Por que é uma Boa Ideia Limpar com o Óleo de Orégano

Óleo de orégano

Resumo da matéria -

  • A poluição do ar não possui fronteiras e os produtos comerciais de limpeza podem aumentar as toxinas e as partículas finas na sua casa; fazer produtos de limpeza em casa é simples, barato e incrivelmente eficaz
  • O óleo de orégano apresenta a capacidade de matar as bactérias responsáveis por intoxicação alimentar, vírus de resfriados e esporos microbianos, possuindo um grande potencial para limpar de superfícies de forma segura e para o tratamento de algumas bactérias resistentes a medicamentos
  • Encontrado originalmente na Grécia, o orégano possui uma longa história de uso medicinal e os dados atuais demonstram seus efeitos positivos contra infecções do trato urinário, infecções respiratórias e como agente antiviral
  • Considere cultivar orégano em casa para garantir que as plantas que você usa não tenham sido contaminadas por pesticidas; simples infusões caseiras de orégano podem ser usadas para reduzir a dor muscular, a dor causada pela artrite e as dores de cabeça causadas pela sinusite
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

A poluição da água, toxinas no meio ambiente e danos causados a peixes e animais selvagens são todos fatores ligados ao uso de produtos químicos de limpeza comumente encontrados nas prateleiras dos mercados. À medida que o entendimento sobre os danos causados pela poluição do ar à saúde humana aumentou, a indústria automobilística tomou medidas para reduzir as emissões de seus carros.

No entanto, a poluição associada ao ar e à água não respeita as fronteiras de municípios, estados ou países, como exemplificado pelo fato de que grande parte do Smog (poluição no ar) que cobre a costa oeste dos EUA tem origem na Ásia.

Um esforço colaborativo de mais de 40 pesquisadores que analisaram dados de 130 países chamou a poluição do ar de "a maior causa ambiental de doenças e mortes prematuras no mundo atualmente".

O material particulado fino é o tipo de poluição do ar mais estudado e refere-se a partículas menores que 2,5 micrômetros de diâmetro, que é cerca de 30 vezes menor do que a largura de um fio de cabelo. Ele é pequeno o suficiente para passar através do tecido pulmonar e entrar na corrente sanguínea, provocando inflamação crônica e outras doenças crônicas.

Um estudo recente publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine (Periódico Americano de Medicina Respiratória e Tratamentos Intensivos) demonstrou que a exposição a soluções de limpeza comuns de se ter em casa pode aumentar a exposição a um material particulado fino tóxico.

Usar produtos de limpeza domésticos mesmo que apenas uma vez por semana durante 20 anos pode acelerar o declínio da função pulmonar tanto quanto fumar um maço de cigarros por dia durante de 10 a 20 anos. Embora uma casa limpa e organizada seja um refúgio do estresse causado pelo trabalho e pela vida, você não precisa sacrificar sua saúde física pela sua saúde mental.

As bactérias desencadeiam intoxicação alimentar

Bactérias nas superfícies da cozinha podem aumentar a probabilidade de intoxicação alimentar. O site FoodSafety.gov lista as principais bactérias e vírus que causam intoxicação alimentar, resultando em doença, hospitalização ou até morte, como:

Salmonella

Listeria

Norovírus

E. coli

Campylobacter

Clostridium

Contudo, estas não são as únicas bactérias que causam problemas gastrointestinais e intoxicação alimentar. Uma outra é a Staphylococcus aureus (S. aureus), que é comumente encontrada em alimentos e que produz toxinas quando os alimentos são deixados em temperatura ambiente.

Pode haver toxinas presentes nos alimentos em níveis perigosos, mesmo que não haja sinais de que a comida tenha estragado. A S. aureus também está presente na pele, cabelo, nariz e garganta de 25% das pessoas saudáveis e pode ser facilmente transferida para áreas de preparação de alimentos.

Embora as bactérias sejam eliminadas pelo cozimento, as toxinas deixadas na comida não são eliminadas pelo calor. E uma vez que as bactérias começam a crescer na superfície de preparação, elas produzem um biofilme forte capaz de resistir à maioria das tentativas de remoção.

Os óleos essenciais podem proteger você e manter sua cozinha limpa

Usos do óleo de orégano na cozinha

Escrevendo para a revista internacional LWT - Food Science and Technology, pesquisadores publicaram resultados de um estudo demonstrando a eficácia do óleo essencial de orégano na remoção de biofilmes de S. aureus tanto maduros quanto novos.

O Staphylococcus é um patógeno subjacente em muitos casos de intoxicação alimentar em todo o mundo. Este estudo destacou o potencial do óleo essencial de orégano e do carvacrol, um composto encontrado no óleo de orégano, para reduzir o número de células que aderem a superfícies de preparação de alimentos.

No estudo, o óleo de orégano teve um desempenho mais eficaz do que o hipoclorito de sódio, um meio convencional de remoção de bactérias das superfícies de aço inox usadas na indústria alimentícia. Ao contrário do hipoclorito de sódio (também chamado de alvejante), o óleo de orégano não causa danos corrosivos nas superfícies.

