Chá Preto é Ótimo para seu Intestino

Chá preto

Resumo da matéria -

  • Ratos que ingeriram extratos de chá verde ou preto exibiram uma mudança nas proporções de dois grupos familiares de microbiomas significativos, registrando redução nas bactérias associadas à obesidade e no surto de bactérias associadas à massa corporal magra
  • Quando compostos do chá preto estão ocupados melhorando a relação entre boas e más criaturas no seu intestino, eles também estão ajudando a diminuir sua tendência à obesidade e diabetes
  • A diferença entre os chás é como seu organismo absorve os antioxidantes: os polifenóis do chá verde são tão pequenos que são absorvidos pela corrente sanguínea e pelo fígado; os encontrados no chá preto são maiores e permanecem no intestino para melhorar a saúde intestinal
  • O consumo de chá preto está associado à redução nos riscos de derrame, ataque cardíaco, hipertensão, diabetes, demência e até câncer, especialmente quando você consome quatro xícaras ou mais por dia
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Uma xícara de chá quente oferece muitos confortos, especialmente quando a temperatura começa a cair, porém, embora as vantagens do chá verde sejam muitas e bem notadas, há outro tipo - chá preto – que demonstrou em pesquisas recentes ser capaz de impactar positivamente não apenas sua luta por perder peso, mas também para desenvolver um microbioma intestinal mais saudável neste processo.

O benefício preciso deriva da maneira como o chá preto (e o chá verde também) pode alterar a proporção de bactérias intestinais, diminuindo as porcentagens de um tipo previamente associado à obesidade, e aumentando as bactérias associadas à massa corporal magra, relatou a Prevent Disease.

Pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, publicada no European Journal of Nutrition, revelou que o consumo de chá preto pode não só mudar seu microbioma intestinal para melhor, como também melhorar sua função intestinal. A principal autora do estudo, Susanne Henning, explica:

"Nossas novas descobertas sugerem que o chá preto, através de um mecanismo específico através do microbioma intestinal, também pode contribuir para boa saúde e perda de peso em seres humanos. Os resultados sugerem que os chás verde e preto são prebióticos, substâncias que induzem o crescimento de bons micro-organismos que contribuem para o bem-estar de uma pessoa."

Agora parece que tanto os chás verdes quanto os pretos possuem efeitos que aumentam o metabolismo, com o chá verde funcionando através da corrente sanguínea e o chá preto através das bactérias do intestino.

Além disso, os polifenóis antioxidantes encontrados no chá verde e preto combatem os radicais livres, ajudando a garantir o funcionamento adequado do DNA e das membranas celulares.

No entanto, ao alterar seu microbioma intestinal, o chá preto ajuda a prevenir ganho de peso e obesidade, tornando-o um "anti-obesogênico". A Psychology Today explica parte do mecanismo de como isso funciona, bem como a importância da saúde intestinal:

"Cada um de nós possui trilhões de micro-organismos e diversas comunidades bacterianas - comumente chamadas microbioma ou microbiota intestinal - que residem em nosso trato gastrointestinal a todo momento. A microbiota é uma comunidade ecológica diversificada de micro-organismos que geralmente são uma combinação de bactérias benéficas e bactérias potencialmente prejudiciais.

O intestino humano é semelhante ao de um rato e geralmente abriga mais de 100 trilhões de microrganismos. As colônias de microbiomas começam a residir em nossos intestinos imediatamente após o nascimento e são vitais para o desenvolvimento saudável de seu sistema imunológico e estão associadas a várias funções neurobiológicas e fisiológicas importantes."

Estudo: O que o Chá Preto Pode Fazer Pelo seu Intestino

Quatro grupos de ratos envolvidos na pesquisa receberam alimentação diferente para serem comparadas ao longo de um período de quatro semanas: baixo teor de gordura e alto teor de açúcar; alto teor de gordura e alto teor de açúcar; alto teor de gordura, açúcar elevado e extrato de chá verde; e alto teor de gordura, açúcar elevado e extrato de chá preto.

Avaliando os resultados, acrescenta a UCLA Newsroom, cientistas concluíram que os ratos que receberam os extratos de chá verde ou preto perderam a mesma quantidade de peso que os que foram alimentados com alimentação de baixa gordura.

