Cúrcuma: o tempero da vida


Cúrcuma

Resumo da matéria -

  • A cúrcuma é usada na medicina chinesa e ayurvédica há milhares de anos, mas atualmente há um interesse renovado devido às suas incríveis propriedades saudáveis.
  • Além do poderoso composto medicinal curcumina, a cúrcuma contém grandes quantidades de manganês, ferro, fibra, vitamina B6, potássio, vitamina C e magnésio
  • A inflamação, que se acredita estar presente em quase todas as doenças crônicas, é um dos problemas agudos que a cúrcuma alivia, e os antioxidantes que ela contém ajudam a destruir os nocivos radicais livres do seu corpo
  • A curcumina da cúrcuma é amplamente responsável por ajudar a prevenir e combater diversos tipos de câncer, bem como obesidade, síndrome metabólica, doença cardíaca, aterosclerose, distúrbios degenerativos, mal de Alzheimer e outros problemas
Tamanho da fonte:

Por Dr. Mercola

Se você notar manchas amarelas nas unhas de alguém e essa pessoa for com certeza um adorador lácteo saudável, você pode adivinhar que ela está seguindo uma das últimas tendências: o leite de cúrcuma, também conhecido como "leite dourado", que tem como principal ingrediente o suco da raiz da cúrcuma, além de coco, caju e leite de amêndoas.

A cúrcuma apareceu no Relatório de Tendências Alimentares (Food Trends Report) de 2016 do Google, recebendo a classificação de "estrela em ascensão". As pesquisas na Internet sobre a cúrcuma aumentaram 56% entre novembro de 2015 e janeiro de 2016.

Associado a essa pesquisa estava outro leite dourado, que está ganhando o status de "sexy/instigante" de San Francisco a Sidney.

Quando uma loja em Oxford, na Inglaterra, divulgou sua nova marca "Golden mylk", usando um "y" em "milk" (leite) para mostrar que não é um laticínio, o número de pedidos ultrapassou rapidamente o de leites normais. No entanto, uma invenção semelhante esteve presente nos outros menus do Reino Unido por dois anos.

A mania do leite dourado é apenas um sinal que indica um interesse renovado nesse tempero exótico, descrito como levemente aromático, levemente floral e picante, dependendo da quantidade usada. As pessoas que apreciam a cozinha picante tendem a usar a cúrcuma nos pratos com curry e arroz. Na realidade, é a cúrcuma que dá ao curry sua tonalidade amarelo vibrante.

Os modernos parecem estar na crista da onda da cúrcuma, não só porque ela é a grande novidade, mas os defensores da saúde holística dizem que outra tendência é o número crescente de pessoas que buscam opções alternativas de saúde e de alimentos, por diferentes motivos. Segundo o Centro Médico da Universidade de Maryland:

"Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou a estimativa de que 80% das pessoas em todo o mundo confiam nos remédios fitoterápicos como parte do seu tratamento de saúde principal. Na Alemanha, estão disponíveis cerca de 600 a 700 remédios baseados em plantas, prescritos por aproximadamente 70% dos médicos alemães.

Nos últimos 20 anos nos Estados Unidos, a insatisfação pública com o custo dos remédios receitados, juntamente com o interesse em voltar para os remédios naturais ou orgânicos, levou a um aumento no uso da medicina fitoterápica".

Cúrcuma: um caminho picante para a cura

Os motivos por que a cúrcuma deve fazer parte da sua vida (se já não é) são numerosos demais para contar, principalmente quando você considera seus incríveis recursos restauradores, curativos e preventivos.

Derivada da palavra persa para "açafrão", a cúrcuma esteve na lista dos "10 melhores alimentos" da medicina chinesa há milhares de anos e o mesmo tempo na tradição da cura ayurvédica indiana.

A cúrcuma com leite é uma bebida popular há muito tempo nessas regiões, então ela não é realmente uma novidade, está simplesmente sendo revisitada. O The Guardian publicou:

"Assim como muitas tendências, o leite de cúrcuma parece ter surgido do nada. Mas ele estava sendo preparado há algum tempo...

