Infecções Fúngicas Afetam 75% das Mulheres – Como INTERROMPÊ-LAS Agora Mesmo

Tamanho da fonte:
Probióticos

Um crescimento excessivo de Candida albicans, um tipo de fungo, pode causar uma série de problemas crônicos em homens e mulheres, sendo que o menor deles são as infecções fúngicas.

Estima-se que 75% das mulheres tiveram, pelo menos, uma infecção fúngica durante a vida, tipicamente acompanhada por coceira intensa, queimação durante o ato de urinar e, às vezes, corrimento espesso e branco.

Até 80 milhões - 70% deste número são mulheres – sofrem com problemas relacionados a fungos e, se você sofre com infecções fúngicas (especialmente se são recorrentes) você deve ficar atento(a) a outros sintomas do crescimento excessivo da Candida como fadiga crônica, ganho de peso, alergias a alimentos, síndrome do intestino irritável, enxaquecas, TPM, câncer e outros.

Embora algumas das dicas mencionadas acima, como probióticos e alho, ajudem a manter os fungos sob controle do ponto de vista preventivo, e outras dicas, como usar roupas menos apertadas, certamente não sejam prejudiciais, você ainda precisa tratar as causas subjacentes do crescimento excessivo de fungos para evitar que o problema se repita.

Quais São as Causas Subjacentes das Infecções Fúngicas?

Sob circunstâncias normais, a Candida albicans é parte não prejudicial da pele, dos intestinos e, para mulheres, da vagina.

Porém, as células da Candida desenvolvem-se rapidamente e, se seu organismo não está equilibrado devido ao consumo de alimentos não saudáveis, o consumo de certos medicamentos prescritos, combater uma doença e outros, a Candida pode rapidamente sair do controle.

Infecções fúngicas vaginais, particularmente, ocorrem quando a acidez normal da vagina muda, permitindo que fungos multipliquem-se. Qualquer mulher (e, em casos raros, homens) pode experimentar infecções fúngicas genitais, porém elas são muito mais comuns entre pessoas com sistemas imunológicos enfraquecidos. 

Elas são também bem mais prováveis de acontecer quando você está passando por alterações hormonais como, por exemplo, durante a gravidez, se você sofrer de diabetes ou se você usar antibióticos ou corticosteroides.

Como acontece com todos os problemas relacionados a fungos, a infecção ocorre porque seu sistema ficou enfraquecido ou desequilibrado, permitindo que a Candida, que já existe no organismo, multiplique-se sem controle, causando a doença.

Você pode também cair na armadilha tratando a infecção com cremes antifúngicos de venda livre e então, presumir que como os sintomas desapareceram, o problema foi curado. No entanto, estes cremes somente tratam os sintomas e não fazem nada contra o crescimento excessivo de fungos que causou o problema, para começo de conversa.

Prevenindo as Causas Subjacentes do Crescimento Excessivo de Fungos

Para evitar o crescimento excessivo de fungos, você precisa criar um ambiente que dificulte o desenvolvimento deles. Os fatores mais comuns que abalam o equilíbrio dos organismos no seu corpo e contribuem para o crescimento excessivo de fungos são:

  • Consumo demasiado de açúcar e grãos. Açúcar é o combustível principal para fungos. Se você tem problema com infecções fúngicas crônicas, fica praticamente impossível recuperar-se delas sem eliminar açúcares, grãos, sucos e frutas, pois estes servirão meramente como combustível para fungos.
  • Consumo de antibióticos, que matam tanto as bactérias boas quanto as más.
  • Exposição a toxinas ambientais que podem reduzir a capacidade do sistema imunológico de manter a Candida em cheque.
  • Acredita-se que o consumo de outros medicamentos, tais como pílulas anticoncepcionais e corticosteroides, promovem o crescimento de fungos.
  • Estresse crônico que impacta o sistema imunológico.

Portanto, para realmente tratar o crescimento excessivo de fungos em sua fonte, você deve tratar estas causas primárias pela raiz. Normalmente você pode fazer isto fazendo as seguintes mudanças no estilo de vida:

Faça a melhor dieta para você e pratique exercícios – Uma dieta rica em carnes, frango, ovos, sementes e nozes, legumes e óleos saudáveis (orgânicos e animais criados soltos) – enquanto evita açúcares e alimentos ricos em carboidrato – restringirá a quantidade de alimento disponível aos fungos no seu intestino. Idealmente, você deve certificar-se de que sua dieta esteja também em sintonia com seu tipo nutricional.