Simultaneamente, amostras foram coletadas do intestino grosso dos ratos para que suas bactérias pudessem ser contabilizadas, bem como dos tecidos do fígado para que pudessem medir seus depósitos de gordura. As conclusões dos cientistas indicaram que os ratos que ingeriram os extratos de chá exibiram uma mudança nas proporções de dois grupos familiares de microbiomas significativos.

O primeiro foi uma redução de bactérias Firmicutes associadas à obesidade, com aumento de Bacteroidetes que, em estudos anteriores, foram associados à massa corporal magra. A equipe relacionou as oito bactérias que "correlacionaram significativamente" com a perda de peso induzida pelos extratos de chá:

Blautia

Bryantella

Collinsella

Lactobacillus

Marvinbryantia

Turicibacter

Barnesiella

Parabacteroides

Apenas ratos que ingeriram chá preto apresentaram um aumento no Pseudobutiribibrio, com o aumento adicional na formação intestinal de ácidos graxos de cadeia curta, que a equipe explica como bactéria que faz a diferença na forma como o chá preto e o chá verde mudam a forma como a energia é metabolizada, observou o Atlanta Journal-Constitution.

As moléculas do chá verde, sendo menores, são absorvidas diretamente na corrente sanguínea e no fígado, enquanto que o chá preto permanece no trato intestinal porque suas moléculas são maiores. Os autores do estudo explicaram que:

"Quando as moléculas do chá preto permanecem no trato intestinal, elas aumentam o crescimento de bactérias benéficas e a formação de metabólitos microbianos envolvidos na regulação do metabolismo energético."

Outras Vantagens do Chá Preto Sobre Doenças

O chá preto pode conservar seu sabor forte por vários anos, enquanto que o chá verde normalmente vai se desvanecendo se não for usado dentro de um ano, mas esse é apenas um dos muitos benefícios do consumo de chá preto.

De acordo com estudos realizados na Arábia Saudita, Holanda e Austrália Ocidental, as vantagens de consumir chá preto aumentam com o consumo de quatro xícaras ou mais por dia, enquanto que o risco de desenvolvimento de várias doenças e distúrbios é reduzido, incluindo acidente vascular cerebral, ataque cardíaco, pressão arterial alta, diabetes e até câncer.

Da mesma forma, um estudo realizado na Universidade Rei Saud, na Arábia Saudita, mostrou que os participantes do estudo que consumiram mais de seis xícaras de chá por dia tinham uma "prevalência significativamente menor de desenvolvimento de doença cardíaca coronária" do que os que não consumiam chá.

Um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente da Holanda encontrou uma associação entre o chá preto e a diminuição da incidência de derrame. A Prevent Disease notou que:

“Pesquisadores analisaram dados de um estudo que examinou os benefícios para a saúde de alimentos ricos em flavonoides - fitonutrientes com benefícios antioxidantes. Enquanto alguns dos flavonoides foram obtidos a partir de frutas e legumes, 70 por cento foram obtidos a partir do chá preto.”

O câncer é outra doença que cientistas descobriram que o chá preto ajuda a proteger contra. Um estudo realizado em 2000 pela Universidade Rutgers concluiu o que eles chamam de "arma secreta" do chá preto, potente polifenol anticancerígeno chamado monogalato de teaflavina-3 (TF-2). Um pesquisador, Dr. Kuang Yu Chen, observou que o composto demonstrou "propriedades muito interessantes" contra as células cancerígenas do cólon.

"Enquanto a exposição ao TF-2 deixa as células normais ilesas, as células cancerosas" cometem suicídio "em massa" em um processo chamado apoptose, ou morte celular programada.

O Chá Preto Diminui Riscos de Pressão Arterial e Diabetes

Chá preto para pressão arterial e risco de diabetes

Não é de se surpreender que, quando os compostos do chá preto estão ocupados melhorando a relação entre criaturas boas e más no seu intestino, também estejam ajudando a diminuir sua tendência para o diabetes. Como prebiótico, os polissacarídeos do chá preto continham mais propriedades inibidoras da glicose quando comparados a outros dois chás, incluindo chás verde e oolong.