O estudo sustenta resultados de pesquisas anteriores demonstrando a atividade antimicrobiana do óleo essencial de orégano. Em outro estudo, o óleo de orégano foi o mais eficaz contra a E. coli e em um outro foi altamente eficaz contra a salmonela na lavagem de folhas de legumes orgânicos.

Em um artigo publicado no Emerald Insight, pesquisadores do Brasil demonstraram que o óleo de orégano tinha atividade antibacteriana contra os micro-organismos responsáveis pela deterioração de alimentos, com exceção da pseudômonas. O óleo essencial de orégano também tem sido estudado pela indústria suína, pois seus componentes demonstraram a capacidade de permear e despolarizar as membranas bacterianas, resultando na morte celular dos patógenos.

Uma pesquisa feita na Universidade Estadual do Iowa analisou os patógenos comuns no gado e a capacidade dos óleos essenciais de orégano de proteger contra danos de inflamações. Os pesquisadores descobriram que ele era um ingrediente alimentar seguro e com atividade potente contra bactérias gram-negativas e gram-positivas.

Em outro estudo, os pesquisadores descobriram que, na sua forma gasosa, 14 óleos essenciais possuíam forte atividade antimicrobiana contra bactérias conhecidas por causar intoxicação alimentar e infecções do trato respiratório superior. Estas bactérias incluíam a E. coli, a S. aureus, a S. pneumoniae, a S. pyogenes e a H. influenzae.

A forma gasosa dos óleos essenciais foi mais eficaz contra H. influenzae e menos eficaz contra E. coli, mas exibiu algum grau de atividade antimicrobiana contra todas. Em cada um desses estudos, os pesquisadores usaram o óleo de orégano da verdadeira planta de orégano e não de manjerona comumente encontrada na despensa de cozinhas.

A história da planta de orégano

O orégano é o nome comum da planta Origanum vulgare. Também é conhecido como orégão ou Manjerona Selvagem. O orégano pertence ao mesmo gênero da menta e originalmente veio da região sudoeste da Eurásia e da região do Mediterrâneo. Geralmente ele é cultivado de três a quatro anos, mas nos climas muito frios ela pode ser cultivada como uma planta anual.

Originalmente encontrado na Grécia, os gregos antigos acreditavam que ele tinha sido criado pela deusa Afrodite como um símbolo de alegria. Os romanos adotaram a planta, pois gostaram de seu sabor e da facilidade com a qual podia ser cultivado. Atualmente, o orégano é usado com frequência na culinária italiana e é o ingrediente principal em muitos molhos de tomate, molhos de pizza e pratos à base de legumes.

O orégano também possui uma longa história de uso medicinal. Os gregos o usavam como um antídoto para venenos, para tratar irritações e infecções na pele, hidropisia, convulsões e como antídoto para o envenenamento por narcóticos. Hipócrates usava o orégano como um antisséptico e ele tem sido usado na forma de óleo para tratar infecções de ouvido em crianças e adultos.

Você pode encontrar o óleo de orégano sendo vendido na maioria dos centros de comidas saudáveis, farmácias e até mesmo no seu mercado local. O óleo de orégano é rico em fenóis, que são compostos fitoquímicos naturais com benéficos efeitos antioxidantes. Os dois fenóis mais abundantes neste óleo são:

  • Timol — um fungicida natural com propriedades antissépticas. Ela ajuda a fortalecer o seu sistema imunológico, funcionando como um escudo contra as toxinas e também ajuda a prevenir danos em tecidos e estimula a cura.
  • Carvacrol — identificado como sendo eficaz contra diversas infecções bacterianas, incluindo candida albicans, staphylococcus, E. coli, campylobacter, salmonela, klebsiella, fungo aspergillus, giardia, pseudomonas e listeria.

Pesquisa demonstra que os óleos essenciais competem em eficácia com antibióticos, mas sem desenvolver resistência

Cada quilo de óleo de orégano medicinal é o produto de mais de 1.000 quilos de orégano em espécie. O óleo de orégano demonstrou possuir efeitos antibacterianos tanto no tecido humano quanto nos balcões da cozinha.

Em um estudo publicado no Journal of Medicinal Food, os pesquisadores descobriram que o óleo de orégano era eficaz contra três bactérias gram-negativas (E. coli, Salmonella typhimurium, Pseudomonas aeruginosa) e duas bactérias gram-positivas (S. aureus, Bacillus subtilis). Outro estudo descobriu que o óleo é eficaz contra contra parasitas e até mesmo contra algumas células cancerígenas.

Em um artigo publicado na revista Pathogens and Disease, os pesquisadores descobriram que o óleo de orégano era um complemento eficaz aos antibióticos no combate à E. coli, bactérica com resistência múltipla a medicamentos. Infecções de fungos resistentes à substância antifúngica Diflucan responderam ao uso do óleo de orégano. O óleo também se mostrou eficaz contra infecções da superbactéria mortal Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM).

Algo interessante é uma pesquisa que relatou que óleo de orégano matou esporos microbianos de Bacillus cereus e Bacillus anthracis (antraz). Ao fazer testes de antibióticos contra ameaças de bioterrorismo, os pesquisadores geralmente testam tanto o cereus quanto o anthracis já que são do mesmo gênero.

