Remédios Caseiros Para a Caspa

Caspa

Resumo da matéria -

  • Pele ressecada e superpopulação de fungos e leveduras são causas comuns da caspa
  • Aumentar sua ingestão de ácidos graxos ômega-3 e reduzir seu consumo de açúcar e grãos ajuda a resolver essas duas causas subjacentes da caspa
  • Topicamente, produtos naturais como o limão, bicarbonato de sódio, vinagre de maçã, óleo de melaleuca, e até mesmo o sal, podem ajudar a eliminar a caspa
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Ao atingir os 20 anos de idade, por volta de 50 por cento da população mundial, e 20 por cento de todas as pessoas já vão ter sofrido com a caspa, que é um excesso de pele morta pontuando seu cabelo e ombros, potencialmente junto com coceiras e descamações do couro cabeludo. A caspa também pode ser acompanhada por vermelhões e irritações.

Uma pequena quantidade de descamação é normal, já que as células da pele morrem e se separam da pele na sua cabeça, mas algumas pessoas apresentam uma quantidade de descamação excepcionalmente maior do que o normal, seja por motivos crônicos ou como resultado do disparo de certos gatilhos.

O Que Causa a Caspa?

Pele ressecada é uma das principais causas da caspa, e se esse for o motivo da sua caspa você provavelmente também vai reparar a pele ressecada em outras partes do seu corpo. A caspa causada pelo ressecamento da pele tende a envolver flocos menores e menos oleosos do que a caspa causada por outros motivos.

Pele seca e descamando em qualquer parte do seu corpo é geralmente um sinal de deficiência de ácidos graxos ômega-3 de origem animal. Então, consumir mais ômega-3, na forma de sardinhas, anchovas, salmão selvagem do Alaska, ou óleo de krillo, é o primeiro lugar para começar se você tiver caspas. Os ácidos graxos ômega-3 ajudam a normalizar a oleosidade da pele e previnem a desidratação em suas células.

Isso mantém as células da sua pele fortes e repletas de umidade, o que pode ajudar a reduzir a descamação. Além disso os ômega-3 têm efeitos anti-inflamatórios que podem ajudar a tranquilizar a pele irritada, incluindo a pele no seu couro cabeludo.

Se você não acredita que o culpado seja o ressecamento da pele, sua caspa talvez possa ser causada por uma infecção por fungos, especificamente uma espécie denominada pityriasis capitis. Outro fungo com propriedades de levedura, o malassezia globosa, também pode ter participação no processo. Os fungos vivem no seu couro cabeludo, se alimentando da oleosidade na pele.

O fungo malassezia globosa utiliza enzimas chamadas de lipases para metabolizar os óleos da pele, criando um subproduto denominado ácido oleico. Esse ácido penetra na pele e dispara o descarte de células. Des Tobin, professor de Biologia Celular da Universidade de Bradford, disse ao Daily Mail:

"Essa levedura está fortemente associada com a caspa, embora a natureza da relação entre as duas coisas ainda não seja totalmente compreendida... Em algumas pessoas ela pode introduzir uma resposta anti-inflamatória do sistema imunológico, porque a levedura produz enzimas que são capazes de aumentar a taxa de descarte das células na superfície do couro cabeludo."

Entendendo as Causas Fundamentais da Caspa…

Uma das melhores maneiras de resolver a caspa causada por problemas com leveduras é reduzir a sua ingestão de açúcar e grãos. O açúcar aumenta a taxa de crescimento de fungos e leveduras, e os grãos processados também se decompõem em açúcar muito rapidamente no seu corpo.

Mesmo sucos ou o consumo de muitas frutas pode perpetuar o crescimento dos fungos. Então, mudar para uma dieta com baixo teor de açúcar e nenhum ou poucos grãos, pode ser uma estratégia importante para combater as causas subjacentes da caspa. O que mais pode causar a caspa?

  • Dermatite Seborreica — Essa condição, caracterizada por uma pele irritada e oleosa, é outra causa comum de caspas. Tipicamente, você vai ter a pele avermelhada e oleosa, coberta por flocos brancos ou descamações amareladas. Essa condição pode afetar não apenas o couro cabeludo mas também as sobrancelhas, o esterno, a área da virilha, as axilas, o nariz, e a parte de trás das orelhas (todas essas áreas são ricas em glândulas sebáceas).
  • Sensibilidade à Produtos Capilares — Uma sensibilidade à produtos para cuidados com os cabelos pode gerar dermatite de contato, o que leva a um couro cabeludo irritado, com coceiras e descamações. Isso pode surgir a partir do uso de xampu, condicionador ou produtos para penteado. O químico parafenilenodiamina, encontrado em tinturas permanentes para cabelos, também é conhecido por levar à vermelhões, coceiras e descamações do couro cabeludo.
  • Uso Muito Frequente de Xampu e Uso Demasiado de Produtos Para Penteados — Usar xampu com muita frequência ao lavar o cabelo pode irritar o couro cabeludo, levando à caspa. Usar muitos produtos durante a criação de penteados pode causar um problema semelhante e gerar acúmulo de resíduos no couro cabeludo, deixando-o mais oleoso e com uma tendência maior para ter caspa.