O estudo demonstrou que os polissacarídeos encontrados no chá preto podem eliminar os picos de açúcar depois de uma refeição, melhor do que os compostos similares do chá verde e oolong, o que proporciona um possível controle do diabetes.

"A inibição das alfa-glicosidases intestinais retarda a digestão do amido e da sacarose, nivela as excursões glicêmicas pós-prandiais e, portanto, mimetiza os efeitos da dieta" em pessoas com problemas com o nível de açúcar no sangue.

Além disso, o Archives of Internal Medicine do JAMA publicou um estudo realizado por seis meses conduzido por uma equipe de cientistas da Universidade da Austrália Ocidental (UWA), liderada pelo professor de nutrição e epidemiologia Jonathan Hodgson, que reportou que o consumo de três xícaras ou mais de preto chá por dia (que fornece cerca de 429 miligramas (mg) de polifenóis) pode reduzir a pressão sanguínea, o que, por sua vez, pode ajudar a diminuir o risco de desenvolvimento de doença cardíaca e também a promover efeito a longo prazo. Hodgson observou que:

"Nosso estudo demonstrou pela primeira vez, até onde sabemos, que o consumo regular de chá preto a longo prazo pode resultar em redução significativa (da pressão arterial) em indivíduos com variação normal a alta (da pressão arterial).

Em nível populacional, as diferenças observadas na (pressão arterial) estariam associadas a uma redução de 10% na prevalência de hipertensão e a uma redução de 7% a 10% no risco de desenvolvimento de doença cardiovascular."

Após o período experimental de seis meses, a equipe do estudo relatou que a pressão arterial sistólica e diastólica dos participantes do estudo caiu entre 2 a 3 mmHg em comparação àqueles que não bebiam chá. Jane Rycroft, gerente sênior de nutrição e saúde da Unilever Research & Development, afirmou:

"Esta é mais uma evidência que sugere que o chá e seus ingredientes naturais podem ajudar pessoas a se tornarem mais saudáveis. Embora uma diminuição de 2 a 3 mm Hg seja uma pequena alteração na pressão sanguínea de um indivíduo, é tentador pensar no impacto positivo que isso pode ter na redução do risco de desenvolvimento de doença cardíaca entre o público em geral."

Diferença Entre Chás: Como São Processados

Todo o chá é proveniente da Camellia Sinensis, planta perene de flor branca, explica The Spruce, acrescentando que a diferença básica entre o chá preto e o verde deriva de seus métodos de produção: o chá preto sofre oxidação e fermentação totais, enquanto que o chá verde não.

Além de conter cafeína e os polifenóis mencionados, uma xícara de chá preto contém várias outras propriedades únicas e benéficas para a saúde, segundo a Nutrition Data:

Aminoácidos

Proteínas

Potássio

Minerais principais

Manganês

Riboflavina

Folato

Magnésio

Outra maneira de dizer isso é que os chás pretos podem ser oxidados por duas a quatro horas, enquanto que o chá verde não é exposto ao oxigênio. Diferentes cores e sabores do chá dependem da forma como a planta é processada. Quanto mais escuro o chá, geralmente, mais tempo ele foi oxidado ou exposto ao oxigênio.

Uma coisa que você quer observar quando está comprando chá são os métodos de processamento, e é por isso que você deve procurar por chás orgânicos. Caso contrário, eles podem ter sofrido uma dose pesada de pulverização de pesticidas.

Outro problema com o chá pode ser a exposição a toxinas do solo e da água, como metais pesados e flúor. Um ambiente limpo e em crescimento é essencial para produzir um chá puro e de alta qualidade, por isso, esteja atento a isso quando escolher sua fonte.

Quando você pensa em todos os sábios chineses que ingeriram provavelmente milhares de xícaras de chá durante a vida, não é surpreendente que o consumo de chá possa ajudar a prevenir demência em 50%, e o risco de doença de Alzheimer possa ser reduzido em 86%, de acordo com outro estudo.

De fato, "o papel protetor do consumo de chá na função cerebral não se limita a um tipo específico de chá - desde que o chá seja feito de folhas de chá, como chá verde, preto ou oolong". Então, do cérebro até seu intestino, consumir chá de alta qualidade pode melhorar sua saúde de diversas maneiras.