A forma correta de tomar banho segundo especialistas

banho

Resumo da matéria -

  • Banhos muito frequentes e o uso de xampu pode ressecar sua pele e cabelo – assim como muitos sabonetes
  • Evite produtos de cuidado pessoal com ftalatos, parabenos ou triclosan
  • As pessoas muitas vezes limpam em excesso algumas partes do corpo enquanto limpam outras partes muito pouco
  • Economizar água pode ser uma parte da sua rotina de banho – ajudando o meio ambiente
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Tomar um banho diário, ou até mais, é uma coisa comum para os brasileiros, mas algo relativamente recente para os norte-americanos. Há apenas 100 anos, muitos deles pensavam que molhar o corpo todo de uma vez só (ao invés de tomar banhos de esponja, comuns naquela época) chamava doenças como pneumonia e que a pessoa “encontrava a morte”.

Hoje em dia, tomar um longo banho quente é um ritual diário para muitos dos norte-americanos e virtualmente todos os brasileiros. A maioria dos sabonetes e produtos de cuidados pessoais tem surfactantes que, quando combinados com água, se ligam ao óleo e removem as gorduras benéficas chamadas sebo, que naturalmente protegem a pele.

De um modo geral, quanto mais um produto faz bolhas ou espuma, mais surfactantes ele contém. Muitas pessoas gastam dinheiro para comprar loções caras para restaurar ou reabastecer os óleos naturais que retiram quando tomam banho.

A ironia é que a maioria das loções para a pele que as pessoas compram para usar depois do banho é muito inferior à “loção” da própria pele - o sebo. E o que é pior, a maioria dessas loções é carregada com ingredientes tóxicos que apresentam riscos à sua saúde.

Tomar banhos muito longos ou muito quentes também pode ressecar sua pele – assim como não se secar com uma toalha assim que você sair do chuveiro. (Há uma exceção à regra: Se você mora em um ambiente muito quente ou úmido, deixar seu corpo “secar ao ar livre” ajudará a resfriar seu corpo à medida que as gotas de água evaporam.)

A água fria também pode ressecar a pele e não há evidências de que ela tenha benefícios terapêuticos para a barreira da pele , embora possa haver benefícios em um nível mais profundo da exposição a temperaturas frias.

Cuidado com Esses Químicos

Existem toxinas que você deve evitar em seus sabonetes, xampus e outros produtos de higiene pessoal — os antibióticos. Quando os sabonetes antibacterianos para louça, corpo e roupas surgiram nos anos 2000, eles foram vendidos como produtos “novos e melhorados” para que você ficasse “mais do que limpo”.

Mas esses produtos, ainda amplamente vendidos, não o deixam mais limpo que um simples sabão e a água, ao passo que o expõem aos efeitos dos desreguladores endócrinos de antibióticos como o triclosan, encontrados em detergentes populares e cremes dentais.

A resistência a antibióticos e a criação de “superbactérias” também são impulsionadas pelo amplo uso desses produtos antibacterianos.

Em 2016, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA deu à indústria um ano para remover antibióticos de produtos de cuidados pessoais, a menos que os fabricantes pudessem provar que eram “seguros para uso diário a longo prazo e mais eficazes que a água e sabão comum na prevenção de doenças e da disseminação de certas infecções”.

Nem Todas as Partes do Corpo Devem ser Lavadas Por Igual

Ensaboar sua pele pode ser contraproducente, como vimos, uma vez que isso elimina o equilíbrio de bactérias benéficas e resseca sua pele. No entanto, você certamente precisa lavar as áreas que têm uma alta densidade de glândulas sudoríparas e que produzem odores - principalmente as regiões da virilha, nádegas e axilas. 

Mas mesmo quando se trata de lavar a genitália, os especialistas alertam sobre o excesso de sabão. Aqui está o que a escritora e antropóloga educada em Harvard, Leslie Turnbull, da The Week diz:

“A genitália externa de homens e mulheres precisa ser limpa... No entanto, dadas as sensibilidades dessas áreas, isso deve ser feito com a mão e não com um pano... e, acredite ou não, a água do chuveiro provavelmente é tudo que você precisa.

Se você acha que precisa usar seu sabonete livre de surfactante em sua virilha e (para homens) testículos e (mulheres) lábios externos, então faça o que fizer... mantenha esse sabonete longe das áreas onde o exterior se transforma em interior.

Urologistas e ginecologistas concordam; o sabão nesses lugares é tão desnecessário e potencialmente perigoso quanto passar sabão no olho. Ambos os sexos devem limpar suas genitais externas da frente para trás, terminando com a área perianal. Como em todas as outras partes do corpo, lave bem na frente e atrás.”

A Água que Corre do Chuveiro Pode Lavar seus Pés?

Aí está outra ironia. Embora as pessoas geralmente ensaboem demais a pele, elas podem negligenciar seus pés. Muitos brasileiros “pensam erroneamente que o sabão que escorre do resto do corpo irá de alguma forma remover a sujeira, bactérias e pele morta dessa parte crucial do corpo”, diz Turnbull, o que nem sempre é verdade. A parte superior e inferior de seus pés e o espaço entre os dedos podem precisar de uma lavagem separada.

Embora possa não limpar seus pés, há um benefício do sabão que escorre do corpo para pessoas que são propensas a desenvolver unhas encravadas.

Após o banho, quando a sua pele e unhas estão macias, a unha que tende a encravar pode ser levantada suavemente por baixo da sua borda com sua unha das mãos - desencorajando-a de crescer para dentro de sua pele. Certamente, prevenir uma unha encravada é preferível a tratá-la.

