dental Choice, que passaram as duas últimas décadas defendendo a eliminação completa do mercúrio da odontologia, ajudaram a mudar radicalmente o campo de atuação em favor dos consumidores que querem uma odontologia sem mercúrio.

Se você ainda não fez essa mudança, considere fazer isso agora. Não deixe passar mais um ano sem localizar um dentista qualificado que não utilize mercúrio. Fazer isso não apenas protegerá sua própria saúde; mas também vai levar toda a indústria de odontologia para mais perto do objetivo, em que absolutamente ninguém irá receber mercúrio tóxico implantado em seus dentes.

Programas do Governo Forçam o Uso da Amálgama aos Desfavorecidos

Muitos programas do governo estadual e federal também promovem intensamente o uso da amálgama.

Problemas Causados por Seguros e pelo Governo Protegem as Obturações de Mercúrio

Ao promover o uso de amálgama e recusar a pagar por obturações sem mercúrio, esses terceiros pagadores:

Aumentam a exposição ao mercúrio — As amálgamas dentárias liberam vapor de mercúrio neurotóxico no seu corpo. As crianças, os fetos e os hipersensíveis são especialmente vulneráveis aos seus efeitos tóxicos. Ao promover a amálgama, eles colocam até mesmo as pessoas mais vulneráveis em um risco maior de exposição ao mercúrio.

As amálgamas dentárias também contaminam os consultórios odontológicos com mercúrio, expondo não apenas o paciente ao mercúrio, mas também os dentistas, higienistas dentais, auxiliares de consultório dentário e funcionários da área administrativa.

Devido a esta exposição constante, foi identificado em profissionais de medicina dentária— muitos dos quais mulheres em idade fértil – níveis mais elevados de mercúrio sistêmico do que na população em geral.

Diminuem a qualidade do atendimento odontológico — Como se a exposição ao mercúrio não fosse ruim o suficiente, como uma criação pré-guerra civil, a amálgama requer a remoção do tecido dentário saudável, enfraquece a estrutura dentária e racha os dentes, o que leva a contas dentárias mais caras mais tarde. Quando indenizadores promovem o uso de amálgama, eles diminuem a qualidade dos cuidados de saúde bucal.

Agravamento da poluição por mercúrio — A amálgama dental é a maior fonte de mercúrio nos EUA. A maior parte deste mercúrio, cerca de 28,5 toneladas métricas por ano, acaba poluindo nosso ar, solo e água. Uma vez que o mercúrio elementar da amálgama atinge o meio ambiente, ele pode converter-se em metilmercúrio, que contamina as reservas de peixe.

A poluição por mercúrio pode causar doenças neurológicas graves e permanentes, especialmente para as crianças e os que ainda não nasceram, cujo cérebro e sistema nervoso ainda estão em desenvolvimento. Quando indenizadores promovem o uso de amálgama, eles apoiam e ajudam a piorar a poluição por mercúrio.

Limitam o acesso ao atendimento odontológico — Pesquisas demonstraram que o número de dentistas que ainda usa amálgama tem diminuído constantemente. No entanto, os seguros não têm acompanhado os dentistas. Por não cobrir totalmente as obturações sem mercúrio, os indenizadores limitam o número de dentistas para os quais seus clientes podem ir e obter todos os benefícios de seu seguro.

Interfere na autonomia do paciente — O direito de cada paciente de tomar decisões sobre seus próprios corpos — incluindo o material da obturação implantada em seus dentes — é consagrado em leis, políticas e resoluções em todo o mundo. Quando indenizadores promovem o uso de amálgama, eles interferem no direito dos pacientes de escolher.

Tome uma Atitude — Encontre um Dentista que Não Use Mercúrio e Lute Contra Planos de Seguro que se Recusam a Pagar

Em um mundo razoável, o seguro pagaria apenas por obturações sem mercúrio, e nem um centavo pela amálgama, considerando seu impacto adverso nos dentes e na saúde geral. De fato, especialistas de todo o mundo concordam que o seguro odontológico precisa acompanhar os avanços feitos e promover o uso de obturações sem mercúrio em vez da amálgama.

Isso inclui o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, que declarou: “Muitas companhias de seguros tradicionalmente só cobrem o custo de enchimentos de amálgama, por razões de preços marginais. No entanto, a carga de custos ambientais de longo prazo não é refletida nessas diferenças de preços”.

A Organização Mundial de Saúde também afirmou que “os sistemas de pagamento de terceiros existentes ou planejados devem considerar esquemas de reembolso que incorporem assistência odontológica que façam uso de materiais alternativos ao amálgama dentário”.

Agora que cerca de metade dos dentistas americanos não usam mais mercúrio, a Consumers for Dental Choice mudou seu foco da oferta para a demanda, e a demanda dos consumidores por uma odontologia sem mercúrio é primariamente prejudicada pelas companhias de seguro e outros indenizadores que obrigam a continuação do uso da amálgama.

É o momento de transmitir a mensagem de que os consumidores não irão mais tolerar o uso de amálgamas de mercúrio e não aceitarão planos de seguro e programas que obriguem o uso de amálgama. Para participar:

1. Verifique os detalhes da sua apólice de seguro dental. Se ele pagar integralmente o amálgama ao mesmo tempo em que limita ou nega a cobertura de obturações sem mercúrio e toma posição contra as políticas pró-mercúrio de sua companhia de seguros.

2. Em seguida, procure outra seguradora ou plano que pague por obturações sem mercúrio em todos os dentes, sem exceções.

3. Se o seu dentista atual ainda estiver usando mercúrio — mesmo que ele também ofereça opções sem mercúrio — procure um dentista que ofereça apenas obturações sem mercúrio para todos os pacientes. E certifique-se de informar seu dentista sobre o motivo pelo qual você está transferindo-se.

Novamente, a razão para isso é que os dentistas que ainda usam o amálgama acabam usando-o em pessoas que raramente têm outra opção, seja porque não têm condições de pagar a diferença, ou seu programa estadual ou governamental determina que só podem receber mercúrio.

Essa prática injusta precisa acabar, e quanto mais rápido conseguirmos que todos os dentistas fiquem 100% livres de mercúrio, mais cedo esses programas serão forçados a mudar. Então, selecionar um dentista 100% livre de mercúrio é uma escolha altruísta de sua parte, o que ajudará aqueles cujas vozes são tão frequentemente ignoradas.

4. Se você tiver obturações de mercúrio, consulte um dentista biológico treinado na remoção segura do amálgama.

5. Por último, mas não menos importante, espalhe a notícia e peça à sua família e amigos que enfrentem as políticas tóxicas de suas seguradoras e mudem para um dentista que não usa mercúrio.

+ Recursos e Referências