Faça a melhor dieta para você e pratique exercícios

Devido à multiplicação rápida dos fungos, é necessário restringir não somente açúcares e carboidratos refinados na dieta, mas também todos os alimentos que contenham fungos e bolor, incluindo:

Álcool

Vinagre (e alimentos que contenham vinagre, como mostarda e molho de salada)

Pão

Cenouras, batatas e beterrabas (legumes ricos em açúcar)

Evitar frutas é importante se você tem este problema, pois o açúcar da fruta tipicamente piora a situação de pessoas que sofrem com infecções fúngicas. O consumo de frutas pode ser retomado assim que os fungos estiverem sob controle.

Amendoim e milho (que geralmente contêm bolor)

Cogumelos (fungos)

Queijo maturado

Lembre-se também de que a fonte número um de calorias não é o açúcar regular e sim o xarope de milho de alta frutose (HFCS), que é incluído em quase todos os alimentos processados e deve ser evitado, especialmente se você tiver infecções fúngicas ou outros sinais de crescimento excessivo de fungos.

Evite TODOS os açúcares. A maioria das pessoas nunca é capaz de recuperar-se a menos que elimine todo açúcar da dieta.

Consuma muita bactéria boa – Você deve aumentar o consumo de probióticos (bactérias boas) com suplementação com probióticos de alta qualidade e/ou consumindo alimentos produzidos a partir de uma cultura ou alimentos fermentados, tais como natto. Estes contêm as bactérias boas que mantêm a vagina e o trato gastrointestinal saudáveis e, finalmente, substituirão a Candida.

Evite exposição a produtos químicos e medicamentos - Antibióticos, corticosteroides e pílulas anticoncepcionais precisam ser evitados. Tintas, produtos de limpeza domésticos, perfumes e fragrâncias podem também causar reações alérgicas e a sensibilidade a produtos químicos é muito comum entre pessoas com crescimento excessivo de fungos.

Trate problemas emocionais e psicológicos – O desejo por alimentos, especialmente por doces, geralmente é exacerbado por dependências emocionais. Ferramentas como a Técnica de Libertação Emocional (EFT) podem ajudá-lo (a) a superar o vício por alimentos não saudáveis enquanto o (a) ajuda a aliviar o estresse.

Três Dicas Para Controle Natural dos Sintomas

Infecções fúngicas vaginais podem ser dolorosas e extremamente desconfortáveis, portanto embora os passos mencionados acima devam ser seguidos para evitar que as infecções ocorram, se você for acometida por uma, pode tentar qualquer uma destas técnicas naturais para alívio quase imediato:

Insira uma cápsula de ácido bórico em pó na vagina, de manhã e à noite, por três a sete dias para infecções agudas e por quatorze a trinta dias para infecções crônicas. Não tenho visto cápsulas de ácido bórico amplamente disponíveis em lojas de produtos para saúde ou farmácias, porém você mesma pode produzi-las comprando ácido bórico em pó e cápsulas de gelatina (uma máquina de produção de cápsulas torna o processo mais rápido).

Estudos realizados mostram que a eficácia do ácido bórico é muito grande, especialmente em mulheres com infecções fúngicas crônicas e resistentes – um estudo realizado com 100 mulheres mostrou taxa de sucesso de 98% usando este método. Se você achar que o ácido bórico irrita a genitália externa, você pode proteger o tecido com óleo de vitamina E.

Insira um dente de alho na vagina de manhã e cápsulas de acidófilos à noite por três a sete dias.

Prepare uma ducha com argila bentonita, chá de Pau D' Arco, iogurte natural, óleo de melaleuca e hidraste e faça uma ducha na região duas vezes ao dia por sete a dez dias.

Fique Atento(a) a Outros Problemas Relacionados a Fungos

Novamente, se você sofre com infecções fúngicas (especialmente se são crônicas ou recorrentes), isto é sinal de que os fungos podem estar crescendo sem controle em seu organismo.

Um bom sinal de que a Candida está instalando-se é a sensação de cansaço e desenvolvimento de desejo por açúcares e carboidratos, pois estes são os principais combustíveis para as crescentes quantidades de fungos no organismo.

Por favor, lembre-se que se você sofre com infecções fúngicas há muito tempo, será obrigatório parar o consumo de TODOS os açúcares, grãos, frutas, sucos, pães, arroz, milho e batatas, pois estes servem como combustível para fungos.

Quanto mais você consumir açúcar e grãos, mais os fungos crescem sem controle. Finalmente, isto enfraquecerá seu sistema imunológico, o que, por sua vez, pode permitir que os fungos infiltrem em outros órgãos desencadeando uma série de problemas de saúde.

A fadiga crônica é, talvez, um dos males mais comuns arraigados no crescimento excessivo de fungos, porém os fungos podem até mesmo ser fator causador de câncer. Portanto, se você suspeitar que fungos estejam desempenhando função em qualquer problema de saúde que você tenha, é hora de fazer mudanças imediatas no estilo de vida conforme observado acima, e também procurar ajuda de um médico qualificado em medicina natural.

+ Recursos e Referências