Pesquisadores demonstraram que o carvacrol no óleo de orégano altera a permeabilidade das membranas das células do Bacillus cereus, resultando em morte celular. Infecções do trato urinário, infecções respiratórias e infecções parasitárias, todas respondem ao tratamento com óleo de orégano medicinal, mesmo quando a infecção possui resistência a antibióticos farmacêuticos.

O óleo essencial de orégano oferece muitos outros benefícios

Os benefícios do óleo essencial de orégano para a saúde podem ser atribuídos a seus altos níveis de antioxidantes e as propriedades antivirais, antibióticas, antifúngicas e anti-inflamatórias do óleo.

  • Respiratórias — As propriedades expectorantes do óleo essencial de orégano podem aliviar o acúmulo desconfortável de muco e catarro no trato respiratório e nos seios da face. O óleo pode prevenir e tratar sintomas de doenças respiratórias.
  • As propriedades anti-inflamatórias, mediante uso interno ou externo do óleo, podem ajudar a reduzir a dor associada à artrite ou a lesões.
  • As propriedades antifúngicas podem ajudar no tratamento contra infecções por fungos nas unhas dos pés.
  • As propriedades antivirais podem fornecer proteção contra infecções virais, incluindo contra a gripe comum.
  • As propriedades antialergênicas do óleo de orégano podem estar relacionadas às propriedades anti-inflamatórias e sedativas do óleo, que podem ajudar a reduzir a hipersensibilidade de estímulos externos associados a sintomas alérgicos.

Produtos de limpeza caseiros

Incluir o óleo essencial de orégano nos seus produtos de limpeza caseiros é simples, fácil e um meio eficaz de matar patógenos. Abaixo estão receitas de produtos de limpeza que você pode fazer em casa com ingredientes que você pode já ter na despensa da cozinha.

Não se contente em usar garrafas plásticas de spray recarregáveis disponíveis em lojas. Em vez disso, livre-se da garrafa de plástico e use uma garrafa de vidro para eliminar o potencial de substâncias químicas desagradáveis vindas da garrafa de plástico contaminar seu material de limpeza.

O MommyPotamus oferece uma solução para que você não precise comprar um frasco de spray de vidro específico. Use uma garrafa velha com tampa de rosca no tamanho de sua escolha e encaixe o pulverizador de um frasco de spray plástico diretamente nela. Simples e fácil! Um limpador multiuso:

Ingredientes

  • 1 xícara de água
  • 2 colheres de chá de sabão de castela
  • 20 gotas de óleo essencial

Instruções

  1. Despeje os ingredientes em um frasco de spray, de preferência de vidro
  2. Agite bem antes de usar
  3. Guarde em local fresco e escuro. (Óleos essenciais oxidam na luz do sol)

O seguinte limpador antisséptico natural, da naturopata e fitoterapeuta Janella Purcell, pode ser usado em uma garrafa de spray ou em um balde na sua cozinha, banheiro e áreas para crianças. É seguro, cheira muito bem e efetivamente limpa a maioria das superfícies:

Combine quatro gotas de óleo de orégano com 10 gotas de óleo de limão e um quarto de xícara de vinagre branco. Adicione isto a um balde de água. Use esta mistura para esfregar e limpar superfícies.

Fazendo uma infusão de óleo de orégano em casa

Considere cultivar suas próprias plantas de orégano em casa, uma vez que elas crescem bem em jardins ou em vasos. Veja como é fácil cultivar orégano em meu artigo anterior, "Quais são os benefícios do orégano para a saúde?" A extração de óleo de orégano requer um processo especial de destilação. No entanto, existe uma maneira simples de fazer a sua própria infusão de óleo de orégano em casa.

Aqui está uma receita básica do HomegrownandHealthy.com:

Ingredientes

  • Folhas de orégano, picadas ou esmagadas
  • Azeite de oliva, óleo de amêndoa ou óleo de sementes de uva
  • Frasco higienizado com tampa

Instruções

  1. Ferva a água em uma panela. Quando atingir o ponto de fervura, desligue o fogo.
  2. Usando uma proporção de 1 para 1 de óleo para as folhas, coloque o óleo de sua escolha e as folhas de orégano em um frasco higienizado e feche a tampa.
  3. Coloque o frasco na água quente por até 10 minutos para ajudar as folhas a liberarem seus óleos naturais.
  4. Retire o frasco da água quente e coloque-o em uma janela ensolarada por duas semanas.
  5. Agite a cada dois ou três dias.
  6. Após duas semanas, coe o óleo das folhas e coloque em um novo frasco higienizado.
  7. Conserve o óleo com algumas gotas de óleo essencial de semente de toranja.
  8. Guarde em um local fresco e escuro.

Sempre faça um teste de alergia na sua pele antes de usá-lo. O óleo de infusão pode ser massageado em áreas inflamadas, como em músculos doloridos, picadas de insetos, queimaduras, artrites e no túnel do carpo. O óleo também pode ser massageado na sua cabeça para tratar de dores de cabeça causadas pela sinusite e enxaquecas.

+ Recursos e Referências