Homens e Pessoas com Doenças Neurológicas São Mais Suscetíveis à Caspa

Qualquer pessoa pode ter que lidar com a caspa em algum momento durante sua vida, entretanto os homens tem uma tendência maior a ter caspa do que as mulheres. Isso pode ocorrer devido ao fato de que a condição está relacionada com hormônios masculinos ou porque homens têm glândulas sebáceas maiores no couro cabeludo.

Sua idade também pode ser um fator. A maioria dos casos de caspa ocorrem entre o começo da vida adulta e a meia idade, embora seja possível desenvolver a condição em qualquer idade. Também é mais provável que a caspa atinja pessoas se recuperando de alguma condição médica, tal como um ataque cardíaco ou um derrame, ou indivíduos com o sistema imunológico deficiente (incluindo portadores de HIV).

Pessoas com doenças neurológicas, tais como o Mal de Parkinson, são mais suscetíveis a desenvolver dermatite seborreica e caspas, embora os motivos para isso não estejam claros.

Uma dieta pobre também pode desempenhar algum papel, especialmente se a dieta for deficiente em zinco, vitaminas B, e ácidos graxos; Pessoas ingerindo poucas quantidades desses nutrientes tem uma tendência maior a ter caspas.

Xampus Medicinais São a Resposta?

Se a caspa é um problema, um xampu medicinal pode ser uma opção tentadora para você. Algumas das marcas mais populares contêm piritionato de zinco, que apesar de ser eficiente como antifúngico, não é a cura.

Se você parar de usar o xampu, é provável que a caspa retorne, e é por isso que muitas pessoas acabam tendo que usar o xampu pelo menos algumas vezes por semana para continuar sem caspas.

Outros xampus contêm cetoconazol, outro antifúngico que pode irritar o couro cabeludo se usado mais que duas vezes por semana. Além disso, um estudo descobriu que esses tipos de xampu deixam o cabelo difícil de pentear, menos lisos, e mais encaracolados do que os xampus que usam piritionato de zinco.

Alcatrão de hulha é outro ingrediente comum em xampus anticaspa. Ele age reduzindo o crescimento e a mortalidade das células na pele do couro cabeludo, então ocorrem menos descamações. Mas esse ingrediente é a última coisa que você quer aplicar na sua cabeça, já que ele é conhecido por ser carcinogênico.

Também vale lembrar que recentemente fungicidas oriundos de xampus anticaspa foram detectados pela primeira vez em água que já tinha passado por estações de tratamento de águas residuais. Existe a hipótese de que os fungicidas estão causando a morte de algas, danificando o crescimento de outras plantas, e tendo impacto sobre peixes e outras populações marinhas.

13 Remédios Caseiros para a Caspa

Se você quiser fazer sua própria versão caseira de um xampu anticaspa, tente esmagar dois comprimidos de Aspirina e misture o pó com o xampu (na palma da sua mão) logo antes de lavar o cabelo.

A Aspirina contém ácido salicílico, que é usado em muitos xampus anticaspa para soltar os flocos de caspa, deixando mais fácil removê-los ao lavar o cabelo. Deixe a mistura aplicada na sua cabeça por um ou dois minutos antes de enxaguar e repita o processo com o xampu normal.

Entretanto, xampus medicinais, sejam caseiros ou comprados em uma loja, não são nem de longe sua única opção. Com frequência, o problema da caspa pode ser tratado de maneira natural usando os remédios caseiros e simples a seguir:

Óleo de Melaleuca ou Óleo de Lavanda — O óleo de melaleuca tem propriedades antivirais, antibacterianas e antifúngicas naturais que podem reduzir inflamações e tratar infecções com eficiência. Outro estudo descobriu que usar um xampu com 5 por cento de óleo de melaleuca levou a uma melhora de 41 por cento na gravidade da caspa.

O óleo de lavanda também é um antifúngico potente que pode ter efeitos similares. Você pode tentar esse método adicionando algumas gotas de óleo de melaleuca ou óleo de lavanda em seu xampu de uso cotidiano e usá-lo normalmente.

Bicarbonato de Sódio — Pegue um punhado de bicarbonato de sódio e esfregue vigorosamente no couro cabeludo e no cabelo, com a cabeça molhada, depois enxague. O bicarbonato de sódio vai ajudar a reduzir os fungos e depois de algumas semanas pode ajudar seu couro cabeludo na produção de óleos naturais para deixar o cabelo mais macio.

Vinagre de Maçã — O Vinagre de maçã pode mudar o pH do seu couro cabeludo, deixando-o menos favorável ao crescimento de leveduras. Em uma garrafa com tampa de spray, misture um quarto de uma xícara de vinagre de maçã com a mesma quantidade de água, depois borrife no seu couro cabeludo.