Ele passou por todo o circuito de bem-estar — blogs, sites e contas de Instagram dos defensores da "alimentação saudável" — por vários meses, além das inúmeras receitas da bebida encontradas no Pinterest".

Existem motivos para isso. A cúrcuma atraiu (novamente) a atenção devido aos vários benefícios que oferece à saúde.

As vantagens anti-inflamatórias incríveis da cúrcuma

Em termos de perfil nutricional dos valores diários recomendados, a cúrcuma fornece 26% do que é necessário em manganês e 16% em ferro, juntamente com excelentes quantidades de fibra, vitamina B6, potássio, vitamina C e magnésio. Todos eles oferecem benefícios para uma saúde melhor.

Os cientistas acreditam que a inflamação faz parte de praticamente todas as doenças crônicas, inclusive o câncer, obesidade e síndrome metabólica, doença cardíaca e aterosclerose concomitante (endurecimento e estreitamento das artérias), distúrbios degenerativos e Alzheimer.

Um composto da cúrcuma, a curcumina, mostrou ser tão eficaz como anti-inflamatório que é comparado aos remédios receitados, sem os efeitos colaterais tóxicos, como formação de úlcera, sangramento interno e menor contagem de glóbulos brancos.

Talvez mais importante ainda é que a curcumina combate a inflamação em nível molecular, como faz com outros distúrbios. A NF-κB é uma molécula que atravessa os núcleos da célula, onde consegue "acionar" os genes relacionados à inflamação em diversas doenças graves, mas a curcumina é capaz de evitar a transferência.

Além disso, pesquisas indicam que a cúrcuma (às vezes chamada simplesmente em estudos como curcumina) pode ser útil no tratamento de doenças intestinais inflamatórias, alívio de dores nas articulações, artrite reumatoide, redução do inchaço das articulações e maior intervalo de movimento quando ingerida regularmente.

Além de reduzir o colesterol, a cúrcuma mostrou ser protetora do coração, aliviar a indigestão e melhorar a função hepática.

Eficácia da curcumina contra os radicais livres nocivos

É difícil dizer o grau dos danos causados pelos radicais livres nas pessoas na atmosfera atual com toda a poluição, substâncias químicas no ar, água e alimentos, sem falar no estresse e outros fatores.

Os radicais livres envelhecem você e podem causar doenças, mas a curcumina da cúrcuma é ativa contra a doença de várias formas.

Além do combate às inflamações, os antioxidantes da cúrcuma neutralizam os radicais livres em todo o corpo (incluindo o cérebro, rim, fígado e coração) com sua estrutura química. Segundo o Instituto Linus Pauling da Universidade do Estado do Oregon:

"A curcumina ingerida via oral pode atingir concentrações suficientes no trato gastrointestinal e proteger a mucosa intestinal contra danos oxidativos ao DNA.

Além da possível atividade antioxidante direta, a curcumina pode provocar a expressão das enzimas da fase antioxidante II , inclusive a glutamato-cisteína-ligase (GCL), a enzima reguladora da síntese da glutationa.

A glutationa é um antioxidante intracelular importante que exerce um papel fundamental na adaptação celular ao estresse. A curcumina regula positivamente a expressão de GCL através da ativação de diferentes caminhos de sinalização (e) aumenta a expressão da GCL e de outras enzimas desintoxicantes".

A cúrcuma pode prevenir, suprimir e matar as células cancerígenas

O câncer é afetado negativamente pela curcumina, como foi demonstrado por vários estudos. Um estudo (entre muitos) mostrou que ele pode inibir o desenvolvimento e a propagação do câncer em nível molecular.

Há evidências também de que a ingestão de curcumina pode prevenir o câncer, principalmente do sistema digestivo, como o câncer colorretal. Diversos estudos indicam que a curcumina tem a capacidade de:

  • Reduzir o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos nos tumores (angiogênese)
  • Diminuir a propagação do câncer (metástase)
  • Ajudar a destruir as células cancerígenas1

Foram vistos efeitos semelhantes da curcumina em testes de laboratório e em animais. Pesquisas também mostraram que a administração de 4 gramas de curcumina por dia, por 30 dias, a 44 homens com lesões no cólon, que podem se tornar cancerosas, fez com que houvesse 40% de redução no número de lesões.