Às vezes, pessoas que são lavam todo o corpo também podem negligenciar os ouvidos, diz Turnbull. Use o dedo indicador para limpar levemente as dobras externas de seus ouvidos e a área esquecida atrás das orelhas com um xampu suave ou água pura.

Xampu no Chuveiro? Não Cometa Esse Erro

Muitas pessoas lavam o cabelo no chuveiro diariamente ou a cada dois dias. Assim como com o banho, há um reconhecimento crescente de que talvez tenhamos nos tornado limpos demais com essas práticas.

Assim como a pele excessivamente limpa, o cabelo pode se ressecar com o xampu e levar as pessoas a usarem condicionadores para tentar reabastecer os óleos naturais que são perdidos, os quais, assim como os óleos naturais da pele, são imensamente preferíveis às loções externas que são aplicadas.

Ironicamente, quanto menos você lava o cabelo, menos ele precisa ser lavado: Usar xampu com frequência torna o cabelo mais oleoso — e quando você lava menos, você “treina” o cabelo para ficar menos oleoso.

Além de ressecar o cabelo, a maioria dos produtos para cabelos comerciais contém produtos químicos tóxicos que funcionam como desreguladores endócrinos, incluindo o dodecil sulfato de sódio, ftalatos usados para fragrância, metilisotiazolinona (MIT) e parabenos, usados como conservantes.

Nem o sabão de banho nem o xampu devem ser perfumados sinteticamente porque não vale a pena se expor a esses produtos químicos por um aroma agradável. Um leve toque de lavanda ou cítricos derivados de óleos essenciais é seguro, mas, se você não tiver certeza, procure produtos para cabelos cujos rótulos digam "sem perfume".

Você Já Ouviu Falar do Movimento “No Poo”?

Em reação à lavagem excessiva, desenvolveu-se um movimento “no poo” que defende a abstinência total do xampu em favor de bicarbonato de sódio, vinagre ou mesmo a aplicação de condicionador para usar como “xampu”.

Se você está pensando em mudar para o bicarbonato de sódio e vinagre, lembre-se, porém, que muitas pessoas dizem que seu cabelo inicialmente vai parecer sujo e oleoso antes de realmente melhorar.

Embora todos nós tenhamos ouvido as instruções “esfregue, enxague, repita” por décadas, quase nenhum especialista realmente recomenda uma segunda lavagem. Às vezes, o “esfregue, enxague, repita” é necessário em um salão após tratamentos químicos, dizem especialistas, mas raramente é necessário no dia-a-dia.

Aplicar o condicionador após o xampu é mais importante nas pontas do cabelo do que no couro cabeludo porque as pontas estão muito mais afastadas do óleo do couro cabeludo e ficam mais ressecadas.

A Dra. Karyn Grossman, dermatologista em Beverly Hills, Califórnia, recomenda aplicar “condicionador nas pontas do cabelo — geralmente mais para cabelos grossos e menos para fios mais finos — e deixá-lo por um tempo para entrar no cabelo”. Ela contou ao Greatist:

“O ambiente quente e úmido funciona como mágica: Os folículos se abrem, deixando o condicionador entrar em profundidade e tornando-o mais eficaz do que se você tivesse enxaguado imediatamente... Espere até o final do banho e use um pente para desembaraçar o cabelo.”

Tal como o xampu, tanto homens como mulheres gostam de usar a gilete no chuveiro porque é conveniente e a pele está mais macia. Turnbull sugere:

“Se você se depila no chuveiro, mantenha sempre uma navalha limpa na mão. Seque-a entre os usos. Considere investir em um bom espelho de barbear se você raspar seu rosto e/ou um banco de chuveiro se raspar suas pernas. Isso pode facilitar o processo de depilação no chuveiro infinitamente mais fácil e mais seguro.”

A Água é um Recurso Precioso a Ser Conservado

Com as secas ocorrendo em muitas partes do Brasil e do mundo, não podemos agir como se a água fosse um recurso ilimitado. Um banho de 10 minutos pode usar até 50 litros de água — cerca de 5 litros são usados por minuto. Por esta razão, os especialistas sugerem que você desligue a água enquanto estiver se depilando - especialmente porque a maioria das pessoas quer agir com calma e tomar cuidado com a lâmina, o que pode desperdiçar muita água.

Muita água também é usada indevidamente para que o chuveiro atinja a temperatura desejada. É por isso que algumas pessoas conscientes colocam baldes de 20 livros sob o chuveiro enquanto a água está aquecendo para usar essa água mais tarde para regar plantas, enxaguar roupas ou até mesmo lavar o vaso sanitário.

Falando em banheiro, algumas pessoas urinam no chuveiro, o que é mais higiênico do que parece, já que a urina é estéril, a menos que haja infecção presente. Embora alguns possam achar desagradável a ideia de se aliviar no banho, é um hábito economiza a água porque 27% da água usada nos lares vem do uso de descargas.

Até mesmo a umidade e o calor no banheiro vindos do banho podem ser conservados, mantendo a porta e as janelas fechadas. Isso irá suavizar a sua pele e deixar a umidade penetrar enquanto você se veste e se prepara, dizem os especialistas.

Mas há um cuidado quando se trata de umidade: Ela pode degradar a eficácia e a composição de qualquer medicamento que você tenha armazenado lá (e, se deixado excessivamente úmido, a umidade poderia contribuir para o crescimento de fungos). Cada vez mais, os farmacêuticos dizem às pessoas para guardar seus remédios em qualquer lugar, menos no banheiro!