Envolva a cabeça com uma toalha e deixe o vinagre aplicado de 15 minutos a uma hora antes de enxaguar e lavar o cabelo normalmente. Use o spray de vinagre de maçã duas vezes por semana.

Enxaguante Bucal — Enxaguantes bucais tem propriedades antifúngicas que podem ajudar seu couro cabeludo a se livrar das leveduras. Depois de lavar com xampu aplique o enxaguante bucal no seu cabelo e enxague, e prossiga com seu condicionador habitual.

Óleo de Coco — O óleo de coco é rico em ácido láurico, que é conhecido por ser antiviral, antibacteriano e antifúngico. Simplesmente massageie algumas colheres bem cheias do óleo em seu couro cabeludo e deixe aplicado por mais ou menos uma hora. Depois enxague e lave normalmente com seu xampu.

Limão — Assim como o vinagre de maçã, o limão pode mudar o pH do seu couro cabeludo reduzindo a ocorrência de caspa. Massageie duas colheres de suco de limão no couro cabeludo e depois enxague. Em seguida, adicione uma colher de sopa de suco de limão em uma xícara de água, e use para enxaguar o cabelo. Tente isso diariamente até notar melhoras.

Sal — O sal funciona porque é abrasivo. Quando você massageia o sal no seu couro cabeludo, ele ajuda a soltar os flocos de caspa para que saiam com mais facilidade quando você lavar o cabelo com xampu.

Aloe Vera — Se a sua caspa for acompanhada por irritação e coceira, espalhe um pouco de aloe vera fresca em seu couro cabeludo antes de usar o xampu. Ela ajuda a tranquilizar o couro cabeludo e alivia irritações e coceiras.

Alho — O alho é outro antifúngico natural, que pode ser esmagado e esfregado no couro cabeludo para acabar com a caspa. Para deixar fácil de aplicar e reduzir o cheiro forte, tente misturar o alho com mel antes de usar, e depois lave seu cabelo com xampu normalmente.

Azeite de Oliva — É dito tradicionalmente que o azeite de oliva reduz a caspa, possivelmente ao hidratar o seu couro cabeludo. Massageie 10 gotas de azeite no couro cabeludo, proteja a cabeça com uma toca de banho e deixe aplicado durante a noite. Lave normalmente com xampu de manhã.

Reduza o Estresse — Sabe-se que o estresse dispara o surgimento da caspa e piora os sintomas, então o gerenciamento constante do estresse é crucial basicamente para todo mundo. Para alguns, isso pode incluir manter a distância de indivíduos negativos ou com estresse acima da média, ou no mínimo se desligar das notícias muito alarmantes à noite, para evitar a sensação de estresse empático.

Em última instância, porém, como você lida com o estresse é uma escolha pessoal, já que as técnicas usadas para o gerenciamento de estresse devem ser atraentes para você, e o mais importante, devem funcionar para você.

Se uma sessão de treino de boxe tailandês ajuda a eliminar a frustração, então faça isso. Se meditação é mais a sua praia, isso também funciona bem. Técnicas de psicologia energética como as Técnicas de Liberdade Emocional (EFT) também podem ser muito eficazes, te ajudando a, de fato, reprogramar as reações do seu corpo aos agressores inevitáveis da vida cotidiana.

Saia Para Tomar Sol — Expor o couro cabeludo ao sol de maneira razoável e sensata pode eliminar a caspa, já que a luz solar suprime a ação do fungo que pode causar a caspa. Isso também vai ajudar a otimizar os seus níveis de vitamina D, cujos benefícios para a saúde da pele são bem conhecidos.

Consuma Uma Quantidade Suficiente de Zinco e Vitaminas B — O zinco ajuda a controlar a produção de óleos no seu couro cabeludo, e é o excesso dessa oleosidade que pode encorajar o aumento dos fungos causadores da caspa. As vitaminas do complexo B, especialmente a vitamina B6, colaboram com a absorção adequada de zinco pelos seus intestinos, e a deficiência de vitamina B6 já foi associada à pele ressecada e à caspa (a deficiência de zinco também foi associada à descamações na pele com aparência de caspas).

Produtos de origem animal como ostras, carne de gado criado em pastagens livres, queijos, e galinhas caipiras, são sem dúvidas algumas das fontes mais ricas de zinco, mas também é possível encontrá-lo em sementes de abóbora, gergelim, castanhas de caju, amêndoas, e em forma de suplemento alimentar.

Finalmente, lembre-se que para se livrar de vez da caspa, você precisa abordar a causa subjacente. Se a causa é uma superpopulação de fungos ou leveduras, você deveria atacar o problema reduzindo sua ingestão de açúcares e grãos, já que os dois aceleram rapidamente a reprodução dos fungos (piorando os sintomas da caspa).