Estudos mostram que a curcumina pode ajudar a prevenir e tratar o mal de Alzheimer

Uma das doenças neurodegenerativas mais comuns é a demência. Os cientistas acreditam que a melhor maneira de combatê-la é prevenindo que ela ocorra em primeiro lugar. Seu corpo foi projetado com uma barreira natural que protege o cérebro contra moléculas tóxicas que podem entrar e danificar os neurônios.

A curcumina tem a capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica. Em um estudo, os pesquisadores projetaram um pulverizador de curcumina para que a curcumina fosse inspirada e levada ao cérebro para gerar significativa melhoria cognitiva.

Uma visão geral dos diversos benefícios fornecidos pela cúrcuma (além daqueles para fibrose cística, doença hepática, hemorroidas, aterosclerose e úlcera gástrica) mostrou que, em relação ao mal de Alzheimer, a cúrcuma:

"Diminuiu as placas beta-amiloides, atrasou a degradação dos neurônios, a quelação de metais, atuou como anti-inflamatório e antioxidante e diminuiu a formação de microglia, além disso, melhorou a memória em geral dos pacientes com mal de Alzheimer".

Para explicar a importância das placas beta-amiloides:

"Os cientistas da Falculdade de Medicina da Universidade de Stanford mostraram como um fragmento de proteína conhecido como beta-amiloide, altamente implicado no mal de Alzheimer, começa a destruir as sinapses antes que se agrupem em placas que levam à morte de células nervosas.

As principais características do Alzheimer, que afeta cerca de cinco milhões de americanos, são a perda maciça das sinapses — pontos de contato através dos quais as células nervosas transmitem sinais entre si — e uma deterioração paralela na função cerebral, notada claramente na capacidade de lembrança".

Itens a serem lembrados sobre a curcumina

Embora a curcumina seja o ingrediente mais ativo na cúrcuma, sua concentração é de apenas 3% na cúrcuma, por peso. A Authority Nutrition relatou:

"A maioria dos estudos sobre esta erva tem utilizado extratos de cúrcuma compostos basicamente pela curcumina, com dosagens que geralmente excedem 1 grama por dia. Seria muito difícil alcançar esses níveis usando apenas a cúrcuma na sua comida. Portanto, se você deseja sentir seu efeito completo, precisa tomar um extrato que contenha grandes quantidades de curcumina".

Outra coisa a lembrar sobre a cúrcuma é que ela não é muito bem absorvida pela corrente sanguínea, mas existe uma solução para isso também; a pimenta-do-reino, que contém um elemento natural chamado piperina, é capaz de aumentar a absorção da curcumina em 2.000%!

Embora a cúrcuma seja geralmente considerada um alimento seguro de ser ingerido, alguns de seus efeitos adversos podem ser: problemas gástricos, náusea, diarreia, reações cutâneas e interferência na capacidade do corpo de formar coágulos sanguíneos.

De modo geral, a cúrcuma é uma raiz com inúmeros benefícios para os que se atrevem a explorá-la. Se você é do tipo aventureiro, tente fazer o "leite dourado" em casa:

Leite de gengibre e cúrcuma

  1. Misture 1 colher de chá cheia de cúrcuma e outra de gengibre (ralados), 1 colher de sopa de açúcar de coco, 2 colheres de sopa de óleo de coco e uma pitada de sal marinho em um liquidificador.
  2. Em uma panela pequena, aqueça 1 xícara de leite de amêndoas em fogo médio até que comece a ferver.
  3. Despeje o leite de amêndoas quente no liquidificador e bata até que fique suave e espumoso.
  4. Se não conseguir encontrar cúrcuma fresca, use 1 colher de chá do tempero cúrcuma.